SlideShare uma empresa Scribd logo

2 - Índices físicos dos solos.pdf

Aula 2 SOLOS

1 de 36
Baixar para ler offline
MECÂNICA DOS SOLOS
ÍNDICES FÍSICOS DO SOLO
1
Prof. MSc. Eric Ribeiro da Silva
Profª MSc. Kamila Rodrigues Cassares Seko
Prof. MSc. Paulo Afonso C. Luz
Índices Físicos
dos Solos
Num solo, apenas parte do volume total é ocupado pelas
partículas sólidas, que se acomodam formando uma estrutura.
O volume restante costuma ser chamado de vazios, embora
seja ocupado por água e/ou ar.
Fonte: CAPUTO (2016)
2
Índices Físicos
dos Solos
O comportamento de um solo depende da quantidade relativa
de cada uma destas três fases (sólida, líquida e gasosa),
conforme o esquema ideal do solo:
V
Vv
Vs
Va
Vw
Volumes
P
Pesos
Pw
Ps
Fonte: PINTO (2006)
Para determinar o estado do solo, empregam-se índices físicos
que correlacionam os pesos e os volumes das três fases. 3
Umidade
Define-se a umidade ou teor de umidade de um solo como a
razão entre o peso da água contida em um certo volume de
solo e o peso da parte sólida existente nesse mesmo volume,
expressa em porcentagem:
𝑤 =
𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑎 á𝑔𝑢𝑎
𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠
× 100%
𝑤 =
𝑃𝑤
𝑃𝑠
× 100%
Os teores de umidade dependem do tipo de solo e situam-se
geralmente entre 10% e 40%. Podendo ocorrer valores
superiores a 150%.
4
Índice de vazios
O índice de vazios (e) é a relação entre o volume de vazios e o
volume de partículas sólidas, sendo adimensional:
𝑒 =
𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜𝑠
𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠
=
𝑉
𝑣
𝑉
𝑠
𝑒 =
𝛾𝑠
𝛾𝑑
− 1
Situa-se entre 0,5 e 1,5, mas argilas orgânicas podem ocorrer
com índices de vazios superior a 3 (volume de vazios, com
água, superior a 3 vezes o volume de partículas sólidas).
5
Porosidade
A porosidade (n) é a relação entre o volume de vazios e o
volume total:
𝑛 =
𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜𝑠
𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙
=
𝑉
𝑣
𝑉
ou
𝑛 =
𝑒
1 + 𝑒
Teoricamente varia entre 0 e 100%.
Valores geralmente situam-se entre 30% e 70%.
6

Recomendados

Mecânicas dos Solos (exercícios)
Mecânicas dos Solos (exercícios)Mecânicas dos Solos (exercícios)
Mecânicas dos Solos (exercícios)Danilo Max
 
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdfFot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdfMarcelo de Lima Beloni
 
Mec solos exercícios resolvidos
Mec solos exercícios resolvidosMec solos exercícios resolvidos
Mec solos exercícios resolvidosAdriana Inokuma
 
02 compactação dos solos
02 compactação dos solos02 compactação dos solos
02 compactação dos solosthiagolf7
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basicExercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basicGerson Justino
 
Mecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slideMecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slideengenhar
 
Relatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidadeRelatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidadeRayllane Santos
 
1 fluxo unidimensional - 05-08-2013
1   fluxo unidimensional - 05-08-20131   fluxo unidimensional - 05-08-2013
1 fluxo unidimensional - 05-08-2013raphaelcava
 
Exercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulicaExercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulicaSérgio Lessa
 
Estruturas, plasticidade e consistência dos solos
Estruturas, plasticidade e consistência dos solosEstruturas, plasticidade e consistência dos solos
Estruturas, plasticidade e consistência dos solosdebvieir
 
Ensaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPT
Ensaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPTEnsaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPT
Ensaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPTCaio Talarico
 
Unidade 5 classificacão e identificacão dos solos
Unidade 5   classificacão e identificacão dos solosUnidade 5   classificacão e identificacão dos solos
Unidade 5 classificacão e identificacão dos solosSamuel Nolasco
 
Solução da lista 2
Solução da lista 2Solução da lista 2
Solução da lista 2Ayrton Lira
 
Unidade 3 Projeto de terraplenagem
Unidade 3   Projeto de terraplenagemUnidade 3   Projeto de terraplenagem
Unidade 3 Projeto de terraplenagemAlexandre Esmeraldo
 
3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigasWillian De Sá
 
Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)Amália Ribeiro
 
1 permeabilidade-exercícios mv
1   permeabilidade-exercícios mv1   permeabilidade-exercícios mv
1 permeabilidade-exercícios mvraphaelcava
 
Ensaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especificaEnsaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especificaEzequiel Borges
 

Mais procurados (20)

Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basicExercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
 
Mecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slideMecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slide
 
Ensaio de granulometria
Ensaio de granulometriaEnsaio de granulometria
Ensaio de granulometria
 
Lista 2 índices físicos
Lista 2   índices físicosLista 2   índices físicos
Lista 2 índices físicos
 
14 resistencia ao cisalhamento
14  resistencia ao cisalhamento14  resistencia ao cisalhamento
14 resistencia ao cisalhamento
 
Relatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidadeRelatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidade
 
Aula fundações 2
Aula fundações 2Aula fundações 2
Aula fundações 2
 
1 fluxo unidimensional - 05-08-2013
1   fluxo unidimensional - 05-08-20131   fluxo unidimensional - 05-08-2013
1 fluxo unidimensional - 05-08-2013
 
Exercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulicaExercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulica
 
Exercicios e respostas
Exercicios e respostasExercicios e respostas
Exercicios e respostas
 
Estruturas, plasticidade e consistência dos solos
Estruturas, plasticidade e consistência dos solosEstruturas, plasticidade e consistência dos solos
Estruturas, plasticidade e consistência dos solos
 
Ensaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPT
Ensaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPTEnsaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPT
Ensaios e Investigações Geotécnicas: SPT e CPT
 
Unidade 5 classificacão e identificacão dos solos
Unidade 5   classificacão e identificacão dos solosUnidade 5   classificacão e identificacão dos solos
Unidade 5 classificacão e identificacão dos solos
 
Solução da lista 2
Solução da lista 2Solução da lista 2
Solução da lista 2
 
Unidade 3 Projeto de terraplenagem
Unidade 3   Projeto de terraplenagemUnidade 3   Projeto de terraplenagem
Unidade 3 Projeto de terraplenagem
 
3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas3. cálculo dos esforços em vigas
3. cálculo dos esforços em vigas
 
Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)
 
Aula3 taludes
Aula3 taludesAula3 taludes
Aula3 taludes
 
1 permeabilidade-exercícios mv
1   permeabilidade-exercícios mv1   permeabilidade-exercícios mv
1 permeabilidade-exercícios mv
 
Ensaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especificaEnsaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especifica
 

Semelhante a 2 - Índices físicos dos solos.pdf

Apostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisaoApostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisaoRafael Maciel
 
59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica
59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica
59039729 hidrostatica-e-hidrodinamicaafpinto
 
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificaçõesAula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificaçõesSouzaJotta
 
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdfFot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdfCharles Chaves
 
Classificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrbClassificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrbSamuel Nolasco
 
Lista ex resolvidos obras de terra
Lista ex resolvidos obras de terraLista ex resolvidos obras de terra
Lista ex resolvidos obras de terraSergio Silva
 
Questõesde hidrostática1
Questõesde hidrostática1Questõesde hidrostática1
Questõesde hidrostática1afpinto
 
Exercícios do capítulo 2
Exercícios do capítulo 2Exercícios do capítulo 2
Exercícios do capítulo 2tiagobarreto528
 
hidrostática
hidrostáticahidrostática
hidrostáticaLuuannah
 
Lista de exercícios - estática dos fluidos 2015
Lista de exercícios  - estática dos fluidos 2015Lista de exercícios  - estática dos fluidos 2015
Lista de exercícios - estática dos fluidos 2015Gian Correia
 
Mecanica fluidos usp
Mecanica fluidos uspMecanica fluidos usp
Mecanica fluidos uspJorginho Jhj
 

Semelhante a 2 - Índices físicos dos solos.pdf (20)

Apostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisaoApostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisao
 
59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica
59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica
59039729 hidrostatica-e-hidrodinamica
 
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificaçõesAula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
 
lista catu
lista  catulista  catu
lista catu
 
lista catu
lista  catulista  catu
lista catu
 
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdfFot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
 
Hisdrostática geral
Hisdrostática geralHisdrostática geral
Hisdrostática geral
 
Classificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrbClassificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrb
 
20558 4 hidrostática
20558 4 hidrostática20558 4 hidrostática
20558 4 hidrostática
 
Lista ex resolvidos obras de terra
Lista ex resolvidos obras de terraLista ex resolvidos obras de terra
Lista ex resolvidos obras de terra
 
Questõesde hidrostática1
Questõesde hidrostática1Questõesde hidrostática1
Questõesde hidrostática1
 
Apostila hidrostática 2016
Apostila hidrostática 2016Apostila hidrostática 2016
Apostila hidrostática 2016
 
Exercícios do capítulo 2
Exercícios do capítulo 2Exercícios do capítulo 2
Exercícios do capítulo 2
 
Atividade extra
Atividade extraAtividade extra
Atividade extra
 
hidrostática
hidrostáticahidrostática
hidrostática
 
Texto m2
Texto m2Texto m2
Texto m2
 
Lista de exercícios - estática dos fluidos 2015
Lista de exercícios  - estática dos fluidos 2015Lista de exercícios  - estática dos fluidos 2015
Lista de exercícios - estática dos fluidos 2015
 
Hidrostática hidrodinâmica
Hidrostática hidrodinâmicaHidrostática hidrodinâmica
Hidrostática hidrodinâmica
 
Mecanica fluidos usp
Mecanica fluidos uspMecanica fluidos usp
Mecanica fluidos usp
 
Fluidos
FluidosFluidos
Fluidos
 

Último

Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdfArtigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdfCassioZakabi
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...daimonkonicz6
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...AcademicaDlaUnicesum
 
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...mariaclarinhaa2723
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...daimonkonicz6
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...daimonkonicz6
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...AcademicaDlaUnicesum
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...leitev350
 
MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024
MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024
MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024Unicesumar
 
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdfQuímica Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdfphvs120
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024ptadanip
 
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.pptJefersonCavalcante10
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...AaAssessoriadll
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Unicesumar
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 

Último (20)

Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdfArtigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
 
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS I - 51 2024.docx
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
 
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
 
MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024
MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024
MAPA - CCONT - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA - 51/2024
 
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdfQuímica Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
 
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
 

2 - Índices físicos dos solos.pdf

  • 1. MECÂNICA DOS SOLOS ÍNDICES FÍSICOS DO SOLO 1 Prof. MSc. Eric Ribeiro da Silva Profª MSc. Kamila Rodrigues Cassares Seko Prof. MSc. Paulo Afonso C. Luz
  • 2. Índices Físicos dos Solos Num solo, apenas parte do volume total é ocupado pelas partículas sólidas, que se acomodam formando uma estrutura. O volume restante costuma ser chamado de vazios, embora seja ocupado por água e/ou ar. Fonte: CAPUTO (2016) 2
  • 3. Índices Físicos dos Solos O comportamento de um solo depende da quantidade relativa de cada uma destas três fases (sólida, líquida e gasosa), conforme o esquema ideal do solo: V Vv Vs Va Vw Volumes P Pesos Pw Ps Fonte: PINTO (2006) Para determinar o estado do solo, empregam-se índices físicos que correlacionam os pesos e os volumes das três fases. 3
  • 4. Umidade Define-se a umidade ou teor de umidade de um solo como a razão entre o peso da água contida em um certo volume de solo e o peso da parte sólida existente nesse mesmo volume, expressa em porcentagem: 𝑤 = 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑎 á𝑔𝑢𝑎 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 × 100% 𝑤 = 𝑃𝑤 𝑃𝑠 × 100% Os teores de umidade dependem do tipo de solo e situam-se geralmente entre 10% e 40%. Podendo ocorrer valores superiores a 150%. 4
  • 5. Índice de vazios O índice de vazios (e) é a relação entre o volume de vazios e o volume de partículas sólidas, sendo adimensional: 𝑒 = 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜𝑠 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 = 𝑉 𝑣 𝑉 𝑠 𝑒 = 𝛾𝑠 𝛾𝑑 − 1 Situa-se entre 0,5 e 1,5, mas argilas orgânicas podem ocorrer com índices de vazios superior a 3 (volume de vazios, com água, superior a 3 vezes o volume de partículas sólidas). 5
  • 6. Porosidade A porosidade (n) é a relação entre o volume de vazios e o volume total: 𝑛 = 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜𝑠 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 = 𝑉 𝑣 𝑉 ou 𝑛 = 𝑒 1 + 𝑒 Teoricamente varia entre 0 e 100%. Valores geralmente situam-se entre 30% e 70%. 6
  • 7. Grau de saturação O grau de saturação (S) é a relação entre o volume de água e o volume de vazios (é a quantidade de água contida nos vazios do solo). Não é determinado diretamente, mas calculado. 𝑆 = 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 á𝑔𝑢𝑎 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜𝑠 = 𝑉 𝑤 𝑉 𝑣 × 100% 𝑆 = 𝛾𝑠 ∙ 𝑤 𝑒 ∙ 𝛾𝑤 Varia de 0 (solo seco) a 100% (solo saturado). 7
  • 8. Peso específico da água Embora varie um pouco com a temperatura, adota-se como peso específico da água (γw) o valor obtido da água pura a 4°C: 𝛾𝑤 = 10 𝑘𝑁/𝑚³ ou 𝛾𝑤 = 1 𝑔𝑓/𝑐𝑚³ 8
  • 9. Peso específico dos sólidos O peso específico dos sólidos (ou dos grãos) (γs) é a relação entre o peso das partículas sólidas e seu volume: 𝛾𝑠 = 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑜𝑠 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 = 𝑃𝑠 𝑉 𝑠 Os valores situam-se em torno de 27 kN/m³ (valor adotado quando não se dispõe do valor específico para o solo em estudo). Areias costumam apresentar pesos específicos de 26,5 kN/m³ e argilas lateríticas, em virtude da deposição de sais de ferro, valores até 30 kN/m³. 9
  • 10. Densidade relativa A densidade relativa (δ) das partículas é a razão entre o peso da partícula sólida e o peso de igual volume de água: 𝛿 = 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜 𝑠𝑜𝑙𝑜 𝑠𝑒𝑐𝑜 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑎 á𝑔𝑢𝑎 𝑞𝑢𝑒 𝑜𝑐𝑢𝑝𝑎 𝑜 𝑚𝑒𝑠𝑚𝑜 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑠𝑜𝑙𝑜 𝑠𝑒𝑐𝑜 𝛿 = 𝛾𝑠 𝛾𝑤 Assim, δ e γs são expressos pelo mesmo número, sendo δ adimensional e γs dimensional. Exemplo: A densidade relativa do quartzo é 2,67 e o seu peso específico é 2,67 g/cm³ ou 26,7 kN/m³ (ex: areia pura). 10 Método do picnômetro
  • 11. Peso específico aparente (w ≠ 0%) O peso específico aparente ou natural (γ ou γn) de um solo é, por definição a relação entre peso total do solo e seu volume total. A expressão “peso específico natural” é algumas vezes, substituída por “peso específico” do solo: 𝛾 = 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜 𝑠𝑜𝑙𝑜 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑜 𝑠𝑜𝑙𝑜 = 𝑃 𝑉 𝛾 = 𝛾𝑠 1 + 𝑤 1 + 𝑒 Situa-se geralmente entre 15 e 20 kN/m³ e, por isso, quando não conhecido, é estimado como igual a 20 kN/m³. 11
  • 12. Peso específico aparente seco (w = 0%) O peso específico aparente seco (γd) é a relação entre o peso dos sólidos e o volume total. Corresponde ao peso específico que o solo teria se ficasse seco, se isso pudesse ocorrer sem variação de volume: 𝛾𝑑 = 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑜 𝑠𝑜𝑙𝑜 = 𝑃𝑠 𝑉 𝛾𝑑 = 𝛾 1 + 𝑤 = 𝛾𝑠 1 + 𝑒 Situa-se entre 13 e 19 kN/m³ (5 a 7 kN/m³ no caso de argilas orgânicas moles). 12
  • 13. Peso específico aparente saturado O peso específico aparente saturado (γsat) corresponde ao peso específico do solo se ficasse saturado e se isso ocorresse sem variação de volume: 𝛾𝑠𝑎𝑡 = 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 + 𝑝𝑒𝑠𝑜 𝑑𝑎 á𝑔𝑢𝑎 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑜 𝑠𝑜𝑙𝑜 = 𝑃𝑠 + 𝑃𝑤 𝑉 𝛾𝑠𝑎𝑡 = 𝛾𝑠 + 𝑒 ∙ 𝛾𝑤 1 + 𝑒 De pouca aplicação prática, serve para a análise de depósitos de areia que possam se saturar, ou para solos abaixo do lençol freático. Apresenta valores da ordem de 20 kN/m³. 13
  • 14. Peso específico submerso O peso específico submerso (γsub) corresponde ao peso específico efetivo do solo quando submerso. É igual ao peso específico saturado menos o peso específico da água: 𝛾𝑠𝑢𝑏 = 𝛾𝑠𝑎𝑡 − 𝛾𝑤 Serve para cálculo de tensões efetivas. Apresenta valores da ordem de 10 kN/m³. 14
  • 15. Índices Físicos dos Solos obtidos em laboratório São obtidos em laboratório, os seguintes índices físicos: ➢ Teor de umidade; ➢ Peso específico dos sólidos ou dos grãos; ➢ Peso específico aparente ou natural. Como visto anteriormente, o peso específico da água é adotado. Já os demais índices físicos são obtidos a partir das relações anteriormente apresentadas. 15
  • 16. Índices Físicos dos Solos RESUMO V = 1 + e V v = e V s = 1 Vw = S . e Volumes P = γ s (1+w) Pesos Pw = γs . w Ps = γs Fonte: PINTO (2006) 16
  • 17. Exemplos Exemplo 1: O peso específico aparente de uma argila é de 17kN/m³, o teor de umidade de 34% e a densidade das partículas de 2,65. Qual o índice de vazios do material? 17
  • 18. Exemplos Exemplo 2: O peso específico dos sólidos de uma dada areia é de 26,5 kN/m³. Seu índice de vazios é de 0,57. Calcule: a) O peso específico da areia seca; b) o peso específico da areia quando saturada; c) o peso específico da areia quando submersa. 18
  • 19. Exemplos Exemplo 3: São conhecidos, para determinado solo: γ = 18 kN/m³; w = 12%; γs = 27 kN/m³. Pede-se calcular: a) γd; b) S; c) e; d) n 19
  • 20. Exemplos Exemplo 4: Uma amostra de areia em seu estado natural pesa 875 gf e o seu volume é igual a 512 cm³. O seu peso seco é de 803 gf e a densidade relativa dos grãos de 2,66. Determine, a) o índice de vazios; b) a porosidade; c) o teor de umidade; d) o grau de saturação da areia. 20
  • 21. CAPUTO, H. P., CAPUTO, A. N. Mecânica dos solos e suas aplicações. 7. ed., V1 – Fundamentos. Editora LTC, Rio de Janeiro, 2016. PINTO, Carlos de Souza. Curso básico de mecânica dos solos: em 16 aulas. 3. ed. Oficina de Textos, São Paulo, 2006. Referências Bibliográficas 21
  • 22. Exemplos resolvidos Exemplo 1: O peso específico de uma argila é de 17 kN/m³, o teor de umidade de 34% e a densidade das partículas de 2,65. Qual o índice de vazios do material? Solução: 𝛾𝑑 = 𝛾 1 + 𝑤 𝛾𝑑 = 17 1 + 0,34 = 17 1,34 = 12,7 𝑘𝑁/𝑚³ 𝛾𝑠 = 𝛿 ∙ 𝛾𝑤 = 2,65 × 10 = 26,5 𝑘𝑁/𝑚³ como: 𝑒 = 𝛾𝑠 𝛾𝑑 − 1 = 26,5 12,7 − 1 = 1,09
  • 23. Exemplos resolvidos Exemplo 2: O peso específico dos sólidos de uma dada areia é de 26,5 kN/m³. Seu índice de vazios é de 0,57. Calcule: a) O peso específico da areia seca; b) o peso específico da areia quando saturada; c) o peso específico da areia quando submersa.
  • 24. Exemplos resolvidos Exemplo 2: O peso específico dos sólidos de uma dada areia é de 26,5 kN/m³. Seu índice de vazios é de 0,57. Calcule: a) O peso específico da areia seca; b) o peso específico da areia quando saturada; c) o peso específico da areia quando submersa. Solução: 𝛾𝑑 = 𝛾𝑠 1 + 𝑒 𝛾𝑑 = 26,5 1 + 0,57 = 26,5 1,57 𝛾𝑑 = 16,9 𝑘𝑁/𝑚³
  • 25. Exemplos resolvidos Exemplo 2: O peso específico dos sólidos de uma dada areia é de 26,5 kN/m³. Seu índice de vazios é de 0,57. Calcule: a) O peso específico da areia seca; b) o peso específico da areia quando saturada; c) o peso específico da areia quando submersa. Solução: 𝛾𝑠𝑎𝑡 = 𝛾𝑠 + 𝑒 ∙ 𝛾𝑤 1 + 𝑒 𝛾𝑠𝑎𝑡 = 26,5 + 0,57 ∙ 10 1 + 0,57 𝛾𝑠𝑎𝑡 = 20,5 𝑘𝑁/𝑚³
  • 26. Exemplos resolvidos Exemplo 2: O peso específico dos sólidos de uma dada areia é de 26,5 kN/m³. Seu índice de vazios é de 0,57. Calcule: a) O peso específico da areia seca; b) o peso específico da areia quando saturada; c) o peso específico da areia quando submersa. Solução: 𝛾𝑠𝑢𝑏 = 𝛾𝑠 − 𝛾𝑤 1 + 𝑒 𝛾𝑠𝑢𝑏 = 26,5 − 10 1 + 0,57 𝛾𝑠𝑢𝑏 = 10,5 𝑘𝑁/𝑚³
  • 27. Exemplos resolvidos Exemplo 3: São conhecidos, para determinado solo: γ = 18 kN/m³; w = 12%; γs = 27 kN/m³. Pede-se calcular: a) γd; b) S; c) e; d) n
  • 28. Exemplos resolvidos Exemplo 3: São conhecidos, para determinado solo: γ = 18 kN/m³; w = 12%; γs = 27 kN/m³. Pede-se calcular: a) γd; b) S; c) e; d) n Solução: 𝛾𝑑 = 𝛾 1 + 𝑤 𝛾𝑑 = 18 1 + 0,12 = 18 1,12 𝛾𝑑 = 16,1 𝑘𝑁/𝑚³
  • 29. Exemplos resolvidos Exemplo 3: São conhecidos, para determinado solo: γ = 18 kN/m³; w = 12%; γs = 27 kN/m³. Pede-se calcular: a) γd; b) S; c) e; d) n Solução: 𝑒 = 𝛾𝑠 𝛾𝑑 − 1 𝑒 = 27 16,1 − 1 𝑒 = 0,68
  • 30. Exemplos resolvidos Exemplo 3: São conhecidos, para determinado solo: γ = 18 kN/m³; w = 12%; γs = 27 kN/m³. Pede-se calcular: a) γd; b) S; c) e; d) n Solução: 𝑆 = 𝛾𝑠 ∙ 𝑤 𝑒 ∙ 𝛾𝑤 𝑆 = 27 × 0,12 0,68 × 10 𝑆 = 0,48 𝑜𝑢 48%
  • 31. Exemplos resolvidos Exemplo 3: São conhecidos, para determinado solo: γ = 18 kN/m³; w = 12%; γs = 27 kN/m³. Pede-se calcular: a) γd; b) S; c) e; d) n Solução: 𝑛 = 𝑒 1 + 𝑒 𝑛 = 0,68 1 + 0,68 𝑛 = 0,4 𝑜𝑢 40%
  • 32. Exemplos resolvidos Exemplo 4: Uma amostra de areia em seu estado natural pesa 875 gf e o seu volume é igual a 512 cm³. O seu peso seco é de 803 gf e a densidade relativa dos grãos de 2,66. Determine, a) o índice de vazios; b) a porosidade; c) o teor de umidade; d) o grau de saturação da areia.
  • 33. Exemplos resolvidos Exemplo 4: Uma amostra de areia em seu estado natural pesa 875 gf e o seu volume é igual a 512 cm³. O seu peso seco é de 803 gf e a densidade relativa dos grãos de 2,66. Determine, a) o índice de vazios; b) a porosidade; c) o teor de umidade; d) o grau de saturação da areia. Solução: 𝑒 = 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜𝑠 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑠ó𝑙𝑖𝑑𝑜𝑠 = 𝑉 𝑣 𝑉 𝑠 𝑉 = 𝑉 𝑠 + 𝑉 𝑣 → 𝑉 𝑣 = 𝑉 − 𝑉 𝑠 𝑒 = 210 302 = 0,7 𝛾𝑠 = 𝑃𝑠 𝑉 𝑠 → 𝑉 𝑠 = 𝑃𝑠 𝛾𝑠 𝑉 𝑠 = 803 2,66 = 302 𝑐𝑚³ 𝑉 𝑣 = 512 − 302 = 210 𝑐𝑚³
  • 34. Exemplos resolvidos Exemplo 4: Uma amostra de areia em seu estado natural pesa 875 gf e o seu volume é igual a 512 cm³. O seu peso seco é de 803 gf e a densidade relativa dos grãos de 2,66. Determine, a) o índice de vazios; b) a porosidade; c) o teor de umidade; d) o grau de saturação da areia. Solução: 𝑛 = 𝑒 1 + 𝑒 𝑛 = 0,41 𝑛 = 0,7 1 + 0,7 = 0,7 1,7 𝑛 = 𝑉 𝑣 𝑉 𝑛 = 210 512
  • 35. Exemplos resolvidos Exemplo 4: Uma amostra de areia em seu estado natural pesa 875 gf e o seu volume é igual a 512 cm³. O seu peso seco é de 803 gf e a densidade relativa dos grãos de 2,66. Determine, a) o índice de vazios; b) a porosidade; c) o teor de umidade; d) o grau de saturação da areia. Solução: 𝑤 = 9% 𝑤 = 𝑃𝑤 𝑃𝑠 × 100% 𝑃𝑤 = 𝑃 − 𝑃𝑠 → 𝑃𝑤 = 875 𝑔 − 803 𝑔 = 72 𝑔𝑓 𝑤 = 72 803 × 100%
  • 36. Exemplos resolvidos Exemplo 4: Uma amostra de areia em seu estado natural pesa 875 gf e o seu volume é igual a 512 cm³. O seu peso seco é de 803 gf e a densidade relativa dos grãos de 2,66. Determine, a) o índice de vazios; b) a porosidade; c) o teor de umidade; d) o grau de saturação da areia. Solução: 𝑆 = 0,34 𝑜𝑢 34% 𝑆 = 𝑉 𝑤 𝑉 𝑣 × 100% 𝑆 = 72 210 × 100% 𝑆 = 𝛾𝑠 ∙ 𝑤 𝑒 ∙ 𝛾𝑤 𝑆 = 26,6 × 0,09 0,7 × 10