SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Índices Físicos
Índices Físicos
• Relações estabelecidas entre as fases presentes
no solo de modo a caracterizá-lo quanto às suas
condições físicas;
• Fases de um solo: sólida, liquida e gasosa;
• Relações:
– Entre Massas (ou Pesos): Teor de umidade
– Entre Volumes: Porosidade, Índice de Vazios e Grau de
Saturação;
– Entre Massas (ou Pesos) e Volumes: Massa específica
natural, dos sólidos e da água.
Teor de Umidade:
• Ou umidade natural;
• Razão do peso de água (Pa) pelo peso do material
sólido (Ps):
 Solos úmidos apresentam teores em torno de 60%;
 Solos com aparência de secos apresentam conteúdo da ordem de 2 a 3%:
Grau de saturação:
• Razão do volume de água (Va) pelo volume de
vazios (Vv):
 Importância: permeabilidade, compressibilidade e na resistência à ruptura.
Grau de saturação Denominação
0 – 0.25 Naturalmente seco
0.25 – 0.50 Úmido
0.50 – 0.80 Muito úmido
0.80 – 0.95 Altamente saturado
0.95 - 100 Saturado
Índice de vazios:
• Razão do volume de vazios (Vv) pelo volume
de sólidos (Vs):
 Valores típicos para areias naturais variam de 0.5 a 0.8;
 Solos coesivos de 0.7 a 1.1 (Bowles, 1984)
 Uma medida de densidade, uma das características mais importantes de um solo:
permeabilidade, a compressibilidade e a resistência a ruptura.
Porosidade:
• Razão do volume de vazios (Vv) pelo volume
total (Vs):
 Também é uma medida de densidade, mas...
 Representa uma medida mais adequada aos estudos de variações volumétricas de
solos do que a porosidade, pois, o volume da parte sólida permanece constante.
Porosidade Índice de vazios Denominação
>50 >1 Muito alta
50 – 45 1.0 – 0.80 Alta
45 – 35 0.80 – 0.55 Média
35 – 30 0.55 – 0.43 Baixa
<30 <0.43 Muito baixa
Classificação da porosidade e do índice de vazios nos solos
segundo o IAEG (1974)
9
Pesos específicos
Peso específico de um solo:
• Definido como a razão entre o peso de um
determinado componente das três partes físicas
de um solo e o seu volume e, assim, pode-se ter:
• Peso específico natural;
• Peso específico dos grãos;
• Peso específico da água;
• Densidade relativa das partículas;
• Peso específico do solo seco;
• Peso específico saturado;
• Peso específico submerso;
Peso específico da água:
• O peso específico da água varia de acordo
com a temperatura e com os sais dissolvidos;
• Adota-se comumente o valor de 1 t/m3 (10
kN/m3), correspondente à densidade da água
destilada, à temperatura de 40C;
• Razão entre o peso de uma quantidade de
água e o seu volume:
EXERCÍCIOS
• 1. Uma amostra indeformada de solo foi recebida no
laboratório. Com ela realizou-se o ensaio para
determinação do teor de umidade. A amostra, junto
com a capsula pesava 119.2g. Essa amostra
permaneceu em estufa a 105º C até a constância de
peso (cerca de 18horas), após o conjunto (solo seco
mais a capsula) pesava 109.5g. A massa da capsula,
chamada “tara”, era de 34.43g. Qual o valor de
umidade da amostra?
EXERCÍCIOS
• 2. Uma amostra de areia, no estado natural,
pesa 875g e seu volume é igual a 512 cm3. O
seu peso seco é 803g e a densidade relativa
dos grãos é 2,66 g/cm3. Determine o índice de
vazios, a porosidade o teor de umidade e o
grau de saturação da areia.
EXERCÍCIOS
• 3. De um corte são removidos 180.000m3 de
solo, com um índice de vazios igual a 1,22.
Quantos m3 de aterro poderão ser
construídos, com um índice de vazios igual a
0,76?
EXERCÍCIOS
• 4. Para a construção de uma barragem de terra é
previsto um volume de 300.000 m3 de terra, com
um índice de vazios de 0,8. Dispõe-se de três
jazidas, designadas A, B e C. O índice de vazios de
cada uma delas e a estimativa do custo do
movimento de terra até a obra da barragem são
indicadas no quadro abaixo:
• Qual a jazida explotável é economicamente mais
favorável?
Jazida Índice de Vazios Custo movimento
de terra/m3
A 0.9 R$10,20
B 2.0 R$9,00
C 1.6 R$9,40

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basicExercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Gerson Justino
 
Compactacao
CompactacaoCompactacao
Compactacao
Samuel Nolasco
 
Exercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulicaExercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulica
Sérgio Lessa
 
Agua no solo
Agua no soloAgua no solo
Agua no solo
JACKSONSOUZA1976
 
Pluviometria
PluviometriaPluviometria
Pluviometria
Ronaldo Conceição
 
Ensaios granulometria, inchamento, densidade
Ensaios granulometria, inchamento, densidadeEnsaios granulometria, inchamento, densidade
Ensaios granulometria, inchamento, densidade
Anderson Carvalho
 
ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMAN
ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMANENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMAN
ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMAN
Rayane Anchieta
 
Definição..
Definição..Definição..
Definição..
Ronaldo Conceição
 
Compressibilidade e adensamento
Compressibilidade e adensamentoCompressibilidade e adensamento
Compressibilidade e adensamento
Bráulio Naya
 
14 resistencia ao cisalhamento
14  resistencia ao cisalhamento14  resistencia ao cisalhamento
14 resistencia ao cisalhamento
Fernando Eduardo Boff
 
Exercicios e respostas
Exercicios e respostasExercicios e respostas
Exercicios e respostas
Lucas Pereira Leão
 
Nbr 13281 2005
Nbr 13281 2005Nbr 13281 2005
Nbr 13281 2005
Marta Tessaro
 
Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)
Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)
Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)
Samuel Nolasco
 
Mecânica dos solos
Mecânica dos solosMecânica dos solos
Mecânica dos solos
charlessousa192
 
12 agua no-solo
12  agua no-solo12  agua no-solo
12 agua no-solo
fatimaeng
 
Hidrologia escoamento superficial
Hidrologia   escoamento superficialHidrologia   escoamento superficial
Hidrologia escoamento superficial
marciotecsoma
 
2. forças que atuam nas estruturas
2. forças que atuam nas estruturas2. forças que atuam nas estruturas
2. forças que atuam nas estruturas
Willian De Sá
 
Hidráulica de Canais
Hidráulica de CanaisHidráulica de Canais
Hidráulica de Canais
Danilo Max
 
Ensaio de limite de liquidez e plasticidade
Ensaio de limite de liquidez e plasticidadeEnsaio de limite de liquidez e plasticidade
Ensaio de limite de liquidez e plasticidade
Ezequiel Borges
 
Ensaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especificaEnsaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especifica
Ezequiel Borges
 

Mais procurados (20)

Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basicExercicios resolvidos -_hidraulica_basic
Exercicios resolvidos -_hidraulica_basic
 
Compactacao
CompactacaoCompactacao
Compactacao
 
Exercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulicaExercicios resolvidos de_hidraulica
Exercicios resolvidos de_hidraulica
 
Agua no solo
Agua no soloAgua no solo
Agua no solo
 
Pluviometria
PluviometriaPluviometria
Pluviometria
 
Ensaios granulometria, inchamento, densidade
Ensaios granulometria, inchamento, densidadeEnsaios granulometria, inchamento, densidade
Ensaios granulometria, inchamento, densidade
 
ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMAN
ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMANENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMAN
ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DE MASSA ESPECÍFICA POR MEIO DO FRASCO CHAPMAN
 
Definição..
Definição..Definição..
Definição..
 
Compressibilidade e adensamento
Compressibilidade e adensamentoCompressibilidade e adensamento
Compressibilidade e adensamento
 
14 resistencia ao cisalhamento
14  resistencia ao cisalhamento14  resistencia ao cisalhamento
14 resistencia ao cisalhamento
 
Exercicios e respostas
Exercicios e respostasExercicios e respostas
Exercicios e respostas
 
Nbr 13281 2005
Nbr 13281 2005Nbr 13281 2005
Nbr 13281 2005
 
Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)
Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)
Sistema unificado-de-classificacao-dos-solos (s.u.c.s)
 
Mecânica dos solos
Mecânica dos solosMecânica dos solos
Mecânica dos solos
 
12 agua no-solo
12  agua no-solo12  agua no-solo
12 agua no-solo
 
Hidrologia escoamento superficial
Hidrologia   escoamento superficialHidrologia   escoamento superficial
Hidrologia escoamento superficial
 
2. forças que atuam nas estruturas
2. forças que atuam nas estruturas2. forças que atuam nas estruturas
2. forças que atuam nas estruturas
 
Hidráulica de Canais
Hidráulica de CanaisHidráulica de Canais
Hidráulica de Canais
 
Ensaio de limite de liquidez e plasticidade
Ensaio de limite de liquidez e plasticidadeEnsaio de limite de liquidez e plasticidade
Ensaio de limite de liquidez e plasticidade
 
Ensaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especificaEnsaios de densidade e massa especifica
Ensaios de densidade e massa especifica
 

Destaque

Mec solos exercícios resolvidos
Mec solos exercícios resolvidosMec solos exercícios resolvidos
Mec solos exercícios resolvidos
Adriana Inokuma
 
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdfFot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Marcelo de Lima Beloni
 
Questoes solo
Questoes soloQuestoes solo
Questoes solo
engenhar
 
Livro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidos
Livro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidosLivro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidos
Livro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidos
Samuel Nolasco
 
Exercicio01
Exercicio01Exercicio01
Exercicio01
ANDRADE MIGUEL
 
Questões mecânica dos solos i
Questões mecânica dos solos iQuestões mecânica dos solos i
Questões mecânica dos solos i
engenhar
 
Classificação granulométrica do solo
Classificação granulométrica do soloClassificação granulométrica do solo
Classificação granulométrica do solo
Mariani Cancellier
 
Ensaio suporte californiano
Ensaio suporte californianoEnsaio suporte californiano
Ensaio suporte californiano
Ezequiel Borges
 
Trabalho de mec. dos solos i
Trabalho de mec. dos solos iTrabalho de mec. dos solos i
Trabalho de mec. dos solos i
engenhar
 
Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)
Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)
Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)
Arquiteturando
 
Ensaio de Compressão triaxial
Ensaio de Compressão triaxialEnsaio de Compressão triaxial
Ensaio de Compressão triaxial
Ezequiel Borges
 
Ensaio de adensamento
Ensaio de adensamentoEnsaio de adensamento
Ensaio de adensamento
Ezequiel Borges
 
Ensaio de cisalhamento direto
Ensaio de cisalhamento diretoEnsaio de cisalhamento direto
Ensaio de cisalhamento direto
Ezequiel Borges
 
Ensaio de compactação
Ensaio de compactaçãoEnsaio de compactação
Ensaio de compactação
Ezequiel Borges
 
Trabalhos em solos aula 02
Trabalhos em solos aula 02  Trabalhos em solos aula 02
Trabalhos em solos aula 02
Sérgio Peixoto
 
Classificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrbClassificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrb
Samuel Nolasco
 
Classificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucs
Classificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucsClassificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucs
Classificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucs
Alexandre Soares
 
Trabalho mecanica dos solos i
Trabalho mecanica dos solos iTrabalho mecanica dos solos i
Trabalho mecanica dos solos i
engenhar
 
Relatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidadeRelatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidade
Rayllane Santos
 
Apostila mecânica dos solos i usp
Apostila mecânica dos solos i   uspApostila mecânica dos solos i   usp
Apostila mecânica dos solos i usp
Fellipe Lousada
 

Destaque (20)

Mec solos exercícios resolvidos
Mec solos exercícios resolvidosMec solos exercícios resolvidos
Mec solos exercícios resolvidos
 
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdfFot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
Fot 2873lista exeucicios_mec_solos_i_ufv_paut_01_pdf
 
Questoes solo
Questoes soloQuestoes solo
Questoes solo
 
Livro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidos
Livro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidosLivro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidos
Livro curso-basico-de-mecanica-dos-solos-exercicios-resolvidos
 
Exercicio01
Exercicio01Exercicio01
Exercicio01
 
Questões mecânica dos solos i
Questões mecânica dos solos iQuestões mecânica dos solos i
Questões mecânica dos solos i
 
Classificação granulométrica do solo
Classificação granulométrica do soloClassificação granulométrica do solo
Classificação granulométrica do solo
 
Ensaio suporte californiano
Ensaio suporte californianoEnsaio suporte californiano
Ensaio suporte californiano
 
Trabalho de mec. dos solos i
Trabalho de mec. dos solos iTrabalho de mec. dos solos i
Trabalho de mec. dos solos i
 
Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)
Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)
Caracterização Física e Classificação dos Solos (ALMEIDA, 2005)
 
Ensaio de Compressão triaxial
Ensaio de Compressão triaxialEnsaio de Compressão triaxial
Ensaio de Compressão triaxial
 
Ensaio de adensamento
Ensaio de adensamentoEnsaio de adensamento
Ensaio de adensamento
 
Ensaio de cisalhamento direto
Ensaio de cisalhamento diretoEnsaio de cisalhamento direto
Ensaio de cisalhamento direto
 
Ensaio de compactação
Ensaio de compactaçãoEnsaio de compactação
Ensaio de compactação
 
Trabalhos em solos aula 02
Trabalhos em solos aula 02  Trabalhos em solos aula 02
Trabalhos em solos aula 02
 
Classificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrbClassificacao dos-solos-hrb
Classificacao dos-solos-hrb
 
Classificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucs
Classificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucsClassificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucs
Classificac3a7c3a3o dos-solos-aashto-sucs
 
Trabalho mecanica dos solos i
Trabalho mecanica dos solos iTrabalho mecanica dos solos i
Trabalho mecanica dos solos i
 
Relatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidadeRelatorio de plasticidade
Relatorio de plasticidade
 
Apostila mecânica dos solos i usp
Apostila mecânica dos solos i   uspApostila mecânica dos solos i   usp
Apostila mecânica dos solos i usp
 

Semelhante a 3.2 índices físicos

Fot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdf
Fot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdfFot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdf
Fot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdf
Charles Chaves
 
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificaçõesAula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
SouzaJotta
 
Densidade
DensidadeDensidade
Densidade
Ricardo Cirilo
 
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdfFot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Charles Chaves
 
2 - Índices físicos dos solos.pdf
2 - Índices físicos dos solos.pdf2 - Índices físicos dos solos.pdf
2 - Índices físicos dos solos.pdf
KawanCaparrois1
 
Apostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisaoApostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisao
Rafael Maciel
 
Capítulo 1 grandezas físicas
Capítulo 1   grandezas físicasCapítulo 1   grandezas físicas
Capítulo 1 grandezas físicas
Gustavo Pereira
 
10 Propriedades Físicas do Solo-aula
10 Propriedades Físicas do Solo-aula10 Propriedades Físicas do Solo-aula
10 Propriedades Físicas do Solo-aula
Romulo Vinicius Tio Rominho
 
P2 2 granulometria.doc
P2 2 granulometria.docP2 2 granulometria.doc
P2 2 granulometria.doc
Jéssica Henrique de Melo
 
lista catu
lista  catulista  catu
lista catu
lista  catulista  catu
Aula3.ppt
Aula3.pptAula3.ppt
Ensaios e limites do solo
Ensaios e limites do soloEnsaios e limites do solo
Ensaios e limites do solo
Isilda Malheiro Malheiro
 
Relatório viscosidade
Relatório viscosidade Relatório viscosidade
Relatório viscosidade
Tulio Montalvão
 
Propriedades Específicas dos Materiais
Propriedades Específicas dos MateriaisPropriedades Específicas dos Materiais
Propriedades Específicas dos Materiais
Vínicius Gabriel
 
pratica
praticapratica
Mecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slideMecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slide
engenhar
 
Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...
Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...
Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...
Anizio Souza Leal
 
Aula ensaios e limites do solo
Aula  ensaios e limites do soloAula  ensaios e limites do solo
Aula ensaios e limites do solo
Marinaldo Junior
 

Semelhante a 3.2 índices físicos (19)

Fot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdf
Fot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdfFot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdf
Fot 5050ms i_-_aula_6_-_yndices_fysicos_pdf
 
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificaçõesAula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
Aula Fisica de Indices sobre curso técnico em edificações
 
Densidade
DensidadeDensidade
Densidade
 
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdfFot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
Fot 5114ms i_-_aula_8_-_exebcycios_de_yndices_fysicos_pdf
 
2 - Índices físicos dos solos.pdf
2 - Índices físicos dos solos.pdf2 - Índices físicos dos solos.pdf
2 - Índices físicos dos solos.pdf
 
Apostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisaoApostila estruturas de contencao revisao
Apostila estruturas de contencao revisao
 
Capítulo 1 grandezas físicas
Capítulo 1   grandezas físicasCapítulo 1   grandezas físicas
Capítulo 1 grandezas físicas
 
10 Propriedades Físicas do Solo-aula
10 Propriedades Físicas do Solo-aula10 Propriedades Físicas do Solo-aula
10 Propriedades Físicas do Solo-aula
 
P2 2 granulometria.doc
P2 2 granulometria.docP2 2 granulometria.doc
P2 2 granulometria.doc
 
lista catu
lista  catulista  catu
lista catu
 
lista catu
lista  catulista  catu
lista catu
 
Aula3.ppt
Aula3.pptAula3.ppt
Aula3.ppt
 
Ensaios e limites do solo
Ensaios e limites do soloEnsaios e limites do solo
Ensaios e limites do solo
 
Relatório viscosidade
Relatório viscosidade Relatório viscosidade
Relatório viscosidade
 
Propriedades Específicas dos Materiais
Propriedades Específicas dos MateriaisPropriedades Específicas dos Materiais
Propriedades Específicas dos Materiais
 
pratica
praticapratica
pratica
 
Mecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slideMecanica do solo. slide
Mecanica do solo. slide
 
Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...
Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...
Como se define e como se detemina o coeficiente de permeabilidade dos solos d...
 
Aula ensaios e limites do solo
Aula  ensaios e limites do soloAula  ensaios e limites do solo
Aula ensaios e limites do solo
 

Último

História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Jonathas Muniz
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 

Último (7)

História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 

3.2 índices físicos

  • 2.
  • 3. Índices Físicos • Relações estabelecidas entre as fases presentes no solo de modo a caracterizá-lo quanto às suas condições físicas; • Fases de um solo: sólida, liquida e gasosa; • Relações: – Entre Massas (ou Pesos): Teor de umidade – Entre Volumes: Porosidade, Índice de Vazios e Grau de Saturação; – Entre Massas (ou Pesos) e Volumes: Massa específica natural, dos sólidos e da água.
  • 4. Teor de Umidade: • Ou umidade natural; • Razão do peso de água (Pa) pelo peso do material sólido (Ps):  Solos úmidos apresentam teores em torno de 60%;  Solos com aparência de secos apresentam conteúdo da ordem de 2 a 3%:
  • 5. Grau de saturação: • Razão do volume de água (Va) pelo volume de vazios (Vv):  Importância: permeabilidade, compressibilidade e na resistência à ruptura. Grau de saturação Denominação 0 – 0.25 Naturalmente seco 0.25 – 0.50 Úmido 0.50 – 0.80 Muito úmido 0.80 – 0.95 Altamente saturado 0.95 - 100 Saturado
  • 6. Índice de vazios: • Razão do volume de vazios (Vv) pelo volume de sólidos (Vs):  Valores típicos para areias naturais variam de 0.5 a 0.8;  Solos coesivos de 0.7 a 1.1 (Bowles, 1984)  Uma medida de densidade, uma das características mais importantes de um solo: permeabilidade, a compressibilidade e a resistência a ruptura.
  • 7. Porosidade: • Razão do volume de vazios (Vv) pelo volume total (Vs):  Também é uma medida de densidade, mas...  Representa uma medida mais adequada aos estudos de variações volumétricas de solos do que a porosidade, pois, o volume da parte sólida permanece constante.
  • 8. Porosidade Índice de vazios Denominação >50 >1 Muito alta 50 – 45 1.0 – 0.80 Alta 45 – 35 0.80 – 0.55 Média 35 – 30 0.55 – 0.43 Baixa <30 <0.43 Muito baixa Classificação da porosidade e do índice de vazios nos solos segundo o IAEG (1974)
  • 10. Peso específico de um solo: • Definido como a razão entre o peso de um determinado componente das três partes físicas de um solo e o seu volume e, assim, pode-se ter: • Peso específico natural; • Peso específico dos grãos; • Peso específico da água; • Densidade relativa das partículas; • Peso específico do solo seco; • Peso específico saturado; • Peso específico submerso;
  • 11.
  • 12. Peso específico da água: • O peso específico da água varia de acordo com a temperatura e com os sais dissolvidos; • Adota-se comumente o valor de 1 t/m3 (10 kN/m3), correspondente à densidade da água destilada, à temperatura de 40C; • Razão entre o peso de uma quantidade de água e o seu volume:
  • 13.
  • 14.
  • 15. EXERCÍCIOS • 1. Uma amostra indeformada de solo foi recebida no laboratório. Com ela realizou-se o ensaio para determinação do teor de umidade. A amostra, junto com a capsula pesava 119.2g. Essa amostra permaneceu em estufa a 105º C até a constância de peso (cerca de 18horas), após o conjunto (solo seco mais a capsula) pesava 109.5g. A massa da capsula, chamada “tara”, era de 34.43g. Qual o valor de umidade da amostra?
  • 16. EXERCÍCIOS • 2. Uma amostra de areia, no estado natural, pesa 875g e seu volume é igual a 512 cm3. O seu peso seco é 803g e a densidade relativa dos grãos é 2,66 g/cm3. Determine o índice de vazios, a porosidade o teor de umidade e o grau de saturação da areia.
  • 17. EXERCÍCIOS • 3. De um corte são removidos 180.000m3 de solo, com um índice de vazios igual a 1,22. Quantos m3 de aterro poderão ser construídos, com um índice de vazios igual a 0,76?
  • 18. EXERCÍCIOS • 4. Para a construção de uma barragem de terra é previsto um volume de 300.000 m3 de terra, com um índice de vazios de 0,8. Dispõe-se de três jazidas, designadas A, B e C. O índice de vazios de cada uma delas e a estimativa do custo do movimento de terra até a obra da barragem são indicadas no quadro abaixo: • Qual a jazida explotável é economicamente mais favorável? Jazida Índice de Vazios Custo movimento de terra/m3 A 0.9 R$10,20 B 2.0 R$9,00 C 1.6 R$9,40