SlideShare uma empresa Scribd logo
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
As condições naturais adversas, como frio extremo, os ventos fortes, os rios e lagos congelados, a
carência de solos e a grande variação na duração dos dias e das noites, fazem das regiões polares
áreas ANECÚMENAS, constituindo vazios demográficos com baixa inserção na economia global.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Anecúmeno é o nome dado a uma área da superfície terrestre não habitada permanentemente.
Normalmente situadas nas altas latitudes e/ou grandes altitudes. A área Anecúmena é um território que oferece obstáculos naturais ao
desenvolvimento da vida, como os desertos, as regiões geladas e altas montanhas, são locais que permanecem desabitados
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Grandes blocos de gelo formados pelo
congelamento da superfície da água
do mar, cuja extensão se reduz no verão e
aumenta no inverno.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Existem banquisas permanentes que pode atingir 30 metros de espessura, com arestas de até 70
metros de profundidade.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Grandes plataformas de gelo formadas pelo congelamento da neve proveniente de precipitações atmosféricas e que
constituem os maiores reservatórios de água doce do mundo.
Também chamado de MANTO DE GELO.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Grandes blocos de gelo que se desprendem dos inlandsis.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
O maior iceberg já encontrado no planeta era maior do que a
Bélgica, tinha cerca de 335 quilômetros de comprimento e 97
quilômetros de largura. O grandão estava dando um passeio
pelo Oceano Pacífico, foi o navio norte-americano Glacier que o
encontrou no ano de 1956.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Atualmente alguns pedaços de iceberg são derretidos, engarrafados e vendidos por um alto valor.
A canadense Berg de Newfoundland, Canadá. É a pura água de iceberg de uma das regiões mais limpas
e intocadas do mundo.
A jornada da Berg, começa há mais de 15.000 anos atrás, nas antigas geleiras do oeste da Groenlândia. O
isolamento fez a sua fonte totalmente inacessível ao homem. Somente quando um grande pedaço de
gelo invade o mar, ele pode ser engarrafada. Única.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Há uma tendência mundial no mercado de luxo das chamadas “Águas Premium ou
Gourmet”.
Os restaurantes se renderam e muitos já criaram “cartas de água” – “Sommeliers”,
especializados no assunto (leve, gasosa, origem, composição, temperatura) indicam
qual é a melhor água para harmonizar com o seu prato.
Fonte: ThingPlaces. Disponível em:< https://thingplaces.wordpress.com/2012/03/11/o-luxuoso-mercado-das-aguas-premiuns/>.
Acesso em: 12 nov. 2015.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A exótica 420 VOLCANIC é
proveniente de uma nascente, de
Tapu Tai, Nova Zelândia.
Borbulha através de mais de 650 pés
de rocha no fundo de um vulcão
extinto.
Sua garrafa com nervuras recebeu
inúmeros prêmios de design e já
ganhou status de ícone entre os
colecionadores.
Uma das mais caras (e possivelmente
a mais emocionante) do mercado
A Cloud Juice, é água de
chuva tratada e engarrafada
em um dos lugares mais
remotos do mundo, King
Island uma ilha entre a
Tasmânia e Austrália.
Dizem que o segredo desta
água é a mistura de ventos
que vem do oeste e do ar
limpo e frio da Antártida. É
encontrada nos melhores
restaurantes do mundo.
Britânica e com excelente penetração
no mercado de águas Premium, a
ELSENHAM – tem o “frasco e a tampa”
que lembram a embalagem de
perfume. Lindíssimo design!
De Hampshire na Inglaterra, a água
era um lago subterrâneo que já esteve
em baixo do mar e intocada à séculos.
Devido à sua profundidade é
absolutamente pura. Rica em sais
minerais principalmente cálcio, ferro,
baixo teor de sódio, é excelente para a
densidade óssea.
De origem japonesa, as garrafas de
água FILLICO, custam mais de
US$100. São confeccionadas em
vidro fosco, com tinta dourada e
aplicação de cristal Swarovski –
por cerca do dobro do preço você
pode adicionar asas de ouro e ou
uma coroa de ouro ou prata na sua
garrafa! (conjunto de “Rei e
Rainha”). Consideradas uma das
embalagens mais sofisticadas do
mercado.
A água é de uma fonte em Kobe
no Japão. Por enquanto está sendo
distribuída principalmente no Ritz
Carlton, em Tóquio.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A norueguesa VOSS tem design cilíndrico e é a marca que tem recebido a maior
pontuação nas “tastes” de publicações especializadas.
Água de fonte artesiana de Iveland na Noruega. Um aquífero intocado que se
encontra sob camadas de rocha e gelo que protege a água à centenas de anos.
A americana BLINGh2O –
Tem design minimalista
e algumas garrafas são
inscrustadas de cristais
Swarovski. Foi
desenvolvida para um
mercado – “lifestyle luxury”
– sua presença é marcante
em clubs noturnos. Criou
várias edições limitadas.
A fonte está localizada em
Smokey Montains no
Tennessee. Considerada
uma das mais caras do
mercado.
A japonesa FINÉ foi desenhada
pelo premiado designer Karim
Rashid. Engarrafada com água
proviniente da chuva, faz um
caminho pelas rochas
vulcânicas do Monte Fuji.
A partir de seu imaculado
aqüífero, localizado nas
profundezas do vulcão Fuji tem
um sabor sutil e proporciona
uma sensação “soft” no
paladar.
Sinônimo de elegância,
sofisticação e luxo; ela é amada
por entusiastas e conhecida
pelo mais alto nível de
exclusividade, sabor, qualidade
e design.
Absolutamente pura, é
encontrada apenas no Japão.
A origem da famosa água mineral EVIAN datam de
milhares de anos nos Alpes franceses. Durante várias eras
glaciais, foi sendo desenhado um filtro natural, criando
uma espécie de refúgio para o tesouro mais precioso do
planeta.
A água recebe excepcionais qualidades da pureza da sua
fonte. Protegida por uma fortaleza de camadas geológicas
constituídas por geleiras 30.000 anos atrás. Intocada pelo
homem e livre de poluição com sua composição
microbiológica é perfeitamente sã.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Solo congelado cuja temperatura permanece inferior a 0°C
durante alguns anos, concentra sobre ele praticamente
toda a vida animal e vegetal não aquática das zonas
polares.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
É o tipo de solo encontrado na região do Ártico. A origem da palavra permafrost vem de perma, de permanent (em
inglês permanente), e frost (em inglês congelado).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A região Ártica é constituída por um oceano (Oceano Ártico) coberto por uma fina camada de mar congelado, vários
arquipélagos e ilhas isoladas. Abrange, também, geleiras situadas na parte setentrional das principais massas continentais do
planeta (Ásia, Europa e América do Norte).
- Não há terra sob a camada de gelo que cobre a região. A
geleira do Ártico tem entre 2 e 3 metros de espessura e 13 mil
pés de área. No inverno, chega a ficar do tamanho dos Estados
Unidos
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
O Ártico sofre as consequências do Aquecimento Global e, particularmente, de forma bastante intensa.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Os pinguins pertencem à fauna do Polo Sul e o
Aquecimento Global é um fenômeno que afeta
principalmente o Polo Norte.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Fonte. Exame. Disponível em:<http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/fotografa-retrata-urso-polar-no-artico-em-pele-e-
osso>. Acesso em: 12 nov. 2015.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A fotógrafa Kerstin Langenberger é uma das
centenas de turistas que viajam todos os anos para o
fiórde de Svalbard, no ártico norueguês, para
observar ursos polares. Mas o que ela viu,
recentemente, a deixou perplexa: Kerstin encontrou,
repetidas vezes, animais famintos e com pouco mais
do que pele e osso.
Em um post comovente em seu perfil no
Facebook, a fotógrafa publicou a imagem de um
urso polar raquítico vagando atrás de alimento.
Ela atribuiu a situação chocante ao degelo recorde do
Ártico, associado ao aumento das temperaturas em
meio às mudanças climáticas. (...)
“Sim, eu vi ursos em boa forma - mas também tenho
visto [ursos] mortos e morrendo de fome. Ursos
andando nas margens à procura de comida, ursos
tentando caçar renas, comer ovos do pássaro, musgo
e algas", escreveu a fotógrafa.
Segundo os cientistas, a diminuição do gelo do Ártico reduz a oferta de comida para os animais (o principal alimento dos ursos são
focas). Em junho deste ano, um grupo de cientistas observou ursos polares comendo golfinhos-de-bico-branco, pela primeira vez, no
fiórde de Svalbard, o mesmo lugar retratado por Kerstin.
Fonte. Exame. Disponível em:<http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/fotografa-retrata-urso-polar-no-artico-em-pele-e-
osso>. Acesso em: 12 nov. 2015.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Outra questão ambiental que preocupa os cientistas que estudam os fenômenos e processos naturais da região Ártica é o degelo
associado à liberação de gás metano do permafrost – que é o solo congelado, com temperatura inferior a 0º C.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
• é só uma calota de gelo;
• não tem massa de terra, é cercado por grandes massas de terra, continentes, que influenciam seu clima, mantendo-o mais
aquecido;
• é menos frio;
• tem poucos metros de espessura;
• apresenta muitas espécies de mamíferos terrestres. Um urso polar não poderia escapar e sobreviver ao frio e à falta de
alimento do inverno antártico. Teria de nadar, pelo menos, 750 km para chegar a terra firme no inverno;
• tem muito mais aves migrantes;
• tem mais espécies de plantas (40 que florescem);
• tem população humana permanente (Eskimos ou Inuit) que lá vive há três mil anos.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A Antártida, o espaço e os fundos oceânicos constituem as últimas grandes fronteiras ainda a serem conquistadas pelo homem.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Trata-se de um continente de aproximadamente 14 milhões de km2, coberto por um manto de gelo (pode ultrapassar 4.500 m
de espessura)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Trata-se de um continente de aproximadamente 14 milhões de km2, coberto por um manto de gelo (pode ultrapassar 4.500 m
de espessura)
Não há população nativa, na Antártida a
vida se concentra nas águas frias e férteis
dos oceanos que a circundam.
A grande presença de pinguins
também é uma característica
da região.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografiahttp://actividadesonline.blogspot.com.br/2011/06/novo-mapa-da-espessura-de-gelo-no.html
Continente dos superlativos o mais frio, mais seco, mais alto (três vezes mais alta que qualquer outro continente), mais
ventoso, mais remoto, mais desconhecido e mais preservado de todos os continentes.
-98% da sua superfície estão permanentemente recobertos por um
manto de gelo, que atinge quase cinco quilômetros de espessura.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Maior reserva de água doce do planeta.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Assinado em 1961,
Uso exclusivamente pacífico, liberdade de pesquisa científica, regras para a ocupação.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Os governos da Argentina, Austrália, Bélgica, Chile, França, Japão, Nova Zelândia, Noruega, África do Sul, União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, Reino Unido e Estados Unidos
da América;
reconhecendo ser do interesse de toda a humanidade que a Antártica continue para sempre
a ser usada exclusivamente para propósitos pacíficos e não se converta em cena ou objeto de
discórdia internacional;
reconhecendo de que o estabelecimento de um fundamento firme para a continuação e desenvolvimento de tal cooperação à base da liberdade de investigação científica na Antártica,
conforme aplicada durante o Ano Geofísico Internacional, se harmoniza com os interesses da Ciência e o progresso de toda a Humanidade;
convencidos, também, de que um tratado que assegure o uso da Antártica somente para
propósitos pacíficos e de que a continuação da harmonia internacional na Antártica fortalecerá os propósitos e princípios corporificados na Carta das Nações Unidas;
concordam o seguinte:
Assinado em 1959,
Uso exclusivamente pacífico, liberdade de pesquisa científica, regras para a ocupação.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
1. A Antártica será usada somente para propósitos pacíficos. Serão proibidas todas as medidas de natureza militar,
tais como os estabelecimentos de bases e fortificações militares, a realização da manobras militares, assim como as experiências com quaisquer
tipos de armas.
2. Não impedirá o uso de pessoal ou equipamento militar para pesquisa científica ou para qualquer outro propósito pacífico. A liberdade
de investigação científica na Antártica. (...)
4. As explosões nucleares na Antártica, bem como o lançamento ali de material radioativo,
serão proibidos. (...)
7. Cada uma das partes contratantes compromete-se a empregar os esforços, de conformidade com a Carta das Nações Unidas, para que
ninguém exerça na Antártica qualquer atividade contrária aos princípios e propósitos do presente Tratado.
8. Se surgir dissídio (conflito de interesses) entre duas ou mais das partes contratantes, a respeito da interpretação ou aplicação do presente
Tratado, estas partes se consultarão entre si para que o dissídio se resolva para negociação, investigação, mediação, conciliação, arbitramento,
decisão judicial ou outro meio pacífico de sua escolha.
9. Qualquer dissídio desse caráter, que não seja resolvido por aqueles meios, com o consentimento, em cada caso, de todas as partes
interessadas, será levado à Corte Internacional de Justiça para julgamento; porém, se não se conseguir acordo a respeito da Corte Internacional,
as partes em litígio não se eximirão da responsabilidade de continuar à procurar de resolvê-lo por qualquer dos vários meios pacíficos.
10. O presente Tratado pode ser modificado ou emendado em qualquer tempo, por acordo unânime das partes contratantes.
11. O presente Tratado, feito nas línguas inglesa, francesa, russa e espanhola, em versões igualmente autênticas, será depositado nos arquivos do
governo dos EUA, que enviará aos governos signatários e acedentes.
•www.ceap.br/material/MAT19092011152853.docEm cache
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Na revisão do Tratado da Antártica, em 1991, o meio ambiente antártico se tornou aspecto prioritário.
Mudou o foco de interesse, ao invés de discutir como dividir a Antártica, passou-se a estudar maneiras
de preservá-la. Criou-se o chamado Protocolo de Madri, que entrou em vigor em 1998.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
O protocolo recomenda que todas as atividades no continente
sejam realizadas de maneira a reduzir ao mínimo o impacto da
presença humana na região.
Declara que a área abaixo do paralelo 60° Sul é uma ‘reserva
natural, dedicada à paz e à ciência’.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-pesquisa Antártida brasileira na área de Ciências Atmosféricas busca compreender a atmosfera Antártida e sua influencia sobre
o clima do Brasil.
-Geologia: busca o conhecimento e a interpretação da placa tectônica Antártida e dos fundos marinhos.
-pesquisas glaciológicas caracterização físico-química do manto de gelo
Uma riqueza extrema: a grande quantidade de reserva de água doce que a Antártida oferece. (tal quantidade já tem despertado
o interesse de algumas nações ricas em petróleo e pobres em água potável...)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografiahttp://www.silversea.com/pt-br/destinos/cruzeiro-antartica/
-o lixo produzido na base brasileira é transportado de volta para o Brasil, ou se possível, destruído no local (orgânico é queimado
e metal, vidro e papel são acondicionados em caixas para retornar ao Brasil).
-a fossa é esvaziada anualmente na troca de equipes e o conteúdo colocado em sacos plásticos e em caixas para serem levados
para o Brasil
Na Antártida a vida humana não seria possível sem a tecnologia (é importante lembrar que o continente não possui nada que
facilite a vida humana)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografiahttp://www.silversea.com/pt-br/destinos/cruzeiro-antartica/
-o lixo produzido na base brasileira é transportado de volta para o Brasil, ou se possível, destruído no local (orgânico é queimado
e metal, vidro e papel são acondicionados em caixas para retornar ao Brasil).
-a fossa é esvaziada anualmente na troca de equipes e o conteúdo colocado em sacos plásticos e em caixas para serem levados
para o Brasil
Na Antártida a vida humana não seria possível sem a tecnologia (é importante lembrar que o continente não possui nada que
facilite a vida humana)
Por ex: já foi medido vento de 192 km/h, no Brasil, os
ventos de 80 km/h costumam causar grandes prejuízos
como o destelhamento de casas e destruição de
pequenas edificações.
-Temperaturas médias:
-litoral: 0°(verão), -15° (inverno)
-interior: -32° (verão) e -65°C (inverno)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A Auditoria Militar de Brasília irá julgar nesta quarta-feira, a partir das 14h, o suboficial da Marinha Luciano Gomes Medeiros,
apontado pelo Ministério Público Militar como responsável pelo incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz, em
fevereiro de 2012.
O acusado responde na Justiça Militar Federal pelos crimes de homicídio culposo — quando não há intenção de matar —, em
decorrência da morte de outros dois militares no incêndio, e pelos danos provacados à instalação.
Conforme a denúncia, Medeiros era o responsável pela transferência de combustível dos tanques de armazenamento dos
geradores da estação. Contudo, ele se ausentou durante a transferência para participar de uma confraternização, momento em
que os tanques transbordaram. O contato do óleo com o gerador teria sido a principal causa do incêndio, segundo a perícia.
Fonte: ZH. Disponível
em:<http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/04/justica-militar-julga-
acusado-pelo-incendio-na-base-de-pesquisa-do-brasil-na-antartica-
4481531.html>. Acesso em 13 nov. 2015.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Fonte: G1. Disponível em:<http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/05/marinha-
escolhe-empresa-chinesa-para-construir-estacao-na-antartica.html>. Acesso em: 13 nov.
2015.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
http://www.sistemaetapa.com.br
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=596105&page=5
http://www.blingh2o.com/
http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2010/07/bling-h2o.html
https://thingplaces.wordpress.com/2012/03/11/o-luxuoso-mercado-das-aguas-premiuns/
http://www.borealisgroup.com/pt-BR/Brasil/grupo-borealis/Grupo-Borealis/Water-for-the-World/
http://professoralexeinowatzki.webnode.com.br/hidrologia/oceanos-e-mares/gelo-no-mar/
http://meioambiente.culturamix.com/natureza/tudo-sobre-os-icebergs-gigantes-de-agua-doce
https://pt.wikipedia.org/wiki/Manto_de_gelo
http://www.extremos.com.br/noticias/110629_O_primeiro_mapa_da_espessura_do_gelo_do_Artico_e_Antartico/
http://www.revistaplaneta.com.br/artico-e-antartica-o-s-o-s-dos-polos/
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/EnsMed/vol09_meioambientantart.pdf
http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/metano-um-perigo-a-espreita-no-degelo-da-antartica
http://www.revistaplaneta.com.br/a-caixa-preta-do-permafrost/
http://ppl.com.pt/pt/prj/3dantartida
http://www.brasil247.com/pt/247/revista_oasis/130004/Permafrost-O-gigante-adormecido-do-aquecimento-global.htm
http://br.sputniknews.com/portuguese.ruvr.ru/2012_03_27/69744207/
http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/cientistas-revivem-planta-da-era-do-gelo/
http://www.mundoeducacao.com/geografia/a-distribuicao-agua-no-mundo.htm
http://noticias.r7.com/internacional/noticias/marinha-diz-que-70-da-base-brasileira-na-antartida-foi-destruida-pelo-fogo-20120226.html
http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/04/justica-militar-julga-acusado-pelo-incendio-na-base-de-pesquisa-do-brasil-na-antartica-
4481531.html
http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/05/marinha-escolhe-empresa-chinesa-para-construir-estacao-na-antartica.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Antártida
AntártidaAntártida
Antártida
Fernanda Lopes
 
América: Vegetação
América: VegetaçãoAmérica: Vegetação
América: Vegetação
Roberta Sumar
 
Europa aspectos gerais
Europa aspectos geraisEuropa aspectos gerais
Europa aspectos gerais
Colégio Nova Geração COC
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
Prof.Paulo/geografia
 
América central
América  centralAmérica  central
América central
Agla Santos
 
Geografia continente africano
Geografia   continente africanoGeografia   continente africano
Geografia continente africano
André Luiz Marques
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
Luciano Pessanha
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticos  Tigres asiáticos
Tigres asiáticos
Camila Brito
 
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do SulUnidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Christie Freitas
 
Asia - aspectos naturais
Asia - aspectos naturaisAsia - aspectos naturais
Asia - aspectos naturais
João José Ferreira Tojal
 
Asia
AsiaAsia
Economia asiática
Economia asiáticaEconomia asiática
Economia asiática
Rodrigo Baglini
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
guiodrumond
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
O Território Brasileiro
O Território BrasileiroO Território Brasileiro
O Território Brasileiro
André Luiz Marques
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Abner de Paula
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
Prof. Francesco Torres
 
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos InternacionaisAula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
ProfMario De Mori
 
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
Geografia -  Continente Europeu: População e EconomiaGeografia -  Continente Europeu: População e Economia
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
André Luiz Marques
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
Professor
 

Mais procurados (20)

Antártida
AntártidaAntártida
Antártida
 
América: Vegetação
América: VegetaçãoAmérica: Vegetação
América: Vegetação
 
Europa aspectos gerais
Europa aspectos geraisEuropa aspectos gerais
Europa aspectos gerais
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
América central
América  centralAmérica  central
América central
 
Geografia continente africano
Geografia   continente africanoGeografia   continente africano
Geografia continente africano
 
Europa LocalizaçãO
Europa   LocalizaçãOEuropa   LocalizaçãO
Europa LocalizaçãO
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticos  Tigres asiáticos
Tigres asiáticos
 
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do SulUnidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do Sul
 
Asia - aspectos naturais
Asia - aspectos naturaisAsia - aspectos naturais
Asia - aspectos naturais
 
Asia
AsiaAsia
Asia
 
Economia asiática
Economia asiáticaEconomia asiática
Economia asiática
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
O Território Brasileiro
O Território BrasileiroO Território Brasileiro
O Território Brasileiro
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
 
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos InternacionaisAula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
 
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
Geografia -  Continente Europeu: População e EconomiaGeografia -  Continente Europeu: População e Economia
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
 

Semelhante a Regiões polares

Antártida
AntártidaAntártida
Antártida
Fernanda Lopes
 
Canadá físico
Canadá físicoCanadá físico
Canadá físico
Fernanda Lopes
 
Zonas polares power point
Zonas polares power pointZonas polares power point
Zonas polares power point
Sarah Guimarães Portela
 
Lugares que não parecem ser na terra
Lugares que não parecem ser na terraLugares que não parecem ser na terra
Lugares que não parecem ser na terra
Bruno Dinardi
 
Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terra
Amadeu Wolff
 
Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terra
macono
 
Lugares Maravilhosos
Lugares MaravilhososLugares Maravilhosos
Lugares Maravilhosos
BiaEsteves
 
Europa físico terceirao
Europa físico terceiraoEuropa físico terceirao
Europa físico terceirao
Fernanda Lopes
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
Fernanda Lopes
 
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docxFicha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
DinaBrtolo
 
Tema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimas
Tema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimasTema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimas
Tema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimas
Isabel Henriques
 
Europa físico
Europa físicoEuropa físico
Europa físico
Fernanda Lopes
 
Europa físicoo
Europa físicooEuropa físicoo
Europa físicoo
Fernanda Lopes
 
Ártico
Ártico Ártico
Ártico
TheSarahBarreto
 
Ártico
ÁrticoÁrtico
Ártico
Kívia Neres
 
ÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptx
ÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptxÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptx
ÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptx
Kelvin Sousa
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
Fernanda Lopes
 
Cap4 2 agentes formadores do relevo_internos
Cap4 2 agentes formadores do relevo_internosCap4 2 agentes formadores do relevo_internos
Cap4 2 agentes formadores do relevo_internos
Fernanda Lopes
 
Islandia
IslandiaIslandia
Islândia
IslândiaIslândia
Islândia
Marcos M
 

Semelhante a Regiões polares (20)

Antártida
AntártidaAntártida
Antártida
 
Canadá físico
Canadá físicoCanadá físico
Canadá físico
 
Zonas polares power point
Zonas polares power pointZonas polares power point
Zonas polares power point
 
Lugares que não parecem ser na terra
Lugares que não parecem ser na terraLugares que não parecem ser na terra
Lugares que não parecem ser na terra
 
Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terra
 
Lugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terraLugares que nao parecem ser na terra
Lugares que nao parecem ser na terra
 
Lugares Maravilhosos
Lugares MaravilhososLugares Maravilhosos
Lugares Maravilhosos
 
Europa físico terceirao
Europa físico terceiraoEuropa físico terceirao
Europa físico terceirao
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
 
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docxFicha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
Ficha de trabalho_ Visita Virtual ao Geopark Açores (Professor) (1).docx
 
Tema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimas
Tema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimasTema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimas
Tema III - A Terra Antes do Aparecimento do Homem paleoclimas
 
Europa físico
Europa físicoEuropa físico
Europa físico
 
Europa físicoo
Europa físicooEuropa físicoo
Europa físicoo
 
Ártico
Ártico Ártico
Ártico
 
Ártico
ÁrticoÁrtico
Ártico
 
ÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptx
ÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptxÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptx
ÁRTICO E ANTÁRTIDA 8º ano.pptx
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Cap4 2 agentes formadores do relevo_internos
Cap4 2 agentes formadores do relevo_internosCap4 2 agentes formadores do relevo_internos
Cap4 2 agentes formadores do relevo_internos
 
Islandia
IslandiaIslandia
Islandia
 
Islândia
IslândiaIslândia
Islândia
 

Mais de Fernanda Lopes

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Fernanda Lopes
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
Fernanda Lopes
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
Fernanda Lopes
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
Fernanda Lopes
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
Fernanda Lopes
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
Fernanda Lopes
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
Fernanda Lopes
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Fernanda Lopes
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
Fernanda Lopes
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
Fernanda Lopes
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
Fernanda Lopes
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Fernanda Lopes
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Fernanda Lopes
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Fernanda Lopes
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
Fernanda Lopes
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
Fernanda Lopes
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
Fernanda Lopes
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Fernanda Lopes
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Fernanda Lopes
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Fernanda Lopes
 

Mais de Fernanda Lopes (20)

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
 

Último

Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
MariaFatima425285
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 

Regiões polares

  • 1. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 2. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia As condições naturais adversas, como frio extremo, os ventos fortes, os rios e lagos congelados, a carência de solos e a grande variação na duração dos dias e das noites, fazem das regiões polares áreas ANECÚMENAS, constituindo vazios demográficos com baixa inserção na economia global.
  • 3. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Anecúmeno é o nome dado a uma área da superfície terrestre não habitada permanentemente. Normalmente situadas nas altas latitudes e/ou grandes altitudes. A área Anecúmena é um território que oferece obstáculos naturais ao desenvolvimento da vida, como os desertos, as regiões geladas e altas montanhas, são locais que permanecem desabitados
  • 4. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 5. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Grandes blocos de gelo formados pelo congelamento da superfície da água do mar, cuja extensão se reduz no verão e aumenta no inverno.
  • 6. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Existem banquisas permanentes que pode atingir 30 metros de espessura, com arestas de até 70 metros de profundidade.
  • 7. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 8. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Grandes plataformas de gelo formadas pelo congelamento da neve proveniente de precipitações atmosféricas e que constituem os maiores reservatórios de água doce do mundo. Também chamado de MANTO DE GELO.
  • 9. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Grandes blocos de gelo que se desprendem dos inlandsis.
  • 10. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia O maior iceberg já encontrado no planeta era maior do que a Bélgica, tinha cerca de 335 quilômetros de comprimento e 97 quilômetros de largura. O grandão estava dando um passeio pelo Oceano Pacífico, foi o navio norte-americano Glacier que o encontrou no ano de 1956.
  • 11. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Atualmente alguns pedaços de iceberg são derretidos, engarrafados e vendidos por um alto valor. A canadense Berg de Newfoundland, Canadá. É a pura água de iceberg de uma das regiões mais limpas e intocadas do mundo. A jornada da Berg, começa há mais de 15.000 anos atrás, nas antigas geleiras do oeste da Groenlândia. O isolamento fez a sua fonte totalmente inacessível ao homem. Somente quando um grande pedaço de gelo invade o mar, ele pode ser engarrafada. Única.
  • 12. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Há uma tendência mundial no mercado de luxo das chamadas “Águas Premium ou Gourmet”. Os restaurantes se renderam e muitos já criaram “cartas de água” – “Sommeliers”, especializados no assunto (leve, gasosa, origem, composição, temperatura) indicam qual é a melhor água para harmonizar com o seu prato. Fonte: ThingPlaces. Disponível em:< https://thingplaces.wordpress.com/2012/03/11/o-luxuoso-mercado-das-aguas-premiuns/>. Acesso em: 12 nov. 2015.
  • 13. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia A exótica 420 VOLCANIC é proveniente de uma nascente, de Tapu Tai, Nova Zelândia. Borbulha através de mais de 650 pés de rocha no fundo de um vulcão extinto. Sua garrafa com nervuras recebeu inúmeros prêmios de design e já ganhou status de ícone entre os colecionadores. Uma das mais caras (e possivelmente a mais emocionante) do mercado A Cloud Juice, é água de chuva tratada e engarrafada em um dos lugares mais remotos do mundo, King Island uma ilha entre a Tasmânia e Austrália. Dizem que o segredo desta água é a mistura de ventos que vem do oeste e do ar limpo e frio da Antártida. É encontrada nos melhores restaurantes do mundo. Britânica e com excelente penetração no mercado de águas Premium, a ELSENHAM – tem o “frasco e a tampa” que lembram a embalagem de perfume. Lindíssimo design! De Hampshire na Inglaterra, a água era um lago subterrâneo que já esteve em baixo do mar e intocada à séculos. Devido à sua profundidade é absolutamente pura. Rica em sais minerais principalmente cálcio, ferro, baixo teor de sódio, é excelente para a densidade óssea. De origem japonesa, as garrafas de água FILLICO, custam mais de US$100. São confeccionadas em vidro fosco, com tinta dourada e aplicação de cristal Swarovski – por cerca do dobro do preço você pode adicionar asas de ouro e ou uma coroa de ouro ou prata na sua garrafa! (conjunto de “Rei e Rainha”). Consideradas uma das embalagens mais sofisticadas do mercado. A água é de uma fonte em Kobe no Japão. Por enquanto está sendo distribuída principalmente no Ritz Carlton, em Tóquio.
  • 14. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia A norueguesa VOSS tem design cilíndrico e é a marca que tem recebido a maior pontuação nas “tastes” de publicações especializadas. Água de fonte artesiana de Iveland na Noruega. Um aquífero intocado que se encontra sob camadas de rocha e gelo que protege a água à centenas de anos. A americana BLINGh2O – Tem design minimalista e algumas garrafas são inscrustadas de cristais Swarovski. Foi desenvolvida para um mercado – “lifestyle luxury” – sua presença é marcante em clubs noturnos. Criou várias edições limitadas. A fonte está localizada em Smokey Montains no Tennessee. Considerada uma das mais caras do mercado. A japonesa FINÉ foi desenhada pelo premiado designer Karim Rashid. Engarrafada com água proviniente da chuva, faz um caminho pelas rochas vulcânicas do Monte Fuji. A partir de seu imaculado aqüífero, localizado nas profundezas do vulcão Fuji tem um sabor sutil e proporciona uma sensação “soft” no paladar. Sinônimo de elegância, sofisticação e luxo; ela é amada por entusiastas e conhecida pelo mais alto nível de exclusividade, sabor, qualidade e design. Absolutamente pura, é encontrada apenas no Japão. A origem da famosa água mineral EVIAN datam de milhares de anos nos Alpes franceses. Durante várias eras glaciais, foi sendo desenhado um filtro natural, criando uma espécie de refúgio para o tesouro mais precioso do planeta. A água recebe excepcionais qualidades da pureza da sua fonte. Protegida por uma fortaleza de camadas geológicas constituídas por geleiras 30.000 anos atrás. Intocada pelo homem e livre de poluição com sua composição microbiológica é perfeitamente sã.
  • 15. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Solo congelado cuja temperatura permanece inferior a 0°C durante alguns anos, concentra sobre ele praticamente toda a vida animal e vegetal não aquática das zonas polares.
  • 16. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia É o tipo de solo encontrado na região do Ártico. A origem da palavra permafrost vem de perma, de permanent (em inglês permanente), e frost (em inglês congelado).
  • 17. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 18. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia A região Ártica é constituída por um oceano (Oceano Ártico) coberto por uma fina camada de mar congelado, vários arquipélagos e ilhas isoladas. Abrange, também, geleiras situadas na parte setentrional das principais massas continentais do planeta (Ásia, Europa e América do Norte). - Não há terra sob a camada de gelo que cobre a região. A geleira do Ártico tem entre 2 e 3 metros de espessura e 13 mil pés de área. No inverno, chega a ficar do tamanho dos Estados Unidos
  • 19. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 20. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia O Ártico sofre as consequências do Aquecimento Global e, particularmente, de forma bastante intensa.
  • 21. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 22. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Os pinguins pertencem à fauna do Polo Sul e o Aquecimento Global é um fenômeno que afeta principalmente o Polo Norte.
  • 23. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Fonte. Exame. Disponível em:<http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/fotografa-retrata-urso-polar-no-artico-em-pele-e- osso>. Acesso em: 12 nov. 2015.
  • 24. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia A fotógrafa Kerstin Langenberger é uma das centenas de turistas que viajam todos os anos para o fiórde de Svalbard, no ártico norueguês, para observar ursos polares. Mas o que ela viu, recentemente, a deixou perplexa: Kerstin encontrou, repetidas vezes, animais famintos e com pouco mais do que pele e osso. Em um post comovente em seu perfil no Facebook, a fotógrafa publicou a imagem de um urso polar raquítico vagando atrás de alimento. Ela atribuiu a situação chocante ao degelo recorde do Ártico, associado ao aumento das temperaturas em meio às mudanças climáticas. (...) “Sim, eu vi ursos em boa forma - mas também tenho visto [ursos] mortos e morrendo de fome. Ursos andando nas margens à procura de comida, ursos tentando caçar renas, comer ovos do pássaro, musgo e algas", escreveu a fotógrafa. Segundo os cientistas, a diminuição do gelo do Ártico reduz a oferta de comida para os animais (o principal alimento dos ursos são focas). Em junho deste ano, um grupo de cientistas observou ursos polares comendo golfinhos-de-bico-branco, pela primeira vez, no fiórde de Svalbard, o mesmo lugar retratado por Kerstin. Fonte. Exame. Disponível em:<http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/fotografa-retrata-urso-polar-no-artico-em-pele-e- osso>. Acesso em: 12 nov. 2015.
  • 25. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Outra questão ambiental que preocupa os cientistas que estudam os fenômenos e processos naturais da região Ártica é o degelo associado à liberação de gás metano do permafrost – que é o solo congelado, com temperatura inferior a 0º C.
  • 26. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia • é só uma calota de gelo; • não tem massa de terra, é cercado por grandes massas de terra, continentes, que influenciam seu clima, mantendo-o mais aquecido; • é menos frio; • tem poucos metros de espessura; • apresenta muitas espécies de mamíferos terrestres. Um urso polar não poderia escapar e sobreviver ao frio e à falta de alimento do inverno antártico. Teria de nadar, pelo menos, 750 km para chegar a terra firme no inverno; • tem muito mais aves migrantes; • tem mais espécies de plantas (40 que florescem); • tem população humana permanente (Eskimos ou Inuit) que lá vive há três mil anos.
  • 27. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 28. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia A Antártida, o espaço e os fundos oceânicos constituem as últimas grandes fronteiras ainda a serem conquistadas pelo homem.
  • 29. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Trata-se de um continente de aproximadamente 14 milhões de km2, coberto por um manto de gelo (pode ultrapassar 4.500 m de espessura)
  • 30. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Trata-se de um continente de aproximadamente 14 milhões de km2, coberto por um manto de gelo (pode ultrapassar 4.500 m de espessura) Não há população nativa, na Antártida a vida se concentra nas águas frias e férteis dos oceanos que a circundam. A grande presença de pinguins também é uma característica da região.
  • 31. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografiahttp://actividadesonline.blogspot.com.br/2011/06/novo-mapa-da-espessura-de-gelo-no.html Continente dos superlativos o mais frio, mais seco, mais alto (três vezes mais alta que qualquer outro continente), mais ventoso, mais remoto, mais desconhecido e mais preservado de todos os continentes. -98% da sua superfície estão permanentemente recobertos por um manto de gelo, que atinge quase cinco quilômetros de espessura.
  • 32. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Maior reserva de água doce do planeta.
  • 33. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Assinado em 1961, Uso exclusivamente pacífico, liberdade de pesquisa científica, regras para a ocupação.
  • 34. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Os governos da Argentina, Austrália, Bélgica, Chile, França, Japão, Nova Zelândia, Noruega, África do Sul, União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, Reino Unido e Estados Unidos da América; reconhecendo ser do interesse de toda a humanidade que a Antártica continue para sempre a ser usada exclusivamente para propósitos pacíficos e não se converta em cena ou objeto de discórdia internacional; reconhecendo de que o estabelecimento de um fundamento firme para a continuação e desenvolvimento de tal cooperação à base da liberdade de investigação científica na Antártica, conforme aplicada durante o Ano Geofísico Internacional, se harmoniza com os interesses da Ciência e o progresso de toda a Humanidade; convencidos, também, de que um tratado que assegure o uso da Antártica somente para propósitos pacíficos e de que a continuação da harmonia internacional na Antártica fortalecerá os propósitos e princípios corporificados na Carta das Nações Unidas; concordam o seguinte: Assinado em 1959, Uso exclusivamente pacífico, liberdade de pesquisa científica, regras para a ocupação.
  • 35. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia 1. A Antártica será usada somente para propósitos pacíficos. Serão proibidas todas as medidas de natureza militar, tais como os estabelecimentos de bases e fortificações militares, a realização da manobras militares, assim como as experiências com quaisquer tipos de armas. 2. Não impedirá o uso de pessoal ou equipamento militar para pesquisa científica ou para qualquer outro propósito pacífico. A liberdade de investigação científica na Antártica. (...) 4. As explosões nucleares na Antártica, bem como o lançamento ali de material radioativo, serão proibidos. (...) 7. Cada uma das partes contratantes compromete-se a empregar os esforços, de conformidade com a Carta das Nações Unidas, para que ninguém exerça na Antártica qualquer atividade contrária aos princípios e propósitos do presente Tratado. 8. Se surgir dissídio (conflito de interesses) entre duas ou mais das partes contratantes, a respeito da interpretação ou aplicação do presente Tratado, estas partes se consultarão entre si para que o dissídio se resolva para negociação, investigação, mediação, conciliação, arbitramento, decisão judicial ou outro meio pacífico de sua escolha. 9. Qualquer dissídio desse caráter, que não seja resolvido por aqueles meios, com o consentimento, em cada caso, de todas as partes interessadas, será levado à Corte Internacional de Justiça para julgamento; porém, se não se conseguir acordo a respeito da Corte Internacional, as partes em litígio não se eximirão da responsabilidade de continuar à procurar de resolvê-lo por qualquer dos vários meios pacíficos. 10. O presente Tratado pode ser modificado ou emendado em qualquer tempo, por acordo unânime das partes contratantes. 11. O presente Tratado, feito nas línguas inglesa, francesa, russa e espanhola, em versões igualmente autênticas, será depositado nos arquivos do governo dos EUA, que enviará aos governos signatários e acedentes. •www.ceap.br/material/MAT19092011152853.docEm cache
  • 36. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Na revisão do Tratado da Antártica, em 1991, o meio ambiente antártico se tornou aspecto prioritário. Mudou o foco de interesse, ao invés de discutir como dividir a Antártica, passou-se a estudar maneiras de preservá-la. Criou-se o chamado Protocolo de Madri, que entrou em vigor em 1998.
  • 37. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia O protocolo recomenda que todas as atividades no continente sejam realizadas de maneira a reduzir ao mínimo o impacto da presença humana na região. Declara que a área abaixo do paralelo 60° Sul é uma ‘reserva natural, dedicada à paz e à ciência’.
  • 38. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia -pesquisa Antártida brasileira na área de Ciências Atmosféricas busca compreender a atmosfera Antártida e sua influencia sobre o clima do Brasil. -Geologia: busca o conhecimento e a interpretação da placa tectônica Antártida e dos fundos marinhos. -pesquisas glaciológicas caracterização físico-química do manto de gelo Uma riqueza extrema: a grande quantidade de reserva de água doce que a Antártida oferece. (tal quantidade já tem despertado o interesse de algumas nações ricas em petróleo e pobres em água potável...)
  • 39. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografiahttp://www.silversea.com/pt-br/destinos/cruzeiro-antartica/ -o lixo produzido na base brasileira é transportado de volta para o Brasil, ou se possível, destruído no local (orgânico é queimado e metal, vidro e papel são acondicionados em caixas para retornar ao Brasil). -a fossa é esvaziada anualmente na troca de equipes e o conteúdo colocado em sacos plásticos e em caixas para serem levados para o Brasil Na Antártida a vida humana não seria possível sem a tecnologia (é importante lembrar que o continente não possui nada que facilite a vida humana)
  • 40. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografiahttp://www.silversea.com/pt-br/destinos/cruzeiro-antartica/ -o lixo produzido na base brasileira é transportado de volta para o Brasil, ou se possível, destruído no local (orgânico é queimado e metal, vidro e papel são acondicionados em caixas para retornar ao Brasil). -a fossa é esvaziada anualmente na troca de equipes e o conteúdo colocado em sacos plásticos e em caixas para serem levados para o Brasil Na Antártida a vida humana não seria possível sem a tecnologia (é importante lembrar que o continente não possui nada que facilite a vida humana) Por ex: já foi medido vento de 192 km/h, no Brasil, os ventos de 80 km/h costumam causar grandes prejuízos como o destelhamento de casas e destruição de pequenas edificações. -Temperaturas médias: -litoral: 0°(verão), -15° (inverno) -interior: -32° (verão) e -65°C (inverno)
  • 41. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 42. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 43. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 44. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 45. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia A Auditoria Militar de Brasília irá julgar nesta quarta-feira, a partir das 14h, o suboficial da Marinha Luciano Gomes Medeiros, apontado pelo Ministério Público Militar como responsável pelo incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz, em fevereiro de 2012. O acusado responde na Justiça Militar Federal pelos crimes de homicídio culposo — quando não há intenção de matar —, em decorrência da morte de outros dois militares no incêndio, e pelos danos provacados à instalação. Conforme a denúncia, Medeiros era o responsável pela transferência de combustível dos tanques de armazenamento dos geradores da estação. Contudo, ele se ausentou durante a transferência para participar de uma confraternização, momento em que os tanques transbordaram. O contato do óleo com o gerador teria sido a principal causa do incêndio, segundo a perícia. Fonte: ZH. Disponível em:<http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/04/justica-militar-julga- acusado-pelo-incendio-na-base-de-pesquisa-do-brasil-na-antartica- 4481531.html>. Acesso em 13 nov. 2015.
  • 46. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia Fonte: G1. Disponível em:<http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/05/marinha- escolhe-empresa-chinesa-para-construir-estacao-na-antartica.html>. Acesso em: 13 nov. 2015.
  • 47. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 48. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 49. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia http://www.sistemaetapa.com.br http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=596105&page=5 http://www.blingh2o.com/ http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2010/07/bling-h2o.html https://thingplaces.wordpress.com/2012/03/11/o-luxuoso-mercado-das-aguas-premiuns/ http://www.borealisgroup.com/pt-BR/Brasil/grupo-borealis/Grupo-Borealis/Water-for-the-World/ http://professoralexeinowatzki.webnode.com.br/hidrologia/oceanos-e-mares/gelo-no-mar/ http://meioambiente.culturamix.com/natureza/tudo-sobre-os-icebergs-gigantes-de-agua-doce https://pt.wikipedia.org/wiki/Manto_de_gelo http://www.extremos.com.br/noticias/110629_O_primeiro_mapa_da_espessura_do_gelo_do_Artico_e_Antartico/ http://www.revistaplaneta.com.br/artico-e-antartica-o-s-o-s-dos-polos/ http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/EnsMed/vol09_meioambientantart.pdf http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/metano-um-perigo-a-espreita-no-degelo-da-antartica http://www.revistaplaneta.com.br/a-caixa-preta-do-permafrost/ http://ppl.com.pt/pt/prj/3dantartida http://www.brasil247.com/pt/247/revista_oasis/130004/Permafrost-O-gigante-adormecido-do-aquecimento-global.htm http://br.sputniknews.com/portuguese.ruvr.ru/2012_03_27/69744207/ http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/cientistas-revivem-planta-da-era-do-gelo/ http://www.mundoeducacao.com/geografia/a-distribuicao-agua-no-mundo.htm http://noticias.r7.com/internacional/noticias/marinha-diz-que-70-da-base-brasileira-na-antartida-foi-destruida-pelo-fogo-20120226.html http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/04/justica-militar-julga-acusado-pelo-incendio-na-base-de-pesquisa-do-brasil-na-antartica- 4481531.html http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2015/05/marinha-escolhe-empresa-chinesa-para-construir-estacao-na-antartica.html