Filosofia de um par de botas

2.730 visualizações

Publicada em

Analise do conto

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.730
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
167
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia de um par de botas

  1. 1. PROF: ROSANGELA Equipe: Fabio(13),Edson(18),Gilmaic(20) Disciplina: Português Analise do conto “Filosofia de um par de botas”
  2. 2. PERSONAGENS: Bota esquerda: Bota direita: Não gostava do Gostava do Dr.Crispim, Dr.Crispim pois pois logo no ele frequentava começo foi lugares apertando-o, chiques, pois o mas ao logo do piso era tempo se agradável. acostumou com sua presença.Antagonistas: Dr. Crispim, Procurador de poucascausas, Fiel de feitoso, Aprendiz de barbeiro,Servente de obras publicas, Preto padeiro, Eu (nãoidentificado) e um Mendigo.
  3. 3. ENREDO: Intriga: Suspense: Quando Dr. Crispim é Dr.Crispim ver convidado para as botas e um jantar. resolve compra-las.Desfrecho: No outro dia após o jantar o Dr. CrispimResolve presentear um Procurador de poucas causascom suas botas.
  4. 4. AMBIENTE:O autor não gasta tempo explicando os locais, mas alguns ele cita.São eles: A loja que fica na Rua do Ouvidor, A casa de Dr. Crispim, A praia de Santa luzia
  5. 5. TEMA: O conto os personagens(botas),começam na alta classe social, e ao decorrer da estória, como as botas vão envelhecendo o seu nível social vai caindo ate chegar a ‘pobreza’.
  6. 6. TEMPO: A narrativa tem inicio repentino, mas ao decorrer da estória, pode-se deduzir que a estória não ocorre num espaço de tempo curto, mas em um espaço maior de tempo, como meses ou anos.
  7. 7. PONTO DE VISTA Discurso direto em primeira pessoa
  8. 8. FIM

×