RESULTADOS FINANCEIROSE OPERACIONAIS                         1T11
Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap...
Agenda  ► Introdução  ► Destaques  ► Resultados Operacionais  ► Resultados Financeiros  ► Redentor  ► Conciliação IFRS x B...
Introdução               Forma de Apresentação das Informações Operacionais e Financeiras  ► As informações estão apresent...
Agenda    ► Introdução    ► Destaques    ► Resultados Operacionais    ► Resultados Financeiros    ► Redentor    ► Concilia...
Destaques Operacionais ► O volume total de energia faturada da CEMAR atingiu 998 GWh no 1T11, 3,9% superior ao 1T10. ► As ...
Destaques Financeiros► A receita operacional líquida (ROL) do 1T11 atingiu R$413,1 milhões, 10,4% superior à ROL do 1T10, ...
Agenda  ► Introdução  ► Destaques  ► Resultados Operacionais  ► Resultados Financeiros  ► Redentor  ► Conciliação IFRS x B...
CEMAR – Mercado de Energia► CEMAR: Crescimento de 3,9% na demanda de energia no 1T11, alcançando 998 GWh.                 ...
Distribuição – Perdas de Energia da CEMAR                                                  Perdas Totais sobre Energia Req...
Distribuição – DEC e FEC (últimos 12 meses) ► CEMAR: O índice DEC do 1T11 melhorou 1,7% em relação ao do 1T10 e o FEC melh...
Agenda  ► Introdução  ► Destaques  ► Resultados Operacionais  ► Resultados Financeiros  ► Redentor  ► Conciliação IFRS x B...
Desempenho Consolidado                     Receita Operacional Líquida*                                                   ...
Lucro Líquido Ajustado                                       Lucro Líquido Trimestral Ajustado                            ...
Endividamento: Cronograma de Vencimento                                Dívida Bruta Consolidada                           ...
Dívida Líquida - Consolidado                                     100% CEMAR + 25% Geramar     Dívida Líquida (R$MM) e Dívi...
Dívida Líquida – Proporcional pelas Participações                                    65,11% CEMAR + 25% Geramar     Dívida...
Investimentos Equatorial► CEMAR: No 1T11, os investimentos totais atingiram R$80,4 milhões, dos quais R$42,6 milhões são p...
Agenda  ► Introdução  ► Destaques  ► Resultados Operacionais  ► Resultados Financeiros  ► Redentor  ► Conciliação IFRS x B...
Redentor► Em 12 de maio de 2011, a Redentor teve seu controle acionário transferido do FIP PCP para a Parati S.A.,  empres...
Agenda  ► Introdução  ► Destaques  ► Resultados Operacionais  ► Resultados Financeiros  ► Redentor  ► Conciliação IFRS x B...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                          Balanço Patrimonial Equatorial 4T09   ...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                        Balanço Patrimonial Equatorial 1T10     ...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                          Balanço Patrimonial Equatorial 2T10   ...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                        Balanço Patrimonial Equatorial 3T10     ...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                    DRE Equatorial 1T09 e 1T10          DEMONSTR...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                    DRE Equatorial 2T09 e 2T10           DEMONST...
Conciliação IFRS x BR Gaap                                                    DRE Equatorial 3T09 e 3T10           DEMONST...
Contatos                            Eduardo Haiama           Diretor Financeiro e de Relações com Investidores            ...
Aviso•     As estimativas e declarações futuras constantes da presente apresentação têm por embasamento, em grande parte, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Eqtl webcast 1_t11_port

513 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Eqtl webcast 1_t11_port

  1. 1. RESULTADOS FINANCEIROSE OPERACIONAIS 1T11
  2. 2. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 2
  3. 3. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 3
  4. 4. Introdução Forma de Apresentação das Informações Operacionais e Financeiras ► As informações estão apresentadas na forma consolidada e de acordo com os critérios da legislação societária brasileira, a partir de informações financeiras revisadas. As informações financeiras consolidadas apresentadas neste relatório representam i) 100% das operações da CEMAR, excluindo 34,89% dos minoritários antes do Lucro Líquido, resultando na participação de 65,11%, ii) 25,0% das operações da Geramar, e iii) 100% das operações da Equatorial Soluções. ► As informações operacionais consolidadas representam 100% dos resultados da CEMAR e 25% da Geramar. ► Para possibilitar a comparabilidade entre os trimestres e períodos acumulados, as informações financeiras do 1T10 são pró-forma, desconsiderando, portanto, a participação detida pela Equatorial na RME. ► As seguintes informações não foram revisadas pelos auditores independentes: i) dados operacionais da CEMAR (incluindo aqueles relacionados ao Programa Luz para Todos (PLPT); ii) informações financeiras pró-forma, bem como a comparação destas informações com os resultados societários do período, e; iii) expectativas da administração quanto ao desempenho futuro das Companhias. 4
  5. 5. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 5
  6. 6. Destaques Operacionais ► O volume total de energia faturada da CEMAR atingiu 998 GWh no 1T11, 3,9% superior ao 1T10. ► As perdas totais de energia dos últimos 12 meses encerrados no 1T11 da CEMAR representaram 21,6% da energia requerida, estando 2,6 p.p. abaixo do índice do 1T10. ► No 1T11, os índices de DEC e FEC da CEMAR (acumulados dos últimos 12 meses) foram de 21,5 horas e 12,9 vezes, respectivamente, registrando quedas de 1,7% e 10,9% em relação aos índices observados ao final do 1T10. 6
  7. 7. Destaques Financeiros► A receita operacional líquida (ROL) do 1T11 atingiu R$413,1 milhões, 10,4% superior à ROL do 1T10, o que reflete crescimento de 9,8% na CEMAR.► No 1T11, o EBITDA somou R$112,3 milhões, queda de 2,0% em relação ao valor apresentado no 1T10 .► O lucro líquido do trimestre atingiu R$34,2 milhões, queda de 10,2% se comparado ao valor ajustado do mesmo trimestre do ano anterior.► No 1T11, os investimentos consolidados da Equatorial totalizaram R$80,4 milhões, e foram 3,6% maiores do que os realizados no 1T10. Na CEMAR (excluindo investimentos diretos no Programa Luz para Todos - PLPT), os investimentos totalizaram R$42,6 milhões, crescimento de 11,3%. Já os investimentos do PLPT somaram R$37,7 milhões. 7
  8. 8. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 8
  9. 9. CEMAR – Mercado de Energia► CEMAR: Crescimento de 3,9% na demanda de energia no 1T11, alcançando 998 GWh. Consumo de Energia Elétrica por Classe (MWh) CLASSE DE CONSUMO (MWh) 1T10 4T10 1T11 Var. Residencial 449.430 506.965 467.658 4,1% Industrial 97.279 111.262 102.055 4,9% Comercial 190.389 215.499 198.137 4,1% Outros 222.823 259.842 229.735 3,1% TOTAL 959.921 1.093.568 997.586 3,9% Balanço Energético (MWh) Bal. Energético (MWh) 1T10 4T10 1T11 Var. Energia Requerida 1.240.466 1.420.895 1.258.191 1,4% Energia Vendida (*) 960.070 1.095.389 999.283 4,1% Perdas 280.396 325.507 258.908 -7,7% (*) Inclui venda às classes, consumo próprio e vendas à CEPISA 9
  10. 10. Distribuição – Perdas de Energia da CEMAR Perdas Totais sobre Energia Requerida (últimos 12 meses) 28,7% 28,9% 28,6% 28,9% 28,5% 28,1% 28,1% 26,4% 24,3% 25,2% 24,2% 22,2% 22,2% 22,0% 21,6% 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 Meta Regulatória Perdas Totais (de Ago-10 a Jul-11) Perdas não-técnicas sobre mercado de Baixa Tensão (últimos 12 meses) 30,4% 30,6% 30,0% 29,9% 29,0% 28,7% 27,3% 21,5% 21,5% 23,7% 19,5% 15,7% 15,9% 15,7% 15,0% 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 Meta Regulatória Perdas Não-Técnicas (de Ago-10 a Jul-11) 10
  11. 11. Distribuição – DEC e FEC (últimos 12 meses) ► CEMAR: O índice DEC do 1T11 melhorou 1,7% em relação ao do 1T10 e o FEC melhorou 10,8% no mesmo período. DEC (horas) FEC (vezes) 21,9 -1,7% -10,8% 21,5 14,4 12,9 1T10 1T11 1T10 1T11 11
  12. 12. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 12
  13. 13. Desempenho Consolidado Receita Operacional Líquida* EBITDA* 413,1 2,3% 374,1 10 ,4 % 0,1% 114,6 - 2,0% 112,3 3,2% 6,1% 2,0% 97,6% 97,9% 96,8% 93,9% 1T10 1T11 1T10 1T11 CEM A R EQTL So luçõ es Geramar CEM AR Geramar Lucro Líquido* 1,4% 52,5 - 34,9% 34,2 8,2% 98,6% 91,8% 1T10 1T11 CEM AR Geramar*Apenas as empresas operacionais estão sendo consideradas nestes gráficos. 13
  14. 14. Lucro Líquido Ajustado Lucro Líquido Trimestral Ajustado 14,4 -10,2% 52,5 38,1 34,2 LL Equiv alência LL 1T10 LL 1T11 1T10 RME Ajust.► Equivalência RME: Excluímos R$14,4 milhões de equivalência patrimonial proveniente da participação então detida pela Equatorial na RME uma vez que este investimento foi cindido no 2T10. 14
  15. 15. Endividamento: Cronograma de Vencimento Dívida Bruta Consolidada (100% CEMAR + 25% Geramar) 106,0 65,9 Geramar 201,4 - 129,5 - 346,4 1.202,5 - 119,4 CEMAR - 113,4 40,0 292,3 Div. Bruta Curto Prazo 2012 2013 2014 2015 Após 2015 15
  16. 16. Dívida Líquida - Consolidado 100% CEMAR + 25% Geramar Dívida Líquida (R$MM) e Dívida Líquida/ EBITDA Conciliação da Dívida Líquida (R$MM) (últ. 12 meses) 1,7 1,7 43,9 1,4 1,5 1,5 775,7 511,9 754,3 733,4 758,7 752,8 1.308,5 752,8 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 Div. Bruta Ativo Reg. Disponível Dívida Líquido Líquida 16
  17. 17. Dívida Líquida – Proporcional pelas Participações 65,11% CEMAR + 25% Geramar Dívida Líquida (R$MM) e Dívida Líquida/ EBITDA Conciliação da Dívida Líquida (R$MM) (últ. 12 meses) 1,7 1,7 1,5 1,5 28,6 1,4 512,7 365,9 494,7 483,3 499,1 494,4 888,9 494,4 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 Div. Bruta Ativo Reg. Disponível Dívida Líquido Líquida 17
  18. 18. Investimentos Equatorial► CEMAR: No 1T11, os investimentos totais atingiram R$80,4 milhões, dos quais R$42,6 milhões são próprios e R$37,7 milhões no Programa Luz Para Todos.► Desde a conclusão da construção de suas usinas no 1T10, os investimentos da Geramar passam a ser apenas de manutenção. INVESTIMENTOS (R$MM) 1T10 4T10 1T11 Var. CEMAR Próprio (*) 38,3 67,3 42,6 11,3% PLPT 33,1 58,3 37,7 13,9% Total 71,4 125,6 80,3 12,5% Geramar Geração 6,3 0,4 0,2 -97,2% TOTAL EQUATORIAL 77,6 126,0 80,4 3,6% (*) Inclusive investimentos indiretos do PLPT 18
  19. 19. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 19
  20. 20. Redentor► Em 12 de maio de 2011, a Redentor teve seu controle acionário transferido do FIP PCP para a Parati S.A., empresa detida por CEMIG e FIP Redentor.► Ainda nesta semana, deverão ser pagos R$1,42 por ação, correspondentes aos dividendos e redução de capital aprovados recentemente. Mercado PCP Latin America Mercado Parati S.A. (minoritários) Power (minoritários) 54,1% 45,9% 53,7% 46,1% Redentor Equatorial Energia S.A. Energia 100% RME 65,1% 25% 100% Rio Minas Energia Equatorial CEMAR Geramar Soluções 13,0% Light S.A. 20
  21. 21. Agenda ► Introdução ► Destaques ► Resultados Operacionais ► Resultados Financeiros ► Redentor ► Conciliação IFRS x BR Gaap 21
  22. 22. Conciliação IFRS x BR Gaap Balanço Patrimonial Equatorial 4T09 4T09 4T09 4T09 4T09ATIVO (R$ Mil) Original Ajustes IFRS PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO (R$ Mil) Original Ajustes IFRSCIRCULANTE 1.396,5 (530,3) 866,2 CIRCULANTE 851,8 (258,3) 593,5Disponibilidades e aplicações financeiras 548,8 (108,3) 440,5 Fornecedores 256,6 (73,5) 183,1Consumidores e Revendedores 506,0 (177,5) 328,5 Folha de Pagamento, Férias e Encargos 1,2 5,3 6,5Estoques 7,4 (1,9) 5,5 Dividendos a pagar 70,5 (9,7) 60,8Impostos a Recuperar 103,9 (57,7) 46,2 Tributos e Contribuições Sociais 71,0 (37,6) 33,4Baixa Renda 25,1 (2,0) 23,1 Imposto de Renda e Contribuição Social a Recolher - 0,4 0,4 Empréstimos e Financiamentos 249,5 (25,7) 223,8Ativos Regulatórios 118,6 (118,6) - Debêntures 20,4 (12,6) 7,8Outros Créditos a Receber 86,7 (64,4) 22,3 Taxa de Iluminação Pública 22,4 (6,7) 15,7NÃO CIRCULANTE 2.759,4 (1.002,0) 1.757,4 Provisão para Contingências 3,3 0,0 3,3REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 584,3 (197,7) 386,6 Passivos Regulatórios 22,0 (22,0) -Consumidores e Revendedores 107,0 (38,8) 68,2 Eficientização - 17,1 17,1Impostos a Recuperar 124,5 (67,7) 56,8 Outros 134,9 (93,4) 41,6Ativos Regulatórios - - - NÃO CIRCULANTE 1.868,1 (637,6) 1.230,5Créditos Fiscais Diferidos - IR/CSLL 320,6 (101,4) 219,2 Tributos e Contribuições Sociais 268,9 (132,8) 136,1Ativo Financeiro da Concessão - 33,4 33,4 Debêntures 419,2 (151,9) 267,3Outros Créditos a Receber 32,1 (23,1) 9,0 Empréstimos e Financiamentos 932,7 (131,1) 801,6OPERAÇÕES DESCONTINUADAS - 459,4 459,4 Provisão para Contingências 81,7 (76,8) 4,8PERMANENTE 2.175,2 (804,4) 1.370,8 Deságio - - -Investimentos 3,8 (3,5) 0,2 Outros 165,7 (145,0) 20,7Imobilizado 2.769,8 (1.809,3) 960,4 MINORITÁRIOS 254,5 (251,4) 3,1(-) Obrigações Vinculadas à Concessão do Serviço (852,9) 23,8 (829,1) PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1.181,5 74,3 1.255,8Diferido 3,5 (3,5) - Capital Social 907,5 0,0 907,5Intangível / Ágio 251,1 988,1 1.239,3 Reservas de Lucro/Capital 274,1 1,2 275,2TOTAL DO ATIVO 4.155,9 (1.073,0) 3.083,0 Lucro/Prejuízo acumulados - 73,1 73,1 TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 4.155,9 (1.073,0) 3.083,0 22
  23. 23. Conciliação IFRS x BR Gaap Balanço Patrimonial Equatorial 1T10 1T10 1T10 1T10 1T10ATIVO (R$ Mil) Original Ajustes IFRS PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO (R$ Mil) Original Ajustes IFRSCIRCULANTE 1.463,7 (492,7) 971,0 CIRCULANTE 837,1 (247,9) 589,1Disponibilidades e aplicações financeiras 643,1 (119,7) 523,4 Fornecedores 187,7 (71,7) 116,1Consumidores e Revendedores 526,1 (184,2) 341,8 Folha de Pagamento, Férias e Encargos 1,3 9,8 11,2 Dividendos a pagar 70,5 (8,5) 62,0Estoques 9,2 (3,1) 6,1 Tributos e Contribuições Sociais 68,0 (33,3) 34,7Impostos a Recuperar 121,8 (71,7) 50,1 Imposto de Renda e Contribuição Social a Recolher - 7,3 7,3Baixa Renda 22,5 0,0 22,5 Empréstimos e Financiamentos 266,0 (27,3) 238,6Ativos Regulatórios 52,3 (52,3) - Debêntures 67,8 (12,3) 55,5Outros Créditos a Receber 88,7 (61,6) 27,1 Taxa de Iluminação Pública 15,5 0,0 15,5NÃO CIRCULANTE 2.824,6 (1.105,4) 1.719,2 Provisão para Contingências 2,5 (0,0) 2,5REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 599,2 (216,6) 382,6 Passivos Regulatórios 31,0 (31,0) -Consumidores e Revendedores 106,1 (36,8) 69,3 Eficientização - 22,0 22,0Impostos a Recuperar 233,4 (181,8) 51,6 Outros 126,7 (102,9) 23,8Ativos Regulatórios - - - NÃO CIRCULANTE 1.934,0 (719,8) 1.214,2Créditos Fiscais Diferidos - IR/CSLL 217,1 0,9 218,0 Tributos e Contribuições Sociais 265,9 (120,6) 145,3Ativo Financeiro da Concessão - 34,7 34,7 Debêntures 363,6 (107,0) 256,6Outros Créditos a Receber 42,6 (33,7) 8,9 Empréstimos e Financiamentos 958,2 (171,2) 787,0OPERAÇÕES DESCONTINUADAS - 373,6 373,6 Provisão para Contingências 92,8 (88,1) 4,8 Deságio 75,0 (75,0) -PERMANENTE 2.225,4 (888,8) 1.336,5 Outros 178,5 (157,9) 20,6Investimentos 2,7 (2,5) 0,2 MINORITÁRIOS 271,7 (242,9) 28,8Imobilizado 2.799,8 (1.758,9) 1.041,0 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1.245,6 (14,0) 1.231,6(-) Obrigações Vinculadas à Concessão do Serviço (902,7) (0,0) (902,8) Capital Social 926,0 (0,0) 926,0Diferido 3,3 (3,3) - Reservas de Lucro/Capital 280,3 0,0 280,3Intangível / Ágio 322,2 875,9 1.198,1 Lucro/Prejuízo acumulados 39,3 (14,0) 25,3TOTAL DO ATIVO 4.288,3 (1.224,6) 3.063,7 TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 4.288,3 (1.224,6) 3.063,7 23
  24. 24. Conciliação IFRS x BR Gaap Balanço Patrimonial Equatorial 2T10 2T10 2T10 2T10 2T10ATIVO (R$ Mil) Original Ajustes IFRS PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO (R$ Mil) Original Ajustes IFRSCIRCULANTE 1.014,3 (25,4) 988,9 CIRCULANTE 549,0 (6,8) 542,2Disponibilidades e aplicações financeiras 490,8 - 490,8 Fornecedores 150,2 - 150,2Consumidores e Revendedores 374,7 - 374,7 Folha de Pagamento, Férias e Encargos 0,8 - 0,8Estoques 5,6 0,2 5,8 Dividendos a pagar 0,4 - 0,4Impostos a Recuperar 58,3 - 58,3 Tributos e Contribuições Sociais 49,3 (10,4) 38,9Baixa Renda 23,4 - 23,4 Imposto de Renda e Contribuição Social a Recolher - 17,6 17,6Ativos Regulatórios 20,0 (20,0) - Empréstimos e Financiamentos 192,1 - 192,1Outros Créditos a Receber 41,5 (5,6) 35,9 Debêntures 61,8 - 61,8NÃO CIRCULANTE 2.045,0 (305,2) 1.739,8 Taxa de Iluminação Pública 14,6 - 14,6REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 413,2 (36,1) 377,1 Provisão para Contingências 1,6 - 1,6Consumidores e Revendedores 61,8 - 61,8 Passivos Regulatórios 14,0 (14,0) -Impostos a Recuperar 124,4 (74,9) 49,5 Eficientização - 25,7 25,7Ativos Regulatórios - - - Outros 64,2 (25,7) 38,5Créditos Fiscais Diferidos - IR/CSLL 217,5 8,4 225,9 NÃO CIRCULANTE 1.140,9 76,5 1.217,5Ativo Financeiro da Concessão - 30,5 30,5 Tributos e Contribuições Sociais 139,4 12,0 151,5Outros Créditos a Receber 9,4 - 9,4 Debêntures 267,3 (9,9) 257,4OPERAÇÕES DESCONTINUADAS - - - Empréstimos e Financiamentos 714,1 70,6 784,6PERMANENTE 1.631,9 (269,1) 1.362,8 Provisão para Contingências 5,3 (1,8) 3,4Investimentos 0,2 - 0,2 Deságio - -Imobilizado 2.288,2 (1.193,1) 1.095,1 Outros 14,9 5,7 20,6(-) Obrigações Vinculadas à Concessão do Serviço (949,2) - (949,2) MINORITÁRIOS 254,9 (201,7) 53,3Diferido 1,8 (1,8) - PATRIMÔNIO LÍQUIDO 829,5 86,2 915,8Intangível / Ágio 290,9 925,8 1.216,7 Capital Social 577,9 (11,1) 566,8TOTAL DO ATIVO 3.059,3 (330,6) 2.728,7 Reservas de Lucro/Capital 114,6 165,8 280,4 Lucro/Prejuízo acumulados 137,0 (68,4) 68,6 TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2.774,4 (45,7) 2.728,7 24
  25. 25. Conciliação IFRS x BR Gaap Balanço Patrimonial Equatorial 3T10 3T10 3T10 3T10 3T10ATIVO (R$ Mil) Original Ajustes IFRS PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO (R$ Mil) Original Ajustes IFRSCIRCULANTE 1.073,3 (80,4) 992,8 CIRCULANTE 596,7 (9,4) 587,4Disponibilidades e aplicações financeiras 444,7 - 444,7 Fornecedores 174,8 - 174,8Consumidores e Revendedores 400,7 - 400,7 Folha de Pagamento, Férias e Encargos 0,9 - 0,9Estoques 5,5 0,2 5,8 Dividendos a pagar 0,4 - 0,4Impostos a Recuperar 70,3 - 70,3 Tributos e Contribuições Sociais 66,2 (23,9) 42,3Baixa Renda 24,9 - 24,9 Imposto de Renda e Contribuição Social a Recolher 27,4 27,4Ativos Regulatórios 75,0 (75,0) - Empréstimos e Financiamentos 188,7 - 188,7Outros Créditos a Receber 52,2 (5,7) 46,5 Debêntures 55,7 - 55,7NÃO CIRCULANTE 2.143,8 (314,9) 1.829,0 Taxa de Iluminação Pública 13,2 - 13,2REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 417,9 (36,4) 381,5 Provisão para Contingências 2,7 - 2,7Consumidores e Revendedores 58,6 - 58,6 Passivos Regulatórios 17,9 (17,9) -Impostos a Recuperar 133,1 (81,7) 51,5 Eficientização 29,9 29,9Ativos Regulatórios - - Outros 76,1 (24,9) 51,3Créditos Fiscais Diferidos - IR/CSLL 217,5 3,8 221,4 NÃO CIRCULANTE 1.301,7 (107,4) 1.194,3Ativo Financeiro da Concessão - 41,4 41,4 Tributos e Contribuições Sociais 263,5 (109,8) 153,7Outros Créditos a Receber 8,7 - 8,7 Debêntures 258,1 - 258,1OPERAÇÕES DESCONTINUADAS - - Empréstimos e Financiamentos 757,6 - 757,6PERMANENTE 1.725,9 (278,4) 1.447,5 Provisão para Contingências 2,0 2,4 4,4Investimentos 0,2 - 0,2 Deságio - - -Imobilizado 2.375,5 (1.288,0) 1.087,5 Outros 20,5 - 20,5(-) Obrigações Vinculadas à Concessão do Serviço (942,5) - (942,5) MINORITÁRIOS 337,1 (256,2) 80,9Diferido 1,7 (1,7) - PATRIMÔNIO LÍQUIDO 981,6 (22,3) 959,2Intangível / Ágio 291,0 1.011,2 1.302,3 Capital Social 566,8 - 566,8TOTAL DO ATIVO 3.217,1 (395,3) 2.821,8 Reservas de Lucro/Capital 280,4 - 280,4 Lucro/Prejuízo acumulados 134,3 (22,3) 112,0 TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3.217,1 (395,3) 2.821,8 25
  26. 26. Conciliação IFRS x BR Gaap DRE Equatorial 1T09 e 1T10 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (R$ mil) 1T09 1T09 1T10 1T10 Original Ajustes IFRS Original Ajustes IFRS RECEITA OPERACIONAL 669,9 (206,0) 463,8 723,6 (225,9) 497,7 Fornecimento de Energia Elétrica 632,2 (269,2) 363,0 679,5 (257,4) 422,1 Suprimento de Energia Elétrica 15,9 (11,0) 4,9 14,2 (12,6) 1,6 Receita de Construção - 92,4 92,4 - 69,3 69,3 Outras Receitas 21,8 (18,3) 3,5 30,0 (25,2) 4,7 DEDUÇÕES DA RECEITA OPERACIONAL (219,4) 115,2 (104,2) (240,1) 116,5 (123,6) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 450,5 (90,8) 359,6 483,5 (109,4) 374,1 CUSTO DO SERVIÇO DE ENERGIA ELÉTRICA (221,6) 21,2 (200,4) (254,6) 64,9 (189,7) Energia Elétrica Comprada para Revenda (202,3) 113,6 (88,7) (232,8) 134,2 (98,6) Encargo Uso do Sistema de Transmissão e Distribuição (18,9) (0,0) (19,0) (21,1) - (21,1) Custo de Construção - (92,4) (92,4) - (69,3) (69,3) Outras Despesas Não Gerenciáveis (0,3) - (0,3) (0,7) (0,0) (0,7) CUSTO/DESPESA OPERACIONAL (78,4) 22,7 (55,7) (104,7) 34,9 (69,8) Pessoal (18,0) 4,9 (13,1) (26,2) 1,1 (25,1) Material (2,6) 0,6 (2,0) (3,0) 0,9 (2,0) Serviço de Terceiros (32,2) 7,7 (24,6) (36,3) 4,8 (31,5) Provisões (21,0) 8,5 (12,5) (19,3) 11,3 (8,0) Outros (4,6) 1,0 (3,6) (20,0) 16,9 (3,1) EBITDA 150,5 (46,9) 103,5 124,2 (9,5) 114,6 Outras Despesas/Receitas Operacionais (7,6) - (7,6) (2,0) (2,0) (4,1) Depreciação e Amortização (35,6) 10,0 (25,6) (32,0) 8,8 (23,2) RESULTADO DO SERVIÇO 107,2 (36,9) 70,4 90,2 (2,8) 87,4 RESULTADO DE PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS 0,3 20,9 21,2 0,3 13,2 13,5 Equivalencia Patrimonial - 22,0 22,0 - 14,4 14,4 Amortização de Ágio 0,3 (1,2) (0,9) 0,3 (1,2) (0,9) RESULTADO FINANCEIRO 1,5 0,7 2,2 (19,4) 12,4 (7,0) Receitas Financeiras 39,8 (8,5) 31,3 33,0 (6,2) 26,8 Despesas Financeiras (38,3) 9,3 (29,1) (52,4) 18,6 (33,8) RESULTADO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA 109,0 (15,2) 93,7 71,1 22,9 93,9 Contribuição Social (6,0) 1,1 (4,8) (13,3) 6,4 (6,9) Imposto de Renda (17,5) 3,2 (14,3) (10,9) - (10,9) Impostos Diferidos (11,3) 5,8 (5,4) 4,8 (14,9) (10,1) Incentivo ADENE 13,7 (0,0) 13,7 10,6 - 10,6 PARTICIPAÇÃO NO RESULTADO (4,1) 4,1 - (3,4) 3,4 - PARTICIPAÇÃO DE MINORITÁRIOS (20,8) 0,0 (20,8) (17,1) (7,1) (24,1) 26 RESULTADO DO EXERCÍCIO 63,0 (1,0) 62,1 41,7 10,8 52,5
  27. 27. Conciliação IFRS x BR Gaap DRE Equatorial 2T09 e 2T10 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (R$ mil) 2T09 2T09 2T10 2T10 Original Ajustes IFRS Original Ajustes IFRS RECEITA OPERACIONAL 880,4 (393,4) 487,0 447,7 119,1 566,8 Fornecimento de Energia Elétrica 814,6 (447,7) 366,9 433,3 28,1 461,4 Suprimento de Energia Elétrica 26,7 (23,7) 3,0 1,8 - 1,8 Receitas de Construção - 112,6 112,6 - 90,9 90,9 Outras Receitas 39,1 (34,5) 4,6 12,6 - 12,6 DEDUÇÕES DA RECEITA OPERACIONAL (299,5) 198,0 (101,5) (131,9) (1,0) (132,9) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 580,9 (195,3) 385,6 315,8 118,0 433,8 CUSTO DO SERVIÇO DE ENERGIA ELÉTRICA (318,1) 90,3 (227,8) (132,8) (90,6) (219,2) Energia Elétrica Comprada para Revenda (295,6) 202,9 (92,7) (111,2) - (106,7) Encargo Uso do Sistema de Transmissão e Distribuição (22,5) (0,0) (22,5) (20,9) - (21,2) Custo de Construção - (112,6) (112,6) - (90,6) (90,6) Outras Despesas Não Gerenciáveis - - - (0,7) - (0,7) CUSTO/DESPESA OPERACIONAL (114,5) 58,7 (55,8) (69,6) (3,3) (73,0) Pessoal (15,6) 1,0 (14,6) (15,3) (3,3) (18,7) Material (3,0) 1,1 (1,9) (2,0) - (2,0) Serviço de Terceiros (24,5) (1,3) (25,8) (34,6) - (34,6) Provisões (32,7) 24,6 (8,1) (15,2) - (15,2) Outros (38,7) 33,4 (5,3) (2,5) - (2,5) EBITDA 148,3 (46,3) 102,0 113,4 24,1 141,6 Outras Despesas/Receitas Operacionais (3,6) - (3,6) (0,7) - (0,7) Depreciação e Amortização (45,8) 19,1 (26,7) (23,3) 0,1 (23,2) RESULTADO DO SERVIÇO 98,9 (27,2) 71,7 89,4 24,1 117,7 RESULTADO DE PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS 2,0 17,4 19,4 (2,3) - (2,3) Equivalencia Patrimonial - 18,5 18,5 - - - Amortização de Ágio 2,0 (1,1) 0,9 (2,3) - (2,3) RESULTADO FINANCEIRO 1,1 0,5 1,6 (17,6) (0,3) (17,8) Receitas Financeiras 42,8 (12,2) 30,6 19,6 (0,3) 19,3 Despesas Financeiras (41,7) 12,7 (29,0) (37,3) - (37,1) RESULTADO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA 102,0 (9,3) 92,7 69,5 23,8 97,6 Contribuição Social (29,6) 24,7 (4,9) (10,3) - (10,3) Imposto de Renda (7,5) (6,2) (13,7) (15,3) - (15,3) Impostos Diferidos 41,4 (21,1) 20,3 12,5 (10,7) 1,8 Incentivo ADENE 13,1 (0,0) 13,1 14,6 - 14,6 PARTICIPAÇÃO NO RESULTADO (4,9) 4,9 - (3,3) 3,3 - PARTICIPAÇÃO DE MINORITÁRIOS (43,1) 12,4 (30,7) (23,5) (7,2) (30,7) 27 RESULTADO DO EXERCÍCIO 71,4 5,4 76,8 44,1 9,2 57,7
  28. 28. Conciliação IFRS x BR Gaap DRE Equatorial 3T09 e 3T10 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (R$ mil) 3T09 3T09 3T10 3T10 Original Ajustes IFRS Original Ajustes IFRS RECEITA OPERACIONAL 908,7 (381,0) 527,7 527,1 85,7 612,8 Fornecimento de Energia Elétrica 845,5 (432,1) 413,4 508,2 (40,9) 467,2 Suprimento de Energia Elétrica 25,1 (22,8) 2,3 11,4 - 11,4 Receita de Construção - 107,6 107,6 - 126,6 126,6 Outras Receitas 38,0 (33,6) 4,5 7,6 - 7,6 DEDUÇÕES DA RECEITA OPERACIONAL (302,3) 179,8 (122,6) (133,2) 0,5 (132,8) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 606,4 (201,2) 405,2 393,9 86,2 480,1 CUSTO DO SERVIÇO DE ENERGIA ELÉTRICA (295,0) 288,3 (6,7) (127,6) (129,8) (257,4) Energia Elétrica Comprada para Revenda (277,4) 180,7 (96,7) (111,6) - (111,6) Encargo Uso do Sistema de Transmissão e Distribuição (17,6) - (17,6) (19,1) - (19,1) Despesas de Construção - - 107,6 - (126,6) (126,6) Outras Despesas Não Gerenciáveis - 3,1 (3,1) - CUSTO/DESPESA OPERACIONAL (106,3) 46,8 (59,6) (80,2) (15,9) (96,2) Pessoal (21,2) 5,9 (15,3) (16,1) (8,2) (24,3) Material (3,2) 0,9 (2,3) (1,7) - (1,7) Serviço de Terceiros (35,1) 7,1 (28,0) (45,8) - (45,8) Provisões (23,9) 19,3 (4,6) (13,7) - (13,7) Outros (22,9) 13,5 (9,3) (2,9) (7,7) (10,6) EBITDA 205,0 133,9 338,9 186,0 (59,5) 126,5 Outras Despesas/Receitas Operacionais (0,7) - (0,7) (4,3) - (4,3) Depreciação e Amortização (44,1) 19,2 (24,9) (25,0) 0,1 (24,9) RESULTADO DO SERVIÇO 160,3 153,0 313,3 156,7 (59,4) 97,3 RESULTADO DE PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS 1,2 7,8 9,0 (1,6) (0,0) (1,6) Equivalencia Patrimonial - 9,0 9,0 - - Amortização de Ágio 1,2 (1,2) (1,6) - (1,6) RESULTADO FINANCEIRO (17,0) 11,1 (5,8) (9,5) 0,1 (9,4) Receitas Financeiras 36,5 (12,0) 24,5 27,1 0,1 27,2 Despesas Financeiras (53,4) 23,1 (30,3) (36,6) - (36,6) RESULTADO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA 144,5 172,0 316,5 145,7 (59,3) 86,4 Contribuição Social (26,7) 18,8 (7,9) (10,0) - (10,0) Imposto de Renda (20,7) - (20,7) (15,6) - (15,6) Impostos Diferidos (8,9) 5,5 (3,3) (24,2) 17,4 (6,8) Incentivo ADENE 20,5 - 20,5 15,4 - 15,4 PARTICIPAÇÃO NO RESULTADO (4,1) 4,1 - (8,2) 8,2 - PARTICIPAÇÃO DE MINORITÁRIOS (38,7) 10,1 (28,7) (37,8) 11,8 (26,1) RESULTADO DO EXERCÍCIO 65,9 210,4 276,4 65,3 (21,9) 43,4 28
  29. 29. Contatos Eduardo Haiama Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Thomas Newlands Relações com Investidores Telefone 1: +0 XX (21) 3206-6635 Telefone 2: +0 XX (21) 3217-6607 Email: ri@equatorialenergia.com.br Website: http://www.equatorialenergia.com.br/ri 29
  30. 30. Aviso• As estimativas e declarações futuras constantes da presente apresentação têm por embasamento, em grande parte, as expectativas atuais e estimativas sobre eventos futuros e tendências que afetam ou podem potencialmente vir a afetar os negócios, a situação financeira, os resultados operacionais e prospectivos da EQUATORIAL, Estas estimativas e declarações estão sujeitas a diversos riscos, incertezas e suposições e são feitas com base nas informações de que a EQUATORIAL atualmente dispõe, Esta apresentação também está disponível no site www.equatorialenergia.com.br/ri e no sistema IPE da CVM.• Essas estimativas envolvem riscos e incertezas e não consistem em garantia de um desempenho futuro, sendo que os reais resultados ou desenvolvimentos podem ser substancialmente diferentes das expectativas descritas nas estimativas e declarações futuras, Tendo em vista os riscos e incertezas envolvidos, as estimativas e declarações acerca do futuro constantes desta apresentação podem não vir a ocorrer e, ainda, os resultados futuros e o desempenho da EQUATORIAL podem diferir substancialmente daqueles previstos nas estimativas da EQUATORIAL, Por conta dessas incertezas, o investidor não deve se basear nestas estimativas e declarações futuras para tomar uma decisão de investimento.• As palavras “acredita”, “pode”, “poderá”, “estima”, “continua”, “antecipa”, “pretende”, “espera” e expressões similares têm por objetivo identificar estimativas, Tais estimativas referem-se apenas à data em que foram expressas, sendo que a EQUATORIAL não pode assegurar a atualização ou revisão de quaisquer dessas estimativas em razão da ocorrência de nova informação, de eventos futuros ou de quaisquer outros fatores.• Esta apresentação não constitui oferta, convite ou solicitação de oferta de subscrição ou compra de quaisquer valores mobiliários, e esta apresentação ou qualquer informação aqui contida não constituem a base de um contrato ou compromisso de qualquer espécie. 30

×