Os grandes projetos de mineração do Brasil
Projeto Jari <ul><li>Foi planejado como um grande projeto em várias frentes: florestal, mineral e agropecuário.  </li></ul...
<ul><li>Mais uma vez, dinheiro público é investido na Amazônia, não para gerar melhorias, mas para auxiliar os negócios de...
Projeto Trombetas <ul><li>Bauxita    Serra de Oriximiná    descoberta em 1966 pela Alcan  </li></ul><ul><li>Anos 70: pre...
Projeto Grande Carajás <ul><li>Serra de Carajás (PA)    entre os rios Tocantins e Xingu    concentração inestimável de r...
Objetivos <ul><li>Instalar empreendimentos capazes de viabilizar o desenvolvimento sócio-econômico da Amazônia Oriental </...
O Programa Grande Carajás inclui 3 grandes frentes integradas: <ul><li>Projetos minero-metalúrgicos; </li></ul><ul><li>Pro...
<ul><li>27/03/1987: grupo de índios bloqueou a Estrada de Ferro Carajás, em protesto contra o Grupo Executivo de Terras do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os grandes projetos de mineração do Brasil

28.225 visualizações

Publicada em

  • Tenho o aporte necessário para o projeto de qualquer mineradora. Veja em www.armabran.com.br, valor mínimo de 20 mihões de euros e máximo, por bloco de Plano de Negócios, de 100 milhões de euros. Qualquer dúvida: ambfilho@gmail.com e agendaremos um vídeo conferencia. Juros 5,6% ao ano, AO ANO !!!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Os grandes projetos de mineração do Brasil

  1. 1. Os grandes projetos de mineração do Brasil
  2. 2. Projeto Jari <ul><li>Foi planejado como um grande projeto em várias frentes: florestal, mineral e agropecuário. </li></ul><ul><ul><li>Florestal: produção de celulose (substituição de árvores nativas por espécies que produzem celulose). </li></ul></ul><ul><ul><li>Mineral: extração do caulim (mineral não-metálico) utilizado no branqueamento do papel; </li></ul></ul><ul><ul><li>Agropecuário: produção de arroz nas áreas de várzea e criação de gado bovino e bufalino. </li></ul></ul>Quase toda a produção gerada no interior do Projeto Jari se destina à exportação.
  3. 3. <ul><li>Mais uma vez, dinheiro público é investido na Amazônia, não para gerar melhorias, mas para auxiliar os negócios de empresários. </li></ul>década de 80 Projeto Jari CONSÓRCIO (Companhia do Jari) dívidas pagas pelo Banco do Brasil
  4. 4. Projeto Trombetas <ul><li>Bauxita  Serra de Oriximiná  descoberta em 1966 pela Alcan </li></ul><ul><li>Anos 70: preços internacionais da bauxita foram aumentados. Brasil: elemento-chave para a estratégia das empresas transnacionais. </li></ul>Projeto Alumar e Alunorte <ul><li>Consórcio Alumar  transforma bauxita em alumina  Projeto Albrás </li></ul><ul><li>O alumínio, produto final da cadeia bauxita-alumina-alumínio, requer o uso de energia elétrica em sua produção. Por isso a construção da hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, que passou a fornecer a energia para os projetos econômicos do Programa Grande Carajás.  </li></ul>
  5. 5. Projeto Grande Carajás <ul><li>Serra de Carajás (PA)  entre os rios Tocantins e Xingu  concentração inestimável de reserva de minério de ferro  considerada uma ‘província mineral'. </li></ul><ul><li>Segundo previsões, teremos 500 anos para explorar esses recursos. </li></ul><ul><li>Para isso, faz-se necessário a criação de vários outros projetos como base de infra-estrutura, dando condições para a viabilização do Grande Projeto. </li></ul>
  6. 6. Objetivos <ul><li>Instalar empreendimentos capazes de viabilizar o desenvolvimento sócio-econômico da Amazônia Oriental </li></ul><ul><li>Extrair recursos minerais e florestais existentes na área e explorá-los em grande escala. </li></ul>O projeto foi instalado na Amazônia por que ela possui um enorme potencial de recursos naturais, tanto minerais como florestais. Possui também grande potencial energético, que permite a construção de hidrelétricas, infra-estrutura necessária para dar suporte aos empreendimentos integrados ao Programa Grande Carajás.
  7. 7. O Programa Grande Carajás inclui 3 grandes frentes integradas: <ul><li>Projetos minero-metalúrgicos; </li></ul><ul><li>Projetos agropecuários e florestais; </li></ul><ul><li>Projetos de infra-estrutura. </li></ul><ul><li>A Vale do Rio Doce investiu no sistema de fornecimento de energia (hidrelétrica de Tucuruí) que fornece energia de baixo custo; na construção de estradas, de ferrovias e de portos; além de estimular o comércio local, através de incentivo fiscal. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>27/03/1987: grupo de índios bloqueou a Estrada de Ferro Carajás, em protesto contra o Grupo Executivo de Terras do Araguaia-Tocantins (Getat), que assinou mais de 38 títulos para colonos em terras indígenas. O conflito durou cinco anos. </li></ul><ul><li>No Maranhão, os madeireiros instigam posseiros a invadir terras indígenas e roubar madeira. As populações das reservas enfrentam surtos de malária e hepatite, doenças trazidas pelos posseiros, madeireiros e garimpeiros. No caso do Maranhão, a tribo mais ameaçada é a dos índios nômades, que sobrevivem da coleta, da pesca e da caça, e precisam de grandes espaços para viver. </li></ul>Conflitos com comunidades indígenas

×