SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
A FELICIDADE E AS ESCOLHAS:
As diferentes posições sobre a felicidade e como ser feliz em meio às escolhas?
Em nosso cotidiano, ouvimos falar constantemente sobre o tema da felicidade. Muitas
pessoas afirmam que desejam ser felizes, que querem alcançar a felicidade, ou que estão
infelizes. Isso nos leva a refletir sobre as seguintes questões: a felicidade é um conceito objetivo
ou subjetivo? Existe "a" felicidade ou cada um tem seu conceito sobre o que é ser feliz? Frente a
estas dúvidas, a tendência é tentar negar a existência da felicidade. Perigosa tentação, pois às
vezes é mais fácil negar a felicidade do que aceitar que ela existe e reconhecer que não a
possuímos... Estamos frente a uma situação limite... pouco discutida e que quase não é refletida
em nosso cotidiano corrido... Você já parou para pensar sobre o que é a felicidade? Você já
se perguntou um dia por que todo mundo a deseja ou acredita na sua existência?
Desde a Grécia Antiga os filósofos já se ocupavam sobre a questão da felicidade. Em
especial, um grande filósofo chamado Aristóteles já postulava importantes considerações sobre
esse tema. Segundo ele, todas as coisas que existem tendem para um fim. O homem, por sua
vez, também existe para uma finalidade: “ser feliz”. Nesse sentido, Aristóteles constata que
existe um grande consenso entre os homens: “todos querem ser felizes”; mas também há um
grande descenso entre eles: “O que é a Felicidade?”. Como o próprio autor afirma em sua obra
Ética a Nicômaco: “Todos estão de acordo e dizem ser o fim do homem a felicidade e
identificam o bem viver e o bem agir com o ser feliz. Diferem, porém, quanto ao que seja a
felicidade, o homem limitado não a concebe da mesma forma que o sábio”. Sendo assim, nem
todos os homens compreendem a felicidade de maneira semelhante.
Para resolver esse dilema, Aristóteles afirma que o homem verdadeiramente feliz é aquele
que age segundo sua própria natureza, isto é, que age racionalmente e visa ser virtuoso, visto
que para esse filósofo grego, a essência do homem é sua razão, pois todos tendem ao saber. Mas
qual é de fato a nossa natureza? Muitos dizem que somos seres essencialmente bons, outros
dizem que somos naturalmente maus e egoístas. Mas podemos acreditar também que
somos seres inacabados... incompletos... que ao invés de nascerem com uma essência pré-
estabelecida, buscam construir esta suposta essência na própria existência, na vida real, no
cotidiano. Assim sendo, podemos ser tanto anjos como demônios. Nossa natureza depende de
nossas escolhas, e devido a isso, nossa felicidade também dependerá delas.
É o que afirma o filósofo francês Jean-Paul Sarte em sua obra “O Existencialismo é um
Humanismo” : “Se verdadeiramente a existência precede a essência, o homem é responsável por
aquilo que é. Assim, o primeiro esforço é o de pôr todo homem no domínio que ele é, de lhe
atribuir a total responsabilidade da sua existência. E, quando dizemos que o homem é
responsável por si próprio, não queremos dizer que o homem é responsável pela sua restrita
individualidade, mas que é responsável por todos os homens”. Dessa maneira, eliminando uma
natureza pré-definida que nos dirá o que é ser feliz, podemos analisar uma outra perspectiva
sobre o tema, afirmando que a felicidade se encontra na forma como fazemos nossas escolhas,
ou seja, encarando a vida da maneira como ela realmente se apresenta, vivendo-a intensamente
com responsabilidade.
Ora, encarar a vida tal como ela se apresenta não é tarefa fácil. Somos seres jogados na
existência e estamos condenados a fazer escolhas. Cada possibilidade de existência assumida
significa a renúncia de outro modo de vida. Dessa maneira, podemos acertar ou errar, ganhar ou
perder. Tudo depende de nossas escolhas. A angústia é a disposição emocional que nos
acompanha neste drama da existência. Como então ser feliz em uma realidade tão dura como
essa?
A felicidade não é uma disposição emocional. Ser feliz não é estar sempre alegre. O
sofrimento e a angústia também fazem parte da vida e da própria felicidade. Se tudo na vida
fosse só alegria, as pessoas não dariam real valor a felicidade... Às vezes, é preciso chorar para
sabermos o quanto é bom sorrir... é preciso sentir saudades para saber o quanto gostamos de
alguém... Às vezes, quando temos tudo, nada parece ter valor. A vida é constante movimento,
ela é um antes, um durante e um depois. Por isso, devemos viver o momento, sem deixar de
olhar para nosso passado e nos projetar para o futuro. Os momentos difíceis são parte integrante
da vida e deles não podemos escapar. No entanto, estes momentos são necessários para que
possamos valorizar os acontecimentos felizes e encontrarmos a felicidade. É partindo desse
ponto de vista, que o filósofo Karl Jaspers ressalta: "Os problemas e conflitos podem ser a fonte
de uma derrota, uma limitação para a nossa potencialidade, mas também podem dar lugar a uma
maior compreensão da vida e o nascimento de uma unidade que se fortalece com o tempo."
Frente a estes pontos de vista, esse artigo chega a conclusão de que a felicidade não deve
ser entendida como um objetivo ditado por uma essência pré-definida existente no homem, ou
como um sentimento. A felicidade pode ser entendida como a própria vida sendo vivida de
maneira intensa e responsável nas próprias escolhas do dia-a-dia, seja nas alegrias ou nos
sofrimentos, buscando sempre tirar um aprendizado para aquilo que ocorre conosco. Como
afirma Erich Fromm: “buscar a felicidade é como caçar borboletas: quanto mais você tenta,
mais ela foge. No entanto, se você deixar a borboleta voar e se preocupar com outras coisas, ela
pode até pousar em seus ombros”.
Arnin
Braga
Responda:
1. Quais são os principais problemas filosóficos levantados logo ao início do texto
a respeito do tema da felicidade?
2. Desde que período os filósofos tratam do tema da felicidade e o qual o principal
filósofo a abordar este tema?
3. O que Aristóteles afirmava em relação à finalidade última do homem?
4. Qual a principal divergência entre os homens quando o assunto é a busca pela
felicidade?
5. O que Aristóteles afirma em relação ao homem verdadeiramente feliz?
6. Para Aristóteles qual a essência do homem?
7. O que o texto afirma em relação à natureza humana?
8. O que o filósofo Sartre afirma sobre a responsabilidade?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tica utilitarista-exerccio
Tica utilitarista-exerccioTica utilitarista-exerccio
Tica utilitarista-exerccioJoana
 
Aula 10 autoconhecimento
Aula 10   autoconhecimentoAula 10   autoconhecimento
Aula 10 autoconhecimentoFatoze
 
Escolhas emocionais para uma vida feliz!
Escolhas emocionais para uma vida feliz!Escolhas emocionais para uma vida feliz!
Escolhas emocionais para uma vida feliz!Leonardo Pereira
 
Palestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivação
Palestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivaçãoPalestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivação
Palestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivaçãoRosana Angelo Branas, MBA
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMADr. Walter Cury
 
Nao ha outro caminho
Nao ha outro caminhoNao ha outro caminho
Nao ha outro caminhopietra bravo
 
Projeto trabalhando as emoçoes
Projeto trabalhando as emoçoesProjeto trabalhando as emoçoes
Projeto trabalhando as emoçoesDorinha Matias
 
A Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorA Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorAnderson Santos
 
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzCURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Pensamentos para-bem-viver
Pensamentos para-bem-viverPensamentos para-bem-viver
Pensamentos para-bem-viverAndre Gonzaga
 

Mais procurados (19)

CONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMOCONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMO
 
Revolução da Alma
Revolução da AlmaRevolução da Alma
Revolução da Alma
 
O que é felicidade
O que é felicidadeO que é felicidade
O que é felicidade
 
Apostila - o ser
Apostila -  o serApostila -  o ser
Apostila - o ser
 
Tica utilitarista-exerccio
Tica utilitarista-exerccioTica utilitarista-exerccio
Tica utilitarista-exerccio
 
Aula 10 autoconhecimento
Aula 10   autoconhecimentoAula 10   autoconhecimento
Aula 10 autoconhecimento
 
Escolhas emocionais para uma vida feliz!
Escolhas emocionais para uma vida feliz!Escolhas emocionais para uma vida feliz!
Escolhas emocionais para uma vida feliz!
 
CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE
CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISECONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE
CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE
 
Palestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivação
Palestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivaçãoPalestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivação
Palestra Inteligência Emocional - do autoconhecimento à auto motivação
 
Atividade de ensino religioso autocontrole
Atividade  de ensino religioso autocontroleAtividade  de ensino religioso autocontrole
Atividade de ensino religioso autocontrole
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
 
Nao ha outro caminho
Nao ha outro caminhoNao ha outro caminho
Nao ha outro caminho
 
O que é felicidade
O que é felicidadeO que é felicidade
O que é felicidade
 
Projeto trabalhando as emoçoes
Projeto trabalhando as emoçoesProjeto trabalhando as emoçoes
Projeto trabalhando as emoçoes
 
A Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorA Construção da Paz Interior
A Construção da Paz Interior
 
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de LuzCURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
CURSO REFORMA INTIMA - Educandário Espirita Caminho de Luz
 
Pensamentos para-bem-viver
Pensamentos para-bem-viverPensamentos para-bem-viver
Pensamentos para-bem-viver
 
A arte de confiar
A arte de confiarA arte de confiar
A arte de confiar
 
A arte de confiar
A arte de confiarA arte de confiar
A arte de confiar
 

Semelhante a Felicidade e Escolhas: Encontrar na Vida Vivida

Trabalho de filosofia 3C
Trabalho de filosofia 3CTrabalho de filosofia 3C
Trabalho de filosofia 3CMelonita
 
Felicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopes
Felicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopesFelicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopes
Felicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopesFrancismar Lopes
 
Felicidade, morte e absurdo
Felicidade, morte e absurdoFelicidade, morte e absurdo
Felicidade, morte e absurdoJorge Lopes
 
Familia um rol de expectativas
Familia   um rol de expectativas Familia   um rol de expectativas
Familia um rol de expectativas Rubens de Mello
 
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptxssuser47aa16
 
Bas 04 ética de epicuro
Bas 04 ética de epicuroBas 04 ética de epicuro
Bas 04 ética de epicuroTate Carreiro
 
Felicidade: uma armadilha psicológica?
Felicidade: uma armadilha psicológica?Felicidade: uma armadilha psicológica?
Felicidade: uma armadilha psicológica?Taís Calheiros
 
FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!
FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!
FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!vaniasampa2012
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Bruno Carrasco
 
Artigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidade
Artigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidadeArtigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidade
Artigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidadescmed
 
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida PositivoVanessa R. Dias
 
Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519Fernanda Caprio
 
Gestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conageGestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conageconage2013
 
Material de revisão
Material de revisãoMaterial de revisão
Material de revisãoFelipe Serra
 

Semelhante a Felicidade e Escolhas: Encontrar na Vida Vivida (20)

Trabalho de filosofia 3C
Trabalho de filosofia 3CTrabalho de filosofia 3C
Trabalho de filosofia 3C
 
Emrc
EmrcEmrc
Emrc
 
Felicidade
FelicidadeFelicidade
Felicidade
 
Felicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopes
Felicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopesFelicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopes
Felicidade oquee e_porquealmejamostanto_francismar_lopes
 
Felicidade, morte e absurdo
Felicidade, morte e absurdoFelicidade, morte e absurdo
Felicidade, morte e absurdo
 
Familia um rol de expectativas
Familia   um rol de expectativas Familia   um rol de expectativas
Familia um rol de expectativas
 
27870 felicidade
27870 felicidade27870 felicidade
27870 felicidade
 
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
 
Bas 04 ética de epicuro
Bas 04 ética de epicuroBas 04 ética de epicuro
Bas 04 ética de epicuro
 
27870 felicidade
27870 felicidade27870 felicidade
27870 felicidade
 
Felicidade: uma armadilha psicológica?
Felicidade: uma armadilha psicológica?Felicidade: uma armadilha psicológica?
Felicidade: uma armadilha psicológica?
 
FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!
FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!
FELICIDADE É TRANSMISSÍVEL!!!
 
FELICIDADE
FELICIDADEFELICIDADE
FELICIDADE
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?
 
27870 felicidade
27870 felicidade27870 felicidade
27870 felicidade
 
Artigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidade
Artigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidadeArtigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidade
Artigo: Conversas sobre Ciência - À procura da felicidade
 
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
2 Capítulos do livro Estilo de Vida Positivo
 
Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519Revista bem estar-20130519
Revista bem estar-20130519
 
Gestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conageGestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conage
 
Material de revisão
Material de revisãoMaterial de revisão
Material de revisão
 

Último

A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 

Último (20)

A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 

Felicidade e Escolhas: Encontrar na Vida Vivida

  • 1. A FELICIDADE E AS ESCOLHAS: As diferentes posições sobre a felicidade e como ser feliz em meio às escolhas? Em nosso cotidiano, ouvimos falar constantemente sobre o tema da felicidade. Muitas pessoas afirmam que desejam ser felizes, que querem alcançar a felicidade, ou que estão infelizes. Isso nos leva a refletir sobre as seguintes questões: a felicidade é um conceito objetivo ou subjetivo? Existe "a" felicidade ou cada um tem seu conceito sobre o que é ser feliz? Frente a estas dúvidas, a tendência é tentar negar a existência da felicidade. Perigosa tentação, pois às vezes é mais fácil negar a felicidade do que aceitar que ela existe e reconhecer que não a possuímos... Estamos frente a uma situação limite... pouco discutida e que quase não é refletida em nosso cotidiano corrido... Você já parou para pensar sobre o que é a felicidade? Você já se perguntou um dia por que todo mundo a deseja ou acredita na sua existência? Desde a Grécia Antiga os filósofos já se ocupavam sobre a questão da felicidade. Em especial, um grande filósofo chamado Aristóteles já postulava importantes considerações sobre esse tema. Segundo ele, todas as coisas que existem tendem para um fim. O homem, por sua vez, também existe para uma finalidade: “ser feliz”. Nesse sentido, Aristóteles constata que existe um grande consenso entre os homens: “todos querem ser felizes”; mas também há um grande descenso entre eles: “O que é a Felicidade?”. Como o próprio autor afirma em sua obra Ética a Nicômaco: “Todos estão de acordo e dizem ser o fim do homem a felicidade e identificam o bem viver e o bem agir com o ser feliz. Diferem, porém, quanto ao que seja a felicidade, o homem limitado não a concebe da mesma forma que o sábio”. Sendo assim, nem todos os homens compreendem a felicidade de maneira semelhante. Para resolver esse dilema, Aristóteles afirma que o homem verdadeiramente feliz é aquele que age segundo sua própria natureza, isto é, que age racionalmente e visa ser virtuoso, visto que para esse filósofo grego, a essência do homem é sua razão, pois todos tendem ao saber. Mas qual é de fato a nossa natureza? Muitos dizem que somos seres essencialmente bons, outros dizem que somos naturalmente maus e egoístas. Mas podemos acreditar também que somos seres inacabados... incompletos... que ao invés de nascerem com uma essência pré- estabelecida, buscam construir esta suposta essência na própria existência, na vida real, no cotidiano. Assim sendo, podemos ser tanto anjos como demônios. Nossa natureza depende de nossas escolhas, e devido a isso, nossa felicidade também dependerá delas. É o que afirma o filósofo francês Jean-Paul Sarte em sua obra “O Existencialismo é um Humanismo” : “Se verdadeiramente a existência precede a essência, o homem é responsável por aquilo que é. Assim, o primeiro esforço é o de pôr todo homem no domínio que ele é, de lhe atribuir a total responsabilidade da sua existência. E, quando dizemos que o homem é responsável por si próprio, não queremos dizer que o homem é responsável pela sua restrita individualidade, mas que é responsável por todos os homens”. Dessa maneira, eliminando uma natureza pré-definida que nos dirá o que é ser feliz, podemos analisar uma outra perspectiva sobre o tema, afirmando que a felicidade se encontra na forma como fazemos nossas escolhas, ou seja, encarando a vida da maneira como ela realmente se apresenta, vivendo-a intensamente com responsabilidade. Ora, encarar a vida tal como ela se apresenta não é tarefa fácil. Somos seres jogados na existência e estamos condenados a fazer escolhas. Cada possibilidade de existência assumida significa a renúncia de outro modo de vida. Dessa maneira, podemos acertar ou errar, ganhar ou perder. Tudo depende de nossas escolhas. A angústia é a disposição emocional que nos acompanha neste drama da existência. Como então ser feliz em uma realidade tão dura como essa? A felicidade não é uma disposição emocional. Ser feliz não é estar sempre alegre. O sofrimento e a angústia também fazem parte da vida e da própria felicidade. Se tudo na vida fosse só alegria, as pessoas não dariam real valor a felicidade... Às vezes, é preciso chorar para sabermos o quanto é bom sorrir... é preciso sentir saudades para saber o quanto gostamos de alguém... Às vezes, quando temos tudo, nada parece ter valor. A vida é constante movimento, ela é um antes, um durante e um depois. Por isso, devemos viver o momento, sem deixar de
  • 2. olhar para nosso passado e nos projetar para o futuro. Os momentos difíceis são parte integrante da vida e deles não podemos escapar. No entanto, estes momentos são necessários para que possamos valorizar os acontecimentos felizes e encontrarmos a felicidade. É partindo desse ponto de vista, que o filósofo Karl Jaspers ressalta: "Os problemas e conflitos podem ser a fonte de uma derrota, uma limitação para a nossa potencialidade, mas também podem dar lugar a uma maior compreensão da vida e o nascimento de uma unidade que se fortalece com o tempo." Frente a estes pontos de vista, esse artigo chega a conclusão de que a felicidade não deve ser entendida como um objetivo ditado por uma essência pré-definida existente no homem, ou como um sentimento. A felicidade pode ser entendida como a própria vida sendo vivida de maneira intensa e responsável nas próprias escolhas do dia-a-dia, seja nas alegrias ou nos sofrimentos, buscando sempre tirar um aprendizado para aquilo que ocorre conosco. Como afirma Erich Fromm: “buscar a felicidade é como caçar borboletas: quanto mais você tenta, mais ela foge. No entanto, se você deixar a borboleta voar e se preocupar com outras coisas, ela pode até pousar em seus ombros”. Arnin Braga Responda: 1. Quais são os principais problemas filosóficos levantados logo ao início do texto a respeito do tema da felicidade? 2. Desde que período os filósofos tratam do tema da felicidade e o qual o principal filósofo a abordar este tema? 3. O que Aristóteles afirmava em relação à finalidade última do homem? 4. Qual a principal divergência entre os homens quando o assunto é a busca pela felicidade? 5. O que Aristóteles afirma em relação ao homem verdadeiramente feliz? 6. Para Aristóteles qual a essência do homem? 7. O que o texto afirma em relação à natureza humana? 8. O que o filósofo Sartre afirma sobre a responsabilidade?