SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Baixar para ler offline
A autoanálise é um processo sistemático e permanente
de efeitos diários e contínuos, pois vamos ao encontro
de nós mesmos para explorar o nosso terreno íntimo,
cultivando-o, preparando-o para produzir bons frutos.
Santo Agostinho interrogava a sua própria consciência e
diariamente examinava os seus atos, conhecendo o que
precisava melhorar e desenvolvendo a forca interior de
aperfeiçoar-se.
A consciência é o campo a ser explorado e cultivado,
dela extirpando as más. tendências. com o esforço da
nossa vontade.
Questão 919-A - L.E.
Santo Agostinho, complementa a
questão 919 , oferecendo o resultado de
sua própria experiência:
"Fazei o que eu fazia quando vivi na
Terra:
“Ao fim de cada dia interrogava a minha
consciência, passava em revista o que
havia feito e me perguntava a mim
mesmo se não tinha faltado ao
cumprimento de algum dever, e se
ninguém teria motivo para se queixar
de mim”.
Foi assim que cheguei a me conhecer e ver
o que em mim necessitava de reforma“.
SANTO AGOSTINHO complementa perante a
dúvida como julgar-se a si mesmo:
“ Quando estais indeciso quanto ao valor de
vossas ações, perguntai como as
qualificaríeis se tivessem sido praticadas por
outra pessoa.
Se as censurardes em outros, essa censura
não poderia ser mais legítima para vós,
porque Deus não usa de duas medidas para a
Justiça.
SOTÃO
SOCIAL
PORÃO
SUPER EGO  SUPERCONSCIENTE
EGO  PRESENTE
SUBCONSCIENTE  PASSADO
O DESAFIO de todo CONFLITO é nos TESTAR, vendo até que
ponto nós realmente somos AUTÔNOMOS , até que ponto
somos capazes de VIVER NOSSO IDEAL sem deixar que o
outro nos controle.
Ele nos coloca em contato com a ADVERSIDADE, com as
nossas SOMBRAS...
A parte boa do conflito é que ele mostra como realmente nós
somos.
O INFERNO É ALGO QUE
CARREGAMOS NOS
OLHOS, SE TIVERMOS
INFERNO NOS OLHOS,
SÓ ENXERGAREMOS
DEMÔNIOS.
INCONSCIENTE
CONFLITOSQUEM SOU?
CONSCIENTESER CONSCIENTE ESTAR CONSCIENTE
A vivência da AUTOCONSCIENCIA exige coragem para nos
bombardearmos com questionamentos transparentes e
profundos nas mais diversas áreas da nossa vida.
RELAÇÕES
SOCIAIS
PROFISSIONAL
O CONHECER-SE é o próprio processo de
AUTOCONSCIENTIZAÇÃO, de reconhecimento de
nossas limitações e dos perigos a que estamos
sujeitos no campo das experiências corpóreas.
É PONDERAR sempre, é REFLETIR sobre os
riscos que podem comprometer nossa caminhada
ascensional tomando DECISÕES, definindo
RUMOS, dando TESTEMUNHOS.
INCONSCIENTE – O que isto significa?
ESTÍMULO  REAÇÃO
CONSCIENTE – Onde esta me levando?
ESTOU COM RAIVA
Identificando a EMOÇÃO
AUTOCONSCIENTE – O que acho?
DE ONDE VEM A MINHA RAIVA?
Mudança positiva
Ou respondemos uma coisa de um jeito e
na nossa cabeça pensarmos outra?
Nosso campo intimo, onde os desejos são
despertados nas mais variadas formas,
encontra-se ainda muito vedado diante de
um olhar mais profundo.
Refletimos inconscientemente um sem
numero de emoções, pensamentos,
atrações, repulsas, simpatias, antipatias,
aspirações e repressões.
Somos um complexo indefinido de
sentimentos e ideias que, na maioria das
vezes, brotam dentro de nós sem
sabermos como e por quê.
Se sentirmos dentro de nós uma atração
forte e alimentamos um desejo de posse,
não nos perguntamos se temos o direito
de adquirir aquela aspiração.
Sentimos como se fossemos donos do
que queremos, desrespeitando os direitos
do próximo.
Queremos e isso basta, custe o que custar
contrariando ou não a liberdade dos
outros.
O nosso desejo é mais forte e nada pode
obstá-lo, esta é a maneira habitual de
reagirmos internamente.
Agindo deste modo, interferimos na
vontade dos que nos cercam e
contrariamos, na maioria das vezes, os
desejos daqueles que não se subordinam
aos nossos caprichos.
Provocamos reações, violências de parte
a parte, agressões, discussões,
desajustes, conflitos, ansiedades,
tormentos, mal estares, infelicidades.
Colocamo-nos quase sempre como
VITIMAS.
Os outros nos causam contrariedades e
desrespeitos, somos isentos de culpa e
apenas defendemos nossos direitos e
integridade própria.
A grande maioria das criaturas humanas
ainda se compraz na manifestação das
suas paixões e não encontra motivos para
delas abdicar em prol de alguém, são
IMEDIATISTAS, de necessidades mais
elementares, com predominância das
funções animais, como reprodução,
conservação e defesa.
Dentro dessa maioria, compreendemos
claramente como hábitos mais evidentes e
comuns como: a sensualidade, a gula, a
agressividade que, no ser racional, muitas
vezes, ultrapassam os limites das reações
primitivas animais nos requintes de
expressão, decorrentes daqueles três
hábitos:
-Ciúme
-Vingança,
-Ódio,
-Luxuria ,
-Violência.
- Podemos dizer que há nestes tipos de
pessoas, a predominância da natureza
animal, orgânica ou corpórea.
Uma das melhores diretrizes para atingirmos nossa evolução
nos é oferecida por Allan Kardec:
O DEVER COMEÇA PRECISAMENTE NO MOMENTO EM QUE
AMEAÇAIS A FELICIDADE E A TRANQUILIDADE DO VOSSO
PRÓXIMO , E TERMINA NO LIMITE QUE QUERERÍES PARA
VÓS MESMOS”.
Evangelho Seg.Espiritismo – cap.XVII
CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?
O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?
O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?O ÚLTIMO CHAMADO
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIOJorge Luiz dos Santos
 
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosInstintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosDr. Walter Cury
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoHenrique Vieira
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasEduardo Ottonelli Pithan
 
Pais e Filhos: Numa visão Psicológica e Espiritual
Pais e Filhos: Numa visão Psicológica e EspiritualPais e Filhos: Numa visão Psicológica e Espiritual
Pais e Filhos: Numa visão Psicológica e EspiritualMarcelo Suster
 
Educação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoEducação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoRicardo Azevedo
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos EspíritosComunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritosigmateus
 
Aula 06 o cristo consolador - evangelho
Aula 06   o cristo consolador - evangelhoAula 06   o cristo consolador - evangelho
Aula 06 o cristo consolador - evangelhocarlos freire
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução Leonardo Pereira
 
Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...
Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...
Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...Denise Tofoli
 
Fonte viva (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
Fonte viva (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)Fonte viva (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
Fonte viva (psicografia chico xavier espírito emmanuel)Ricardo Akerman
 

Mais procurados (20)

Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
 
O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?
O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?
O QUE PRECISO FAZER PARA SER SALVO?
 
Mereça ser feliz!
Mereça ser feliz!Mereça ser feliz!
Mereça ser feliz!
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
 
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosInstintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
 
A educacao do espirito
A educacao do espiritoA educacao do espirito
A educacao do espirito
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
 
Pais e Filhos: Numa visão Psicológica e Espiritual
Pais e Filhos: Numa visão Psicológica e EspiritualPais e Filhos: Numa visão Psicológica e Espiritual
Pais e Filhos: Numa visão Psicológica e Espiritual
 
Educação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoEducação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do Espiritismo
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos EspíritosComunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
 
Aula 06 o cristo consolador - evangelho
Aula 06   o cristo consolador - evangelhoAula 06   o cristo consolador - evangelho
Aula 06 o cristo consolador - evangelho
 
Vicios e obsessões.
Vicios  e obsessões.Vicios  e obsessões.
Vicios e obsessões.
 
Temor da morte – Livro dos Espíritos
Temor  da  morte – Livro dos EspíritosTemor  da  morte – Livro dos Espíritos
Temor da morte – Livro dos Espíritos
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
 
Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...
Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...
Esboço do livro A Gênese - curso básico espiritismo - Escola Aprendizes do Ev...
 
Fonte viva (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
Fonte viva (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)Fonte viva (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
Fonte viva (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
 

Semelhante a CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE

Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Leonardo Pereira
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar sepaikachambi
 
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira). Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira). Leonardo Pereira
 
Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoHelio Cruz
 
DESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdf
DESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdfDESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdf
DESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdfIlmaAlmeida2
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMADr. Walter Cury
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1Leonardo Pereira
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessaocaminhodaluz41
 

Semelhante a CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE (20)

AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITAAUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
 
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMAAUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
 
VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?
 
Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !
 
UMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTROUMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTRO
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar se
 
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira). Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
Conflitos existenciais e o atendimento no centro espírita(Leonardo Pereira).
 
Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmo
 
Reforma íntima
Reforma íntimaReforma íntima
Reforma íntima
 
DESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdf
DESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdfDESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdf
DESENVOLVENDO A AUTOESTIMA.pdf
 
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptxNIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
 
A Arte De Viver Em Paz.Ppt I
A Arte De Viver Em Paz.Ppt IA Arte De Viver Em Paz.Ppt I
A Arte De Viver Em Paz.Ppt I
 
Escutando sentimentos cap 1
Escutando sentimentos  cap 1Escutando sentimentos  cap 1
Escutando sentimentos cap 1
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
 
Trabalho mudando o mundo
Trabalho  mudando o mundoTrabalho  mudando o mundo
Trabalho mudando o mundo
 
SR Florais De Bach
SR Florais De BachSR Florais De Bach
SR Florais De Bach
 

Mais de ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ

COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptxCOMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptxARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 

Mais de ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ (20)

ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.
ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.
ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.
 
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICASDOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
 
AS DOENÇAS DA ALMA
AS DOENÇAS DA ALMAAS DOENÇAS DA ALMA
AS DOENÇAS DA ALMA
 
AUTOCONHECIMENTO - O CORPO FALA.pdf
AUTOCONHECIMENTO  - O CORPO FALA.pdfAUTOCONHECIMENTO  - O CORPO FALA.pdf
AUTOCONHECIMENTO - O CORPO FALA.pdf
 
A PAZ QUE VEM DE DENTRO.docx
A PAZ QUE VEM DE DENTRO.docxA PAZ QUE VEM DE DENTRO.docx
A PAZ QUE VEM DE DENTRO.docx
 
SONO E SONHOS VISÃO ESPIRITA
SONO E SONHOS VISÃO ESPIRITASONO E SONHOS VISÃO ESPIRITA
SONO E SONHOS VISÃO ESPIRITA
 
IMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docx
IMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docxIMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docx
IMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docx
 
DROGAS VISÃO ESPIRITA
DROGAS VISÃO ESPIRITADROGAS VISÃO ESPIRITA
DROGAS VISÃO ESPIRITA
 
BUDA - HERMANN HESSE.pptx
 BUDA  - HERMANN HESSE.pptx BUDA  - HERMANN HESSE.pptx
BUDA - HERMANN HESSE.pptx
 
O FENOMENO DA PROJEÇÃO
O FENOMENO DA PROJEÇÃOO FENOMENO DA PROJEÇÃO
O FENOMENO DA PROJEÇÃO
 
NOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docx
NOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docxNOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docx
NOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docx
 
PROJEÇÕES e a LEI DO ESPELHO .
PROJEÇÕES e a  LEI DO ESPELHO . PROJEÇÕES e a  LEI DO ESPELHO .
PROJEÇÕES e a LEI DO ESPELHO .
 
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMADEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
 
PP ESTUDA-TE A TI MESMO!
PP ESTUDA-TE A TI MESMO!PP ESTUDA-TE A TI MESMO!
PP ESTUDA-TE A TI MESMO!
 
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptxREFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
 
AUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADE
AUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADEAUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADE
AUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADE
 
Somos como um uma pedra preciosa adormecida.
Somos como um  uma pedra preciosa adormecida. Somos como um  uma pedra preciosa adormecida.
Somos como um uma pedra preciosa adormecida.
 
REFORMA INTERIOR
REFORMA INTERIORREFORMA INTERIOR
REFORMA INTERIOR
 
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTADEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
 
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptxCOMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
 

Último

Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

CONHECER-SE ATRAVÉS DA AUTOANÁLISE

  • 1.
  • 2. A autoanálise é um processo sistemático e permanente de efeitos diários e contínuos, pois vamos ao encontro de nós mesmos para explorar o nosso terreno íntimo, cultivando-o, preparando-o para produzir bons frutos. Santo Agostinho interrogava a sua própria consciência e diariamente examinava os seus atos, conhecendo o que precisava melhorar e desenvolvendo a forca interior de aperfeiçoar-se. A consciência é o campo a ser explorado e cultivado, dela extirpando as más. tendências. com o esforço da nossa vontade.
  • 3. Questão 919-A - L.E. Santo Agostinho, complementa a questão 919 , oferecendo o resultado de sua própria experiência: "Fazei o que eu fazia quando vivi na Terra: “Ao fim de cada dia interrogava a minha consciência, passava em revista o que havia feito e me perguntava a mim mesmo se não tinha faltado ao cumprimento de algum dever, e se ninguém teria motivo para se queixar de mim”. Foi assim que cheguei a me conhecer e ver o que em mim necessitava de reforma“.
  • 4. SANTO AGOSTINHO complementa perante a dúvida como julgar-se a si mesmo: “ Quando estais indeciso quanto ao valor de vossas ações, perguntai como as qualificaríeis se tivessem sido praticadas por outra pessoa. Se as censurardes em outros, essa censura não poderia ser mais legítima para vós, porque Deus não usa de duas medidas para a Justiça.
  • 5. SOTÃO SOCIAL PORÃO SUPER EGO  SUPERCONSCIENTE EGO  PRESENTE SUBCONSCIENTE  PASSADO
  • 6. O DESAFIO de todo CONFLITO é nos TESTAR, vendo até que ponto nós realmente somos AUTÔNOMOS , até que ponto somos capazes de VIVER NOSSO IDEAL sem deixar que o outro nos controle. Ele nos coloca em contato com a ADVERSIDADE, com as nossas SOMBRAS... A parte boa do conflito é que ele mostra como realmente nós somos.
  • 7.
  • 8. O INFERNO É ALGO QUE CARREGAMOS NOS OLHOS, SE TIVERMOS INFERNO NOS OLHOS, SÓ ENXERGAREMOS DEMÔNIOS.
  • 9. INCONSCIENTE CONFLITOSQUEM SOU? CONSCIENTESER CONSCIENTE ESTAR CONSCIENTE A vivência da AUTOCONSCIENCIA exige coragem para nos bombardearmos com questionamentos transparentes e profundos nas mais diversas áreas da nossa vida. RELAÇÕES SOCIAIS PROFISSIONAL
  • 10. O CONHECER-SE é o próprio processo de AUTOCONSCIENTIZAÇÃO, de reconhecimento de nossas limitações e dos perigos a que estamos sujeitos no campo das experiências corpóreas. É PONDERAR sempre, é REFLETIR sobre os riscos que podem comprometer nossa caminhada ascensional tomando DECISÕES, definindo RUMOS, dando TESTEMUNHOS.
  • 11. INCONSCIENTE – O que isto significa? ESTÍMULO  REAÇÃO CONSCIENTE – Onde esta me levando? ESTOU COM RAIVA Identificando a EMOÇÃO AUTOCONSCIENTE – O que acho? DE ONDE VEM A MINHA RAIVA? Mudança positiva
  • 12. Ou respondemos uma coisa de um jeito e na nossa cabeça pensarmos outra? Nosso campo intimo, onde os desejos são despertados nas mais variadas formas, encontra-se ainda muito vedado diante de um olhar mais profundo. Refletimos inconscientemente um sem numero de emoções, pensamentos, atrações, repulsas, simpatias, antipatias, aspirações e repressões. Somos um complexo indefinido de sentimentos e ideias que, na maioria das vezes, brotam dentro de nós sem sabermos como e por quê.
  • 13. Se sentirmos dentro de nós uma atração forte e alimentamos um desejo de posse, não nos perguntamos se temos o direito de adquirir aquela aspiração. Sentimos como se fossemos donos do que queremos, desrespeitando os direitos do próximo. Queremos e isso basta, custe o que custar contrariando ou não a liberdade dos outros. O nosso desejo é mais forte e nada pode obstá-lo, esta é a maneira habitual de reagirmos internamente. Agindo deste modo, interferimos na vontade dos que nos cercam e contrariamos, na maioria das vezes, os desejos daqueles que não se subordinam aos nossos caprichos.
  • 14. Provocamos reações, violências de parte a parte, agressões, discussões, desajustes, conflitos, ansiedades, tormentos, mal estares, infelicidades. Colocamo-nos quase sempre como VITIMAS. Os outros nos causam contrariedades e desrespeitos, somos isentos de culpa e apenas defendemos nossos direitos e integridade própria. A grande maioria das criaturas humanas ainda se compraz na manifestação das suas paixões e não encontra motivos para delas abdicar em prol de alguém, são IMEDIATISTAS, de necessidades mais elementares, com predominância das funções animais, como reprodução, conservação e defesa.
  • 15. Dentro dessa maioria, compreendemos claramente como hábitos mais evidentes e comuns como: a sensualidade, a gula, a agressividade que, no ser racional, muitas vezes, ultrapassam os limites das reações primitivas animais nos requintes de expressão, decorrentes daqueles três hábitos: -Ciúme -Vingança, -Ódio, -Luxuria , -Violência. - Podemos dizer que há nestes tipos de pessoas, a predominância da natureza animal, orgânica ou corpórea.
  • 16. Uma das melhores diretrizes para atingirmos nossa evolução nos é oferecida por Allan Kardec: O DEVER COMEÇA PRECISAMENTE NO MOMENTO EM QUE AMEAÇAIS A FELICIDADE E A TRANQUILIDADE DO VOSSO PRÓXIMO , E TERMINA NO LIMITE QUE QUERERÍES PARA VÓS MESMOS”. Evangelho Seg.Espiritismo – cap.XVII