1a aula noções embriologia e sist reprod

416 visualizações

Publicada em

1a. aula noções de embriologia

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1a aula noções embriologia e sist reprod

  1. 1. EMBRIOLOGIA Profa Briseidy Soares
  2. 2. • Embriologia é o estudo do desenvolvimento de um organismo, que tem início com a fertilização do ovócito (unicelular) e termina com o período da organogênese – formação dos sistemas de órgãos. • PERÍODO EMBRIONÁRIO – 1ª a 8ª semana; • PERÍODO FETAL – 9ª semana até nascimento
  3. 3. IMPORTÂNCIA DA EMBRIOLOGIA CONHECIMENTO • dos princípios da vida humana; • das mudanças ocorridas ao longo do desenvolvimento até nascimento; • das causas de malformações congênitas; • da ovulação, transporte do ovócito e do espermatozóide; • da fertilização, implantação, relações materno- fetal; • dos períodos críticos do desenvolvimento
  4. 4. • EMBRIOLOGIA – desenvolvimento humano processo contínuo
  5. 5. • Sistema reprodutor feminino • Vagina – passagem fluído menstrual; receber o pênis. • Útero- órgão periforme paredes espessas; Tamanho 7 a 8 cm comp.; 5 a 7 cm larg. • Tubas uterinas – 10 a 12 cm comp; 1 cm diâm; transportar ovócitos e espermatozóides; abrem-se no útero; • Ovários – glândulas produzem estrógeno e progesterona; produção de ovócitos
  6. 6. • Órgãos externos femininos • denominado vulva; • Grandes lábios – dobras externas; • Pequenos lábios – membrana mucosa; • Clitóris – órgão erétil
  7. 7. • PAREDE DO ÚTERO • Perimétrio – externa, delgada, peritônio • Miométrio – camada de músculo liso, espessa; • Endométrio – membrana delgada – mucosa interna; – Ciclo menstrual – 4 a 5 mm
  8. 8. • Ciclo menstrual: • Camadas funcionais – desintegra e descama – menstruação e após parto; • Camada compacta; • Camada esponjosa; • Camada basal – suprimento sanguíneo próprio – não descama
  9. 9. • Sistema reprodutor masculino • Testículos – 2 glândulas ovais – suspensas no escroto; formado por túbulos seminíferos – prod espermatozóides; • Epidídimo - canal único – armazena espermas (amadurecimento); • Ducto deferente – longo ; • Ducto ejaculador –inicia na vesícula seminal e desemboca na uretra; • Uretra - da bexiga ao exterior • Pênis – 3 colunas tecido esponjoso envolvido pela uretra • Glândulas seminais e próstata – secretam líquidos
  10. 10. • GAMETOGÊNESE • Formação e desenvolvimento de gametas ou células germinativas; • Número de cromossomos reduzido a metade; • Espermatozóides e ovócitos – células haplóides – meiose; • ESPERMATOGÊNESE – homem • OVOGÊNESE - mulher
  11. 11. • ESPEMATOGÊNESE • Sequência de eventos – espermatogônias se transformam em espermatozóides; • Nascimento- espermatogônias (2n) • Processo de maturação – início da puberdade e contínua até velhice; • Estado latente – período fetal nos túbulos seminíferos dos testículos; • Espermatozóides – armazenados e maduros no epidídimo
  12. 12. • OVOGÊNESE • Sequência de eventos ocorre células germinativas – OVOGÔNIAS transformando-se ÓVULOS MADUROS; • Nascimento – Ovócito – meiose prófase I • Processo maturação – antes do nascimento completando-se na puberdade.
  13. 13. Maturação pré-natal dos ovócitos
  14. 14. Maturação pós-natal dos ovócitos (puberdade)
  15. 15. • Ovócito secundário • Imóvel, grande recoberto por: – Zona pelúcida – camada de glicoproteínas e glicosaminoglicanos (polissacarídeos). – Corona radiata – camadas de células foliculares. – Teca folicular – cápsula de tecido conjuntivo. • Função - crescimento vasos sanguíneos = sustentação nutritiva para desenvolvimento folículo – Citoplasma – abundante de grânulos vitelinos – para nutrição do embrião na 1ª semana.
  16. 16. • Espermatozóide maduro • Célula móvel, microscópica constituída por: – Cabeça – núcleo haplóide, acrossoma – organela com + 10 tipos de enzimas = hialuronidase e acrosina - utilizadas para penetrar na corona radiata e na zona pelúcida do ovócito; – Cauda – 3 segmentos: peça intermediária, principal e final (contém mitocôndrias = produção ATP)
  17. 17. • TRANSPORTE ESPERMATOZÓIDE • Armazenados epidídimo → ducto deferente → uretra por contrações peristálticas; • Enzima vesiculase coagula parte do sêmen e forma um tampão vaginal impedindo o refluxo espermatozóides; • 200 a 600 milhões espermatozóides são ejaculados e 1% chegam local de fertilização.
  18. 18. • MATURAÇÃO DOS ESPERMATOZÓIDES • Espermatozóides recém ejaculados → são incapazes fertilizar ovócitos; • Passam por um período de capacitação (tubas uterinas ou útero) – 7 horas; • Capa glicoprotéica e proteínas são removidas do acrossoma. • VIABILIDADE DOS GAMETAS • OVÓCITOS fertilizados – 12 horas • ESPERMATOZÓIDES - + 48 horas (trato feminino)

×