Quem matou Hitler ? - Prof. Altair Aguilar

1.316 visualizações

Publicada em

História

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.316
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quem matou Hitler ? - Prof. Altair Aguilar

  1. 1. Quem matou adolf Hitler ?
  2. 2. • No dia 30 de abril, Hitler ordenou a Traudl Junge que destruísse todos os documentos existentes em seus arquivos. A trezentos metros, no telhado do hotel Adlon, soldados soviéticos disparavam suas armas contra os jardins da chancelaria. A hora do plano final de Adolf Hitler tinha chegado.
  3. 3. • Por volta das 14h30, o motorista do führer, Erich Kempka, recebeu ordem de levar duzentos litros de gasolina para o jardim da chancelaria. Kempka teve dificuldades em conseguir tanto combustível, conseguindo juntar cento e oitenta litros, levando-os para a saída de emergência do bunker. 
  4. 4. • Hitler não queria que lhe sucedesse o mesmo fim de Mussolini. Para que o seu corpo não fosse exposto em praça pública como troféu de vitória dos inimigos, pediu a seu guarda costas Otto Gunsche, que destruísse os seus restos mortais 
  5. 5. • Às 15h00, o führer fez a sua última refeição, sem o acompanhamento de Eva Braun. Ao seu lado estavam as secretárias Traudl Junge e Gerda Christian, e a sua cozinheira Constanze Manzialy. Após a refeição, foi buscar a mulher no quarto.
  6. 6. • Reuniu no corredor em frente aos seus aposentos todos aqueles colaboradores mais íntimos, que lhe acompanharam até o último momento, entre eles Goebbels, Bugdorf, Artur Axmann, Heinz Linge, Hans Krebs, as secretárias e a cozinheira. Um a um Hitler apertou as mãos, em agradecimento. Terminada a despedida, retirou-se com a mulher para os aposentos.
  7. 7. • Hitler ordenou aos seus colaboradores que esperassem dez minutos, depois entrassem. O aposento tinha duas portas de aço, a prova de fogo, de gás e de som. Do lado de fora, os últimos colaboradores fiéis a Hitler, aguardavam ansiosos o desfecho trágico do seu líder. Como as portas eram à prova de som, não ouviram o tiro fatal.
  8. 8. • Cerca de dez minutos depois, às 15h30, Heinz Linge abriu a pesada porta, deparando-se com o último horror de Hitler. Bormann, Gunsche e Axmann também entraram. Mais tarde, descreveriam a cena macabra: Hitler estava no sofá, ao lado de Eva Braun, ambos mortos. No chão havia duas pistolas, mas só Hitler usara a sua, desferindo um tiro na boca.
  9. 9. MANCHA DE SANGUE NO SOFÁ ONDE HITLER SE SUICIDOU
  10. 10. HEINZ LINGE
  11. 11. MARTIN BORMANN
  12. 12. OTTO GUNSCHE
  13. 13. ARTUR AXMANN
  14. 14. • A bala vazara-lhe a têmpora do lado direito. No tapete ao lado do sofá, formava-se uma poça de sangue. Na parede e no próprio sofá, estavam respingos de sangue. Dois filetes de sangue escorriam da sua face. A julgar pelo pouco sangue que vertia do führer, os seus colaboradores chegaram à conclusão de que ele havia ingerido primeiro uma cápsula de cianeto, em seguida desferira o tiro. Eva Braun fizera uso apenas o cianeto.
  15. 15. CÁPSULA DE CIANETO
  16. 16. •  Do lado de fora do bunker, granadas russas explodiam ensurdecedoramente no jardim da chancelaria. Entre intervalos dos bombardeios, Heinz Linge providenciou a retirada dos corpos do bunker. Otto Gunsche e Linge envolveram o corpo de Hitler em um cobertor, que lhe cobriu o rosto desfigurado, transportando-o para o jardim. Martin Bormann começou a transportar o cadáver de Eva Braun, mas foi interrompido por Erich Kempka, que se irritou ao ver que ele carregava desrespeitosamente àquela que se tornara a mulher do führer. Kempka tomou o cadáver de Eva Braun nos braços e terminou o trajeto até o jardim.
  17. 17. • Os bombardeios dificultavam a queima dos cadáveres. Numa cratera feita por uma bomba a dois metros da saída do bunker, os corpos dos suicidas foram postos lado a lado. Martin Bormann descobriu o rosto de Hitler, olhou-o uma última vez, depois o cobriu novamente. Os cento e oitenta litros de gasolina trazidos por Kempka foram jogados sobre os corpos. 
  18. 18. • Heinz Linge lançou um pedaço de tecido em chamas, provocando uma grande chama. Enquanto os corpos ardiam, Goebbels, Gunsche, Bormann, Axmann, linge, Hewel, Rattenhuber e Schaedler, ergueram a mão direita na saudação nazista de despedida, voltando ao bunker. Era o fim de Adolf Hitler, o poderoso führer do sombrio e sanguinário III Reich.
  19. 19. • Interrogados, chefes nazistas declararam que Hitler e Eva Braun foram queimados. No dia 5 de maio, Klimenko voltou ao jardim da chancelaria, ordenando a dois soldados que cavassem a cratera desprezada algumas horas antes. Os corpos foram retirados para que fossem exumados.
  20. 20. • O corpo de Hitler apesar de quase completamente carbonizado, segundo relatos de um soldado soviético, trazia a cabeça intacta, apesar da parte de trás estar estraçalhada. Os restos mortais foram postos em caixas de munições, e levados em sigilo pelos homens do Smersh, para uma clínica de Buch, nos subúrbios de Berlim, para serem autopsiados.
  21. 21. • Chegaram à conclusão de que tanto o homem quanto à mulher tinham sido envenenados. Para a realização de um exame dentário, o Smersh convocou Kathe Heusermann, assistente do dentista de Hitler. Interrogada, ela esboçou um esquema da dentição do führer que correspondia ao maxilar do cadáver.
  22. 22. • Para encerrar a missão, os agentes soviéticos, enterraram à noite, durante uma parada militar, os dois cadáveres em um bosque. Quando a unidade do Smersh de Berlim foi mudada para uma nova instalação em Magdeburgo, os seus agentes levaram os corpos de Adolf Hitler e Eva Braun, enterrando-os no seu quartel general, mantendo o local em segredo.
  23. 23. • 1)CORREDOR PRINCIPAL • 2)ESCRITORIO DE HITLER • 3)LOCAL ONDE HITLER E EVA BRAUN COMETERAM SUICIDIO • 4)QUARTO DE HITLER • 5) SALA DE REUNIÕES • 6) QUARTO DE EVA BRAUN.
  24. 24. HITLER E EVA BRAUN NO OBERSALZBERG
  25. 25. • Prof. Altair Aguilar

×