SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Angústia grátis
                                                                   Mayra Dias Gomes

       Uma garota precisa ser incrivelmente magra para caber naquele vestido da nova
coleção da Triton. Precisa ser incrivelmente magra para estar aos pés das celebridades
bem-sucedidas do momento. Mesmo que sejam celebridades famosas justamente por
não fazerem nada.

       Celebridades que representam a imagem da mulher e do homem glamourosos do
século 21. Aqueles que estão por dentro das tendências que mudam de forma e de cor
segundo as estações.

       O boom da tecnologia no final dos anos 1990 não fez somente com que a
informação pertencesse a todos, mas também com que houvesse informações demais,
rápido demais. As pessoas se acostumaram com as soluções instantâneas e se tornaram
mais imediatistas e incapazes de lidar com as frustrações.

       Passaram a se sentir mais insatisfeitas. Seja com os relacionamentos amorosos,
seja com a autoestima, seja com as peças no armário. Isso certamente as tornou mais
receptivas ao sistema ditatorial imposto pelas indústrias de moda e de estética. Sistema
que promove suprimentos de angústia que não realizam suas promessas. Para as
insatisfações físicas, há sempre a cirurgia plástica.

       Para ter os seios da Scarlett Johansson, a barriga da Gisele Bündchen ou o nariz
e a boca da Angelina Jolie. Mesmo possuindo belos corpos, muitos se submetem à faca
para se igualarem a padrões estabelecidos em revistas ou na TV. Preferem reclamar ou
se mutilar a se exercitar, pois sabem que o resultado virá com mais rapidez. Não há
como lidar com o longo prazo.

       Dia após dia, convivemos com a ideia de que certas compras são verdadeiros
investimentos e, ao realizá-las, tornaremo-nos seres humanos mais completos.
Deixamos nos enganar pelas abordagens inteligentes que mexem com nossas
inseguranças. Caímos de boca no anzol e nos sentimos cada vez menos felizes.
Por não termos aquela quantidade de dinheiro, aquele corpo invejável, aquela
fama toda. Não que isso seja necessário para o ser humano. É somente imposto pela
sociedade moderna.

       Segundo o filósofo alemão Schopenhauer, o prazer nada mais é do que o
momento fugaz de ausência de dor. Não há satisfação durável. É desse princípio
pessimista que se alimenta a indústria do consumo. O que importa não é encher uma
casa de bens, mas jogá-los fora quando deixarem de trazer emoções novinhas em folha.

       A mesma ideia pode ser ilustrada com um Shopping Center, criado para
proporcionar sensações excitantes que existem somente durante a estadia do comprador
no estabelecimento.

       Mesmo quando o consumidor adquire um celular que servirá para conectá-lo em
movimento, está fazendo uma compra datada. O aparelho logo sairá de linha e será
trocado por outro com a mesma utilidade e algumas funcionalidades banais a mais. Só o
visual será diferente.

       É a obsolescência planejada, ou, em outras palavras, tática de marketing. É
preciso fazer com que os renegados da sociedade de consumo sintam-se como
fracassados. Só assim permanecerão sensíveis o suficiente para acreditar em tantas
falsas promessas.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Angústia grátis

Futuro da propaganda
Futuro da propagandaFuturo da propaganda
Futuro da propagandaAna Carolina
 
Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)Renally Arruda
 
Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)Renally Arruda
 
Nepô: melhores frases dos artigos de setembro
Nepô: melhores frases dos artigos de setembroNepô: melhores frases dos artigos de setembro
Nepô: melhores frases dos artigos de setembroCarlos Nepomuceno (Nepô)
 
O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...
O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...
O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...Reclame Aqui
 
Portfolio Planejamento
Portfolio PlanejamentoPortfolio Planejamento
Portfolio Planejamentoma4d
 
A Comunicação e Manipulação dos Mass Media
A Comunicação e Manipulação dos Mass MediaA Comunicação e Manipulação dos Mass Media
A Comunicação e Manipulação dos Mass MediaRicardo Dias
 
Artigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalArtigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalRenally Arruda
 
COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17
COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17
COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17Andrio Foppa
 
Fsb live-memes-paper op-2
Fsb live-memes-paper op-2Fsb live-memes-paper op-2
Fsb live-memes-paper op-2Rizzo Miranda
 
Fsb live-memes-paper Flocks
Fsb live-memes-paper Flocks Fsb live-memes-paper Flocks
Fsb live-memes-paper Flocks FSB Comunicação
 
Fsb live-memes-paper_Flocks Comex Digital
Fsb live-memes-paper_Flocks Comex DigitalFsb live-memes-paper_Flocks Comex Digital
Fsb live-memes-paper_Flocks Comex DigitalFSB Comunicação
 
Manual de sobrevivencia no mundo digital leoni
Manual de sobrevivencia no mundo digital   leoniManual de sobrevivencia no mundo digital   leoni
Manual de sobrevivencia no mundo digital leoniLuara Schamó
 

Semelhante a Angústia grátis (20)

Futuro da propaganda
Futuro da propagandaFuturo da propaganda
Futuro da propaganda
 
Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)
 
Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)Módulo a arte de argumentar (1)
Módulo a arte de argumentar (1)
 
Nepô: melhores frases dos artigos de setembro
Nepô: melhores frases dos artigos de setembroNepô: melhores frases dos artigos de setembro
Nepô: melhores frases dos artigos de setembro
 
O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...
O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...
O novo consumidor não vai ligar para o 0800 da sua empresa. Velhos hábitos, n...
 
Nessa luta diária sem fim.pdf
Nessa luta diária sem fim.pdfNessa luta diária sem fim.pdf
Nessa luta diária sem fim.pdf
 
Portfolio Planejamento
Portfolio PlanejamentoPortfolio Planejamento
Portfolio Planejamento
 
A Comunicação e Manipulação dos Mass Media
A Comunicação e Manipulação dos Mass MediaA Comunicação e Manipulação dos Mass Media
A Comunicação e Manipulação dos Mass Media
 
Artigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalArtigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão final
 
Marketing Alternativo
Marketing AlternativoMarketing Alternativo
Marketing Alternativo
 
Cap ufrj-vestibular 2012
Cap   ufrj-vestibular 2012Cap   ufrj-vestibular 2012
Cap ufrj-vestibular 2012
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Resenha toscani
Resenha toscaniResenha toscani
Resenha toscani
 
COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17
COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17
COMPORTAMENTO DE CONSUMO VERÃO 2016/17
 
Fsb live-memes-paper op-2
Fsb live-memes-paper op-2Fsb live-memes-paper op-2
Fsb live-memes-paper op-2
 
Fsb live-memes-paper Flocks
Fsb live-memes-paper Flocks Fsb live-memes-paper Flocks
Fsb live-memes-paper Flocks
 
Fsb live-memes-paper_Flocks Comex Digital
Fsb live-memes-paper_Flocks Comex DigitalFsb live-memes-paper_Flocks Comex Digital
Fsb live-memes-paper_Flocks Comex Digital
 
Fluzz pilulas 58
Fluzz pilulas 58Fluzz pilulas 58
Fluzz pilulas 58
 
Revista Surrealista
Revista SurrealistaRevista Surrealista
Revista Surrealista
 
Manual de sobrevivencia no mundo digital leoni
Manual de sobrevivencia no mundo digital   leoniManual de sobrevivencia no mundo digital   leoni
Manual de sobrevivencia no mundo digital leoni
 

Mais de Renally Arruda

Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Renally Arruda
 
Peça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaPeça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaRenally Arruda
 
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloEntrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloRenally Arruda
 
Esquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaEsquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaRenally Arruda
 
Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Renally Arruda
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASRenally Arruda
 
Gênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasGênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasRenally Arruda
 
Análise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalAnálise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalRenally Arruda
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevistaRenally Arruda
 
Revisao produção pibid
Revisao produção pibidRevisao produção pibid
Revisao produção pibidRenally Arruda
 
Slide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidSlide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidRenally Arruda
 
Slide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidSlide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidRenally Arruda
 
Revisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesãoRevisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesãoRenally Arruda
 

Mais de Renally Arruda (20)

Módulo 2015.2
Módulo 2015.2 Módulo 2015.2
Módulo 2015.2
 
Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2
 
Memórias literárias
Memórias literáriasMemórias literárias
Memórias literárias
 
Peça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaPeça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíba
 
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloEntrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
 
Esquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaEsquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevista
 
Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
 
Vamos ler
Vamos lerVamos ler
Vamos ler
 
Textualização
TextualizaçãoTextualização
Textualização
 
Slides maquetes
Slides maquetesSlides maquetes
Slides maquetes
 
Gênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasGênero memórias literárias
Gênero memórias literárias
 
Análise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalAnálise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão final
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
 
Revisao produção pibid
Revisao produção pibidRevisao produção pibid
Revisao produção pibid
 
Slide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidSlide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibid
 
O jogo da vida
O jogo da vidaO jogo da vida
O jogo da vida
 
Quem sabe mais
Quem sabe maisQuem sabe mais
Quem sabe mais
 
Slide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidSlide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibid
 
Revisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesãoRevisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesão
 

Angústia grátis

  • 1. Angústia grátis Mayra Dias Gomes Uma garota precisa ser incrivelmente magra para caber naquele vestido da nova coleção da Triton. Precisa ser incrivelmente magra para estar aos pés das celebridades bem-sucedidas do momento. Mesmo que sejam celebridades famosas justamente por não fazerem nada. Celebridades que representam a imagem da mulher e do homem glamourosos do século 21. Aqueles que estão por dentro das tendências que mudam de forma e de cor segundo as estações. O boom da tecnologia no final dos anos 1990 não fez somente com que a informação pertencesse a todos, mas também com que houvesse informações demais, rápido demais. As pessoas se acostumaram com as soluções instantâneas e se tornaram mais imediatistas e incapazes de lidar com as frustrações. Passaram a se sentir mais insatisfeitas. Seja com os relacionamentos amorosos, seja com a autoestima, seja com as peças no armário. Isso certamente as tornou mais receptivas ao sistema ditatorial imposto pelas indústrias de moda e de estética. Sistema que promove suprimentos de angústia que não realizam suas promessas. Para as insatisfações físicas, há sempre a cirurgia plástica. Para ter os seios da Scarlett Johansson, a barriga da Gisele Bündchen ou o nariz e a boca da Angelina Jolie. Mesmo possuindo belos corpos, muitos se submetem à faca para se igualarem a padrões estabelecidos em revistas ou na TV. Preferem reclamar ou se mutilar a se exercitar, pois sabem que o resultado virá com mais rapidez. Não há como lidar com o longo prazo. Dia após dia, convivemos com a ideia de que certas compras são verdadeiros investimentos e, ao realizá-las, tornaremo-nos seres humanos mais completos. Deixamos nos enganar pelas abordagens inteligentes que mexem com nossas inseguranças. Caímos de boca no anzol e nos sentimos cada vez menos felizes.
  • 2. Por não termos aquela quantidade de dinheiro, aquele corpo invejável, aquela fama toda. Não que isso seja necessário para o ser humano. É somente imposto pela sociedade moderna. Segundo o filósofo alemão Schopenhauer, o prazer nada mais é do que o momento fugaz de ausência de dor. Não há satisfação durável. É desse princípio pessimista que se alimenta a indústria do consumo. O que importa não é encher uma casa de bens, mas jogá-los fora quando deixarem de trazer emoções novinhas em folha. A mesma ideia pode ser ilustrada com um Shopping Center, criado para proporcionar sensações excitantes que existem somente durante a estadia do comprador no estabelecimento. Mesmo quando o consumidor adquire um celular que servirá para conectá-lo em movimento, está fazendo uma compra datada. O aparelho logo sairá de linha e será trocado por outro com a mesma utilidade e algumas funcionalidades banais a mais. Só o visual será diferente. É a obsolescência planejada, ou, em outras palavras, tática de marketing. É preciso fazer com que os renegados da sociedade de consumo sintam-se como fracassados. Só assim permanecerão sensíveis o suficiente para acreditar em tantas falsas promessas.