Seminário Terceirização e o STF: o que esperar? - 01092014 – Apresentação de Elizabeth Carvalhaes

508 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
508
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário Terceirização e o STF: o que esperar? - 01092014 – Apresentação de Elizabeth Carvalhaes

  1. 1. Terceirização no Setor Florestal Elizabeth de Carvalhaes
  2. 2. Celulose Papel Ibá Biomassa para Energia Painel de Madeira Piso Laminado Produtores Independentes 70 empresas Setor de base florestal
  3. 3. Ocupa área de 7,6 milhões de hectares – menos de 1% do território nacional Setor representa 6% do PIB Industrial Receita bruta de setor de arvores plantadas R$ 60 bilhões Exportações de US$ 8 bilhões: 3% das exportações do País 5 milhões de empregos: 5% da população economicamente ativa Investimentos: R$ 53 bilhões de 2012 a 2025 duplicar a base florestal ampliar unidades industriais novas unidades Investimentos em projetos sociais R$ 150 milhões 3 Indicadores econômicos
  4. 4. Cadeia produtiva do setor florestal
  5. 5. 5 Programas de fomento Parceria entre empresas e produtores Reduz a necessidade de aquisição de terra e a concentração fundiária Gera emprego e desenvolvimento rural, favorecendo o empreendedorismo Geração de renda (diversificação do produtor rural e garantia de compra da madeira) Contribui para proteção ambiental (disseminação de boas práticas) Assistência técnica e transferência de tecnologia (doação de mudas) Viveiro comunitário- Arauco Zig Koch/Klabin Viveiro comunitário- Arauco Zig Koch/Klabin Fibria ESSA PRÁTICA ESTÁ AMEAÇADA PORQUE O MPT ENTENDE QUE HÁ UMA TERCEIRIZAÇÃO ILÍCITA ESTRUTURAL
  6. 6. 6 base para distintas indústrias O negócio florestal é só uma parte do negócio Sementes, fertilizantes, mudas, agroquímicos, equipamentos Terras aptas Mao de obra Produção Madeireira Não Industria arvores Madeireiros PRODUTOS SERVIÇOS Produtos Funções ambientais Óleos, essências, corantes, fitoterápicos Taninos, gomas, resinas, tintas, vernizes Resinas, fibra natural Mel, cogumelos Industria Farmacêutico e cosméticos Química, Construção Civil Automobilístico Alimentício Celulose, papel imprimir, embalagens, sanitários, MDF, aglomerados, OSB, chapas, lâminas Madeira serrada, vigas, tábuas, sarrafos, compensados Mourões, postes, cercas, Lenha industrial, biomassa, pellets Serviços Abastecimento Regulação Apoio Cultural papel cartão dormentes Ferro gusa, aço Produção de água e fonte de alimento Conservação do solo e fixação de carbono Ciclagem de nutriente Valor estético, artístico e cientifico Segmentos industriais Celulose e papel Painéis de madeira industrializada Processamento mecânico Madeira tratada Siderurgia e carvão vegetal Energia Principais produtos Consumo final MERCADO INTERNO MERCADO EXTERNO Gráficas, embalagens, editoração, consumo doméstico Móveis, componentes para móveis, construção civil Móveis, construção civil, embalagens, uso naval Construção civil, infraestrutura Construção civil, indust. automóveis; e eletrodomésticos Consumo industrial e doméstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIAS •múltiplos usos •novos segmentos industriais •superação de desafios globais Fonte: ABRAF, 2013
  7. 7. Terceirização no setor florestal
  8. 8. GESTÃO DE RISCOS • Equipes internas analisam previamente os contratos de prestação de serviços, sobre diversos aspectos: • Jurídico: análise dos pré-contratos; • Financeiro: análise da situação econômica e financeira do prestador de serviços; • Trabalhista: acompanhamento mensal do recolhimento das obrigações legais/trabalhistas/socias; • Higiene e Segurança do Trabalho: cumprimento de norma internacional 18.001 sobre saúde e segurança no trabalho. • Monitoramento de campo, através da análise dos documentação trabalhista, cumprimento não só da legislação, como acordos e contratos de trabalhos, NRs do Ministério do Trabalho. • Em suma: nossos produtos recebem certificação internacional e para obtê-las, nossas empresas são constantemente auditadas pelos certificadores.
  9. 9. Importância da terceirização no setor florestal
  10. 10. Terceirização e mercados
  11. 11. Terceirização e pequenas empresas Impacto negativo da proibição da terceirização para as micro e pequenas empresas
  12. 12. Pleitos do setor Liberdade empresarial com responsabilidade social
  13. 13. Obrigada! 13

×