Pedologia

5.378 visualizações

Publicada em

2 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.378
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.049
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedologia

  1. 1. Pedologiaformação e tipos de solosgeocontexto.blogspot.com3º
  2. 2. SOLOCamada superficial da crosta terrestre queresulta da decomposição das rochas dosubsolo e contém substâncias orgânicasderivadas da decomposição de vegetais e deanimais
  3. 3. Mineraisdeterminam a textura de um solo e sua composição físico -química, determinando a fertilidadeMatéria orgânicamateriais decompostos constituem o húmus, essencial àliberação de nutrientes, como o nitrogênio e o fósforoArpara o crescimento da vegetação, raízes precisam deoxigênioÁguadesenvolvimento dos vegetais devido ao gáscarbônico, oxigênio e sais mineraisElementosformadoresdeumsolo
  4. 4. Clima Determina a morfologia dos solos, temperatura e umidadedeterminam o grau de intemperismoPresença de organismos vivos Determina a presença de húmus e sua consequente fertilidadeRelevo Condiciona o movimento superficial da águaTempo Evolução da rocha ligada a decomposição da rocha-matrizMaterial de origem Determina a velocidade da decomposição e a coloração dosoloFatoresdeinfluêncianaformaçãodosolo
  5. 5. PerfildeumsoloDividido em camadashorizontais Textura, cor, consistência, estrutura, atividade biológica tipo desuperfícieO que diferencia oshorizontes?
  6. 6. Horizonte OCamada superficialConstituído por húmus (restos vegetais e animais)Escuro, rico em nutrientesHorizonte AMistura de húmus e matéria mineral (argila, areia)Rico em nutrientesUtilizado com o horizonte O para agriculturaHorizonte EPerda de argilas, matéria orgânica e alumínioMatriz mais arenosaHorizonte BDecréscimo de matéria orgânicaColoração vermelha (alta concentração de ferro)Ou amarela (baixa concentração)Minerais lixiviados das camadas superioresHorizonte CAusência da matéria orgânicaMaterial mineral da erosão da rocha-mãeHorizonte D ou RRocha-mãe que está em processo de alteração
  7. 7. FormaçãodosoloUm vez formado o solo apresentaprofundidade e propriedadesdiferenciadasSolo eluvialProveniente da desagregação e da decomposição de rochasexistentes na região de formaçãoSolo aluvialAcúmulo de material transportado por meio da açãoda água e do vento
  8. 8. CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOSOrigem:Solo aluvialAcúmulo de material transportado por meio da ação da água e do ventoSolo eluvialProveniente da desagregação e da decomposição de rochas existentes na região deformaçãoInfluencia da vegetação, relevo e do clima:ZonaisSolos maduros, horizontes bem diferenciadosIntrazonaisParcialmente desenvolvidoAzonaisPouco desenvolvido, rasos
  9. 9. Principais solos férteis do Brasil e do MundoTchernozion (orgânico) - mais fértil, estepesda Ucrânia, Europa Central, pradarias doCanadá e EUA, pampas argentinosLoess (azonal) – Europa e China, acúmulode sedimentos pela ação eólica, constituídobasicamente de argila e calcário
  10. 10. Principais solos férteis do Brasil e do MundoMassapê– composto porgnaisse e calcário, litoralnordestino, cana-de-açúcarTerra roxa– formado dadecomposiçãobasáltica, materialmagmático, norte doPR, oeste de SP, café
  11. 11. Classificação e características dos principaissolos do BrasilLatossolosProfundos, porososbem drenadosricos em ferro e alumíniopouco fértilCulturas anuais, perenes, pastagemCerrado eAmazônia
  12. 12. Argissolosfértilsofrem erosão, devido a grandediferença de textura noshorizontesAe BCambissolospouco profundoSolos jovensAlto teor de silte (materialsedimentar, menor que areiafina e maior que argila)Pouca permeabilidade10% da área do cerrado
  13. 13. LitossolosSertão nordestino e norte de MGSemiáridoRasos e duros, ricos em mineraisem função da baixa lixiviaçãoRequer técnicas de irrigaçãoVertissolosMassapé, 30% de argilaZona da mata
  14. 14. Lixiviação – varredura dos nutrientes minerais leves pela ação daágua, empobrecimento do soloDesmatamento – retirada da vegetação natural, favorece a erosãoProcessos que contribuem para o empobrecimento dosolo
  15. 15. QueimadasProvoca a perda dos nutrientesminerais, orgânicos e gasosos quecompõem o soloExploração intensivamonocultura, sem técnicas de manejoadequadas tende a perder nutrientes, poisos vegetais consomem do solo esseselementos
  16. 16. Salinização (sais solúveis de sódio, magnésio e cálcio)Irrigação malsucedidaos solos apresentam sais em níveis diferenciados. Quando este nível eleva-sechegando a uma concentração muito altaOcorre quando há excesso de evaporação da água do solo, traz para cima saisdas camadas mais profundasExploração excessiva de águas subterrâneas em zonas costeirasDiminui nível de lençóis freáticos e aumenta a intrusão da água do mar
  17. 17. Desertificaçãotransformação de uma área emdeserto, resultante de variações climáticas(redução de chuvas), atividades humanas (usoinapropriado do solo)Intensa seca no sul do Saara (Sahel) e nonordeste
  18. 18. ArenizaçãoAumento de areia, provocado pelo desmatamentoNão é verificada uma redução das chuvas
  19. 19. CompactaçãoSolo sujeito a uma pressão mecânica (máquinas, pisoteio do gado)Reduz o espaço poroso, deteriora sua estrutura, dificulta a penetraçãode raízes, fertilidade
  20. 20. EROSÃOFenômeno de desgaste da superfície do solo que modificasuas formasPode ser natural ou antrópico
  21. 21. Processoerosivoenglobatrêsetapas:DesgasteRetirada dos materiais de rochas preexistentesTransporteArrastamento dos materiais arrancados, recebem onome de sedimentosAcumulaçãoDeposição dos materiais transportados em áreas debaixas altitudes
  22. 22. EROSÃO HÍDRICA (pluvial, fluvial, marinha e glacial)Erosão fluvialRios escavam os leitos, ao longo de seu curso, osrios formam vales, destroem rochas, transportamsedimentos
  23. 23. ErosãopluvialRetirada e transporte de material da superfície pelas águas da chuvaSubdivide:Erosão laminarAgua corre uniformemente pela superfície, transportando partículasForma amena de erosão e causa prejuízo nas atividadesagrícolas, coloração mais clara do soloAssoreia rios
  24. 24. Erosão de ravinamentoConcentração do escoamentosuperficial, processo que marca a degradaçãodo solo iniciada pela erosão laminar gerando asravinasVoçorocaEstagio avançado de degradação dos solos, ocorremem regiões de encostasPode ser formado por processos erosivossuperficiais e subperficiais
  25. 25. ErosãomarinhaMovimento constante das ondas, provoca a abrasão dos paredõesrochosos do litoralForma falésias
  26. 26. ErosãomarinhaTransporte e aacumulação de sedimentos pela ação das águas do marformam as praias (deposito de areia ou cascalho)
  27. 27. ErosãoglacialouglaciáriaDegelo executa um processo erosivo de transporte e acumulação desedimentosFormam vales profundos em forma de U ouVIMAGEM PG. 14
  28. 28. ErosãoeólicaProvocada pela ação do vento pode ocorrer:DestruiçãoVento retira e transporte as partículas mais finas das rochas e, ao lançá-la, comviolência, contra outras rochas, acaba escavando-as, em um trabalho denominadocorrasão ou abrasão eólicaAcumulaçãoDeposito de materiaisDá origem a formas de relevo, esculpe arcos naturais ou forma desertos pedregososResulta as dunas
  29. 29. Curva de nível – plantio em curvas, infiltraçãoda água favorecida, escoamento superficialdificultado, evita o desgaste prematuraPreservação, conservação e correção dos solos
  30. 30. TerraceamentoConstrução de terraços, evitar processoerosivo, sul e sudeste da Ásia, rizicultura
  31. 31. Rotação de culturasEvitar uso de adubação química e exaustão do soloTroca de cultura a cada novo plantioAdubação orgânicaResíduos de origem vegetal, animal, com elevado teor decomponentes orgânicosEsterco de curral, de galinha, suínos, compostos orgânicos
  32. 32. Consórcio de culturasPolicultura, plantio de diversas espécies vegetais ao mesmo tempoem um terrenoDiminui ricos de pragas, doenças e mantém o ambiente emequilíbrioCalagemAdicionar calcário a solos ácidos para torná-los propensos àagriculturaEssencial para a expansão das fronteiras agrícolas no Cerrado
  33. 33. Prática da policulturaCultivo de várias plantas numa mesma área provoca a diminuiçãode praga, evitando assim a utilização de agrotóxicos em excessoPlantio diretoConsiste em plantar diretamente sobre os restos da colheita anterior
  34. 34. Controle biológico de pragasTécnica em que se utiliza organismos benéficos contra osorganismos prejudiciaisintrodução no ambiente de seus inimigos naturais(insetos, pássaros, ácaros, vírus, etc.).Não prejudica a qualidade dos alimentos, nem outros seresvivos, como fazem os agrotóxicos

×