FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAITECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL      TIAGO BARRANCO SANTOS  TRABALHO: MATÉRIA – TECNOLOGI...
SUMÁRIO A descoberta do elétron ____________________________3 Luigi Galvani _____________________________________4 Descobe...
A descoberta do elétronO físico britânico Joseph John Thomson descobriu em 1897 o elétron, partícula elementar decarga neg...
Luigi GalvaniLuigi Galvani (Bolonha, 9 de Setembro de 1737 — Bolonha, 4 de Dezembro de 1798)foi um médico e investigador i...
As investigações e descobertas de Galvani levaram à invenção da primeira bateriaelétrica, mas não por Galvani, que não per...
comissão apropriada). Em 1767, ele publicou um tratado sobre a uretra e os rins depássaros ("De renibus atque ureteribus v...
argumentos contemporâneos, foi a publicação do "Tratado de Uso e Efeito do ArcoCondutor na Contração do Músculo" seguido p...
BibliografiaLinks:http://pt.wikipedia.org/wiki/Luigi_GalvaniDe viribus electricitatis, 1791. The International Centre for ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A descoberta do elétron

595 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A descoberta do elétron

  1. 1. FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAITECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL TIAGO BARRANCO SANTOS TRABALHO: MATÉRIA – TECNOLOGIA ELETROELETRÔNICA SÃO PAULO / SP - 2012
  2. 2. SUMÁRIO A descoberta do elétron ____________________________3 Luigi Galvani _____________________________________4 Descobertas _____________________________________4 Vida_____________________________________________5 Docência ________________________________________5 Pesquisa ________________________________________5 Eletro-fisiologia ___________________________________6 Galvani, o Homem _________________________________7 Bibliografia _______________________________________8
  3. 3. A descoberta do elétronO físico britânico Joseph John Thomson descobriu em 1897 o elétron, partícula elementar decarga negativa, e contribuiu de modo significativo para a revolução científica do século XXmediante o conhecimento da estrutura do átomo.Joseph John Thomson nasceu em Cheetham Hill, perto de Manchester, Inglaterra, em 18 dedezembro de 1856. Filho de um livreiro, tinha apenas 14 anos quando ingressou no OwensCollege de Manchester, atual Victoria University, onde freqüentou cursos de físicaexperimental. Em 1876, obteve bolsa de estudos para o Trinity College, no qual colou grau emmatemática em 1880. Nesse mesmo ano assumiu o cargo de pesquisador no laboratório deCavendish e, sob a supervisão de James Clerk Maxwell, empreendeu as primeiras pesquisassobre eletromagnetismo. A qualidade de seu trabalho valeu-lhe a eleição para membro daRoyal Society em 1884 e o acesso à cátedra de física no laboratório de Cavendish.Em 1897, Thomson sintetizou seus estudos na idéia segundo a qual a matéria, quaisquer quesejam suas propriedades, contém partículas de mesmo tipo cuja massa é muito menor que ados átomos dos quais elas são parte. Essa linha de pensamento levou à descoberta de umcorpo menor do que o átomo do hidrogênio, e disso resultou a identificação das partículas quedenominou corpúsculos, depois conhecidas como elétrons. Thomson demonstrouexperimentalmente sua teoria ao comprovar a existência desses corpúsculos nos raioscatódicos, depois da passagem da corrente elétrica através de um tubo que continha vácuo.Ampliou esse conceito em 1903 ao propor um modelo de luz constituído por partículas emitidasde modo descontínuo, antecipando a teoria dos fótonsformulada por Einstein.Thomson ganhou o Prêmio Nobel de física em 1906por suas pesquisas sobre condução de eletricidadeatravés dos gases. Dois anos depois foi sagradocavaleiro da coroa britânica. Passou a integrar o corpodocente do Trinity College em 1918. Como professor ediretor do laboratório de Cavendish, exerceu intensaatividade científica e de magistério. Sua principal obraé Conduction of Electricity Through Gases (1903;Condução de eletricidade através dos gases), na qualreúne os resultados de suas pesquisas. Joseph John O tubo de raios catódicos simples, usado porThomson morreu em Cambridge, Inglaterra, em 30 de J. J. Thomson.agosto de 1940.
  4. 4. Luigi GalvaniLuigi Galvani (Bolonha, 9 de Setembro de 1737 — Bolonha, 4 de Dezembro de 1798)foi um médico e investigador italiano.Foi professor de anatomia da Universidade de Bolonha, cidade onde viveu e morreu.DescobertasA partir de estudos realizados em coxas de rã, descobriu que músculos e célulasnervosas eram capazes de produzir eletricidade, que ficou conhecida então comoeletricidade galvânica. Mais tarde, Galvani demonstrou que essa eletricidade éoriginária de reações químicas.Galvani foi também pioneiro na moderna obstetrícia.Em seus estudos, dissecando rãs em uma mesa, enquanto conduzia experimentoscom eletricidade estática, um dos assistentes de Galvani tocou em um nervo ciático deuma rã com um escalpelo metálico, o que produziu uma reação muscular na regiãotocada sempre que eram produzidas faíscas em uma máquina eletrostática próxima.Tal observação fez com que Galvani investigasse a relação entre a eletricidade e aanimação - ou vida. Por isso é atribuida a Galvani a descoberta da bioeletricidade.Galvani criou então o termo "eletricidade animal" para descrever aquilo que era capazde ativar os músculos daquele espécime. Juntamente com seus contemporâneos, elereparou que aquela ativação muscular era gerada por um fluido elétrico que eraconduzido aos músculos através dos nervos. Esse fenômeno foi então apelidado degalvanismo, por sugestão dada por seu colega e, em alguns momentos adversáriointelectual, Alessandro Volta.Os resultados das pesquisas e investigações de Galvani chegaram a ser mencionadospor Mary Shelley, como parte de uma lista de recomendações de leitura direta, paraum concurso de histórias de terror, em um dia chuvoso na Suíça - o que resultou noromance Frankenstein - e sua reconstrução e reanimação através da eletricidade.
  5. 5. As investigações e descobertas de Galvani levaram à invenção da primeira bateriaelétrica, mas não por Galvani, que não percebia a eletricidade separada da biologia.Galvani não via a eletricidade como essência da vida, a qual ele percebia ter umanatureza intrínseca e inerente à vitalidade. Ele acreditava que a eletricidade animalvinha do músculo. Desse modo, foi Alessandro Volta quem construiu a primeira bateriaelétrica, que ficou conhecida como a pilha voltaica.Como Galvani acreditava, toda a vida é de fato elétrica - pelo fato de todas as coisasvivas serem compostas de células e cada célula ter um potencial celular - aeletricidade biológica tem as mesmas bases químicas para o fluxo de corrente elétricaentre células eletro-químicas, desse modo podendo ser resumida de algum modo forado corpo. A intuição de Volta estava correta também.O nome de Galvani também sobrevive nas células galvânicas, no galvanômetro e noprocesso chamado de galvanização.A cratera Galvani, na superfície da Lua, também foi nomeada em sua homenagem.VidaLuigi Galvani nasceu em 9 de setembro de 1737, em Bolonha na Itália, a cidade emque passou quase sua vida inteira.Trabalhando com registro de costumes, primeiramente estudou Letras e Filosofia naUniversidade. Graduou-se em Filosofia e Medicina em 1759. Freqüentava as aulasexpositivas de Gaetano Tacconi em Filosofia e Cirurgia, de Domenico Maria GusmanoGalezzi em anatomia, e as de Jacopo Batolomeo Beccari e Giuseppe Monti emquímica e história natural. Em 1762, casou com Lucia Galeazzi, filha de seu professor,que se tornou parceira afetiva e preciosa colaboradora por toda a vida.DocênciaGalvani foi membro da Academia de Ciências no Instituto de Bolonha a partir de 1761e foi professor de anatomia no Instituto de Ciência e curador da sala de anatomia,além de ter exposto para cirurgiões, artista e escultores. Tornou-se ainda, leitor emMedicina em 1768 e substituiu estas aulas pelas de Anatomia Prática em 1775. Foiescolhido para professor de obstetrícia no Instituto e curador da sala de obstetrícia em1782. Fez palestras públicas no teatro de anatomia e em sua casa, onde tinha umavasta biblioteca (por volta de 400 volumes, incluindo trabalhos sobre Hipócrates,Galeano, Avicenna, e os mais importantes livros do século dezoito) e montou umlaboratório, onde conduzia experimentos.PesquisaSua pesquisa foi extensa no campo da anatomia comparativa. Era um entusiástico emclarear, estudando animais, a estrutura e as funções do corpo humano, umasignificativa parte do seu trabalho foi dedicada a esta pesquisa.Em 1762, ele publicou "De Ossibus", um estudo físico médico-cirúrgico, um verdadeirotratado da estrutura do osso, funções e patologia, o que esboçou a tese que ele levariaao debate público em 21 de Junho de 1762 (para ser um conferencista em Bolonha,primeiramente deveria defender a tese em público e somente depois para uma
  6. 6. comissão apropriada). Em 1767, ele publicou um tratado sobre a uretra e os rins depássaros ("De renibus atque ureteribus volatilium") como um dos "Commentarii deBononiensi Scientiarum et Artium Instituto atque Academia". Seus escritos sobre aestrutura anatômica dos ouvidos de pássaros ("De volatirium aure") foi publicado em1783 no mesmo instituto. Sua pesquisa anatômica da membrana pituitária, Galvanicomeçou na academia de ciência de Bolonha em 1767. Outros trabalhos publicados enão publicados, em ciência veterinária, hidrologia, obstetrícia, e outros, demonstram oqual brilhantemente versátil Galvani era.Eletro-fisiologiaA pesquisa mais importante de Galvani foi desenvolvida no campo da eletro-fisiologia,a qual começou em 1780, ou talvez antes, continuou por uma década, e resumiu nofamoso "Commentarius de viribus elctricitatis in motu musculari". Este trabalhoprimeiramente apareceu entre os panfletos no volume VII do "Bononiensis Scientiarumet Artium Instituto atque Academia Commentarii". Autor: Luigi Galvani Título completo: De Motu Viribus electricitatis em Commentarius musculares Editor: Academia de Ciências Local: Bolonha Ano: 1791 Edição digital: 2000 Páginas: 57 + 4 páginas Editor da edição digital: Marco Bresadola Breve descrição: ‘Motu Galvani De Viribus electricitatis na muscular’ representa uma contribuição importante na história das ciências da vida moderna. Publicado em 1791, o tratado descrito em inquéritos experimentais explicam as interacções entre eletricidade e movimento muscular e sua teoria da eletricidade animal. Experimentos de Galvani foram repetidos e sua teoria foi debatida nos principais centros de cultura científica do século XVIII, e contribuiu para o desenvolvimento de novos campos de investigação, mais notavelmente o estudo da eletricidade, que também foram exploradas por Alessandro Volta.Foi então publicado separadamente, no ano seguinte, em uma versão editada eanotada por seu sobrinho e apoiador, Giovanni Aldini, e expandido pela carta de DonBassiano Carminati a Galvani e a resposta posterior.Antes do Commentarius, Galvani escreveu diversos itens sobre eletricidade animal,onde sua teoria se desenvolveu. Há cinco manuscritos de Galvani que forampublicados postumamente: "Ensaio da Força dos Nervos na relação com aeletricidade" (datada de 25 de Novembro de 1782), uma anotação sobre "Conexões ediferenças entre respiração, chama e sonda de uma garrafa de Leyden", umaanotação datada de 30 de Outubro de 1786 e intitulada "De animale electricitate", umaintitulada "Electricitas Naturalis", datada de 16 de Agosto de 1787, e outra em latim(sem título no manuscrito de Galvani) sobre movimento dos músculos produzido pelaeletricidade.A publicação do Commentarius foi uma sensação na comunidade científica mundial ecomeçou a longa controvérsia com Alessandro Volta. Preso a este debate, o qual foiconduzido de uma maneira muito calma, se considerada a severidade de alguns
  7. 7. argumentos contemporâneos, foi a publicação do "Tratado de Uso e Efeito do ArcoCondutor na Contração do Músculo" seguido pelo Suplemento ao mesmo tratado (emnenhum dos trabalhos o nome do autor foi mencionado, foram provavelmente atraídosa Galvani por outro nome que fora proposto: Giovanni Aldini) e as anotações daeletricidade Animal endereçada a Lazzaro Spallanzani.Galvani, o homemMuito da personalidade e trabalho de Galvani foi condicionado ao século em queviveu. Como um cientista e homem de letras, ele escreveu alguns trabalhos literários(pequenos poemas, elegias, sonetos, orações) em italiano e em latim (enquadrando-se com a cultura italiana contemporânea dominada pelos clássicos). Alguns destescom a dedicatória: Para minha muito amada esposa. Sendo profundamente religioso(um membro da Terceira Ordem de São Francisco), ele nunca considerou que areligião atrasasse sua pesquisa. Ao contrário, considerava que ciência e fé se auto-interpretavam.Seus contemporâneos o descreviam como gentil, generoso e um grande homem defamília. Em seus últimos anos, Galvani foi acometido pela dor da morte de sua esposa,em 1790, e outros parentes. Para somar ao seu pesar familiar, foi atingido pela perdade seu posto de professor, em 1798, porque por razões religiosas e de princípios, elese recusou a jurar obediência à República Cisalpina.Ele morreu na pobreza em 4 de Dezembro de 1798, antes que ele pudesse aproveitarseu restabelecimento como professor pensionista emérito pelas suas contribuições àciência.
  8. 8. BibliografiaLinks:http://pt.wikipedia.org/wiki/Luigi_GalvaniDe viribus electricitatis, 1791. The International Centre for the History of Universities andScience (CIS), Università di Bolognahttp://137.204.24.205/cis13b/bsco3/intro_opera.asp?id_opera=23http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?idSecao=9&idSubSecao=&idTexto=16

×