RELACIONAMENTO COM O
CONSUMIDOR
DA POLÍTICA NACIONAL DAS
RELAÇÕES DE CONSUMO:
• O consumidor que antes do advento do Código
de Proteção e Defesa do Consumidor, apenas
contava com a lei civil hoje tem ...
• A defesa dos consumidores através dos órgãos
que fazem a política nacional de consumo
(Procons, Ministério Público, Dele...
• Harmonização das relações de consumo
exige-se uma ação governamental por parte de
todos que compõem o sistema nacional d...
• A harmonização e a transparência nas relações
de consumo deve ser uma obrigação no
mercado de consumo, mas não é a reali...
EDUCAÇÃO AO CONSUMO:
• 15 de março de 2013, a presidenta da
República instituiu o Plano Nacional de
Consumo e Cidadania através do Decreto nº
7...
• A sociedade de consumo: supre os
aborrecimentos da vida social da qual todos
querem se evadir: o tédio, a inveja e a
com...
• E o remédio qual o é? o consumo,
com vistas a satisfação pessoal para
suprir os infortúnios cotidianos.
• Esse consumismo excessivo é a realidade do
século em que se vive em que só há realização
pessoal se há aquisição de bens...
• Consumidor desinformado é
consumidor facilmente enganado.
• Os Procons visam à educação
consumerista através de ações tais como
distribuição de manuais informativos,
Códigos de Def...
• O Procon Municipal de Porto Alegre
tem o projeto que visa a educação
para o consumo nas escolas.
DA PRÁTICA COMERCIAL:
OFERTA E PUBLICIDADE
Estratégias de Marketing:
Publicidade e Promoções de
Vendas:
Art. 37. É proibida toda
publicidade enganosa ou
abusiva.
• § 1° É enganosa qualquer modalidade de
informação ou comunicação de caráter
publicitário, inteira ou parcialmente falsa,...
• § 2° É abusiva, dentre outras a publicidade
discriminatória de qualquer natureza, a que
incite à violência, explore o me...
CONSEQUÊNCIA:
APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO
DA VINCULAÇÃO: OFERTOU,
CUMPRIU!!!
• Art. 30. Toda informação ou publicidade,
suficientemente precisa, veiculada por
qualquer forma ou meio de comunicação
co...
RELACIONAMENTO COM
O CONSUMIDOR:
QUAL O ATENDIMENTO IDEAL
AO CONSUMIDOR PORTO
ALEGRENSE?
• - Informação e transparência adequada na pré venda
(art. 6º e 4º CDC – Política Nacional das Relações de
Consumo).

• - ...
DADOS SINDEC:
PROCON MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE
Estatística por Perfil do Consumidor
Todas as Unidades
Período de 28/10/2008 a 28/10/2013
Realizamos uma pesquisa no período entre 31/10/2012 a 31/10/2013
no Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumido...
Flávia do Canto Pereira
e-mail: flavia.pereira@smic.prefpoa.com.br
Relacionamento com o consumidor - Café com Lojistas - Sindilojas Porto Alegre
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relacionamento com o consumidor - Café com Lojistas - Sindilojas Porto Alegre

364 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
364
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relacionamento com o consumidor - Café com Lojistas - Sindilojas Porto Alegre

  1. 1. RELACIONAMENTO COM O CONSUMIDOR
  2. 2. DA POLÍTICA NACIONAL DAS RELAÇÕES DE CONSUMO:
  3. 3. • O consumidor que antes do advento do Código de Proteção e Defesa do Consumidor, apenas contava com a lei civil hoje tem direitos que sequer eram contemplados, como a proteção nas duas órbitas de direito do consumidor a físico- psíquica e econômica do consumidor que tem por objetivo uma relação de consumo harmoniosa.
  4. 4. • A defesa dos consumidores através dos órgãos que fazem a política nacional de consumo (Procons, Ministério Público, Delegacia do Consumidor..) se põe como o marco que difere a defesa dos vulneráveis perante o fornecedor e a aplicabilidade do sistema de princípios básicos dessa política na prática de mercado.
  5. 5. • Harmonização das relações de consumo exige-se uma ação governamental por parte de todos que compõem o sistema nacional de relações de consumo mais efetivo e menos conciliatório.
  6. 6. • A harmonização e a transparência nas relações de consumo deve ser uma obrigação no mercado de consumo, mas não é a realidade.
  7. 7. EDUCAÇÃO AO CONSUMO:
  8. 8. • 15 de março de 2013, a presidenta da República instituiu o Plano Nacional de Consumo e Cidadania através do Decreto nº 7.963 e uma das diretrizes do plano é a educação para o consumo previsto no art. 2º.
  9. 9. • A sociedade de consumo: supre os aborrecimentos da vida social da qual todos querem se evadir: o tédio, a inveja e a competição, o desemprego, as decepções e frustações diárias.
  10. 10. • E o remédio qual o é? o consumo, com vistas a satisfação pessoal para suprir os infortúnios cotidianos.
  11. 11. • Esse consumismo excessivo é a realidade do século em que se vive em que só há realização pessoal se há aquisição de bens. Além disso, a quantidade de oferta na mídia atrai o consumidor mesmo sem a necessidade concreta para aquisição do produto, sendo que ele é induzido a isso.
  12. 12. • Consumidor desinformado é consumidor facilmente enganado.
  13. 13. • Os Procons visam à educação consumerista através de ações tais como distribuição de manuais informativos, Códigos de Defesa dos Consumidores e palestras.
  14. 14. • O Procon Municipal de Porto Alegre tem o projeto que visa a educação para o consumo nas escolas.
  15. 15. DA PRÁTICA COMERCIAL: OFERTA E PUBLICIDADE
  16. 16. Estratégias de Marketing: Publicidade e Promoções de Vendas:
  17. 17. Art. 37. É proibida toda publicidade enganosa ou abusiva.
  18. 18. • § 1° É enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços.
  19. 19. • § 2° É abusiva, dentre outras a publicidade discriminatória de qualquer natureza, a que incite à violência, explore o medo ou a superstição, se aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança, desrespeita valores ambientais, ou que seja capaz de induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança.
  20. 20. CONSEQUÊNCIA: APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA VINCULAÇÃO: OFERTOU, CUMPRIU!!!
  21. 21. • Art. 30. Toda informação ou publicidade, suficientemente precisa, veiculada por qualquer forma ou meio de comunicação com relação a produtos e serviços oferecidos ou apresentados, obriga o fornecedor que a fizer veicular ou dela se utilizar e integra o contrato que vier a ser celebrado.
  22. 22. RELACIONAMENTO COM O CONSUMIDOR:
  23. 23. QUAL O ATENDIMENTO IDEAL AO CONSUMIDOR PORTO ALEGRENSE?
  24. 24. • - Informação e transparência adequada na pré venda (art. 6º e 4º CDC – Política Nacional das Relações de Consumo). • - Ver seus direitos respeitados no mercado de consumo (art. 18 e 35 do CDC) • - Atendimento presencial – sem utilização de Call Center • - Possibilidade de compra através da internet – dec. 7962/2013 – Comércio eletrônico – direito de arrependimento • - Proteção ao consumidor idoso – Vulnerabilidade acentuada
  25. 25. DADOS SINDEC:
  26. 26. PROCON MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Estatística por Perfil do Consumidor Todas as Unidades Período de 28/10/2008 a 28/10/2013
  27. 27. Realizamos uma pesquisa no período entre 31/10/2012 a 31/10/2013 no Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor -SINDEC TOTAL........................................................... 13.009 REGISTROS DE RECLAMAÇÕES PRODUTOS Referem-se a 37,94% do total ........ 4.935 1º- Aparelho telefônico Celular e convencional ........ 596 2º- Microcomputador/Produtos de informática.......... 486 3º- Móveis para Quarto e Cozinha .......................... montagem) 456 (Atraso na entrega/ problemas de 4º- Mq. de lavar roupa/louça/secadora nac e imp..... 372 5º -Televisão /vídeo lazer ...................................... 337 6º- Geladeira e freezer .......................................... 257 7º -Vestuário/Calçados/roupas e acessórios ............ 222 8º- Aquecedor/ventilador/ar condicionado................ 168 9º- Colchão .......................................................... 10º Fogão e Micro-ondas ........................................ 164 133
  28. 28. Flávia do Canto Pereira e-mail: flavia.pereira@smic.prefpoa.com.br

×