Tecido cartilaginoso

1.643 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.643
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
228
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecido cartilaginoso

  1. 1. » O tecido cartilaginoso é uma espécie de tecido conjuntivo que possui consistência rígida. Sua função é a de sustentação dos tecidos moles, revestir superfícies de articulações, minimizando os choques nestas, além de auxiliar no deslizamento dos ossos das articulações. Na vida intra-uterina e após o nascimento, este tecido é fundamental para a formação e crescimento dos ossos longos
  2. 2. » Funções Desempenha a função de suporte de tecidos moles » Reveste superfícies articulares, onde absorve choques e facilita os deslizamentos » É essencial para o crescimento dos ossos longos.
  3. 3. » Cartilagem hialina: é a mais comum no organismo e sua matriz possui fibrilas delicadas de colágenos tipo II. É responsável por formar o primeiro esqueleto do embrião, presente entre a diáfise e a epífise de ossos longos, sendo responsável pelo crescimento do osso em extensão. Nos adultos, ela está presente na traquéia, na parede das fossas nasais, brônquios e extremidades das costelas e recobrindo as superfícies articulares dos ossos longos.
  4. 4. » Cartilagem elástica: possui escassas fibrilas de colágeno tipo II e um grande número de fibras elásticas. É encontrada no pavilhão auditivo, no conduto auditivo externo, na trompa de Eustáquio, na epiglote e na cartilagem cuneiforme da laringe.
  5. 5. » Cartilagem fibrosa: possui matriz formada por fibras de colágeno tipo I. Este tipo de cartilagem é encontrada nos discos intervertebrais, nos pontos de inserção de alguns tendões e ligamentos e na sínfise pubiana.
  6. 6. » Artrite reumatóide é uma doença inflamatória crônica, autoimune, que afeta as membranas sinoviais (fina camada de tecido conjuntivo) de múltiplas articulações (mãos, punhos, cotovelos, joelhos, tornozelos, pés, ombros, coluna cervical) e órgãos internos, como pulmões, coração e rins, dos indivíduos geneticamente predispostos. A progressão do quadro está associada a deformidades e alterações das articulações, que podem comprometer os movimentos.
  7. 7. » Não se conhecem as causas da doença, que afeta duas vezes mais as mulheres do que os homens entre 50 e 70 anos, mas pode manifestar-se em ambos os sexos e em qualquer idade. A forma juvenil tem início antes dos 16 anos, acomete número menor de articulações e provoca menos alterações no exame de sangue.
  8. 8. » Rigidez matinal que regride durante o dia » Mal –estar » Diminuição do apetite » Perda de peso » Cansaço » Febre baixa » Inchaço nas juntas das mãos, punhos, joelhos, pés que se deformam com a evolução da doença
  9. 9. » O diagnóstico leva em conta os sintomas, o resultado de exames laboratoriais (VHS, proteína C-reativa e fator reumatóide) e por imagem (raios X, ressonância magnética, ultrassonografia articular).
  10. 10. Não há cura para artrite reumatóide. Os medicamentos inclui analgésicos, anti-inflamatórios não esferoidais ( aine), cortiscoroides, e drogas imunossupressoras, como o metrotrexato e a ciclosporina. A cirurgia e a colocação de prótese articulares podem representar uma opção de tratamento, nós estágios avançados da doença.
  11. 11. » A coluna vertebral é composta por vértebras, em cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa. Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel, constituídas por tecido cartilaginoso e elástico cuja função é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto. » Os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco, ou seja, parte deles sai da posição normal e comprime as raízes nervosas que emergem da coluna. O problema é mais freqüente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga
  12. 12. » A hérnia de disco pode ser assintomática ou, então, provocar dor de intensidade leve, moderada ou tão forte que chega a ser incapacitante. » Os sintomas são diversos e estão associados à área em que foi comprimida a raiz nervosa. Os mais comuns são: parestesia (formigamento) com ou sem dor; dor na coluna; na coluna e na perna (e/ou coxa); apenas na perna ou na coxa; na coluna e no braço; apenas no braço.
  13. 13. » O diagnóstico pode ser feito clinicamente, levando em conta as características dos sintomas e o resultado do exame neurológico. Exames como RX, tomografia e ressonância magnética ajudam a determinar o tamanho da lesão e em que exata região da coluna está localizada.
  14. 14. » Desenvolver hábitos saudáveis de vida e que estejam de acordo com as normas básicas estabelecidas pela Ergonomia, tais como: prática regular de atividade física, realização de exercícios de alongamento e de exercícios para fortalecer a musculatura abdominal e para vertebral, e postura corporal correta são medidas importantes para prevenir as doenças da coluna.
  15. 15. » As hérnias de disco localizadas na coluna lombar, em geral, respondem bem ao tratamento clínico conservador. O quadro reverte com o uso de analgésicos e antiinflamatórios, se a pessoa fizer um pouco de repouso e sessões de fisioterapia e acupuntura. Em geral, em apenas um mês, 90% dos portadores dessas hérnias estão aptos para assumir suas atividades rotineiras. A cirurgia só é indicada quando o paciente não responde ao tratamento conservador e nós casos de compreensão do nervo exercida por parte do disco que extravasou, pois corrigindo este defeito mecânico a dor desaparece completamente.
  16. 16. » Evite todos os excessos que facilitam a instalação das hérnias de disco: excesso de peso, de bebidas alcoólicas, de exercícios físicos, de cigarro; » * Procure manter a postura correta quando sentado ou em pé; » * Não se esqueça de que vida sedentária é responsável não só pela formação de hérnias de disco, mas por muitos outros problemas de saúde; » * Informe-se sobre o tipo de atividade física indicada para sua faixa de idade; » * Suspenda os exercícios se os sintomas voltarem e procure assistência médica imediatamente; » * Siga as recomendações médicas depois da cirurgia para evitar que nova hérnia se forme naquele local.
  17. 17. » É a doença articular mais freqüente e a cartilagem é o tecido inicialmente alterado. A cartilagem está aderida à superfície dos ossos que se articulam entre si. É formada por um tecido rico em proteínas, fibras colágenas e células.
  18. 18. » A artrose é causada pelo desgaste de uma articulação. » A cartilagem é o tecido fino e emborrachado que reveste os ossos nas articulações e permite que os ossos deslizem uns sobre os outros. » A cartilagem pode quebrar e se desgastar. Como resultado, os ossos se friccionam, causando dor, inchaço e rigidez. » Bicos de papagaio ou esporões podem se formar ao redor da articulação e os ligamentos e músculos ao redor da bacia ficam mais fracos e rígidos.
  19. 19. » Dor e rigidez nas articulações são os sintomas mais comuns da artrose. A dor é muitas vezes pior depois do exercício e quando peso ou pressão são colocados na articulação.
  20. 20. » A artrose não Pode ser curada. Mas é utilizados medicamentos que ajudam a aliviar os sintomas da artrose o primeiro medicamento de escolha médica é o acetaminofeno, se a dor continuar seu médico poderá recomendar um antiinflamatório não esferoidais (Nsaids) essas drogas ajudam e aliviam a dor e inchaço tipos de Nsaids são: aspirina, ibuprofeno e naproxeno

×