DESCOLONIZAÇÃO  AFRO-ASIÁTICA   Prof a  Eulália - 2010
Antecedentes   <ul><li>Movimentos  anti-colonialistas  desde o século XIX como a  Revolta dos Cipaios  na Índia e as  Guer...
Fatores favoráveis <ul><li>Quebra do mito  da superioridade dos brancos com a participação de tropas coloniais nas duas gr...
Tipologia do processo <ul><li>Negociação  entre colonizados e colonizadores de forma a manter alguma ligação com os intere...
Tipologia das lideranças nativas   <ul><li>Elite ilustrada (na Europa) de camadas médias das sociedades coloniais >  Opção...
Efeitos da descolonização   <ul><li>Disputas étnicas, religiosas e políticas   (mescladas) que geram violentas, sangrentas...
<ul><li>Desmantelamento das estruturas sociais e culturais anteriores à dominação européia , sem a contrapartida da possib...
Mapa de África Colonial em 1913.  Bélgica França Alemanha Grã-Bretanha Itália Portugal Espanha Estados independentes   ( L...
Processo de descolonização da África
Cerimônia de transferência da soberania de Macau de Portugal para a China – madrugada de 20 de dezembro de 1999
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Descolonização afro asiática

2.100 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Descolonização afro asiática

  1. 1. DESCOLONIZAÇÃO AFRO-ASIÁTICA Prof a Eulália - 2010
  2. 2. Antecedentes <ul><li>Movimentos anti-colonialistas desde o século XIX como a Revolta dos Cipaios na Índia e as Guerras do Ópio e a dos Boxers na China. Na década de 1940 criação de movimentos como o dos Mau-Mau na região do atual Kenya. </li></ul><ul><li>Transposição dos conceitos de “ nação ” e “ auto-determinação dos povos ” da Europa para as regiões colonizadas, desde o final do século XIX e, primordialmente, após a primeira guerra mundial. </li></ul><ul><li>Nascimento de uma intelectualidade européia de cunho socialista que é contra a dominação colonial por ser uma expressão do capitalismo, além de resultar na exploração de povos africanos e asiáticos. </li></ul>Prof a Eulália - 2010
  3. 3. Fatores favoráveis <ul><li>Quebra do mito da superioridade dos brancos com a participação de tropas coloniais nas duas grandes guerras. </li></ul><ul><li>Não cumprimento , por parte das metrópoles, das promessas de melhoria das relações coloniais como “recompensa” pela participação em guerras européias </li></ul><ul><li>Declínio do poderio europeu , principalmente após a segunda guerra mundial </li></ul><ul><li>Posição favorável de EUA e URSS em busca de áreas de influência (guerra fria) </li></ul><ul><li>Diversificação das sociedades coloniais  elite nativa que havia estudado, e conhecido, a Europa e sua cultura  celeiro de líderes do processo de descolonização segundo propostas ideológicas européias (nacionalismo, socialismo, auto-determinação dos povos). </li></ul><ul><li>Não cumprimento de acordos entre europeus e elites tradicionais nativas que passam a buscar hegemonia perdida com a chegada do europeu </li></ul>Prof a Eulália - 2010
  4. 4. Tipologia do processo <ul><li>Negociação entre colonizados e colonizadores de forma a manter alguma ligação com os interesses das metrópoles  Ex: Índia e Paquistão </li></ul><ul><li>Guerras coloniais seguidas de tratados de paz  Exs: Argélia, Angola, Vietnã e Indonésia </li></ul><ul><li>Guerras seguidas de negociação devido ao impasse militar  Ruanda e Burundi </li></ul><ul><li>Transposição do poder para uma minoria branca de origem européia  Exs: Zimbabwe, África do Sul, Botswana e Namíbia </li></ul>Prof a Eulália - 2010
  5. 5. Tipologia das lideranças nativas <ul><li>Elite ilustrada (na Europa) de camadas médias das sociedades coloniais > Opção pelo socialismo  grupos como MPLA em Angola, Vietminh no Vietnã e o partido Ba’th na Síria, assim como o Movimento Nacional Congolês de Patrice Lumumba > Opção pelos moldes ocidentais capitalistas  grupos como FNLA (Frente Nacional pela Libertação de Angola) e UNITA (União Nacional para a Independência de Angola) em Angola e RENAMO em Moçambique, Partido do Congresso na Índia. </li></ul><ul><li>Ressurgimento de grupos que eram social e economicamente hegemônicos antes da dominação européia, que buscam retomar plena hegemonia social, política, étnica e religiosa  mescla de liderança política e religiosa, ou política e étnica  Ex: Liga Muçulmana na Índia (liderança de Ali Jinnah) </li></ul>Prof a Eulália - 2010
  6. 6. Efeitos da descolonização <ul><li>Disputas étnicas, religiosas e políticas (mescladas) que geram violentas, sangrentas e destrutivas guerras civis  Angola, Moçambique, Ruanda, Burundi, Vietnã e Índia. </li></ul><ul><li>Criação de ambiente político propício ao estabelecimento de ditaduras personalistas  Mobutu Sese Seko no Congo, Idi Amim Dada em Uganda. </li></ul><ul><li>Disputas , eleitorais e/ou em guerras, entre propostas socialistas e capitalistas  Vietnã, Cambodja, Angola, Moçambique. </li></ul><ul><li>Dependência econômica direta em relação às antigas metrópoles e, indiretamente, dos EUA ou URSS e China  Irã, Líbano e outras regiões do Oriente Médio. </li></ul><ul><li>Fracasso da tentativa de estabelecimento de políticas externas eqüidistantes de EUA e URSS dentro do contexto de Guerra Fria  Fracasso da proposta do “ Terceiro Mundo” da Conferência de Bandung – (1955) </li></ul><ul><li>Disputas por áreas geográficas  fronteiras dos novos Estados são artificiais, primordialmente na África, não atendendo às tradições culturais e divergências étnicas. </li></ul>Prof a Eulália - 2010
  7. 7. <ul><li>Desmantelamento das estruturas sociais e culturais anteriores à dominação européia , sem a contrapartida da possibilidade de adoção plena da cultura, costumes e hábitos de consumo dos europeus e norte-americanos; ou soviéticos. </li></ul><ul><li>Impossibilidade de aplicação plena dos modelos herdados da Europa (mesmo o socialismo) por inadequação às tradições culturais locais . </li></ul><ul><li>Desmantelamento de estruturas econômicas por excesso de guerras civis  pobreza, fome, miséria, distorções sociais graves. </li></ul><ul><li>Migrações em massa de uma região para a outra, gerando questões como a alocação de refugiados (argelinos, ruandenses) e a desertificação de solos agricultáveis por excesso de trânsito de pessoas, animais e veículos (caso de Moçambique e Etiópia). </li></ul><ul><li>Graves questões de saúde pública como a disseminação da AIDS </li></ul><ul><li>Guerras civis + desmonte de estruturas econômicas + dependência estrangeira + pouca qualificação de mão-de-obra + governos e burocracias corruptas  desemprego, fome , miséria, graves distorções sociais. </li></ul>Prof a Eulália - 2010
  8. 8. Mapa de África Colonial em 1913. Bélgica França Alemanha Grã-Bretanha Itália Portugal Espanha Estados independentes ( Libéria e Etiópia )
  9. 9. Processo de descolonização da África
  10. 10. Cerimônia de transferência da soberania de Macau de Portugal para a China – madrugada de 20 de dezembro de 1999

×