A globali..

2.653 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.653
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A globali..

  1. 1. CP – Cidadania e Profissionalidade (Módulo 5)1 Carina Filipe Raquel Silva Escola Secundária de Sampaio Ano Lectivo 2009/2010
  2. 2. Índice- Conceito de Globalização- Fenómenos da globalização- A crise mundial e a Globalização IntroduçãoNeste trabalho falamos sobre o tema da globalização, referimos algunsfenómenos da globalização e o relacionamento entre a crise mundial e aglobalização.Tentamos não abordar o tema de maneira muito intensa pois existem váriasopiniões diferentes sobre este tema. A globalizaçãoA globalização é um dos processos de aprofundamento da integraçãoeconómica, social, cultural, política, que teria sido impulsionado pelo baixocusto dos meios de transporte e comunicação dos países do mundo no finaldo século XX e início do século XXI.É um fenómeno gerado pela necessidade da dinâmica do capitalismo deformar uma aldeia global que permita maiores mercados para os paísescentrais cujos mercados internos já estão saturados.O processo de Globalização diz respeito à forma como os países interagem eaproximam pessoas, ou seja, interliga o mundo, levando em consideraçãoaspectos económicos, sociais, culturais e políticos.Com isso, gera a fase da expansão capitalista, onde é possível realizartransacções financeiras, expandir o negócio até então restrito ao mercadode actuação para mercados distantes e emergentes, sem necessariamente 2 Carina Filipe Raquel Silva Escola Secundária de Sampaio Ano Lectivo 2009/2010
  3. 3. investir alto capital financeiro, pois a comunicação no mundo globalizadopermite tal expansão, porém, obtêm-se como consequência o aumento daconcorrência. Exemplos do fenómeno da globalizaçãoAlguns dos exemplos da globalização são por exemplo a invasão dos“McDonalds” e da “Coca-cola” no mundo, onde um costume que é normal numlugar (EUA) vai se popularizando em outros lugares.A cultura de um povo é a mais importante riqueza que eles podem ter, é asua identidade diante do resto do mundo.A globalização pode ser boa por um lado quando torna a vida de algumaspessoas mais fáceis, mas pode ser má quando “atropela” essa identidadecultural de um lugar podendo levá-la à extinção. Relacionar a crise mundial actual com o fenómeno da globalizaçãoTornou-se recorrente a suposição de que a crise norte-americana estáassociada a uma possível crise da própria globalização. Há quem recorra àsituação da Europa e do Japão para procurar confirmar a tese de que aglobalização capitalista, do mesmo modo que o capitalismo norte -americano,estaria a passar por uma crise terminal.A estagnação japonesa, a perda de competitividade da indústria europeia, aexplosão dos preços do petróleo e a volatilidade das bolsas de valoresseriam outros sinais evidentes de uma situação crítica. Essa análise talveznão leve em conta que o petróleo teve preços elevados, tanto pelo aumentoda demanda internacional, maior do que o aumento da oferta, quanto peladesvalorização do dólar e por manobras especulativas, nem que o Japãoapresenta sinais de recuperação industrial e que a Europa apesar de tudotem conseguido manter um certo crescimento e participação activa no 3 Carina Filipe Raquel Silva Escola Secundária de Sampaio Ano Lectivo 2009/2010
  4. 4. comércio mundial. Mais do que isso talvez não tenha percebido que aglobalização não é só pautada exclusivamente pelos Estados Unidos, Europaou Japão, também é pautada pelos países emergentes que elevaram a suaparticipação na produção e no comércio mundial de forma considerável.A globalização mercantilista começou, no século XV, à procura deespeciarias para a Europa. Descobriu regiões de grande densidadepopulacional que produziam o que os mercadores europeus procuravam, etambém regiões de baixa densidade populacional, passíveis de seremocupadas por migrantes europeus e escravos africanos, para a implantaçãode actividades produtivas em larga escala.Essa globalização criou as condições para a acumulação das riquezas, quetrês a quatro séculos depois levaram ao surgimento da manufactura e daindústria, e às profundas transformações sociais e políticas em quase todo omundo.A globalização imperialista teve início no século XIX, procurando matérias-primas minerais e agrícolas para as fábricas, e mercados para os produtosdas novas potências industriais. Reorganizou o mundo colonial da primeiraglobalização, e subjugou países e regiões antes não dominados, liquidando asua manufactura artesanal e grande parte de sua agricultura tradicional.Por outro lado, combateu o tráfico e o trabalho escravos, e transferiuelementos do modo de produção capitalista para aqueles países e regiõessubjugados, implantando ferrovias, portos, oficinas de reparos, certasunidades industriais e o trabalho assalariado. Criou, assim, as condições,tanto para as guerras imperialistas, quanto para as revoluções anti-coloniais,nacionais e socialistas que marcaram profundamente o século 20.A globalização do final de século XX teve início no século XXI ainda emcurso, tem diferenças significativas em relação às globalizações anteriorese nada indica que se esteja a esgotar. 4 Carina Filipe Raquel Silva Escola Secundária de Sampaio Ano Lectivo 2009/2010
  5. 5. ConclusãoNeste trabalho ficamos a saber o que era a globalização, percebemos comofunciona e alguns dos seus impactos.Referimos dois exemplos de produtos que são um fenómeno de globalizaçãoque são a “Coca-Cola” e a “MacDonalds”.Tentamos encontrar informação para relacionar a crise mundial com ofenómeno da globalização.Este trabalho deu para percebermos que existem muitas opiniõesdiferentes sobre este tema e que é um tema muito debatido e comento. 5 Carina Filipe Raquel Silva Escola Secundária de Sampaio Ano Lectivo 2009/2010

×