Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
O que é ?O que é ?
AA gravidez na adolescênciagravidez na adolescência , como o, como o
próprio termo já define, consiste ...
A AdolescênciaA Adolescência
A adolescência caracteriza-se por ser um períodoA adolescência caracteriza-se por ser um perí...
Factores Psicológicos e ContracepçãoFactores Psicológicos e Contracepção
A utilização de métodos contraceptivos nãoA utili...
A falta de apoio e afecto da família, em umaA falta de apoio e afecto da família, em uma
adolescente cuja auto-estima é ba...
DiscussãoDiscussão
A condição de vida das puérperas incluídas neste estrato,A condição de vida das puérperas incluídas nes...
 Em relação aos indicadores de estilo de vida, oEm relação aos indicadores de estilo de vida, o
grupo de puérperas de 20-...
 Os resultados obtidos mostraram que além deOs resultados obtidos mostraram que além de
maior exposição a abortos, pior n...
ÍndiceÍndice
O que é? - Pag. 1O que é? - Pag. 1
A Adolescência – Pag. 2A Adolescência – Pag. 2
Factores psicológicos e con...
Trabalho realizado por:Trabalho realizado por:
Diogo Mendes 8ºA nº9Diogo Mendes 8ºA nº9
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gravidez na-adolescncia 4.

554 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gravidez na-adolescncia 4.

  1. 1. Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
  2. 2. O que é ?O que é ? AA gravidez na adolescênciagravidez na adolescência , como o, como o próprio termo já define, consiste napróprio termo já define, consiste na gravidez de uma mulher que esteja nagravidez de uma mulher que esteja na adolescência. Apesar de que aadolescência. Apesar de que a Organização Mundial de SaúdeOrganização Mundial de Saúde considere a adolescência como o períodoconsidere a adolescência como o período de dez a vinte anos na vida de umde dez a vinte anos na vida de um indivíduo, cada país especifica a idade emindivíduo, cada país especifica a idade em que seus cidadãos passam a serque seus cidadãos passam a ser considerados adultos (a chamadaconsiderados adultos (a chamada maioridade legal) ainda podendo sermaioridade legal) ainda podendo ser influenciado localmente por factoresinfluenciado localmente por factores culturais.culturais.
  3. 3. A AdolescênciaA Adolescência A adolescência caracteriza-se por ser um períodoA adolescência caracteriza-se por ser um período de descoberta do mundo, dos grupos de amigos,de descoberta do mundo, dos grupos de amigos, de uma vida social mais ampla. Assim, a gravidezde uma vida social mais ampla. Assim, a gravidez pode vir a interromper, na adolescente, essepode vir a interromper, na adolescente, esse processo de desenvolvimento próprio da idade,processo de desenvolvimento próprio da idade, fazendo-a assumir responsabilidades e papéis defazendo-a assumir responsabilidades e papéis de adulta antes da hora.adulta antes da hora. O prejuízo é duplo: nem adolescente plena, nemO prejuízo é duplo: nem adolescente plena, nem adulta inteiramente capaz. A adolescência éadulta inteiramente capaz. A adolescência é também uma fase em que a personalidade datambém uma fase em que a personalidade da jovem está se formando e, por isso mesmo, éjovem está se formando e, por isso mesmo, é naturalmente instável. Hoje, os meninos enaturalmente instável. Hoje, os meninos e meninas entram na adolescência cada vez maismeninas entram na adolescência cada vez mais cedo.cedo.
  4. 4. Factores Psicológicos e ContracepçãoFactores Psicológicos e Contracepção A utilização de métodos contraceptivos nãoA utilização de métodos contraceptivos não ocorre de modo eficaz na adolescência, eocorre de modo eficaz na adolescência, e isso está vinculado inclusive aos factoresisso está vinculado inclusive aos factores psicológicos inerentes ao período pois apsicológicos inerentes ao período pois a adolescente nega a possibilidade deadolescente nega a possibilidade de engravidar e essa negação é tanto maiorengravidar e essa negação é tanto maior quanto menor a faixa etária; o encontroquanto menor a faixa etária; o encontro sexual é mantido de forma eventual, nãosexual é mantido de forma eventual, não justificando, conforme acreditam, o usojustificando, conforme acreditam, o uso rotineiro da contracepção; não assumemrotineiro da contracepção; não assumem perante a família a sua sexualidade e aperante a família a sua sexualidade e a posse do contraceptivo seria a prova formalposse do contraceptivo seria a prova formal de vida sexual activa . A gravidez e o riscode vida sexual activa . A gravidez e o risco de engravidar podem estar associados a umade engravidar podem estar associados a uma menor auto-estima, ao funcionamento intramenor auto-estima, ao funcionamento intra familiar inadequado ou à menor qualidade defamiliar inadequado ou à menor qualidade de actividades do seu tempo livre.actividades do seu tempo livre.
  5. 5. A falta de apoio e afecto da família, em umaA falta de apoio e afecto da família, em uma adolescente cuja auto-estima é baixa, comadolescente cuja auto-estima é baixa, com mau rendimento escolar, grandemau rendimento escolar, grande permissividade familiar e disponibilidadepermissividade familiar e disponibilidade inadequada do seu tempo livre, poderiaminadequada do seu tempo livre, poderiam induzi-la a buscar na maternidade precoce oinduzi-la a buscar na maternidade precoce o meio para conseguir um afectomeio para conseguir um afecto incondicional, talvez uma família própria,incondicional, talvez uma família própria, reafirmando assim o seu papel de mulher, oureafirmando assim o seu papel de mulher, ou sentir-se ainda indispensável a alguém.sentir-se ainda indispensável a alguém.
  6. 6. DiscussãoDiscussão A condição de vida das puérperas incluídas neste estrato,A condição de vida das puérperas incluídas neste estrato, composto por maternidades públicas, caracteriza estacomposto por maternidades públicas, caracteriza esta população como de baixa renda, baixa escolaridade epopulação como de baixa renda, baixa escolaridade e pouca actividade remunerada exercida pelas mulheres.pouca actividade remunerada exercida pelas mulheres. Ao criar a variável "grupos maternos" foi possívelAo criar a variável "grupos maternos" foi possível identificar que mães da mesma faixa etária, 20 a 34identificar que mães da mesma faixa etária, 20 a 34 anos, pertencentes a grupos sociais semelhantes, seanos, pertencentes a grupos sociais semelhantes, se distinguem quanto ao estilo de vida e outros factores dedistinguem quanto ao estilo de vida e outros factores de acordo com a experiência de terem sido ou nãoacordo com a experiência de terem sido ou não gestantes na adolescência. Os achados deste trabalhogestantes na adolescência. Os achados deste trabalho indicam que as puérperas de 20-34 anos comindicam que as puérperas de 20-34 anos com experiência de gestação na adolescência apresentam osexperiência de gestação na adolescência apresentam os piores indicadores de condições de vida. Camaranopiores indicadores de condições de vida. Camarano (1998) encontrou em seu estudo que as baixas(1998) encontrou em seu estudo que as baixas condições de instrução e renda estão directamentecondições de instrução e renda estão directamente relacionadas com o maior risco de engravidar narelacionadas com o maior risco de engravidar na adolescência.adolescência.
  7. 7.  Em relação aos indicadores de estilo de vida, oEm relação aos indicadores de estilo de vida, o grupo de puérperas de 20-34 com experiênciagrupo de puérperas de 20-34 com experiência de gestação na adolescência foi também o quede gestação na adolescência foi também o que apresentou os piores resultados, com maiorapresentou os piores resultados, com maior prevalência de abortos anteriores, consumo deprevalência de abortos anteriores, consumo de cigarros e de drogas ilícitas na gestação,cigarros e de drogas ilícitas na gestação, confirmando a hipótese de se tratar de umconfirmando a hipótese de se tratar de um grupo mais vulnerável no que tange ao aspectogrupo mais vulnerável no que tange ao aspecto do cuidado com sua própria saúde e do seudo cuidado com sua própria saúde e do seu bebé.bebé.  No estrato da pesquisa sob consideração, aNo estrato da pesquisa sob consideração, a maioria das mulheres entrevistadas nãomaioria das mulheres entrevistadas não desejava ter engravidado, sendo a proporçãodesejava ter engravidado, sendo a proporção ainda maior nos grupos de adolescentes e deainda maior nos grupos de adolescentes e de 20-34 que engravidou na adolescência.20-34 que engravidou na adolescência. Resultados concordantes foram encontradosResultados concordantes foram encontrados em estudos com gestantes adolescentes porem estudos com gestantes adolescentes por Monteiro .Monteiro .
  8. 8.  Os resultados obtidos mostraram que além deOs resultados obtidos mostraram que além de maior exposição a abortos, pior nível demaior exposição a abortos, pior nível de escolaridade e ausência de emprego remunerado,escolaridade e ausência de emprego remunerado, as mulheres de 20-34 anos que foram gestantes naas mulheres de 20-34 anos que foram gestantes na adolescência apresentam maior percentual deadolescência apresentam maior percentual de proles numerosas. Pode-se considerar que aproles numerosas. Pode-se considerar que a cobertura do pré-natal foi relativamente satisfatóriacobertura do pré-natal foi relativamente satisfatória para o conjunto das puérperas, uma vez quepara o conjunto das puérperas, uma vez que apenas 6% das mulheres não foram assistidas eapenas 6% das mulheres não foram assistidas e mais de 80% delas tiveram quatro ou maismais de 80% delas tiveram quatro ou mais consultas.consultas.  Chama a atenção que no grupo de pior coberturaChama a atenção que no grupo de pior cobertura do atendimento pré-natal (0-3 consultas), asdo atendimento pré-natal (0-3 consultas), as adolescentes se mostraram como o grupo de maioradolescentes se mostraram como o grupo de maior sensibilidade em relação ao baixo peso ao nascer esensibilidade em relação ao baixo peso ao nascer e prematuridade, evidenciando um papelprematuridade, evidenciando um papel diferenciado do pré-natal nestas mulheres. Essediferenciado do pré-natal nestas mulheres. Esse efeito desaparece quando cresce a frequência aoefeito desaparece quando cresce a frequência ao pré-natal.pré-natal.
  9. 9. ÍndiceÍndice O que é? - Pag. 1O que é? - Pag. 1 A Adolescência – Pag. 2A Adolescência – Pag. 2 Factores psicológicos e contracepção – Pag.Factores psicológicos e contracepção – Pag. 3 e 43 e 4 Discussão – Pag. 5, 6 e 7Discussão – Pag. 5, 6 e 7
  10. 10. Trabalho realizado por:Trabalho realizado por: Diogo Mendes 8ºA nº9Diogo Mendes 8ºA nº9

×