Gravidez na adolescência

17.105 visualizações

Publicada em

1 comentário
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
369
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
515
Comentários
1
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gravidez na adolescência

  1. 1. Gravidez na Adolescência Vitória - 2006
  2. 2. A palavra adolescer vem do latim adolescere, que significa “ fazer-se homem/mulher” ou “crescer na maturidade”. Fonte: Muuss, 1982. E na maioria das culturas a chegada à vida adulta, à essa maturidade, é marcada por um rito de passagem. Fonte: Muuss,1996
  3. 3. Você, botão de rosa, Amanhã a flor mulher, Jóia preciosa Cada um deseja e quer, De manhã banhada ao sol, Vem o mar beijar, Lua enciumada, Noite alta vai olhar. Você, menina-moça, Mais menina que mulher Confissões não ouça, Abra os olhos, se puder, Tudo tem seu tempo certo, Tempo para amar, Coração aberto, Faz chorar. Menina Moça Luiz Antonio
  4. 4. Vejam o refrão do forró Menina Moça, do grupo Herança: Menina moça Eu quero você agora Vem e me ama E vamos fazer amor na madrugada No muro, na calçada Ou outro qualquer lugar Eu quero você Sem mais e nem porque
  5. 5. Hoje a Adolescência é uma fase entre a infância e a idade adulta, em que há transformações tanto físicas, quanto psicológicas, possibilitando comportamentos irreverentes e desafiantes com os outros, e o questionamento de padrões e comportamentos infantis, o que é necessário ao crescimento. Fonte: Gláucia Bueno, 2004
  6. 6. Acompanhando as transformações hormonais, o comportamento sexual do adolescente é um produto de fatores culturais presentes no ambiente, que cada vez mais erotiza as relações sociais. Fonte: Silvares, 1999.
  7. 7. A sexualidade do adolescente pode se expressar através de relação heterossexual e/ou homossexual, da masturbação e de fantasias , e esse comportamento durante a adolescência deve–se às expectativas sociais e à modelação a partir da televisão, filmes e músicas que influenciam o espectador desde a mais tenra idade. . Fonte: Muss, 1996.
  8. 8. Aqui no Brasil, a adolescência possui diferentes configurações, pois depende da classe social em que o adolescente está inserido . Fonte: Pereira, 1996.
  9. 9. Adolescentes brasileiros <ul><li>A faixa etária de 10 a 19 anos tem: </li></ul><ul><li>50,4% do sexo masculino e </li></ul><ul><li>49,5% do sexo feminino. </li></ul><ul><li>Fonte: IBGE, 2000. </li></ul>
  10. 10. Adolescentes brasileiros, em 2002: <ul><li>63% pertenciam à classe C; </li></ul><ul><li>18,5% pertenciam à classe B; </li></ul><ul><li>16% pertenciam à classe D; </li></ul><ul><li>2,5% pertenciam à classe A </li></ul><ul><li>Fonte: Unicef. </li></ul>
  11. 11. Adolescentes brasileiros(as) <ul><li>O núcleo familiar é composto por: </li></ul><ul><li>Mãe em 87% dos lares; </li></ul><ul><li>Irmãos e irmãs em 69% dos lares; </li></ul><ul><li>Pais em 66% dos lares; </li></ul><ul><li>Avôs e avós em 14% dos lares; </li></ul><ul><li>Tios e tias em 13% dos lares. </li></ul><ul><li>Fonte: Unicef, 2002. </li></ul>
  12. 12. Adolescentes brasileiros(as) <ul><li>Referem como fontes confiáveis para obter informações sobre sexualidade: </li></ul><ul><li>Família; </li></ul><ul><li>Escola; </li></ul><ul><li>Livros e revistas; </li></ul><ul><li>Serviços de saúde. </li></ul><ul><li>Fonte: Unicef, 2002. </li></ul>
  13. 13. O acesso dos adolescentes aos serviços de saúde não é fácil, pois não há muitas unidades de atenção primária em saúde e hospitais preparados para atender a essa faixa etária e às necessidades próprias dessa idade.
  14. 14. Comportamento Sexual: <ul><li>Em 2001/2002, 32,8% dos adolescentes, </li></ul><ul><li>entre 12 e 17 anos, já haviam tido </li></ul><ul><li>relações sexuais; </li></ul><ul><li>Sendo que 61% eram do sexo masculino </li></ul><ul><li>e 39% do sexo feminino. </li></ul><ul><li>Fonte: Unicef, 2002. </li></ul>
  15. 15. Comportamento Sexual : <ul><li>70% dos (as) jovens referem ter contato </li></ul><ul><li>sexual com parceiro único por 12 meses; </li></ul><ul><li>A maioria recusa a perspectiva de amor </li></ul><ul><li>sem fidelidade; </li></ul><ul><li>Mais de um terço dos(as) jovens acredita ser o único parceiro para as namoradas(os). </li></ul><ul><li>Fonte: Unesco, 2004. </li></ul>
  16. 16. É necessário reconhecer que, no campo da sexualidade, informações apenas não bastam para se evitar a gravidez na adolescência, as doenças sexualmente transmissíveis e a Aids. Fonte: Cavasin, 1999.
  17. 17. <ul><li>Os motivos que levam à gravidez nos </li></ul><ul><li>anos iniciais da fertilidade são inúmeros: </li></ul><ul><li>Acaso; </li></ul><ul><li>Ingenuidade; </li></ul><ul><li>Submissão; </li></ul><ul><li>Violência; </li></ul><ul><li>Dificuldade em obter o contraceptivo; </li></ul><ul><li>Fonte: Cavasin, 1999. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Os motivos que levam à gravidez nos </li></ul><ul><li>anos iniciais da fertilidade são inúmeros: </li></ul><ul><li>Forte desejo de ser mãe, com </li></ul><ul><li>expectativas de mudança de “status” </li></ul><ul><li>social e de obtenção de autonomia; </li></ul><ul><li>Desejo de obter uma união estável. </li></ul><ul><li>Fonte: Cavasin, 1999. </li></ul>
  19. 19. Gravidez na Adolescência <ul><li>Causas tradicionais: </li></ul><ul><li>Menarca e coitarca em idades mais tenras </li></ul><ul><li>(meninas tem a primeira relação entre 15,6 e </li></ul><ul><li>16 anos, Unesco, 2004); </li></ul><ul><li>Aumento da liberdade social e necessidade de </li></ul><ul><li>auto-afirmação; </li></ul><ul><li>Pressão do grupo social e pensamento mágico; </li></ul><ul><li>Estímulo da mídia; </li></ul><ul><li>Dificuldade de acesso aos insumos AC. </li></ul>
  20. 20. Gravidez na Adolescência <ul><li>Causas, segundo a Unesco : </li></ul><ul><li>Pouca ou nenhuma presença de programa de </li></ul><ul><li>educação sexual nas escolas; </li></ul><ul><li>Aconselhamento sexual baseado em tabus ou em </li></ul><ul><li>preconceitos religiosos, distanciados da realidade; </li></ul><ul><li>Resistência dos pais em dialogar sobre sexualidade: </li></ul><ul><li>* Dialogar seria promover ? </li></ul><ul><li>* Falta de diálogo dentro das famílias e entre </li></ul><ul><li>alunos e professores. </li></ul>
  21. 21. Gravidez na Adolescência <ul><li>Causas, segundo a Unesco : </li></ul><ul><li>Falta de informações sobre planejamento sexual e reprodutivo; </li></ul><ul><li>Pouco ou nenhum acesso aos métodos AC, incluindo </li></ul><ul><li>a anticoncepção de emergência ; </li></ul><ul><li>Falta de conhecimento dos jovens sobre si mesmos </li></ul><ul><li>e sobre a realidade que os cerca; </li></ul><ul><li>Falta de estímulos para que os jovens idealizem e </li></ul><ul><li>mobilizem esforços em torno de um projeto de vida. </li></ul>
  22. 22. Gravidez na Adolescência <ul><li>Causas, apontadas pelas adolescentes que desejaram ou planejaram a gravidez : </li></ul><ul><li>Importância social: </li></ul><ul><li>* Mudança de status social – de menina para </li></ul><ul><li>mulher adulta; </li></ul><ul><li>* Constituir uma família própria, por sentimento de </li></ul><ul><li>abandono, falta de carinho e de diálogo com os </li></ul><ul><li>seus próprios pais. </li></ul><ul><li>Agressão aos seus pais, auto-afirmação; </li></ul><ul><li>Testar fertilidade. </li></ul>
  23. 23. Gravidez na Adolescência <ul><li>Pesquisa Unicef/2002 – 5280 adolescentes, </li></ul><ul><li>divididos por região - “A Voz dos Adolescentes”, </li></ul><ul><li>entre os que têm atividade sexual: </li></ul><ul><li>“ Já engravidou alguém ou ficou grávida?” </li></ul><ul><ul><li>entre os que responderam Sim : </li></ul></ul><ul><ul><li>* idade entre 12 e 14 anos 21,3% </li></ul></ul><ul><ul><li>* idade entre 15 e 17 anos 78,7% </li></ul></ul><ul><ul><li>na classe A 13,1% </li></ul></ul><ul><ul><li>na classe B 16,3% </li></ul></ul><ul><ul><li>na classe C 15,6% </li></ul></ul><ul><ul><li>na classe D 20,1% </li></ul></ul>
  24. 24. <ul><li>Há que se trabalhar as relações de gênero, considerando a necessidade urgente de se incluir o menino na prevenção de: </li></ul><ul><li>gravidez na adolescência, </li></ul><ul><li>Dsts e </li></ul><ul><li>Aids. </li></ul><ul><li>Fonte: Cavasin, 1999. </li></ul>
  25. 25. Gravidez na Adolescência <ul><li>Censo de 1940: </li></ul><ul><li>Idade mínima fixada em 12 anos para se mensurar a fertilidade (era natural iniciar uniões e ter filhos nesta idade, o casamento legitimava a procriação, havia o apoio do marido e dos avós da criança). </li></ul><ul><li>Censos de 1950, 60, 70 e 80 </li></ul><ul><ul><li>Idade mínima de fertilidade fixada em 15 anos. </li></ul></ul><ul><li>Censos de 1991 e 2000 </li></ul><ul><ul><li>Idade mínima de fertilidade fixada em 10 anos. </li></ul></ul>
  26. 26. Gravidez na Adolescência <ul><li>O aumento na taxa de fecundidade na faixa </li></ul><ul><li>etária de 15 a 19 anos foi mais expressivo entre: </li></ul><ul><li>Jovens menos escolarizadas; </li></ul><ul><li>Jovens mais pobres; </li></ul><ul><li>Jovens residentes nas áreas urbanas; </li></ul><ul><li>Aumento relativo maior entre as faixas de 15, </li></ul><ul><li>16 e 17 anos, que entre as de 18 e 19 anos; </li></ul><ul><li>As solteiras eram 94% (80% em 1991). </li></ul><ul><li>Fonte: Censo 2000 </li></ul>
  27. 27. Gravidez na Adolescência <ul><li>Recidivas: </li></ul><ul><li>Cerca de 25% das adolescentes que já </li></ul><ul><li>engravidaram, voltam a fazê-lo; </li></ul><ul><li>De cada 100 adolescentes que engravidaram </li></ul><ul><li>novamente: </li></ul><ul><li>70 engravidaram do mesmo parceiro; </li></ul><ul><li>60 tinham menos de 16 anos na primeira gestação; </li></ul><ul><li>95 conheciam ou já haviam utilizado algum MAC; </li></ul><ul><li>70 pararam de estudar. </li></ul><ul><li>Fonte: Universidade Federal de SP </li></ul>
  28. 28. Gravidez na Adolescência <ul><li>Conseqüências, como problema médico: </li></ul><ul><li>Risco obstétrico maior: </li></ul><ul><li>* Por não ser planejada; </li></ul><ul><li>* Pelo diagnóstico tardio; </li></ul><ul><li>* Menor acompanhamento pré-natal. </li></ul><ul><li>Aborto inseguro, elevando a mortalidade </li></ul><ul><li>materna. </li></ul><ul><li>Fonte: Censo 2000 </li></ul>
  29. 29. Gravidez na Adolescência <ul><li>Conseqüências, como problema social: </li></ul><ul><li>Piora das condições financeiras e emocionais: </li></ul><ul><li>* Desilusão com as perspectivas de vida; </li></ul><ul><li>* 70% ficarão desempregadas no futuro </li></ul><ul><li>(Fiocruz); </li></ul><ul><li>* Abandono escolar: 25% temporariamente e </li></ul><ul><li>17,5% definitivamente (GRAVAD, 2001/02); </li></ul><ul><li>* Sair da casa dos pais e não constituir a </li></ul><ul><li>própria família. </li></ul>
  30. 30. Gravidez na Adolescência <ul><li>Opções da Adolescente Grávida: </li></ul><ul><li>Levar a gestação ao termo; </li></ul><ul><li>Morar com os pais; </li></ul><ul><li>Casamento de conveniência; </li></ul><ul><li>Parar de estudar e trabalhar para sustentar </li></ul><ul><li>o filho; </li></ul><ul><li>Doar o filho; </li></ul><ul><li>Interromper a gestação. </li></ul>
  31. 31. Gravidez na Adolescência e Aborto <ul><li>Abortamento Inseguro: </li></ul><ul><li>As adolescentes que abortam tendem a: </li></ul><ul><li>* ser solteiras, estudantes, com parceiros </li></ul><ul><li>mais velhos e baixa auto-estima; </li></ul><ul><li>* ser estimuladas a abortar pelo parceiro </li></ul><ul><li>ou pela família; </li></ul><ul><li>Fonte: Bruno.Z.,Bailey.P. Seminário Gravidez na Adolescência, 1998 </li></ul>
  32. 32. Gravidez na Adolescência e Aborto <ul><li>Abortamento inseguro: </li></ul><ul><li>Só 16% das adolescentes queriam a gravidez; </li></ul><ul><li>80% dos casos ocorreram após uso de </li></ul><ul><li>medicação abortiva; </li></ul><ul><li>Razões alegadas para o abortamento: </li></ul><ul><li>* dificuldade de se empregar e financeiras </li></ul><ul><li>(parto, criar o filho); </li></ul><ul><li>* falta de coragem em enfrentar a família e </li></ul><ul><li>assumir as responsabilidades. </li></ul><ul><li>Fonte: Bruno.Z.,Bailey.P. Seminário Gravidez na Adolescência, 1998 </li></ul>
  33. 33. Gravidez na Adolescência <ul><li>Fatores relacionados: </li></ul><ul><li>Sócio-econômicos: </li></ul><ul><li>* Pobreza; </li></ul><ul><li>* Baixa escolaridade; </li></ul><ul><li>* Baixa auto-estima; </li></ul><ul><li>* Família chefiada por mulher. </li></ul><ul><li>Uso de tabaco, álcool e drogas; </li></ul><ul><li>Violência física e sexual; </li></ul><ul><li>Doenças sexualmente transmissíveis. </li></ul>
  34. 34. Gravidez na Adolescência Terá um resultado favorável, praticamente sem riscos, se for conduzida através de um pré-natal eficiente e humanizado, voltado para as reais necessidades nutricionais, emocionais e biológicas da gestante adolescente.
  35. 35. Gravidez na Adolescência <ul><li>Representa um grande desafio para a </li></ul><ul><li>sociedade, que necessita da participação </li></ul><ul><li>de todos: </li></ul><ul><li>* Família </li></ul><ul><ul><li>* Escola </li></ul></ul><ul><ul><li>* Serviços de Saúde </li></ul></ul><ul><ul><li>* Instituições de Classe </li></ul></ul><ul><ul><li>* Instituições Governamentais </li></ul></ul>
  36. 36. Obrigado!

×