PIB

2.794 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.794
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
77
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PIB

  1. 1. PIB Trabalho Realizado por: Afonso Bento Nº4 Henrique Cardoso Nº11 Pedro Tomé Nº17 Tiago Oliveira Nº21 Vasco Soares Nº22
  2. 2. PIB – Produto Interno Bruto Indicador Económico que permite medir a Riqueza criada num país durante um ano
  3. 3. Como se cria riqueza?• A Riqueza é criada quando é acrescentado um valor a um bem ou serviço;• O objetivo na produção de um bem é conseguir vendê-lo a um preço mais alto do que aquele que foi necessário para a sua produção.
  4. 4. Onde se cria riqueza?• Instituições Financeiras - As que se destinam a financiar a economia. (Bancos, Seguradoras, etc.);• Instituições Não Financeiras – Empresas cuja função principal reside na produção e distribuição de bens e serviços (Hipermercados, Hotéis, Restaurantes, etc.).
  5. 5. Como calcular o PIB? Através da ótica do(a):• Produto• Rendimento• Despesa
  6. 6. O porquê de três óticas?• Cada ótica oferece-nos uma diferente perspetiva da forma como a riqueza foi criada, distribuída e gasta;• Estes três caminhos possíveis permitem-nos tirar conclusões acerca da evolução deste valor, com o objetivo de adotar políticas e medidas consoante os desequilíbrios existentes e as intenções do governo.
  7. 7. Distribuição do PIB por ramos de atividade Comércio e Transportes e Atividades Agricultura, reparação de armazenagem; Outras Energia, água e financeiras, de VAB a preçosAno silvicultura e Indústria Construção veículos; atividades de atividades de saneamento seguros e de base pesca alojamento e informação e serviços imobiliárias restauração comunicação Wholesale and retail trade, repair of motor Transportation Financial, Agriculture, Energy, water vehicles and and storage; insurance and Other services GVA at basicYear forestry and Industry supply and Construction motorcycles; information real estate activities prices fishing sewerage accommodation and activities and food communication service activities 1 2 3 4 5 6 7 8 9=1+…+82000 4.021,9 19.653,8 2.971,5 9.135,4 20.984,8 8.755,7 14.974,2 31.051,4 111.548,72001 4.032,9 20.221,3 3.093,9 9.844,0 22.217,9 9.392,4 16.072,2 33.056,2 117.930,82002 3.910,0 20.462,1 3.338,2 10.075,0 23.219,9 9.898,9 16.712,2 35.236,1 122.852,42003 3.896,4 19.945,0 3.820,6 9.633,5 23.381,9 10.113,3 17.766,2 36.690,6 125.247,52004 3.974,7 20.130,6 4.066,2 10.026,8 24.714,6 10.665,8 18.246,0 38.520,8 130.345,52005 3.659,1 20.067,1 3.933,0 9.968,0 25.011,1 10.963,0 19.036,2 40.728,3 133.365,82006 3.760,8 20.533,0 4.500,5 10.033,5 25.680,4 11.680,9 20.762,4 41.398,8 138.350,32007 3.515,0 21.343,4 4.990,3 10.699,9 26.766,0 12.692,1 22.849,5 43.352,5 146.208,72008 3.517,9 21.053,1 4.844,6 10.887,6 27.145,6 12.846,9 23.828,9 45.186,6 149.311,22009 3.411,0 19.375,8 5.325,0 9.964,1 28.061,0 13.010,9 22.514,6 47.040,7 148.703,12010P 3.397,5 19.854,7 5.291,8 10.059,2 29.300,0 12.989,7 22.887,4 47.240,6 151.020,9
  8. 8. Ótica do ProdutoAnálise do contributo de cadaramo de atividade para aeconomia.
  9. 9. Repartição dos Rendimentos 1 - Agricultura, silvicultura e pesca 2 - Indústria, energia, água e saneamento 3 - Construção 4 - Comércio e reparação de veículos; transportes e armazenagem; alojamento e restauração Informação e Comunicação 6 - Actividades financeiras e de seguros 7 - Actividades imobiliárias 8 - Actividades profissionais, técnicas e científicas; actividades de serviços administrativos 9 - Administração pública e defesa; segurança social; educação; saúde e actividades de apoio social 10 - Actividades artísticas, de espectáculos, desportivas e recreativas; reparação de bens pessoais
  10. 10. Ótica do RendimentoPermite-nos conhecer a forma como a riquezaé distribuída, pelo fator trabalho e capital.
  11. 11. O destino dos rendimentos
  12. 12. Ótica da DespesaDá-nos a noção de como são utilizados osrendimentos. Podendo-se destinar aoconsumo, investimento ou exportação.
  13. 13. Limitações do PIB Não permite contabilizar:  A economia paralela  O Trabalho não remunerado  O Autoconsumo Não tem em conta fatores como:  As externalidades (Positivas ou negativas)  Os objetivos de produção
  14. 14. Mapa Mundo - PIB
  15. 15. Produto a preçoscorrentes/a preços constantes
  16. 16. Preços • Quando bens e serviços são valorizados aos preços docorrentes próprio ano. • Se a valorização é feita, para Preços vários anos, aos preços deConstantes um determinado ano que se considera como ano-base.
  17. 17. Como facilmente se compreende, para efectuarmos comparações inter-temporais e delas tirarmos conclusões rigorosas, o Produto dos diversos anos em comparação deve estar calculado a preços constantes; de contrário, um eventual aumento do valor do produto pode ser interpretado como única e exclusivamente motivado pelo aumento dos preços. Vejamos o seguinte exemplo:• Se, numa dada economia, se produziram, no ano Y, apenas 200 pares de gravatas que foram vendidos a 100$ cada unidade, o valor do produto será de 20000$ (200 X 100 = 20000, pelo método dos produtos finais).• Se, no ano, Y + 1, a mesma economia produzir 190 unidades das mesmas gravatas a 210$ cada, o valor do produto será de 39900$.• O produto está calculado a preços correntes e comparando, apenas, o seu valor sem conhecermos a produção real, diremos que o produto aumentou .• Efectivamente, o produto, em termos nominais, aumentou, mas o mesmo não se pode dizer da variação real.• Como podemos verificar, se calcularmos agora o produto do ano Y + 1 a preços do ano Y (ano-base): 100$ X 190 = 19000$. Como seria de esperar, o valor d produto é inferior. Assim, em termos reais, o Produto diminuiu
  18. 18. Preços correntes Preços constantes
  19. 19. PIBA EVOLUÇÃO DA DÉCADA
  20. 20. PIB - preços correntes (milhões de euros)180000 PIB - preços correntes (milhões de euros)170000160000150000140000130000120000110000100000 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010
  21. 21. PIB - preços contantes (milhões de euros)180000 PIB - preços contantes (milhões de euros)170000160000150000140000130000120000110000100000 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010
  22. 22. Conclusões• Média do PIB – 158476 Milhões de Euros• Crescimento do PIB a preços constantes de 2000 em relação a 2010 – Aumento de 6,8 %
  23. 23. O PIB REFLECTIDO NA POPULAÇÃO Com o sucessivo aumento deste indicador nesta última década, a população portuguesa passou a beneficiar de um conjunto de aspectos que foram possíveis com esta evolução do Produto Interno Bruto
  24. 24. O PIB e as condições de vida• Com o aumento do PIB a população portuguesa passou a beneficiar de serviços de nível superior aos que dispunha anteriormente;• A melhoria das condições de vida pode observar-se por exemplo: o No aumento geral do poder de compra; o No acesso à educação; o No acesso a melhores serviços de saúde; o No acesso a bens de maior qualidade;
  25. 25. …no aumento geral do poder de compra• A notória representação do aumento do Produto Interno Bruto é a melhoria do poder de compra;• Com um país mais rico, os seus cidadãos apresentam uma maior disponibilidade na adquirição de bens a um nível geral;• Predispõem-se a gastar mais capital e em bens e serviços de qualidade superior.
  26. 26. … no acesso à educação• O acesso à educação é um dos parâmetros onde a população portuguesa apresentou resultados, não só pela maior procura de colégios particulares, como de públicos de grande qualidade;• A preocupação de frequentar universidades de algum prestígio aumentou e fomentou-se uma maior importância dos estudos.
  27. 27. …no acesso a melhores serviços de saúde • A população portuguesa tende a procurar novos serviços de saúde em alternativa aos hospitais públicos, como clínicas privadas ou consultórios; • Estabelecimentos esses que são inseridos, normalmente, em zonas habitadas por classe média, regularmente localizados em zonas atraentes com boa vista ou abundância em espaços verdes.
  28. 28. …no acesso a bens de maior qualidade• O acesso a bens de qualidade superior foi também um ponto de referência significativo na evolução do PIB;• Os cidadãos vendo-se com maiores capacidades financeiras, optaram por sustentar as suas famílias com bens de qualidade e visibilidade superior;• Deu-se uma maior recorrência a marcas, colocando os genéricos sobremaneira de parte.

×