Oligopsónio do mercado de trabalho

4.018 visualizações

Publicada em

O que vamos pretender demonstrar é que tanto a intervenção do estado na economia como o poder sindical (sob a forma de oligopsónio) fazem com que o salário médio seja elevado, fazendo assim com que as empresas sejam levadas a empregar menos trabalhadores e com que se tornem menos competitivas, ao inverso do que é pensado pela sociedade em geral. Para tal, faremos uma breve explicação da forma como funciona este mercado, que tem as suas particularidades; falaremos dos tipos de concorrência que podem existir; da influência que os sindicatos têm (recorrendo a dados que comprovem esta teoria) e por fim ilustraremos algumas soluções plausíveis para o problema.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.018
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oligopsónio do mercado de trabalho

  1. 1. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Escola Secundária Quinta do Marquês“O Oligopsónio existente no Mercado de Trabalho” Afonso Bento Nº4 Henrique Cardoso Nº11 Pedro Tomé Nº17 Tiago Oliveira Nº21 Vasco Soares Nº22 Ano letivo de 2011/2012 (Maio de 2012) 1
  2. 2. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A ÍndiceCapa.................................................................................................................................... 1Índice .................................................................................................................................. 2Introdução .......................................................................................................................... 3O Mercado de Trabalho ....................................................................................................... 4 Sindicatos .................................................................................................................................. 4 A lei da oferta e da procura .................................................................................................. 4 Salário de equilíbrio .............................................................................................................. 6 Desemprego .............................................................................................................................. 6 Salário Real ............................................................................................................................ 6 Taxa de juro ........................................................................................................................... 6 Força Sindical ........................................................................................................................ 7 Flexibilização do mercado de trabalho ............................................................................... 10Conclusão.......................................................................................................................... 14Glossário ........................................................................................................................... 15Bibliografia ........................................................................................................................ 17Anexos .............................................................................................................................. 18 2
  3. 3. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A O mercado de trabalho não seria mais perfeito e não haveria menos desemprego se não existissem sindicatos? Introdução Como qualquer outro tipo de mercado, o mundo laboral é onde se confrontam osinteresses entre trabalhadores (os que procuram emprego) e empregadores (os que oferecememprego). Vejamos aqui o emprego, como um banal produto. Este produto, quando encaradonum mercado de concorrência perfeita, rege-se pelas mesmas regras, ou seja, pelo equilíbrioentre procura e oferta. No entanto em Portugal, tal como na maioria das economias fortemente influenciadaspelos sindicatos, os reais preços (salários) praticados pelas empresas não correspondem aosuposto preço de equilíbrio. Este trabalho incide, sobretudo, em dois problemas que identificámos no mercado detrabalho, que são da responsabilidade da atividade sindical. Um primeiro consiste nooligopsónio que existe na concorrência entre sindicatos. O outro, que está subjacente a estetipo de concorrência é o poder excessivo que os sindicatos exercem sobre as decisões dasempresas e do governo, pelo facto de estarem excessivamente agregados. O que vamos pretender demonstrar é que tanto a intervenção do estado na economiacomo o poder sindical (sob a forma de oligopsónio) fazem com que o salário médio sejaelevado, fazendo assim com que as empresas sejam levadas a empregar menos trabalhadorese com que se tornem menos competitivas, ao inverso do que é pensado pela sociedade emgeral. Para tal, faremos uma breve explicação da forma como funciona este mercado, que temas suas particularidades; falaremos dos tipos de concorrência que podem existir; da influênciaque os sindicatos têm (recorrendo a dados que comprovem esta teoria) e por fim ilustraremosalgumas soluções plausíveis para o problema. 3
  4. 4. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A O mercado de trabalho O Mercado de Trabalho tem visões ambíguas no que toca ao seu funcionamento. Podesimultaneamente considerar-se um mercado como qualquer outro e, por outro lado não seranalisado dessa maneira. É encarado como qualquer outro mercado, na medida em que a força de trabalho éclaramente exercida em ordem de qualquer tipo de remuneração, sendo por isso realizadauma troca direta e específica entre empregados e empregadores. Por outro lado existem fatores como a existência de sindicatos e as suas exigências nomercado de trabalho e imposições governamentais que regulam este mercado. Sindicatos Cada vez mais, os sindicatos dificultam as políticas do governo sob o pretexto de queestão a defender a população empregada. Surgiram para fazer face ao extremo capitalismo,mas hoje encontram-se desatualizados, pois pouca influência podem ou deveriam ter numestado social, que por si já defende os trabalhadores. No entanto os sindicatos, e as uniões desindicatos mais concretamente, têm um papel demasiado conservador no que toca a assuntoscomo os salários, e ignoram as opiniões dos especialistas se forem inovadoras e poucoevidentes para os seus sócios. A lei da procura e da oferta Facilmente percebemos que, quanto maior for o salário oferecido pelas empresas, maistrabalhadores estarão dispostos a candidatar-se. Logo podemos dizer que as quantidadesprocuradas variam no mesmo sentido que o valor dos salários, ao contrário do que acontececom o mercado de bens e serviços ao dispor do consumidor. Isto porque, enquanto numasituação normal de compra e venda de bens, interessa ao consumidor comprar ao menorpreço possível, no mercado de trabalho o desejo do trabalhador é encontrar o salário maisbem remunerado. 4
  5. 5. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Já a curva da oferta deste mercado, que varia no sentido inverso ao salário, dado que asempresas pretendem contratar empregados com os mínimos custos, traduz-se numadiminuição do número de empregos oferecidos aquando o aumento do valor dos salários. Salário de equilíbrio Também o mercado de trabalho contém um preço (salário) de equilíbrio, sendo este oúnico salário de mercado no qual as quantidades de empregos procuradas são iguais àsquantidades oferecidas de emprego. Figura 1 – Representação da lei da oferta e da procura no mercado de trabalho 5
  6. 6. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Desemprego As evidências empíricas mostram que mesmo num equilíbrio de mercado existedesemprego na ordem dos 2%. Pelo facto de este mercado, tal como qualquer outro, não ser perfeito e ser meramenteutópico, deixa sempre espaço à existência de desemprego, que no contexto de mercadosignifica um excesso de procura em relação à oferta. Salário real Fatores externos ao mercado, como a alteração dos preços, podem conduzir a umasituação de desemprego. Por exemplo se o nível geral dos preços diminuir mantendo-se osalário nominal constante, diz-se que o salário real aumentou. Se o salário real aumenta, asempresas terão menos capacidade para pagar os mesmos salários ao mesmo número detrabalhadores, pelo que terão que despedir parte destes ou diminuir os seus salários. Masvisto que a redução de salários é legalmente impossibilitada, fruto também da pressão dossindicatos, só resta uma solução, o desemprego. Taxa de juro Também a taxa de juro cria distúrbios no mercado de trabalho. Desta forma, umasubida da taxa de juro resultará numa contração da capacidade de investimento das empresas,que serão levadas a diminuir a oferta de emprego. No entanto, caso não existissemimpedimentos legais sobre o mercado de trabalho, este adaptar-se-ia pela descida do salárioreal, mantendo os níveis de emprego similares. 6
  7. 7. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Este é um dos mais graves problemas da economia portuguesa. O aumento da taxa dejuro para níveis inconcebíveis tem provocado uma enorme incapacidade de investimento dasempresas portuguesas que são levadas a despedir trabalhadores em massa e mais tarde a abrirfalência. Numa economia liberal, com isto esperava-se que os salários fossem reduzidos parafazer face ao desemprego, mas dado que nos encontramos num estado em que os sindicatoslevam ao extremo a ideia de “defender” o trabalhador sem pensar nas consequências, asremunerações pouco foram afetadas, não acompanharam a real tendência da economia eportanto, se não há a redução só pode existir a extinção (desemprego). A não descartar o factode que um desempregado não é somente menos um trabalhador, é menos um trabalhador emais um desempregado. Um novo desempregado não só deixará de descontar como tambémpassará a ser subsidiado, tem uma dupla ação nas contas da segurança social, que já por si sãodesajustadas à estrutura da população. Força Sindical Um outro problema que é da total responsabilidade dos sindicatos é o oligopsónio queexiste no mercado de trabalho. Entenda-se por oligopsónio uma situação invertida deoligopólio, ou seja, em vez de ter no mercado um reduzido número de vendedores e inúmeroscompradores, o oligopsónio contém vários vendedores de emprego (empregadores) e poucoscompradores (sindicatos). Como tipo de mercado que é o oligopsónio, estes sindicatos que associamtrabalhadores têm no mercado um controlo demasiado sobre o valor dos salários, revelamfalta de transparência na sua informação, dificultam a entrada de novos sindicatos e nestecaso nem se pode tirar partido da sua dimensão para possibilitar a existência de economias deescala, visto que não se trata de uma atividade produtiva. A isto junta-se também o facto de estarem negativamente associados a partidospolíticos, dando origem a casos de corrupção (já antes comprovados), que manipulam a 7
  8. 8. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia Atomada de decisões e alteram os interesses destas instituições, que deviriam ser do domínioda defesa dos trabalhadores. Uma das imposições (limites) que existe no mercado e que foi bastante fomentadapelos sindicatos é o salário mínimo nacional, atualmente no valor de 485€. A existência de esta restrição, o aumento forçoso dos salários em geral, o impedimentode redução dos salários dentro da empresa assim como as dificuldades criadas no processo dedespedimento, levam a que o mercado fique demasiado imperfeito, algo que o estado deveriacorrigir, dado que um dos seus objetivos é o de garantir a eficiência da economia, corrigindo asfalhas de mercado. Isto tudo é obra dos sindicatos. São eles que pressionam as empresas e oGoverno a adotar as medidas que mais lhes convêm. Se o estado quer incorporar no horáriodos trabalhadores meia hora adicional para fazer face à crise, os sindicatos protestam e nãoassinam o acordo, ficando tudo na mesma. Veja-se o que aconteceria num mercado de concorrência perfeita para uma situação deum aumento do salário real.Figura 2 – Correção do mercado de trabalho quando o salário é muito elevado 8
  9. 9. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Neste caso, o salário real, representado no ponto A, aumentou o que dá origem a umasituação de desemprego, dado que a procura é superior à oferta. Não havendo limites legaisno mercado, o salário ajustar-se-ia, pois os trabalhadores ao ver que haviam menos empregose muitos trabalhadores interessados, prefeririam trabalhar por menos dinheiro do que ficar nodesemprego. Assim, com o salário a diminuir e o emprego a aumentar, teríamos de novo umasituação de equilíbrio, dado que com a redução do valor da mão-de-obra as empresas teriam acapacidade de contratar mais indivíduos. No entanto o que acontece no contexto nacional é o seguinte:Figura 3 – Situação de aumento do salário real no mercado de trabalho nacional No nosso país, não existe uma correção significativa de mercado. O poder que ossindicatos incutem faz com que este não recupere. Neste exemplo da figura 3 é evidente adificuldade de regeneração que existe para que os interesses entre empregadores etrabalhadores estejam em concordância. Neste ponto acontece que com o aumento dossalários para níveis altos demais é suposto que o valor do trabalho volte a baixar, de forma a 9
  10. 10. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia Aque se reduza o desemprego. No entanto isto não acontece. Por força dos sindicatos foramcriadas demasiadas limitações, tais como o salário mínimo, que obrigam o preço da mão-de-obra a manter-se num desequilíbrio, acima das possibilidades das empresas. O salário quesupostamente seria reduzido para fazer face ao desemprego, mantém-se. As consequênciassão devastadoras para o país, o desemprego aumenta, a competitividade diminui e o déficeorçamental é agravado, no sentido em que diminuem as receitas e aumentam as despesas,sobretudo pela parte da segurança social. Isto não faz qualquer sentido. Tal como verificámos através de inquéritos, cerca de 15%das pessoas prefeririam trabalhar com rendimentos abaixo do salário mínimo nacional do queestar no desemprego sem receber nada. O problema está no facto de o estatuto dedesempregado incluir vantagens que, por vezes, são mais cómodas e aliciantes. Esta é maisuma imposição dos sindicatos que faz as contas públicas sufocarem sem necessidade. Flexibilização do mercado de trabalho Uma medida essencial para que possamos ter um mercado de trabalho mais próximodo perfeito seria a abolição de algumas limitações legais e burocracias que levam muitasempresas a abandonarem o mundo laboral em Portugal. Infelizmente, o mercado de trabalhoprende-se com regras desnecessárias, como o facto de não se poder reduzir o salário mesmose ambos os lados estiverem de acordo. Também a liberalização dos despedimentos éessencial para tornar o mercado de trabalho mais eficiente e competitivo. Mas antes dodespedimento deve sempre existir uma tentativa da empresa para que os salários sejamajustados à sua situação financeira ou à realidade económica do país. Também as condições deum desempregado devem ser repensadas e adaptadas à situação económica. Hoje, com todasas vantagens que se tem no desemprego, torna-se, por vezes, mais atrativo ser-sedesempregado do que participar na atividade produtiva. 10
  11. 11. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Por exemplo, quando uma empresa se encontra em dificuldades é rara a vez em que ostrabalhadores, sabendo da existência ativos, tentam permanecer a trabalhar com uma reduçãode salário, mesmo sabendo que podem não conseguir encontrar outro emprego. Isto aconteceporque, por imposição dos sindicatos, foram criados demasiados direitos que desvirtuam osobjetivos sociais do estado. Direitos que permitem aos desempregados:  Ter a prioridade em receber  Receber 30 dias por cada ano de trabalho  Com mais de 50 anos, receber subsídio de desemprego durante no mínimo 30 meses, juntamente com 2 meses por cada 5 anos de serviço  Posteriormente, irem para a reforma sem penalização Toda esta temática relativa à flexibilização do mercado de trabalho é condicionada pelaatividade sindical, que luta por dar condições e direitos de trabalho que constituem umentrave à localização de empresas por Portugal e que acaba por ser um contrassenso parapolíticas como a de combate ao desemprego.Figura 4 – Representação gráfica do desemprego em Portugal 11
  12. 12. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A A figura mostra-nos o problema estrutural do mercado de trabalho em relação aodesemprego. O que se passa é que o salário médio praticado (777€) é superior ao salário deequilibro, porque cada vez que há uma alteração na estrutura do mercado no sentido doaumento dos salários, este não se consegue ajustar, como consequência dos limites legais querestringem o mercado. Figura 5 – Correção de mercado esperada sem a influência de sindicatos Esta seria a situação espetável num mercado em que a atividade dos sindicatos nãocoincidisse com as leis de mercado. Após fazermos alguns cálculos, chegámos à conclusão deque caso estas limitações legais não existissem seria possível levar a taxa de desemprego paraos 5%. 5% de desemprego significa 277 mil desempregados (menos 426 mil que na atualidade).Nesse caso, partindo do pressuposto de que as empresas teriam a mesma capacidade deinvestimento e que os preços se manteriam inalterados o salário médio seria reduzido para714€ e o número de empregados passaria de 4 milhões e 837 mil para 5 milhões e 263 mil. 12
  13. 13. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Numa primeira fase, a produção nacional seria relativamente a mesma, na medida emque embora o emprego aumente, este é compensado pela redução da remuneração média,mas mesmo assim já distribuída de forma mais equitativa, dado que os desempregados (quena generalidade são a parte da população com mais sinais de carência) passariam a receber e aestar mais ativos na sociedade. Numa fase mais avançada, como consequência da redução do salário médio e da maiorflexibilidade para as empresas contratarem trabalhadores, a produtividade aumentaria e porsua vez faria uma ação de captação de investimento em território nacional. Este investimentodesencadearia num aumento da oferta de emprego e como tal num aumento do salário deequilibro, dado que a procura de emprego se manteria constante. 13
  14. 14. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A ConclusãoO mercado de trabalho não seria mais perfeito e não haveria menos desemprego se nãoexistissem sindicatos?SimMas a abolição dos mesmos seria possível e positiva?NãoEntão, quais as soluções para este problema? Em momento algum é possível considerar um mercado de trabalho sem a existência desindicatos, até porque foram em tempos anteriores essenciais na luta contra as margens delucro extravagantes que faziam enriquecer os capitalistas à custa de uma classe trabalhadorapobre e sem condições para laborar. Desta forma, não se pretende que os sindicatos encerrem atividade, mas sim quealterem os seus objetivos. Hoje em dia, já temos um estado suficientemente social quedefenda a população empregada em matéria de salários. Os sindicatos devem agorapreocupar-se mais especificamente em defender os trabalhadores sob o ponto de vista dasegurança, higiene, saúde e igualdade de trabalho. Uma outra medida indispensável é a criação de mais sindicatos de forma a corrigir asituação de oligopsónio. Para os sindicatos deixarem de ter um controlo tão expressivo sob asdecisões estatais e empresarias e simultaneamente deixarem de monopolizar uma quantidadetão grande de trabalhadores, o estado deve promover e dar condições para o surgimento demais uniões de sindicatos. Será também importante desmembrar os sindicatos da atividade política, de forma anão permitir a coexistência de interesses políticos com trabalhistas. Tornar os sindicatosindependentes fará também com que ocorram menos atividades ocultas associadasgeralmente à corrupção e tornará a informação mais transparente. 14
  15. 15. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia A Glossário Mercado de trabalho - O Mercado de Trabalho tem visões ambíguas no que toca ao seu funcionamento. Pode simultaneamente considerar-se um mercado como qualquer outro e, por outro lado não ser analisado dessa maneira. É encarado como qualquer outro mercado, na medida em que a força de trabalho é claramente exercida em ordem de qualquer tipo de remuneração, sendo por isso realizada uma troca direta e específica entre empregados e empregadores. Por Outro lado existem fatores como a existência de sindicatos e as suas exigências no mercado de trabalho e imposições governamentais que regulam este mercado. Monopsónio - Em economia, monopsónio é uma forma de mercado com apenas um comprador, chamado de monopolista, e inúmeros vendedores. É um tipo de competição imperfeita, inverso ao caso do monopólio, onde existe apenas um vendedor e vários compradores. O termo foi introduzido por Joan Robinson. Oligopsónio - O Oligopsónio é um tipo de estrutura de mercado em que poucas empresas, de grande porte, são as compradoras de determinada matéria-prima ou produto primário. Um exemplo é quando as siderúrgicas vendem aço para as automobilísticas, então neste caso, temos tanto o mercado comprador (automobilística) concentrado como o mercado vendedor (siderúrgica) também concentrado. Outra forma de oligopsónio é quando um mercado comprador muito concentrado – com poucas e grandes empresas – negociam com muitas pequenas empresas. É comum encontrar essa forma de oligopsónio entre indústrias alimentícias e os seus fornecedores.Salário mínimo – Menor valor de salário que um empregador pode legalmente pagar aos seus funcionários pelo tempo e esforço gastos na produção de bens e serviços. Também é o menor valor pelo qual uma pessoa pode vender sua força de trabalho. 15
  16. 16. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ASalário nominal e salário real – O salário é analisado não apenas em termos monetários (o chamado salário nominal), mas também em termos da quantidade de bens que com ele se consegue adquirir (o salário real). Desta forma, a questão das variações salariais está intimamente ligada com as variações dos preços.Se por exemplo, os salários aumentarem menos do que o nível geral de preços (ou seja, do que a inflação), a quantidade de bens que os trabalhadores conseguem adquirir reduz-se, ou seja, apesar do salário nominal ter aumentado, o salário real reduziu-se, ou seja, diz-se que os trabalhadores sofreram uma quebra no poder de compra.Sindicatos - União de trabalhadores, na sua declaração de princípios valoriza a liberdade de organização sindical, a independência, face ao poder político, ao patronato e à igreja e a democraticidade das estruturas sindicais.Taxa de desemprego - Representa a proporção de pessoas capazes de exercer uma profissão, bem como, aqueles que procuram um emprego remunerado, mas que contudo, por diversas razões, não ingressam ao mercado de trabalho. Podem também estar neste valor incluídos na taxa de desemprego aqueles que exercem trabalhos não-remunerados. A taxa de desemprego é o número dos trabalhadores desempregados dividido pela força de trabalho total. 16
  17. 17. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ABibliografiaDados estatísticosObtido de União Geral de Trabalhadores: http://www.ugt.pt/site/index.phpObtido de PORDATA: http://www.pordata.pt/*Obtido de Instituto Nacional de Estatística: www.ine.pt* - Os dados retirados sobre o salário médio; salário mínimo; população ativa; populaçãoempregada e população desempregada, são respetivos ao ano de 2011.ConsultasObtido de CGTP Intersindical Nacional: http://www.cgtp.pt/index.phpObtido de Direitos e Deveres dos Trabalhadores: http://www.web-emprego.com/direitos-e- deveres-dos-trabalhadores/Milton Friedman Entrevista Clássica - Parte 1. (s.d.). Obtido de You Tube: http://www.youtube.com/watch?v=-k6PBWi3OlMMilton Friedman Entrevista Clássica - Parte 2. (s.d.). Obtido de http://www.youtube.com/watch?v=g0bi_-pPOOoMilton Friedman Entrevista Clássica - Parte 3. (s.d.). Obtido de http://www.youtube.com/watch?v=qNoGUMFBkLI&feature=relmfuGlossárioObtido de Wikipedia: www.wikipedia.ptEconomia A 10º Ano. ASA Editores.Economia A 11º Ano. ASA Editores. 17
  18. 18. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia AAnexosInquérito acerca do atual Mercado de Trabalho Os inquéritos surgem neste estudo devido ao facto de ser necessária uma resposta àpergunta base do trabalho realizado pelo grupo. Foram inquiridos um número total de 20cidadãos, presentes na loja Pingo Doce das Palmeiras, bem como, na área circundante àestação rodoviária e ferroviária de Oeiras. Os inquéritos detêm aqui um papel importante,perante a visão do grupo de trabalho, pois é necessária uma conclusão proveniente não sóatravés da teoria, mas também, pela prática, ou seja, inquirindo a sociedade e os pontos devista desta, acerca dos assuntos levantados e questões presentes neste estudo de caso. Com as respostas aos inquéritos, foi possível chegar a consideráveis conclusões.Primeiro que tudo, o grupo deparou-se com o facto de os cidadãos não terem simplesmenteconhecimento do que é a realidade da consequência da existência da força, bem como, doagregado sindical no mercado de trabalho. Isto entende-se pois as respostas à pergunta:“Considera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho?” teve um domíniodo "SIM", domínio esse englobando 90% das respostas provenientes do total dos inquiridos.Com o estudo pelo grupo realizado, foi colocada esta mesma questão, ou seja, o facto de ossindicatos terem um papel negativo algo discreto, sendo desta forma também, o objetivo dotrabalho, demonstrar as consequências e mudanças estruturais no mercado de trabalhooriginadas pelos mesmos. É também de referenciar que, os inquiridos detinham o conhecimento acerca da ligaçãodos sindicatos aos partidos políticos existentes. É permitida esta conclusão, a partir domomento que as respostas à pergunta: “Considera que os sindicatos estão demasiadoassociados aos partidos políticos?”, registou um domínio do "SIM" em 70%. É importanteperceber que, na verdade, os inquiridos encontram-se perante esta realidade, que foi tambémum ponto, evidenciado no estudo, pelo grupo de trabalho, realizado. À pergunta “Considera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTou CGTP?” o domínio manteve-se na resposta “Não Sei” ou “Não Respondo”, em 60% do total 18
  19. 19. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia Ados inquiridos. É possível daqui extrair a conclusão de que os inquiridos, na verdade, nãoapresentam um grande conhecimento acerca do problema do oligopsónio residente nomercado de trabalho em Portugal, sendo assim a resposta mais frequente a de que se fica nadúvida se são ou não necessárias em Portugal mais forças e/ou agregados sindicais, dado queas consequências que os mesmos fazem surgir são de algum modo desconhecidas. Em último lugar, a 4ª pergunta surge como uma das mais importantes, senão mesmo amais importante conclusão retirada deste estudo de caso acerca da presença sindical nosmercados de trabalho. A pergunta: “Se está/estivesse desempregado e recebesse umaproposta de emprego com um salário abaixo do salário mínimo nacional aceitava?” retratauma importante realidade, pois a ideia de que, caso não existissem sindicatos, haveria ummenor número de população desempregada, está nas repostas a esta última perguntatraduzida. À partida e, como já foi anteriormente explicado, caso existissem trabalhadores quese dispusessem a receber um salário menor do que o do correspondente ao salário mínimonacional e, estar empregados, o número de desempregados em Portugal conseguiria destaforma registar um decréscimo. A verdade é que esta ideia é impossível de se colocar emprática, pois a força sindical presente no mercado de trabalho limita um salário mínimo paratodos e quaisquer cidadãos empregados em Portugal. A esta pergunta, surgiram apenas 3inquéritos com a resposta “SIM”, num total de 20 inquiridos. Isto faz com que, seja percetívelque muitos desempregados, nunca iriam aceitar uma proposta de trabalho caso o salário poresse oferecido fosse um valor inferior a 475€. Contudo, apesar deste facto, é importante haverum número, mesmo que reduzido, de “SIM´s” como resposta a esta pergunta, pois isto semdúvida faria com que Portugal registasse um decréscimo quanto ao número dedesempregados, o que inquestionavelmente é positivo para a economia nacional. 19
  20. 20. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Anacleto DiasIdade do Inquirido 46 anosEmprego do Inquirido EletricistaConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Sim 20
  21. 21. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Carla MatosIdade do Inquirido 38 anosEmprego do Inquirido ManicureConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Sim 21
  22. 22. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Jorge CastroIdade do Inquirido 45 anosEmprego do Inquirido Técnico de InformáticaConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Sim 22
  23. 23. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Paulo PeixotoIdade do Inquirido 52 anosEmprego do Inquirido MaquinistaConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos?NãoConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 23
  24. 24. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido André SantosIdade do Inquirido 27anosEmprego do Inquirido Projectista de Infra-estruturas de telecomunicações em edifíciosConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos?NãoConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 24
  25. 25. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Marcelo SeguradoIdade do Inquirido 36 anosEmprego do Inquirido Instalador de Redes de GásConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos?NãoConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 25
  26. 26. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Tomás BrancoIdade do Inquirido 22 anosEmprego do Inquirido EmpresárioConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos?NãoConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 26
  27. 27. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Sérgio CarlosIdade do Inquirido 40 anosEmprego do Inquirido Funcionário PúblicoConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos?NãoConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? SimSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 27
  28. 28. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido José ManuelIdade do Inquirido 57 anosEmprego do Inquirido Funcionário PúblicoConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos?NãoConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 28
  29. 29. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Loja Pingo Doce PalmeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Alberto DuarteIdade do Inquirido 35 AnosEmprego do Inquirido EmpresárioConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Sim 29
  30. 30. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Ana MariaIdade do Inquirido 44Emprego do Inquirido Empregada DomésticaConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Sim 30
  31. 31. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Gabriela SilvaIdade do Inquirido 53 AnosEmprego do Inquirido Directora FinanceiraConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 31
  32. 32. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Cláudio NunesIdade do Inquirido 23 AnosEmprego do Inquirido “Desempregado”Considera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 32
  33. 33. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Filomena SantosIdade do Inquirido 41Emprego do Inquirido “Desempregada”Considera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Sim 33
  34. 34. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Loja Pingo Doce PalmeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido João GuimarãesIdade do Inquirido 35Emprego do Inquirido “Desempregado”Considera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 34
  35. 35. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Guilherme TeixeiraIdade do Inquirido 53Emprego do Inquirido PsicólogoConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? NãoConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 35
  36. 36. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Diogo LopesIdade do Inquirido 23Emprego do Inquirido Empregado de CaféConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 36
  37. 37. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Afonso BernardoIdade do Inquirido 43Emprego do Inquirido Encarregado de LojaConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? SimConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 37
  38. 38. Mercado de Trabalho Disciplina de Economia ALocal de Realização Estação de OeirasData de Realização 28 de Abril 2012Nome do Inquirido Raquel SanchoIdade do Inquirido 39Emprego do Inquirido Funcionária PúblicaConsidera que os sindicatos são um fator positivo no mercado de trabalho? NãoConsidera que os sindicatos estão demasiado associados aos partidos políticos? SimConsidera que deveriam existir mais associações de sindicatos como a UGTP ouCGTP? NS/NRSe esta/estivesse desempregado e recebesse uma proposta de emprego com umsalário abaixo do salário mínimo nacional aceitava? Não 38

×