Introdução ao estudo de embriologia

7.253 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
102
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução ao estudo de embriologia

  1. 1. Introdução ao estudo da Embriologia Períodos do desenvolvimento Terminologia embriológica Importância da embriologia Aspectos históricos
  2. 2. Períodos do desenvolvimento• Período pré-natal – Período embrionário – até 8ª semana – Período fetal – a partir da 9ª semana• Período pós-natal – Infante – Infância – Puberdade – Adolescência – Maturidade
  3. 3. InfantePrimeiro período da vida extra-uterinaPrimeiro ano após o nascimento
  4. 4. Infante
  5. 5. InfânciaPeríodo que vai de 13 meses atéa puberdade
  6. 6. Infância
  7. 7. PuberdadePeríodo que vai de 12 à 16 anos deidadeDesenvolvimento das característicassexuais
  8. 8. Puberdade
  9. 9. Puberdade
  10. 10. Puberdade
  11. 11. Puberdade
  12. 12. Puberdade
  13. 13. Puberdade
  14. 14. Puberdade
  15. 15. AdolescênciaPeríodo que vai de 11 à 18 anosde idadeRápida maturação física e sexual
  16. 16. Adolescência
  17. 17. Adolescência
  18. 18. Maturidade (adulto)Período estabelecido entre 18 e21 anos de idade
  19. 19. Maturidade (adulto)
  20. 20. Maturidade (adulto)
  21. 21. Importância da embriologiaEstuda o início da vida humana
  22. 22. Importância da embriologiaEstuda as transformações que ocorrem durante o desenvolvimento pré-natal
  23. 23. Importância da embriologiaTem importância prática para o estudo das anomalias do desenvolvimento
  24. 24. Terminologia embriológica
  25. 25. Ovócito (do lat. ovum, ovo) Célula germinativa feminina produzida nos ovários
  26. 26. Espermatozóide (do gr. Spermatos, semente + zo on, animal) Célula germinativa masculina produzida nos testículos
  27. 27. Zigoto (do gr. zigosis=junção) Produto da união do ovócito com o espermatozóide
  28. 28. FertilizaçãoProcesso de formação do zigoto
  29. 29. Segmentação ou clivagem Série de divisões mitóticas das células do zigoto originando blastômerosA B C D E
  30. 30. Mórula (do lat. morus, amora) Bola compacta de células com um total de 12 ou mais blastômeros
  31. 31. Blastocisto (do gr. blastos, germe + kystis, bexiga)Estrutura que apresenta cavidade cheia de líquido
  32. 32. ImplantaçãoAcomodação do blastocisto no endométrio
  33. 33. Gástrula (do gr. Gaster, estômago) Formação de um disco embrionário trilaminar
  34. 34. Embrião (do gr. embrion)Ser humano nos estágios iniciais de desenvolvimento
  35. 35. Concepto (do lat. conceptio, derivados de um zigoto)Refere-se ao embrião e anexos
  36. 36. Feto (do lat. filho que ainda não nasceu) Ser humano em desenvolvimento à partir da 9º semana
  37. 37. Aborto (do lat. aboriri, malogro) Interrupção prematura do desenvolvimento e expulsão
  38. 38. Anomalias congênitas Anormalidades dodesenvolvimento presentes quando do nascimento
  39. 39. Aspectos históricos
  40. 40. Primeiros estudos embriológicos• Hipócrates (460-377 a.C.) – Observação de ovos de galinha durante a chocagem
  41. 41. Primeiros estudos embriológicos• Aristóteles (384-322 a.C.) – Considerado o fundador da embriologia – Descreveu o desenvolvimento de um pinto e de outros embriões
  42. 42. Primeiros estudos embriológicos• Claudius Galeno (130-201 a.C.) – Escreveu o livro Sobre a formação do feto
  43. 43. “semente não completamentecozida, com uma alma nutritiva etodas as partes do corpo” Visão de Aristóteles sobre o embrião
  44. 44. Idade média (período medieval)• Livro Sagrado dos Mulçumanos (7º d.C.) – Os seres humanos são produzidos por uma mistura de secreções do homem e da mulher
  45. 45. Idade média (período medieval)Constantino de Salerno (1020-1087 d.C) – Tratado intitulado Humana Natura
  46. 46. Renascença• Leonardo da vinci (15º século d.C) – Desenhos de dissecções do útero gravídico contendo um feto com grande precisão
  47. 47. RenascençaWillian Harvey (1578-1657) – Teoria da pré-formação
  48. 48. Renascença• Caspar Frieddrich Wolff – Teoria da epigênese (crescimento e diferenciação de células especializadas)
  49. 49. Dias atuais• Biotecnologia da reprodução – Fertilização em vitro – Transplante de embriões – Clonagem – Sexagem – Transgênese

×