Acadêmicos: Débora Ferreira, Cleiton Cristiano, 
Cleiton Neves, Luiz C. Cespe e Patrícia Biondo. 
Disciplina: Gestão de Re...
Caracterização da Região Hidrográfica 
Área de abrangência: 
 Área total: 363.445 km² do território nacional. 
 Estados:...
 Precipitação: média de 1398 mm, variando entre 800 mm e 1600 mm, sendo 
os maiores valores observados nas áreas de plana...
Poluição Industrial 
 Parte do MS estão instaladas varias industrias de porte 
poluente, com grandes concentrações de min...
Esgoto domestico e Resíduo Solido Urbano 
 O esgoto do RH do Paraguai é de 68t DBO/dia o que 
corresponde 1,2% do total d...
Atividades Agropecuárias, Desmatamento e 
Manejo Inadequado do Solo. 
 Na RH do Paraguai nos estados do MT e MS tem como ...
APROVEITAMENTOS 
HIDRELÉTRICOS 
A proliferação de barragens para geração de energia 
hidrelétrica na área de transição pla...
MINERAÇÃO 
Áreas do planalto ocorre a presença de calcário, ouro e 
diamante, a extração de areia é feito por meio de drag...
Segundo dados do Departamento Nacional de Produção 
Mineral (DNPM), a distribuição espacial das principais 
substâncias ex...
TRANSPORTE FLUVIAL 
Na RH do Paraguai (Paraguai-Paraná), envolve cinco 
países da Bacia do Prata, servindo como um canal 
...
Segundo a Administração da Hidrovia do 
Paraguai, o transporte comercial 
corresponde ao trânsito de 500 
embarcações/mês ...
FONTES NATURAIS DE ALTERAÇÃO 
DA QUALIDADE DA ÁGUA 
O ciclo anual de cheia e seca no Pantanal provoca a 
ocorrência de um ...
Figura 53 - Pressões Sobre a Qualidade das Águas – 
Região Hidrográfica do Paraguai.
• A rede de monitoramento de qualidade das águas 
superficiais na Região Hidrográfica do Paraguai utiliza-se 
do monitoram...
 Nas 113 estações com monitoramento de Oxigênio 
Dissolvido (Figura 56), é possível identificar valores iguais 
ou acima ...
Capital MT 
Capital MS
Ações de Gestão 
 Uma das medidas adotadas para a implantação de ações de 
melhoria de qualidade da água, está utilização...
Ações de Gestão 
 Entre os componentes do GEF Pantanal, está o subprojeto 
“Gerenciamento de solos e erosão na Bacia do A...
 Região Hidrográfica do Paraguai
 Região Hidrográfica do Paraguai
 Região Hidrográfica do Paraguai
 Região Hidrográfica do Paraguai
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Região Hidrográfica do Paraguai

723 visualizações

Publicada em

Região Hidrográfica do Paraguai

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
723
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Região Hidrográfica do Paraguai

  1. 1. Acadêmicos: Débora Ferreira, Cleiton Cristiano, Cleiton Neves, Luiz C. Cespe e Patrícia Biondo. Disciplina: Gestão de Recursos Hídricos Docente: Jocylaine Nunes
  2. 2. Caracterização da Região Hidrográfica Área de abrangência:  Área total: 363.445 km² do território nacional.  Estados: Mato Grosso (48,2%) e Mato Grosso do Sul (54,8%).  Municípios: 91 municípios.  População: 2,2 milhões de habitantes, 1,1% da população do país, sendo 87% em áreas urbanas. Clima:  Tipo climático: tropical de savana .  Temperatura: Variam entre 22,5 °C e 26,5 °C, sendo novembro o mês mais quente (média de 27 °C) e julho o mês mais frio ( média de 21 °C).  Região dividida em duas áreas: planalto ( áreas acima de 200m de altitude) e Pantanal (terrenos abaixo de 200m de altitude, sendo inundados durante os períodos em que o nível dos rios aumenta).
  3. 3.  Precipitação: média de 1398 mm, variando entre 800 mm e 1600 mm, sendo os maiores valores observados nas áreas de planalto.  Vazão: a vazão média do rio Paraguai é de 1.833 m³/s. 1% do total do país.  A região hidrográfica do Paraguai divide se em três sub-bacias ou sub1 e ainda uma terceira subdivisão denominada sub2, compreendendo 17 sub-bacias, representados nas figuras a seguir.
  4. 4. Poluição Industrial  Parte do MS estão instaladas varias industrias de porte poluente, com grandes concentrações de minérios de ferro com maior parte na região de Corumbá e no Alto Taquari.  Considerando a água como insumo de atividades industriais mais respectivas no MT onde se encontram os frigoríficos, abatedouro e laticínios.  A distribuição espacial nas unidades industriais, na RH do Paraguai, indicam uma pressão territorial sobre as cabeceiras dos principais rios das bacias Pantaneiras.  Bacias do Alto Paraguai e São Lourenço estão as industrias de produção açúcar e de álcool que ameaça a qualidade da água na região.
  5. 5. Esgoto domestico e Resíduo Solido Urbano  O esgoto do RH do Paraguai é de 68t DBO/dia o que corresponde 1,2% do total do pais.  No Pantanal vive 13% da população total da região sendo 83% em área urbana principalmente nas cidades de Corumbá, Miranda e Lendário no MS.  Nas bordas da planície do MT são as cidades de Cáceres, Poconé, Santo Antonio de Leveger e Barão de melaço. Maioria dessas cidade não possuem sistema de esgoto, possuem população abaixo de 25 mil hab.  Segundo o programa de ações estratégicas para o gerenciamento integrado do Pantanal e da Bacia do Alto Paraguai os resíduos sólidos eram lançados diretamente no rios.
  6. 6. Atividades Agropecuárias, Desmatamento e Manejo Inadequado do Solo.  Na RH do Paraguai nos estados do MT e MS tem como foco a agropecuária, criação de animais e produção de grãos.  As < áreas de plantios estão situadas na bacia do Rio São Lourenço com intenso uso de insumos.  As industrias de abates de animais próximos as sub-bacias dos rios Taquari e Miranda.  Nessas regiões vem acontecendo muitos problemas como assoreamento nos leitos dos rios, erosões, devido a contribuição de sedimentos, aumentando a área e o período de inundações.  Com o crescimento de atividades agropecuárias e falta de cuidado com o solo no decorrer dos anos pode acontecer aumento de erosão.  A pressão de desenvolvimento vem gerando desmatamentos e queimadas. Contaminação ambiental por agrotóxicos e fertilizantes provenientes de atividades agropecuárias.
  7. 7. APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS A proliferação de barragens para geração de energia hidrelétrica na área de transição planalto - planície pantaneira pode alterar o regime hidrológico, afetando os pulsos de inundação que são a principal força que rege o funcionamento do sistema e que mantém os processo ecológicos característicos da região.
  8. 8. MINERAÇÃO Áreas do planalto ocorre a presença de calcário, ouro e diamante, a extração de areia é feito por meio de dragas é intensa no rio Cuiabá (ANA, 2004c). No Pantanal, os principais recursos minerais são o calcário, ferro manganês, concentrados na bacia do rio Taquari, que se caracterizou como polo minerador (ANA,2004c). Entre as atividades em destaque de extração mineral, o ouro em Poconé (MT), objeto de denúncias durante anos, devido ao elevado grau de contaminação ambiental (BRASIL, 2006b).
  9. 9. Segundo dados do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), a distribuição espacial das principais substâncias extraídas na região são: diamante na bacia do rio Corrente; ferro, manganês e minério de ferro na bacia do rio Taquari; calcário, argila, quartzo, diamante e minério de manganês na bacia do rio Miranda; minério de ferro, de zinco, diamante, basalto, mármore, granito, fosfato, argila e diamante no rio Negro; e minério de cobre, calcário, minério de níquel e de ferro na bacia do rio Apa (DNPM, 2009a).
  10. 10. TRANSPORTE FLUVIAL Na RH do Paraguai (Paraguai-Paraná), envolve cinco países da Bacia do Prata, servindo como um canal industrial de navegação estratégico para a integração do continente latino e para escoamento da produção regional. O rio Paraguai é expressivo comercialmente devido a existência de riquezas naturais e da farta agricultura e pecuária da região. Por outro lado, a navegação é objeto de conflitos em função de implantação de projetos e obras de dragagem e alteração do leito em trechos do rio (AHIPAR, 2010).
  11. 11. Segundo a Administração da Hidrovia do Paraguai, o transporte comercial corresponde ao trânsito de 500 embarcações/mês (dados de 2010). Outro aspecto em relação à navegação diz respeito à disseminação de espécies invasoras, entre elas o mexilhão dourado, o qual já foi identificado no rio Paraguai.
  12. 12. FONTES NATURAIS DE ALTERAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA O ciclo anual de cheia e seca no Pantanal provoca a ocorrência de um fenômeno natural denominado “Dequada”. Dentro desse ciclo a vegetação aquática morre e dá lugar à vegetação terrestre. Durante a enchente a água passa a cobrir a planície gradativamente, deixando a vegetação submersa. Ocorrendo a decomposição da matéria orgânica, proveniente das plantas aquáticas mortas e das terrestres, o processo pode ser tão intenso que a atividade de oxidação da m.o. pelas bactérias pode consumir todo o oxigênio dissolvido na água.
  13. 13. Figura 53 - Pressões Sobre a Qualidade das Águas – Região Hidrográfica do Paraguai.
  14. 14. • A rede de monitoramento de qualidade das águas superficiais na Região Hidrográfica do Paraguai utiliza-se do monitoramento de vários pontos distribuídos na área de influência para obter-se uma melhor compreensão dos aspectos relacionados a Gestão Hídrica. • Dos 89 pontos de monitoramento, em 61 deles foi possível avaliar a tendência do indicador IET por meio das séries históricas. Em alguns locais foi possível perceber uma tendência de aumento no valor do índice, indicando que houve aumento nas concentrações de fósforo.  Conforme pode ser visto no mapa a seguir...
  15. 15.  Nas 113 estações com monitoramento de Oxigênio Dissolvido (Figura 56), é possível identificar valores iguais ou acima de 6 mg/L em 61% dos pontos e valores entre 5 mg/L e 6 mg/L em 17%, indicando ótima qualidade, atendendo à Classe 1 e à Classe 2 da Resolução Conama nº 357/2005.  Ver mapa...
  16. 16. Capital MT Capital MS
  17. 17. Ações de Gestão  Uma das medidas adotadas para a implantação de ações de melhoria de qualidade da água, está utilização do Projeto de Implementação de Práticas de Gerenciamento Integrado de Bacias Hidrográficas para o Pantanal e Bacia do Alto Paraguai (conhecido por GEF Pantanal/Alto Paraguai).  Dentro desse projeto, está o Programa de Ações Estratégicas para o Gerenciamento Integrado do Pantanal e da Bacia do Alto Paraguai (PAE), contendo os principais investimentos e proposição de um conjunto de ações de curto prazo.
  18. 18. Ações de Gestão  Entre os componentes do GEF Pantanal, está o subprojeto “Gerenciamento de solos e erosão na Bacia do Alto Taquari”, executado por meio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA).  Outra ação na RH do Paraguai, de iniciativa do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), é o Projeto de Recuperação e Preservação do rio Taquari.  O PAC vem aplicando recursos destinados ao saneamento na RH do Paraguai como obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Cuiabá, Rondonópolis e Várzea Grande no Planalto do Mato Grosso e o município de Corumbá no Pantanal.

×