Luminotecnia 
Trabalho realizado por : 
José Miguel Duarte 
- Nº: 9 
- Turma:3º TD
Luz natural 
• é a luz do Sol, geralmente em exteriores. Pode ter muitas formas, desde a luz 
suave, difusa, de um dia nub...
Luz natural frontal
Luz natural lateral
Período de iluminação solar 
• o planeta está girando sobre seu próprio eixo é dia nas regiões que estão 
iluminadas pelo ...
Controle de iluminação 
• Quatro carga de trabalho modos, controle de iluminação puro
Luz natural zenital 
• Um bom projeto e estratégias, como vidros prismáticos e iluminação zenital, podem 
melhorar a penet...
Luz natural mista
Luz natural difusa 
• A luz difusa ocorre em dias nublados ao amanhecer e entardecer , iluminação 
produz sombras muito su...
Tipos de Iluminação 
Iluminação Idireta Iluminação Indireta
Iluminação pontual 
Um exemplo de iluminação pontual direcionando e destacando para os quadros 
acima do aparador. Percebe...
Iluminação arquitetónica 
Ícones arquitetônicos japoneses com iluminação especial
Iluminação suspensa 
• Candeiro suspenso ao teto
Luminotecnia 
A Luminotecnia É a ciência que estuda as diferentes formas de produção de 
electricidade, bem como o seu aco...
Luminotecnia 
Exemplo de fluxos luminosos 
Lámpada incandescente de 60 W 730 Lm 
Lámpada fluorescente de 40 W 
“blanca” 
3...
Eficiência luminosa () 
Tipo de Lámpada Potencia Rendimiento 
luminoso 
Nominal [W] Lm/W 
Incandescente de 40 W 40 11 
Fl...
Iluminancia (E) 
Iluminância ou iluminação é definida como o fluxo luminoso incidente por unidade de área. Sua 
unidade é ...
Intensidade luminosa (I) 
O fluxo luminoso nos dá a quantidade de luz emitida por uma fonte de luz em todas as 
direcções ...
Curvas fotométricas de algumas luminárias
A) LÁMPADAS INCANDESCENTES 
Los primeros bombillos usaron un 
filamento de carbón para producir 
L l ll 
luz visible 
Lámp...
GRUPO INCANDESCENTES 
INCANDESCENTE 
TRADICIONAL 
INCANDESCENTE 
HALÓGENO
A) Lámpadas Incandescentes 
Emitem uma luz quente e agradável 
Especial para a iluminação decorativa
Incandescentes 
halógenos em veículos
B) Lámparas halogeneas 
HALÓGENAS 
• Dentro de ampolla se incorpora un 
halógeneo (bromo, yodo, etc) 
• De vidro, quartzo ...
Ventagens das halógeneas
B) Lámparas halogeneas 
HALÓGENAS 
Alguns deles precisam de um transformador, que também consume 
energía 
Desvantagens 
8...
220 V 
CAPACITOR 
IGNITOR 
Alimentação 
Saída do balastro 
Tensão de Circuito Aberto 
1250-4000 V 
Saída de balastro 
+ ig...
C) Lamparas fluorescentes compactas 
DE BAJO CONSUMO O FLUOROSCENTES 
COMPACTAS 
Lâmpadas Fluorescentes Compactas (LFC): f...
C) Lampards fluorescentes tubulares
D) Lampadas de descarga 
As lâmpadas de descarga 
aplica o mesmo princípio que 
os raios na natureza. 
A descarga só pode ...
D) Lampadas de descarga 
Luz branca para 
Exteriores, agradáveis, 
Lâmpada incandescente 
Económica e as 
Descarga lamp 
A...
E) Lámpadas de LED 
LAMPARAS DE LEDS 
LED: Light-Emitting Diode (diodo emisor de luz)
E) Lámparas de LED 
LAMPARAS DE LEDS 
As lâmpadas unidos em vários LED´s 
Embora eles são caros, têm grande vantagens: 
 ...
Valores típicos de lámpadas 
Tipo de fonte 
Potencia 
W 
Fluxo Luminoso 
Lm 
Eficacia luminosa 
Lm/W 
Vela de cera 10 
Lám...
Aplicações 
Ámbito de uso Tipos de lámpadas mais utilizados 
Doméstico  Incandescente 
 Fluorescente 
 Halógenas de baj...
Luminarias: para oficinas
LUMINARIAS: OFICINAS
Luminarias: para uso industrial
Luminarias: industriales
Luminarias: indústriais
Luminarias: reflectores
Luminarias: alumbrado publico 
Luminarias: estancos
Luminarias: halogeneas decorativas
Luminarias: jardins
Luminarias: vivendas
Sob iluminação 
• Iluminação embaixo do banco
Sub-iluminação
Luminotecnia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Luminotecnia

698 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
698
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luminotecnia

  1. 1. Luminotecnia Trabalho realizado por : José Miguel Duarte - Nº: 9 - Turma:3º TD
  2. 2. Luz natural • é a luz do Sol, geralmente em exteriores. Pode ter muitas formas, desde a luz suave, difusa, de um dia nublado, à luz dura e contrastada direta do Sol. • Com a luz natural, podemos não ter sombra ou ter sombras suaves ou duras.
  3. 3. Luz natural frontal
  4. 4. Luz natural lateral
  5. 5. Período de iluminação solar • o planeta está girando sobre seu próprio eixo é dia nas regiões que estão iluminadas pelo Sol (período claro) e, simultaneamente, é noite nas regiões não iluminadas (período escuro).
  6. 6. Controle de iluminação • Quatro carga de trabalho modos, controle de iluminação puro
  7. 7. Luz natural zenital • Um bom projeto e estratégias, como vidros prismáticos e iluminação zenital, podem melhorar a penetração da luz natural no ambiente
  8. 8. Luz natural mista
  9. 9. Luz natural difusa • A luz difusa ocorre em dias nublados ao amanhecer e entardecer , iluminação produz sombras muito suaves e efeito mais uniforme.
  10. 10. Tipos de Iluminação Iluminação Idireta Iluminação Indireta
  11. 11. Iluminação pontual Um exemplo de iluminação pontual direcionando e destacando para os quadros acima do aparador. Percebe-se o efeito de luz e sombra, com a concentração de luz nos quadros e margem de sombra, ou penumbra no restante do ambiente.
  12. 12. Iluminação arquitetónica Ícones arquitetônicos japoneses com iluminação especial
  13. 13. Iluminação suspensa • Candeiro suspenso ao teto
  14. 14. Luminotecnia A Luminotecnia É a ciência que estuda as diferentes formas de produção de electricidade, bem como o seu acompanhamento e execução. Seus principais valores são: a ) Fluxo Luminoso É a quantidade que mede o fluxo de radiação da luz ou fonte de energia e é definido como: Energia emitida como radiação de luz para que o olho humano é sensível, é medido em Lumen (Lm)  = Fluxo luminoso ( lumen 
  15. 15. Luminotecnia Exemplo de fluxos luminosos Lámpada incandescente de 60 W 730 Lm Lámpada fluorescente de 40 W “blanca” 3.000 Lm Lámpada halógenea de 1000 W 22.000 Lm Lámpada de vapor de mercurio 125 W 5.600 Lm Lámpada de sódio de 1000 W 120.000 Lm
  16. 16. Eficiência luminosa () Tipo de Lámpada Potencia Rendimiento luminoso Nominal [W] Lm/W Incandescente de 40 W 40 11 Fluorescente de 40/20 W 40 80 Mercurio de alta presión 400 W 400 58 Halogenuros ´metálicos 400 W 360 70 Sodio de alta presión 400 W 400 120 Sodio de baja presión 180 W 180 183
  17. 17. Iluminancia (E) Iluminância ou iluminação é definida como o fluxo luminoso incidente por unidade de área. Sua unidade é o lux. Lux pode ser definida como a iluminação de uma superfície de 1 m² quando o mesmo incide sobre espalhado uniformemente um fluxo luminoso de um lúmen. s  = Fluxo luminoso que atinge a superfície[Lm] S = superficie de área iluminar [m²] E = Iluminação na superfície [lux] Exemplo de Iluminacâo Meio-dia em verão 100.000 Lux Meio dia em inverno 20.000 Lux Oficina bem iluminada 400 a 800 Lux Rua arejado 20 Lux Lua cheia com céu claro 0,25 a 0,50 Lux
  18. 18. Intensidade luminosa (I) O fluxo luminoso nos dá a quantidade de luz emitida por uma fonte de luz em todas as direcções espeto. Para determinar se o fluxo é distribuído em todas as direcções no espaço definido de intensidade de luz. A intensidade luminosa de uma fonte de luz numa dada direcção, é a relação entre o fluxo de luz contida dentro de um ângulo sólido ou, cujo eixo coincide com a direcção considerada, e o valor do ângulo sólido em estereodarianes. Sua unidade de Candela  = Fluxo luminoso [Lm] ω = Angulo solido [sr] I = Intensidade Luminosa [cd]
  19. 19. Curvas fotométricas de algumas luminárias
  20. 20. A) LÁMPADAS INCANDESCENTES Los primeros bombillos usaron un filamento de carbón para producir L l ll luz visible Lámpara incandescente Fonte de luz que gera luz por um fio de filamento fino (normalmente de tungsténio), aquecida ao alvo por uma corrente eléctrica
  21. 21. GRUPO INCANDESCENTES INCANDESCENTE TRADICIONAL INCANDESCENTE HALÓGENO
  22. 22. A) Lámpadas Incandescentes Emitem uma luz quente e agradável Especial para a iluminação decorativa
  23. 23. Incandescentes halógenos em veículos
  24. 24. B) Lámparas halogeneas HALÓGENAS • Dentro de ampolla se incorpora un halógeneo (bromo, yodo, etc) • De vidro, quartzo ampola é substituído devido às altas temperaturas Semelhante a incandescente, exceto:
  25. 25. Ventagens das halógeneas
  26. 26. B) Lámparas halogeneas HALÓGENAS Alguns deles precisam de um transformador, que também consume energía Desvantagens 85-90% Tempo de vida curto, ou seja, algumas horas até que eles se fundem operação (3000h)
  27. 27. 220 V CAPACITOR IGNITOR Alimentação Saída do balastro Tensão de Circuito Aberto 1250-4000 V Saída de balastro + ignitor Funcionamento Como fluorescente, exigem um balastro para a operação, mas também necessita de um outro componente que é o dispositivo de ignição
  28. 28. C) Lamparas fluorescentes compactas DE BAJO CONSUMO O FLUOROSCENTES COMPACTAS Lâmpadas Fluorescentes Compactas (LFC): formadas por um / vários tubos estreitos (10-15 mm), tortos ou conectados em conjunto para alcançar muito pequena
  29. 29. C) Lampards fluorescentes tubulares
  30. 30. D) Lampadas de descarga As lâmpadas de descarga aplica o mesmo princípio que os raios na natureza. A descarga só pode produzir em una atmósfera de vapor de Sodio o de Mercurio.
  31. 31. D) Lampadas de descarga Luz branca para Exteriores, agradáveis, Lâmpada incandescente Económica e as Descarga lamp APLICAÇÕES:  Pitorescas cidades  Estrada com pouco  Trafego passeio jardins  Público, monumentos,  Arquitetura
  32. 32. E) Lámpadas de LED LAMPARAS DE LEDS LED: Light-Emitting Diode (diodo emisor de luz)
  33. 33. E) Lámparas de LED LAMPARAS DE LEDS As lâmpadas unidos em vários LED´s Embora eles são caros, têm grande vantagens:  90% da corrente que atinge-los é transformada em luz  Última por muitas horas  Eles não são sensíveis ao desligar  Eles são silenciosos
  34. 34. Valores típicos de lámpadas Tipo de fonte Potencia W Fluxo Luminoso Lm Eficacia luminosa Lm/W Vela de cera 10 Lámpada incandescente 40 430 10,75 100 1.300 13,80 300 5.000 16,67 Lámpada Fluorescente compacta 7 400 57,10 9 600 66,70 Lámpada Fluorescente tubular 20 1.030 51,50 40 2.600 65,00 65 4.100 63,00 Lámpada vapor de Mércurio 250 13.500 54,00 400 23.000 57,50 700 42.000 60,00 Lámpada Mercurio Halogenado 250 18.000 72,00 400 24.000 67,00 100 80.000 80,00 Lámpada vapor de Sodio alta pressão 250 25.000 100,00 400 47.000 118,00 1.000 120.000 120,00 Lámpada vapor de Sodio baixa pressão 55 8.000 145,00 135 22.500 167,00 180 33.000 180,00
  35. 35. Aplicações Ámbito de uso Tipos de lámpadas mais utilizados Doméstico  Incandescente  Fluorescente  Halógenas de baja potencia  Fluorescentes compactas Oficinas  Alumbrado general: fluorescentes  Alumbrado localizado: incandescentes y halógenas de baja tensión Comercial (Depende das dimensões e características do comercio)  Incandescentes  Halógenas  Fluorescentes  Grandes superficies con tetos altos: mercurio a alta pressão halogenuros metálicos Industrial  Todos os tipos  Luminarias situadas a baixa altura ( 6 m): fluorescentes  Luminarias situadas a grandes altura (>6 m): lámpadas de descarga a alta pressão montadas em projetores  Alumbrado localizado: incandescentes Desportivo  Luminarias situadas a baixa altura: fluorescentes  Luminarias situadas a grandes altura: lámpadas de vapor de mércurio a alta pressão, halogenios metálicos e vapor de sódio a alta pressão
  36. 36. Luminarias: para oficinas
  37. 37. LUMINARIAS: OFICINAS
  38. 38. Luminarias: para uso industrial
  39. 39. Luminarias: industriales
  40. 40. Luminarias: indústriais
  41. 41. Luminarias: reflectores
  42. 42. Luminarias: alumbrado publico Luminarias: estancos
  43. 43. Luminarias: halogeneas decorativas
  44. 44. Luminarias: jardins
  45. 45. Luminarias: vivendas
  46. 46. Sob iluminação • Iluminação embaixo do banco
  47. 47. Sub-iluminação

×