SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
Levantamento de carga e
Divisão dos circuitos
Carlos Eduardo do Vale Melo
LEVANTAMENTO DE CARGAS E
DIVISÃO DE CIRCUITOS
• Aplicam-se as indicações das normas NBR
5410, ND – 5.1 e ND – 5.2;
• Determinação de potência de alimentação;
• Previsão dos equipamentos da instalação com
suas respectivas potências nominais;
• Considerar a não simultaneidade de
funcionamento destes equipamentos;
• Reservas para futuras ampliações.
2
LEVANTAMENTO DE CARGAS E
DIVISÃO DE CIRCUITOS
• Os equipamentos podem ser alimentados
diretamente ou através de tomadas de uso geral;
• A carga para um equipamento é a sua potência
nominal absorvida, dada pelo fabricante ou
calculada;
• A potência nominal pode ser calculada através do
fator de potência, tensão e corrente nominais;
• Para potência de saída, devem ser considerados
o rendimento e o fator de potência.
3
ILUMINAÇÃO
• Deve haver pelo menos um ponto de
iluminação, com potência mínima de 100 VA
em cada cômodo;
• A potência é determinada para o
dimensionamento dos circuitos de
alimentação.
4
ILUMINAÇÃO
• Carga mínima de iluminação:
– Dependências com área igual ou inferior a 6 m2
• carga mínima de 100 VA
– Dependências com área superior a 6 m2
– carga mínima de 100 VA para os primeiros 6 m2
acrescidas de 60 VA para cada aumento de 4 m2 inteiros
–
• Os pontos de luz devem ser distribuídos
uniformemente;
• Para lugares específicos, utilizam-se pontos de luz
complementares.
5
TOMADAS
• As tomadas são classificadas como:
– Tomadas de uso geral (TUG’s);
– Tomadas de uso específico (TUE’s).
• TUG’s: usadas para alimentar aparelhos cuja
corrente nominal é inferior a 10A;
• TUE’s: usadas para alimentar de modo exclusivo
ou dedicado aparelhos cuja corrente nominal é
superior a 10A.
6
TOMADAS
Esquema para determinação do número e da carga das TUG’s.
7
TOMADAS
• A potência de cada ponto TUG depende do cômodo:
– Em banheiros, cozinhas, copas, áreas de serviços: 600 VA,
até 3 pontos. 100 VA por ponto excedente;
– Demais cômodos: 100 VA por tomada.
• O número de tomadas é fixado como segue:
– Banheiro: pelo menos 1 tomada junto ao lavatório;
– Cozinhas, copas, áreas de serviços e afins: no mínimo 1
tomada para cada 3,5m, sendo que acima de cada
bancada com largura superior a 0,3m, deve ter ao menos 1
tomada;
– Halls, corredores, subsolos, garagens, sótãos e varandas,
pelo menos 1 tomada.
8
TOMADAS
• Observação das distâncias seguras entre
pontos de tomada e “áreas molhadas”.
9
TOMADAS
• Continuação:
• A iluminação nestes locais devem ser
especialmente projetadas.
10
DIVISÃO DE CIRCUITOS
• A instalação deve ser dividida em vários circuitos;
• Cada circuito pode ser seccionado sem risco de
realimentação inadvertida;
• A divisão deve levar em consideração:
– A facilidade de inspeção;
– Ensaios e manutenção;
– Evitar que toda uma área fique sem alimentação.
11
DIVISÃO DE CIRCUITOS
• Utilização de circuitos distintos para partes de
instalações que necessitem de controle específico;
• Previsão para a possibilidade de ampliações futuras
(condutos e instalação elétrica);
• Circuitos individualizados pela função dos
equipamentos que alimentam;
• Cada equipamento com corrente superior a 10 A deve
possuir circuito independente.
12
DIVISÃO DE CIRCUITOS
• Distribuição equilibrada das cargas nas fase;
• Circuitos terminais devem ser individualizados
pela função dos equipamentos que alimentam;
• Circuitos terminais distintos para iluminação e
tomada;
• Um quadro de distribuição deve possuir apenas
os componentes de uma única instalação.
13
EXEMPLO DE PLANTA
14

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4
Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4
Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4
Sala da Elétrica
 
Memorial de calculo de carga instalada e demanda
Memorial de calculo de carga instalada e demandaMemorial de calculo de carga instalada e demanda
Memorial de calculo de carga instalada e demanda
Paulo H Bueno
 
Porque raiz 3 nos circuitos trifasicos
Porque raiz 3 nos circuitos trifasicosPorque raiz 3 nos circuitos trifasicos
Porque raiz 3 nos circuitos trifasicos
Alex Davoglio
 
Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.
Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.
Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.
Fred Pacheco
 
Apostila CEFET - Instalações Elétricas
Apostila CEFET - Instalações ElétricasApostila CEFET - Instalações Elétricas
Apostila CEFET - Instalações Elétricas
Fermi Xalegre
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Leonardo Muniz
 
Instalações elétricas prática - SENAI
Instalações elétricas   prática - SENAIInstalações elétricas   prática - SENAI
Instalações elétricas prática - SENAI
Leonardo Chaves
 
Elementos de subestação
Elementos de subestaçãoElementos de subestação
Elementos de subestação
Rafael Silveira
 
Acionamentos Elétricos
Acionamentos ElétricosAcionamentos Elétricos
Acionamentos Elétricos
elliando dias
 
Apostila predial 2
Apostila predial 2Apostila predial 2
Apostila predial 2
Anderson Silva
 
Comissionamento de Subestacoes
Comissionamento de SubestacoesComissionamento de Subestacoes
Comissionamento de Subestacoes
Marcelo Rodrigues Soares
 
Cap 1 - A - Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...
Cap 1 -  A  -  Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...Cap 1 -  A  -  Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...
Cap 1 - A - Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...
Zacarias Junior
 
Dimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumo
Dimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumoDimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumo
Dimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumo
Bruno Borges
 
Dispositivos de Comandos elétricos
Dispositivos de Comandos elétricosDispositivos de Comandos elétricos
Dispositivos de Comandos elétricos
Eduardo Sacomano
 
Calculo potencia trifasica
Calculo potencia trifasicaCalculo potencia trifasica
Calculo potencia trifasica
Diony Junio Natali
 
Apostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklin
Apostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklinApostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklin
Apostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklin
Franklin Arisson Rodrigues dos Santos
 
Aula motores elétricos
Aula motores elétricosAula motores elétricos
Aula motores elétricos
Deyvide de Souza
 
005 previsão de cargas
005 previsão de cargas005 previsão de cargas
005 previsão de cargas
krigues
 
Instalações elétricas industriais_slides_parte_i
Instalações elétricas industriais_slides_parte_iInstalações elétricas industriais_slides_parte_i
Instalações elétricas industriais_slides_parte_i
wagner26
 
Maquinas eletricas senai
Maquinas eletricas senaiMaquinas eletricas senai
Maquinas eletricas senai
José Emílio Mancilla Gálvez
 

Mais procurados (20)

Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4
Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4
Projetos elétricos residenciais - Palestra 1 de 4
 
Memorial de calculo de carga instalada e demanda
Memorial de calculo de carga instalada e demandaMemorial de calculo de carga instalada e demanda
Memorial de calculo de carga instalada e demanda
 
Porque raiz 3 nos circuitos trifasicos
Porque raiz 3 nos circuitos trifasicosPorque raiz 3 nos circuitos trifasicos
Porque raiz 3 nos circuitos trifasicos
 
Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.
Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.
Transformadores - Proteção de Equipamentos e Sistemas Elétricos.
 
Apostila CEFET - Instalações Elétricas
Apostila CEFET - Instalações ElétricasApostila CEFET - Instalações Elétricas
Apostila CEFET - Instalações Elétricas
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Instalações elétricas prática - SENAI
Instalações elétricas   prática - SENAIInstalações elétricas   prática - SENAI
Instalações elétricas prática - SENAI
 
Elementos de subestação
Elementos de subestaçãoElementos de subestação
Elementos de subestação
 
Acionamentos Elétricos
Acionamentos ElétricosAcionamentos Elétricos
Acionamentos Elétricos
 
Apostila predial 2
Apostila predial 2Apostila predial 2
Apostila predial 2
 
Comissionamento de Subestacoes
Comissionamento de SubestacoesComissionamento de Subestacoes
Comissionamento de Subestacoes
 
Cap 1 - A - Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...
Cap 1 -  A  -  Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...Cap 1 -  A  -  Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...
Cap 1 - A - Elementos de projetos de uma instalação elétrica industrial - ...
 
Dimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumo
Dimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumoDimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumo
Dimensionamento de instalação elétrica pela demanda de consumo
 
Dispositivos de Comandos elétricos
Dispositivos de Comandos elétricosDispositivos de Comandos elétricos
Dispositivos de Comandos elétricos
 
Calculo potencia trifasica
Calculo potencia trifasicaCalculo potencia trifasica
Calculo potencia trifasica
 
Apostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklin
Apostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklinApostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklin
Apostila procedimentos para testes e ensaios de motores elétricos franklin
 
Aula motores elétricos
Aula motores elétricosAula motores elétricos
Aula motores elétricos
 
005 previsão de cargas
005 previsão de cargas005 previsão de cargas
005 previsão de cargas
 
Instalações elétricas industriais_slides_parte_i
Instalações elétricas industriais_slides_parte_iInstalações elétricas industriais_slides_parte_i
Instalações elétricas industriais_slides_parte_i
 
Maquinas eletricas senai
Maquinas eletricas senaiMaquinas eletricas senai
Maquinas eletricas senai
 

Destaque

Eletricidade predial simbologiav2
Eletricidade predial simbologiav2Eletricidade predial simbologiav2
Eletricidade predial simbologiav2
Carlos Melo
 
Dimensionamento tomadas
Dimensionamento tomadasDimensionamento tomadas
Dimensionamento tomadas
Carlos Melo
 
Instalações prediais 2015 carlos eduardov3
Instalações prediais 2015 carlos eduardov3Instalações prediais 2015 carlos eduardov3
Instalações prediais 2015 carlos eduardov3
Carlos Melo
 
Sistemas flexíveis de manufatura aula2
Sistemas flexíveis de manufatura   aula2Sistemas flexíveis de manufatura   aula2
Sistemas flexíveis de manufatura aula2
Carlos Melo
 
Perguntas nr10
Perguntas nr10Perguntas nr10
Perguntas nr10
Carlos Melo
 
Pesquisa_accenture
Pesquisa_accenturePesquisa_accenture
Pesquisa_accenture
Carlos Melo
 
Abnt 2011
Abnt 2011Abnt 2011
Abnt 2011
Carlos Melo
 
Nr 10-carlos-melo
Nr 10-carlos-meloNr 10-carlos-melo
Nr 10-carlos-melo
Carlos Melo
 
Prova segurança de redes
Prova segurança de redesProva segurança de redes
Prova segurança de redes
Carlos Melo
 
Configurando servidor web https no apache2 ed
Configurando servidor web https no apache2 edConfigurando servidor web https no apache2 ed
Configurando servidor web https no apache2 ed
Carlos Melo
 
Segurança autenticação apache -ppt
Segurança autenticação apache -pptSegurança autenticação apache -ppt
Segurança autenticação apache -ppt
Carlos Melo
 
Apostila projetos elétricos 2015 1
Apostila projetos elétricos 2015 1Apostila projetos elétricos 2015 1
Apostila projetos elétricos 2015 1
Pedro Pacheco Bacheti
 
Fraudes eletrônicas segurança de redes -ppt
Fraudes eletrônicas   segurança de redes -pptFraudes eletrônicas   segurança de redes -ppt
Fraudes eletrônicas segurança de redes -ppt
Carlos Melo
 
SENAI - Segurança firewall
SENAI - Segurança   firewall SENAI - Segurança   firewall
SENAI - Segurança firewall
Carlos Melo
 
Aula-Medição de pressao
Aula-Medição de pressaoAula-Medição de pressao
Aula-Medição de pressao
Carlos Melo
 
E cap 5- divisão da instalação em circuitos
E cap 5- divisão da instalação em circuitosE cap 5- divisão da instalação em circuitos
E cap 5- divisão da instalação em circuitos
André Felipe
 
Dicas instalações elétricas prediais - residenciais
Dicas   instalações elétricas prediais - residenciaisDicas   instalações elétricas prediais - residenciais
Dicas instalações elétricas prediais - residenciais
Fermi Xalegre
 
Curso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas Elétricos
Curso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas ElétricosCurso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas Elétricos
Curso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas Elétricos
Sala da Elétrica
 
Ete projetos elétricos 2
Ete projetos elétricos 2Ete projetos elétricos 2
Ete projetos elétricos 2
Carlos Melo
 
Engenharia social senai - ppt
Engenharia social senai - pptEngenharia social senai - ppt
Engenharia social senai - ppt
Carlos Melo
 

Destaque (20)

Eletricidade predial simbologiav2
Eletricidade predial simbologiav2Eletricidade predial simbologiav2
Eletricidade predial simbologiav2
 
Dimensionamento tomadas
Dimensionamento tomadasDimensionamento tomadas
Dimensionamento tomadas
 
Instalações prediais 2015 carlos eduardov3
Instalações prediais 2015 carlos eduardov3Instalações prediais 2015 carlos eduardov3
Instalações prediais 2015 carlos eduardov3
 
Sistemas flexíveis de manufatura aula2
Sistemas flexíveis de manufatura   aula2Sistemas flexíveis de manufatura   aula2
Sistemas flexíveis de manufatura aula2
 
Perguntas nr10
Perguntas nr10Perguntas nr10
Perguntas nr10
 
Pesquisa_accenture
Pesquisa_accenturePesquisa_accenture
Pesquisa_accenture
 
Abnt 2011
Abnt 2011Abnt 2011
Abnt 2011
 
Nr 10-carlos-melo
Nr 10-carlos-meloNr 10-carlos-melo
Nr 10-carlos-melo
 
Prova segurança de redes
Prova segurança de redesProva segurança de redes
Prova segurança de redes
 
Configurando servidor web https no apache2 ed
Configurando servidor web https no apache2 edConfigurando servidor web https no apache2 ed
Configurando servidor web https no apache2 ed
 
Segurança autenticação apache -ppt
Segurança autenticação apache -pptSegurança autenticação apache -ppt
Segurança autenticação apache -ppt
 
Apostila projetos elétricos 2015 1
Apostila projetos elétricos 2015 1Apostila projetos elétricos 2015 1
Apostila projetos elétricos 2015 1
 
Fraudes eletrônicas segurança de redes -ppt
Fraudes eletrônicas   segurança de redes -pptFraudes eletrônicas   segurança de redes -ppt
Fraudes eletrônicas segurança de redes -ppt
 
SENAI - Segurança firewall
SENAI - Segurança   firewall SENAI - Segurança   firewall
SENAI - Segurança firewall
 
Aula-Medição de pressao
Aula-Medição de pressaoAula-Medição de pressao
Aula-Medição de pressao
 
E cap 5- divisão da instalação em circuitos
E cap 5- divisão da instalação em circuitosE cap 5- divisão da instalação em circuitos
E cap 5- divisão da instalação em circuitos
 
Dicas instalações elétricas prediais - residenciais
Dicas   instalações elétricas prediais - residenciaisDicas   instalações elétricas prediais - residenciais
Dicas instalações elétricas prediais - residenciais
 
Curso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas Elétricos
Curso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas ElétricosCurso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas Elétricos
Curso LIDE - Leitura e Interpretação de Diagramas Elétricos
 
Ete projetos elétricos 2
Ete projetos elétricos 2Ete projetos elétricos 2
Ete projetos elétricos 2
 
Engenharia social senai - ppt
Engenharia social senai - pptEngenharia social senai - ppt
Engenharia social senai - ppt
 

Semelhante a Levantamento de carga

Instalações elétricas residências, normas
Instalações elétricas residências, normasInstalações elétricas residências, normas
Instalações elétricas residências, normas
Devarley Cecatto
 
Cefet apostila-instalacoes-eletricas
Cefet apostila-instalacoes-eletricasCefet apostila-instalacoes-eletricas
Cefet apostila-instalacoes-eletricas
FranciscodePaula21
 
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Podalirio Carvalho
 
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Ana Paula
 
ENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdf
ENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdfENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdf
ENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdf
JliaHartmannMozetic
 
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdfDA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
Universidade Federal do Rio Grande - FURG
 
1. manual previsao cargas 5410
1. manual previsao cargas 54101. manual previsao cargas 5410
1. manual previsao cargas 5410
RobsonBernardino1
 
Instalacoes eletricas 1
Instalacoes eletricas 1Instalacoes eletricas 1
Instalacoes eletricas 1
Eduardo Teixeira
 
Manual instal eletricas_prova
Manual instal eletricas_provaManual instal eletricas_prova
Manual instal eletricas_prova
Pedro Cruz
 
NBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO
NBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃONBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO
NBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO
LTROMATMTICAMNZS
 
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdfDA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
Universidade Federal do Rio Grande - FURG
 
1.pdf
1.pdf1.pdf
Quadros de distribuicao_tomadas
Quadros de distribuicao_tomadasQuadros de distribuicao_tomadas
Quadros de distribuicao_tomadas
Genilson Barbosa
 
11 quadros e_tomadas
11 quadros e_tomadas11 quadros e_tomadas
11 quadros e_tomadas
Arlindo Pereira
 
Projetos elétricos residenciais parte 3
Projetos elétricos residenciais   parte 3Projetos elétricos residenciais   parte 3
Projetos elétricos residenciais parte 3
Sala da Elétrica
 
Instalações elétricas comerciais
Instalações elétricas comerciaisInstalações elétricas comerciais
Instalações elétricas comerciais
Anderson Rodrigues
 
Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...
Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...
Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...
AllanVictor53
 
Nbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensao
Nbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensaoNbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensao
Nbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensao
Jonas Vasconcelos
 
Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...
Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...
Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...
EVEC Engenharia e Comercio
 
nbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdf
nbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdfnbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdf
nbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdf
WendellCampos5
 

Semelhante a Levantamento de carga (20)

Instalações elétricas residências, normas
Instalações elétricas residências, normasInstalações elétricas residências, normas
Instalações elétricas residências, normas
 
Cefet apostila-instalacoes-eletricas
Cefet apostila-instalacoes-eletricasCefet apostila-instalacoes-eletricas
Cefet apostila-instalacoes-eletricas
 
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
 
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
Cefet apostila-instalacoes-eletricas-130320085024-phpapp02
 
ENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdf
ENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdfENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdf
ENG 04464 - Aula 3 - Projeto eletrico basico I .pdf
 
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdfDA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
 
1. manual previsao cargas 5410
1. manual previsao cargas 54101. manual previsao cargas 5410
1. manual previsao cargas 5410
 
Instalacoes eletricas 1
Instalacoes eletricas 1Instalacoes eletricas 1
Instalacoes eletricas 1
 
Manual instal eletricas_prova
Manual instal eletricas_provaManual instal eletricas_prova
Manual instal eletricas_prova
 
NBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO
NBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃONBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO
NBR5410 - PREVISÃO DE CARGAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO
 
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdfDA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
DA - Unidade 14- INST ELETRICAS.pdf
 
1.pdf
1.pdf1.pdf
1.pdf
 
Quadros de distribuicao_tomadas
Quadros de distribuicao_tomadasQuadros de distribuicao_tomadas
Quadros de distribuicao_tomadas
 
11 quadros e_tomadas
11 quadros e_tomadas11 quadros e_tomadas
11 quadros e_tomadas
 
Projetos elétricos residenciais parte 3
Projetos elétricos residenciais   parte 3Projetos elétricos residenciais   parte 3
Projetos elétricos residenciais parte 3
 
Instalações elétricas comerciais
Instalações elétricas comerciaisInstalações elétricas comerciais
Instalações elétricas comerciais
 
Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...
Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...
Dimensionamento de instalações elétricas de residência unifamiliar de um pavi...
 
Nbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensao
Nbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensaoNbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensao
Nbr 14039 instalacoes_eletricas_media_tensao
 
Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...
Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...
Transformador para o padrão rural de energia (redutor de tensão de 254V para ...
 
nbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdf
nbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdfnbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdf
nbr_14039_instalacoes_eletricas_media_tensao.pdf
 

Mais de Carlos Melo

Treinamento 1
Treinamento 1Treinamento 1
Treinamento 1
Carlos Melo
 
Zener
ZenerZener
Gestão de projetos introduçao
Gestão de projetos introduçaoGestão de projetos introduçao
Gestão de projetos introduçao
Carlos Melo
 
Capacitancia
CapacitanciaCapacitancia
Capacitancia
Carlos Melo
 
Roteiro da aula prática de sexta à tarde
Roteiro da aula prática de sexta à tardeRoteiro da aula prática de sexta à tarde
Roteiro da aula prática de sexta à tarde
Carlos Melo
 
5a.aulacapacitor
5a.aulacapacitor5a.aulacapacitor
5a.aulacapacitor
Carlos Melo
 
Atividade final acionamentos
Atividade final   acionamentosAtividade final   acionamentos
Atividade final acionamentos
Carlos Melo
 
Questões clp-automação
Questões clp-automaçãoQuestões clp-automação
Questões clp-automação
Carlos Melo
 
Apresentação12
Apresentação12Apresentação12
Apresentação12
Carlos Melo
 
Pneumática
PneumáticaPneumática
Pneumática
Carlos Melo
 
Gestão da manutenção os 2
Gestão da manutenção os 2Gestão da manutenção os 2
Gestão da manutenção os 2
Carlos Melo
 
Gestão da manutenção os 1
Gestão da manutenção os 1Gestão da manutenção os 1
Gestão da manutenção os 1
Carlos Melo
 
Desenho técnico cap1
Desenho técnico   cap1Desenho técnico   cap1
Desenho técnico cap1
Carlos Melo
 
Eletrônica básica
Eletrônica básicaEletrônica básica
Eletrônica básica
Carlos Melo
 
Analise de circuito indutores
Analise de circuito   indutoresAnalise de circuito   indutores
Analise de circuito indutores
Carlos Melo
 
Notas ete jags - destec
Notas ete   jags - destecNotas ete   jags - destec
Notas ete jags - destec
Carlos Melo
 
Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12
Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12
Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12
Carlos Melo
 
Recuperação descrição
Recuperação   descriçãoRecuperação   descrição
Recuperação descrição
Carlos Melo
 
Recuperação 1
Recuperação 1Recuperação 1
Recuperação 1
Carlos Melo
 
Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)
Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)
Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)
Carlos Melo
 

Mais de Carlos Melo (20)

Treinamento 1
Treinamento 1Treinamento 1
Treinamento 1
 
Zener
ZenerZener
Zener
 
Gestão de projetos introduçao
Gestão de projetos introduçaoGestão de projetos introduçao
Gestão de projetos introduçao
 
Capacitancia
CapacitanciaCapacitancia
Capacitancia
 
Roteiro da aula prática de sexta à tarde
Roteiro da aula prática de sexta à tardeRoteiro da aula prática de sexta à tarde
Roteiro da aula prática de sexta à tarde
 
5a.aulacapacitor
5a.aulacapacitor5a.aulacapacitor
5a.aulacapacitor
 
Atividade final acionamentos
Atividade final   acionamentosAtividade final   acionamentos
Atividade final acionamentos
 
Questões clp-automação
Questões clp-automaçãoQuestões clp-automação
Questões clp-automação
 
Apresentação12
Apresentação12Apresentação12
Apresentação12
 
Pneumática
PneumáticaPneumática
Pneumática
 
Gestão da manutenção os 2
Gestão da manutenção os 2Gestão da manutenção os 2
Gestão da manutenção os 2
 
Gestão da manutenção os 1
Gestão da manutenção os 1Gestão da manutenção os 1
Gestão da manutenção os 1
 
Desenho técnico cap1
Desenho técnico   cap1Desenho técnico   cap1
Desenho técnico cap1
 
Eletrônica básica
Eletrônica básicaEletrônica básica
Eletrônica básica
 
Analise de circuito indutores
Analise de circuito   indutoresAnalise de circuito   indutores
Analise de circuito indutores
 
Notas ete jags - destec
Notas ete   jags - destecNotas ete   jags - destec
Notas ete jags - destec
 
Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12
Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12
Ucr3 fundamentos mecanica_sa1_suporte dosador_1_22_mai12
 
Recuperação descrição
Recuperação   descriçãoRecuperação   descrição
Recuperação descrição
 
Recuperação 1
Recuperação 1Recuperação 1
Recuperação 1
 
Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)
Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)
Uc3.desenho técnico aplicado_a_eletromecânica (1)
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 

Levantamento de carga

  • 1. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Levantamento de carga e Divisão dos circuitos Carlos Eduardo do Vale Melo
  • 2. LEVANTAMENTO DE CARGAS E DIVISÃO DE CIRCUITOS • Aplicam-se as indicações das normas NBR 5410, ND – 5.1 e ND – 5.2; • Determinação de potência de alimentação; • Previsão dos equipamentos da instalação com suas respectivas potências nominais; • Considerar a não simultaneidade de funcionamento destes equipamentos; • Reservas para futuras ampliações. 2
  • 3. LEVANTAMENTO DE CARGAS E DIVISÃO DE CIRCUITOS • Os equipamentos podem ser alimentados diretamente ou através de tomadas de uso geral; • A carga para um equipamento é a sua potência nominal absorvida, dada pelo fabricante ou calculada; • A potência nominal pode ser calculada através do fator de potência, tensão e corrente nominais; • Para potência de saída, devem ser considerados o rendimento e o fator de potência. 3
  • 4. ILUMINAÇÃO • Deve haver pelo menos um ponto de iluminação, com potência mínima de 100 VA em cada cômodo; • A potência é determinada para o dimensionamento dos circuitos de alimentação. 4
  • 5. ILUMINAÇÃO • Carga mínima de iluminação: – Dependências com área igual ou inferior a 6 m2 • carga mínima de 100 VA – Dependências com área superior a 6 m2 – carga mínima de 100 VA para os primeiros 6 m2 acrescidas de 60 VA para cada aumento de 4 m2 inteiros – • Os pontos de luz devem ser distribuídos uniformemente; • Para lugares específicos, utilizam-se pontos de luz complementares. 5
  • 6. TOMADAS • As tomadas são classificadas como: – Tomadas de uso geral (TUG’s); – Tomadas de uso específico (TUE’s). • TUG’s: usadas para alimentar aparelhos cuja corrente nominal é inferior a 10A; • TUE’s: usadas para alimentar de modo exclusivo ou dedicado aparelhos cuja corrente nominal é superior a 10A. 6
  • 7. TOMADAS Esquema para determinação do número e da carga das TUG’s. 7
  • 8. TOMADAS • A potência de cada ponto TUG depende do cômodo: – Em banheiros, cozinhas, copas, áreas de serviços: 600 VA, até 3 pontos. 100 VA por ponto excedente; – Demais cômodos: 100 VA por tomada. • O número de tomadas é fixado como segue: – Banheiro: pelo menos 1 tomada junto ao lavatório; – Cozinhas, copas, áreas de serviços e afins: no mínimo 1 tomada para cada 3,5m, sendo que acima de cada bancada com largura superior a 0,3m, deve ter ao menos 1 tomada; – Halls, corredores, subsolos, garagens, sótãos e varandas, pelo menos 1 tomada. 8
  • 9. TOMADAS • Observação das distâncias seguras entre pontos de tomada e “áreas molhadas”. 9
  • 10. TOMADAS • Continuação: • A iluminação nestes locais devem ser especialmente projetadas. 10
  • 11. DIVISÃO DE CIRCUITOS • A instalação deve ser dividida em vários circuitos; • Cada circuito pode ser seccionado sem risco de realimentação inadvertida; • A divisão deve levar em consideração: – A facilidade de inspeção; – Ensaios e manutenção; – Evitar que toda uma área fique sem alimentação. 11
  • 12. DIVISÃO DE CIRCUITOS • Utilização de circuitos distintos para partes de instalações que necessitem de controle específico; • Previsão para a possibilidade de ampliações futuras (condutos e instalação elétrica); • Circuitos individualizados pela função dos equipamentos que alimentam; • Cada equipamento com corrente superior a 10 A deve possuir circuito independente. 12
  • 13. DIVISÃO DE CIRCUITOS • Distribuição equilibrada das cargas nas fase; • Circuitos terminais devem ser individualizados pela função dos equipamentos que alimentam; • Circuitos terminais distintos para iluminação e tomada; • Um quadro de distribuição deve possuir apenas os componentes de uma única instalação. 13

Notas do Editor

  1. A determinação da potência de alimentação é essencial para a concepção econômica e segura de uma instalação nos limites adequados de temperatura e de queda de tensão. Na determinação da potência de alimentação de uma instalação ou de parte de uma instalação, devem-se prever os equipamentos de utilização a serem instalados, com suas respectivas potências nominais e, após isso, considerar as possibilidades de não simultaneidade de funcionamento destes equipamentos, bem como capacidade de reserva para futuras ampliações.
  2. No Volume 0, somente é admitida uma tensão máxima de 12V, sendo que essa fonte deve ser instalada fora do Volume 0. Nenhum dispositivo de proteção, comando ou seccionamento pode ser instalado nos Volumes 0, 1, e 2. Desta forma, quaisquer tomadas, excetuando-se a TUE do chuveiro, devem ser colocadas no Volume 3. O mesmo é válido para comandos de iluminação (interruptores).
  3. Os equipamentos de iluminação instalados neste locais, devem ser especialmente projetados para esse uso, de forma que, quando instalados não permitam que o excesso de umidade se acumule em condutores, porta-lâmpada (receptáculo) ou em outras partes elétricas.
  4. Circuitos de distribuição distintos devem ser previstos para partes das instalações que necessitem de controle específico, de tal forma que estes circuitos não sejam afetados pelas falhas de outros (por exemplo: minuterias, circuitos de supervisão predial, etc.).