Aula 2 cartografia básica projeções

1.256 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2 cartografia básica projeções

  1. 1. CARTOGRAFIA BÁSICA: PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Profº.: Cayo Pedrote
  2. 2. CONCEITO DE PROJEÇÃO A projeção cartográfica, pode ser considerada um recurso técnico afim de representar a superfície da Terra com a maior exatidão possível. Essa técnica visa o delineamento das duas linhas imaginárias que cortam a superfície terrestre: os meridianos e os paralelos. Podemos, assim, considerar que, as projeções cartográficas são a base técnica de concepção dos mapas.
  3. 3. POR QUE REPRESENTAÇÃO? Afinal, por que chamamos as projeções cartográficas, ou mesmo, os mapas, de representações da superfície terrestre? Simplesmente porque as projeções serão sempre aproximações da realidade da superfície terrestre, conservando em si distorções quanto os meridianos e os paralelos, já que, estamos colocando uma superfície esférica sobre uma superfície plana.
  4. 4. CLASSIFICAÇÃO DAS PROJEÇÕES As projeções podem ser classificadas quanto à técnica de concepção da projeção, da seguinte forma: • Projeção cilíndrica; • Projeção cônica; • Projeção polar ou azimutal.
  5. 5. CLASSIFICAÇÃO DAS PROJEÇÕES CILÍNDRICAS As projeções cilíndricas podem ser classificadas quanto a posição da projeção, tendo como referência a superfície da Terra. Temos assim três classificações possíveis: • Equatorial; • Transversa; • Universal.
  6. 6. PROJEÇÃO CILÍNDRICA CONFORME OU EQUATORIAL Nessa técnica, um cilindro é utilizado seguindo o eixo do planeta. Esse tipo de projeção conserva a forma dos continentes, direções e ângulos, porém altera a proporção das superfícies.
  7. 7. PROJEÇÃO CILÍNDRICA CONFORME DE MARCATOR Na projeção cilíndrica conforme de Mercator, existe uma grande distorção proporcional das elevadas latitudes, enquanto as médias e baixas latitudes sofrem pequena alteração. Essa alteração na proporção dos continentes fez com que os países do hemisfério norte parecessem maiores territorialmente do que são na realidade.
  8. 8. PROJEÇÃO CILÍNDRICA TRANSVERSA A projeção cilíndrica transversal, constitui a mesma técnica da projeção cilíndrica conforme ou equatorial, porém ocorre a mudança na posição do cilindro com relação à superfície da Terra. Neste caso, o cilindro ficará na posição horizontal, diminuindo a distorção das altas latitudes. A principal projeção cilíndrica transversal é a Universal Transversa de Mercator (UTM). Essa projeção é largamente utilizada até os dias atuais na representação da superfície terrestre.
  9. 9. PROJEÇÕES CÔNICAS A projeção cônica utiliza um cone imaginário que tem como referência determinado paralelo da superfície terrestre. As projeções cônicas são utilizadas na representação de um dos hemisférios terrestres. Esta projeção é mais indicada para representar um dos hemisférios, pois, sofre pouca distorção nas baixas latitudes, aumentando as distorções na medida que elevam-se as latitudes. Projeção desenvolvida pelo matemático Lambert (1772) e frequentemente utilizada em mapas de tráfego aéreo, devido à conservação das distâncias reais.
  10. 10. PROJEÇÃO POLAR OU AZIMUTAL Projeção que utiliza um plano, tendo a superfície terrestre como referência. Essa projeção é indicada para regiões polares, pois, as distorções diminuem na medida que aumentam-se as latitudes.

×