Normas e regulamentos

1.377 visualizações

Publicada em

A equipe diretiva da EMPAL, por meio deste livreto, vem esclarecer para a comunidade escolar suas Normas e Regulamentos, por conseguinte proporcionar uma escola voltada para a qualidade no atendimento a todos que necessitem de nossos serviços, incentivando o respeito, o conhecimento, realizando nosso trabalho de maneira eficaz, segura e responsável, mas ainda alcançar nossa Missão:

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Normas e regulamentos

  1. 1. Estado do Rio Grande do Norte Prefeitura Municipal de Vera Cruz Secretaria Municipal de Educação e Cultura Escola Municipal Professora Ascendina LustosaRua Severino Bernardo da Silva Filho s/n Fone: 3275-0112 e-mail: empal_ascendina@hotmail.comNormas e Regulamento
  2. 2. APRESENTAÇÃO RESPONSABILIDADES DA FAMÍLIA A equipe diretiva da EMPAL, por meio deste livreto, vem esclarecer Dirigir a criação e educação dos filhos;para a comunidade escolar suas Normas e Regulamentos, por Ter seus filhos em sua companhia e guarda;conseguinte proporcionar uma escola voltada para a qualidade no Representar, até aos 16 (dezesseis) anos, nos atos da vida civil, eatendimento a todos que necessitem de nossos serviços, incentivando o assistí-los, após essa idade, nos atos em que forem partes, suprindo-lhesrespeito, o conhecimento, realizando nosso trabalho de maneira eficaz, o consentimento;segura e responsável, mas ainda alcançar nossa Missão: Exigir que lhes prestem obediência, respeito e os serviços próprios de sua idade e condição; Assegurar um ensino de qualidade, visando à permanência Dar para a escola informações sobre as condições de saúde da criança; dos alunos na escola e a participação de toda comunidade escolar, Participar das reuniões com a Coordenação da escola, com os contribuindo para a formação de cidadãos críticos e conscientes, Professores e Direção; preparados para a transformação do seu meio (PP EMPAL, 2010, Acompanhamento do processo de escolarização do aluno; p.15). Levar a criança para a escola em boas condições de higiene e de saúde e com os materiais adequados para sua escolarização; Este livrete inicialmente trata da responsabilidade da família diante Comunicar a escola quando a criança estiver hospitalizada ouda educação dos filhos, pois a educação da criança não é responsabilidade apresentar qualquer problema de saúde que a impeça de frequentar asomente da escola. Em seguida, buscamos esclarecer os direitos e escola;deveres dos alunos para que os mesmos possam reivindicar por melhoria Ter cuidado e zelar pelos materiais/recursos oferecidos pela escola;em sua educação. Temos também a parte das proibições aos alunos, o Favorecer a participação da criança em todas as atividades propostasque proporcionará uma estrutura de organização, valores e bem-estar pela escola;para todos os alunos. Toda doutrina da lei admite uma rica variedade de Orientar a criança nas tarefas de casa;processos, daí esclarecemos também as medidas que serão tomadas em Participar de cursos ou atividades oferecidas pela escola.caso de não cumprimento e desrespeito diante das Normas e Observar se o filho está com vestimenta adequada para o ambienteRegulamentos do nosso estabelecimento de ensino. escolar. Neste caso blusa/camiseta personalizada da escola, calça jeans Todas as informações contidas neste livrete estão asseguradas e (No caso das meninas que a religião não permite o uso de calça, serálegalizadas pelo Regimento Interno da escola, o Estatuto da Criança e do permitido o uso da saia composta) e tênis.adolescente (ECA) e LDB, sendo apreciado e aprovado pelo ConselhoMunicipal de Direito da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar e ATENÇÃO: NO CASO DA BLUSA/CAMISETA E A CALÇA OSConselho Escolar. PAIS/RESPONSÁVEIS TERÃO ATÉ O INÍCIO DA TERCEIRA SEMANA DE AULA PARA ADQUIRI-LOS E O TÊNIS O PRAZO SERÁ DE UM MÊS APÓS O INÍCIO DAS AULAS. ”Tudo o que a gente puder fazer no sentido de convocar os que vivem em torno da escola, e dentro da escola, no sentido de OBSERVAÇÃO: SE NÃO FOR POSSÍVEL A FAMÍLIA REALIZAR UMA participarem, de tomarem um pouco o destino da escola na mão, DESSAS RESPONSABILIDADES, A MESMA DEVERÁ PROCURAR A DIREÇÃO também. Tudo o que a gente poder fazer nesse sentido é pouco DA ESCOLA PARA ESCLARECIMENTO E ENTENDIMENTO ENTRE AMBOS, ainda, considerando o trabalho imenso que se põe diante de nós PARA QUE TODOS TENHAM UM BOM RELACIONAMENTO E SEUS FILHOS que é o de assumir esse país democrático.” UM BOM DESENVOLVIMENTO ESCOLAR. Paulo Freire 1 2
  3. 3. DIREITOS E DEVERES DOS ALUNOS DEVERES I. Frequentar com assiduidade e pontualidade às aulas e participar DIREITOS das atividades escolares de caráter cívico, cultural, desportivo e I. Receber em igualdade de condições, as orientações necessárias recreativo; para realizar suas atividades escolares; II. Tratar com delicadeza e respeito os diretores, professores, II. Usufruir de todos os benefícios de caráter educativo, cultural, autoridades de ensino, funcionários e colegas. social e recreativo promovidos pela escola; III. Zelar pela higiene e conservação de prédio, mobiliário e III. Ser considerado e valorizado em sua individualidade pelos seus equipamentos, responsabilizando-se pelos danos causados educadores e colegas sem discriminação de raça, cor, religião, individualmente ou em grupo, restituindo os objetos danificados; classe social, credo, política ou outra; IV. Ter adequado comportamento social, concorrendo sempre para a IV. Defender-se quando acusado de qualquer falta assistido por seu elevação do conceito da escola perante a comunidade; representante legal se necessário; V. Frequentar a sala de aula com o uniforme exigido pela instituição; V. Receber seus trabalhos e provas devidamente corrigidos e VI. Comunicar aos superiores o seu afastamento temporário por avaliados em tempo hábil; motivo de doença ou outros. VI. Ser informados do calendário escolar, programas de ensino, critérios e sistemática de avaliação adotada na escola; É PROIBIDO AO ALUNOVII. Receber tratamento especializado, quando portadores de Entrar ou sair da classe, estando o professor presente, sem a deficiência devendo, preferencialmente, serem incluídos nas prévia autorização do mesmo por qualquer motivo, inclusive tratar classes regulares; de assuntos alheios à disciplina.VIII. Contestar critérios avaliativos quando considerados injustos, Só será permitida a saída de apenas um aluno por vez da sala de podendo recorrer a escola e as outras instâncias administrativas aula. ou jurídicas, inclusive quando se julgar prejudicado em seus Durante o primeiro e quarto horários não é permitida a saída do direitos; aluno da sala de aula (para o turno vespertino) e primeiro e IX. Participar de órgãos colegiados, associar-se ao grêmio estudantil e segundo horários (para o turno noturno); Ausentar-se das aulas sem autorização da Coordenação eleger seus representantes; Pedagógica e/ou Direção; X. Ser atendido no ensino fundamental, através de programas Utilizar os aparelhos eletrônicos e recursos audiovisuais disponíveis suplementares; em sala de aula; XI. Caso o aluno deixe de realizar alguma atividade avaliativa, terá o Grafar nas paredes, ou em qualquer material da escola, palavras, direito de realizá-las mediante apresentação de atestado médico desenhos ou qualquer outro sinal; e/ou declaração de trabalho, no prazo de 72 horas. Fumar, ingerir e/ou distribuir bebida alcoólica, usar ou portar drogas e/ou praticar outros vícios em qualquer dependência daXII. O aluno suspenso das atividades escolares não ficará isento das EMPAL; atividades avaliativas previamente determinadas e será avaliado Permanecer na recepção da Escola, Secretaria, Coordenação, ao término da medida sócio-educativa aplicada. Direção, Cozinha nos horários de entrada, saída e intervalo, sem a permissão do responsável pelo setor; Permanecer na sala de aula ou no corredor que dá acesso as salas de aula durante o horário do intervalo; Receber visitas e conduzi-las no recinto escolar sem autorização da Direção e/ou Coordenação; 3 Perturbar intencionalmente o desenvolvimento da aula; 4
  4. 4. Desrespeitar a integridade moral dos colegas, professores e 5. Reparação de dano, quando provocado ao patrimônio da Escola, colaboradores por meio de comentários, palavras ofensivas, dos colegas, professores, colaboradores ou de terceiros; depreciativas ou injuriosas; 6. Suspensão temporária das atividades escolares caso esteja com Difamar, externamente ou internamente, a comunidade educativa vestimenta inadequada. ou seus integrantes verbalmente, por meio impresso, eletrônico ou por qualquer outra forma de mídia; APLICAÇÃO DAS MEDIDAS SÓCIO-EDUCATIVAS Brigar, agredir fisicamente ou cometer outras formas de violência O não cumprimento dos deveres e a transgressão das proibições que possam ter como conseqüência dano à integridade física ou implicarão, conforme a gravidade da falta, na aplicação das medidas moral dos colegas, professores, colaboradores ou terceiros, sócio-educativas aos alunos, obedecendo aos seguintes critérios: provocadas dentro da EMPAL; Roubar ou furtar, bem como provocar danos ao patrimônio da 1. Advertência verbal. escola, dos colegas, professores, colaboradores ou de terceiros; 2. Advertência escrita, a escola utilizará um Boletim de Ocorrência Portar armas ou objetos perigosos dentro do recinto escolar; Escolar - BOE, preenchido pelo Professor/Coordenador/Direção. A Formar grupos com finalidade de promover distúrbios nos ocorrência será registrada em sua pasta após o responsável tomar corredores e pátios da EMPAL; conhecimento e assinar dando ciência do fato. Usar boné, utilizar aparelho celular, ipod, disk-man, câmaras 3. Na terceira advertência escrita será pedida a presença dos fotográficas, aparelhos de som, jogos ou outros objetos dentro de pais/responsáveis na escola, na qual permanecerá para sala de aula alheia a disciplina. Caso ocorra o professor primeiro acompanhar seu filho nas atividades escolares por tempo irá advertir o aluno, havendo reincidência irá encaminhá-lo à determinado de acordo com gravidade da falta ou suspensão, Coordenação; devida reincidência dos critérios anteriores ou gravidade da Namorar dentro da Escola, observando os limites de contato físico, mesma. Caso volte a acontecer, será acionado o Conselho Tutelar evitando situações de constrangimento; para tomar conhecimento dos fatos e, se necessário, o Mascar chiclete nas dependências da EMPAL. acompanhamento das atividades escolares do aluno. Na segunda suspensão será assinado um termo de compromisso pelosMEDIDAS SÓCIO-EDUCATIVAS pais/responsáveis e aluno, estabelecendo o comprometimento com Considerando que o exercício da cidadania compreende o a não reincidência nas transgressões.conhecimento e a luta dos direitos e ciência dos deveres, as medidas 4. A terceira suspensão implicará no desligamento do aluno dasócio-educativas fazem-se necessárias para a manutenção da disciplina e Escola. Em caso de transgressão considerada grave o aluno seráo bem-estar coletivo e deverão ser aplicadas diante da violação dos desligado automaticamente.preceitos da ética e do não cumprimento dos deveres/proibições doaluno. O julgamento das transgressões em leve, média ou grave deve ser Contudo, o aluno que não se adequar às normas estabelecidas precedido de análise que considere as circunstâncias dos fatos, causas,pelo Regimento da Escola estará sujeito às seguintes sanções, de acordo consequências e intencionalidade, que poderá atenuar ou agravar a faltacom a gravidade das faltas: cometida. Sua classificação é de competência daquele que aplicar a medida sócio-educativa e ajuizada pelo Conselho Escolar. 1. Advertência verbal, para faltas leves que interferem nas Normas Institucionais e prejudicam apenas o próprio infrator; 2. Advertência escrita, para faltas médias que ferem a moral, os valores e as regras de boa convivência ou quando reincidente das faltas leves; 3. Suspensão de 1 (um) a 3 (três) dias, para faltas graves; 4. Transferência para outro turno ou estabelecimento para faltas gravíssimas que colocam em risco a segurança dos alunos, dos colaboradores e do patrimônio, bem como reincidências de faltas leves e médias; 6 5

×