Brasil Colônia
• O período de 1500 a 1535 teve como
principal atividade econômica a extração do
pau-brasil. O trabalho árd...
• Na ocupação do litoral, a exploração do pau-
brasil não fixou o homem a terra, pois as áreas
eram abandonadas, tão logo ...
Brasil Colônia
• Com o declínio da atividade de caça ao
índio e para remediar a pobreza, os
paulistas embrenharam-se pelo ...
O Brasil no século XIX
• Depois da independência do Brasil, a economia
mudou. O governo monárquico fez um grande
esforço p...
O Brasil no século XIX
• O café foi trazido para o Brasil em 1727.
As plantações se espalharam rápido e
passou a ser o pro...
O Brasil no século XX
• No início do século XX, o Brasil se tornou o
maior exportador de látex. A borracha fez a
economia ...
• Reformas introduzidas no Estado brasileiro
com a Constituição Federativa de 1891
produzem a descentralização do poder po...
• A vida político-partidária brasileira era
dominada pelas oligarquias locais.
• Estas, em conjunto com o apoio do governo...
• Partidos políticos extremamente
frágeis, sem representatividade.
• Estrutura eleitoral extremamente
elitista.
• A escolh...
• Mesmo no âmbito elitista, houve
uma ruptura drástica com o antigo
regime (República Velha).
• Este regime foi superado a...
• A existência de partidos políticos
ainda era frágil.
• Surgimento de movimentos
importantes como: o Tenentismo, a
Coluna...
• Com a chegada de Getúlio Vargas
e a Revolução de 1930, ocorre a
primeira movimentação de
destaque da iniciante classe mé...
• Entre 1930 e 1945, o Brasil
praticamente não teve vida
político-partidária.
• Pela primeira vez, o Brasil ganha
alguma r...
Controle das eleições
Reformas eleitorais
importantes
Introdução do voto secreto a
partir de 1932 Voto feminino a partir d...
• A UDN fazia de tudo para se
manter na “crista da onda” do
poder político.
• Mantinha seu domínio no
Brasil subdesenvolvi...
• Interrupção que fez asfixiar a
pequena vida democrática eleitoral do
Brasil contemporâneo.
• O regime autoritário sobre ...
• As reformas eleitorais produzidas
pelos militares, além das imposições
institucionais, a exemplo do Ato
Institucional de...
• O fracasso econômico e a falta
constante de legitimidade perante a
sociedade civil levou o regime ao
fracasso.
• Resistê...
• A transição negociada entre a elite
civil e militar coloca no governo um
político moderado, Tancredo Neves.
• A redemocr...
• Ressurgimento da vida partidária
brasileira.
• PT, PMDB, PFL, PSDB, PDT, PTB, PC
do B, dentre outros, fazem a primeira
e...
O Brasil no século XX-XXI
O Brasil contemporâneo
• A vida partidária brasileira ainda é
principiante em sua essência.
• Veio o regime democrático, m...
Slide elaborado pelas alunas: Anne Luíza
Nascimento, Celiany Moura, Gabriela Costa, Laura
Belém e Maria Victória Santos, d...
Brasil
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Brasil

274 visualizações

Publicada em

Brasil: História Política, Econômica, Social e Religiosa.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
274
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brasil

  1. 1. Brasil Colônia • O período de 1500 a 1535 teve como principal atividade econômica a extração do pau-brasil. O trabalho árduo de cortar e carregar as toras até os navios era realizado pelos índios (mão de obra barata), que, em troca, recebiam machados, facas, facões e toda sorte de bugigangas. A essa troca dava-se o nome de escambo. Todo o lucro ia para a Europa. • Com a chegada dos portugueses ao Brasil, a religião indígena foi "eliminada" por causa da catequese que os europeus promoviam a fim de espalhar a religião católica. No entanto, devido a miscigenação existente desde cedo, em nosso país, nunca houve uma única religião para todo o território brasileiro.
  2. 2. • Na ocupação do litoral, a exploração do pau- brasil não fixou o homem a terra, pois as áreas eram abandonadas, tão logo se esgotassem as riquezas. Em virtude dessa extração extensiva, em algumas décadas, o pau-brasil praticamente desapareceu das matas litorâneas. A exploração continuou em direção ao interior, ainda sob a forma de monopólio, porém, realizada em menor escala. • A produção do açúcar foi capaz de atrair povoados para o Brasil, e de proporcionar altos lucros a metrópole. E além disso, intensificou o comércio de escravos. Brasil Colônia
  3. 3. Brasil Colônia • Com o declínio da atividade de caça ao índio e para remediar a pobreza, os paulistas embrenharam-se pelo sertão em busca de metais preciosos. A mineração trouxe tantos lucros para a economia brasileira, que para acompanhar o desenvolvimento do Sudeste, a capital se tornou a cidade do Rio de Janeiro. • A fim de controlar o lucro dos mineradores, a coroa portuguesa implanta leis e taxas aos mineradores, e como consequência disso, inicia-se o contrabando e várias revoltas acontecem, a exemplo da Inconfidência Mineira.
  4. 4. O Brasil no século XIX • Depois da independência do Brasil, a economia mudou. O governo monárquico fez um grande esforço para que houvesse uma mudança econômica do escravocrata e colonial para o moderno e mercantilista. • Até a queda do império, o crescimento do Brasil foi notável. O Brasil tornou-se a primeira nação da América Latina.
  5. 5. O Brasil no século XIX • O café foi trazido para o Brasil em 1727. As plantações se espalharam rápido e passou a ser o produto mais exportado pelo Brasil para a Europa. • Os fazendeiros enriqueceram e a escravidão se intensificou, ocorreu a ampliação das ferrovias, a modernização das regiões portuárias e o acúmulo do capital no país.
  6. 6. O Brasil no século XX • No início do século XX, o Brasil se tornou o maior exportador de látex. A borracha fez a economia crescer e surgir a cidade de Manaus. Como consequência, houve melhoria na renda dos seus moradores. • Apesar disso, iniciou-se uma crise pela liderança asiática; muitos produtores foram obrigados a vender a sua produção por valores muito baixos do investido e boa parte faliu. Os cofres públicos também se endividaram depois que ocorreu a tentativa de elevar o preço da borracha.
  7. 7. • Reformas introduzidas no Estado brasileiro com a Constituição Federativa de 1891 produzem a descentralização do poder político – inversão do desenho institucional centralizado do período imperial. • Investida dos militares, em conjunto com as elites rurais de São Paulo e Minas Gerais. • Momentos de forte instabilidade política no país foram conduzidos pelas desavenças entre civis e militares. • Na República Velha, os militares começam a demandar o poder político em nossa história. O Brasil no século XX
  8. 8. • A vida político-partidária brasileira era dominada pelas oligarquias locais. • Estas, em conjunto com o apoio do governo central, se articulavam para garantir sua vitória nos municípios. • A vida político-partidária brasileira era dominada pelas oligarquias locais. • Controle do voto totalmente dominado pelas Câmaras Municipais e pelos coronéis. Jogo oligárquico entre São Paulo e Minas Gerais O Brasil no século XX
  9. 9. • Partidos políticos extremamente frágeis, sem representatividade. • Estrutura eleitoral extremamente elitista. • A escolha dos governantes era feita por uma elite política local, que escolhia uma elite mais filtrada ainda, a nível nacional. O Brasil no século XX
  10. 10. • Mesmo no âmbito elitista, houve uma ruptura drástica com o antigo regime (República Velha). • Este regime foi superado a fim de manter o preço do café controlado. • Destaque para o Rio Grande do Sul no âmbito do poder político oligárquico nacional. • Após o fracasso dos planos econômicos antiliberais de controle do preço do café, nem São Paulo, nem Minas Gerais, conseguiram manter o status da estrutura política oligárquica conhecida como Café-com-Leite. O Brasil no século XX
  11. 11. • A existência de partidos políticos ainda era frágil. • Surgimento de movimentos importantes como: o Tenentismo, a Coluna Prestes, a fundação do Partido Comunista Brasileiro e o Anarcossindicalismo não foram suficientes para conquistar o apoio da sociedade brasileira. O Brasil no século XX
  12. 12. • Com a chegada de Getúlio Vargas e a Revolução de 1930, ocorre a primeira movimentação de destaque da iniciante classe média brasileira. • Vargas introduz uma dinâmica nova, que recentraliza o poder nas mãos do governo federal. • A globalização do autoritarismo europeu fortaleceu seu ideal patriarcal, levando o país ao Estado Novo. O Brasil no século XX
  13. 13. • Entre 1930 e 1945, o Brasil praticamente não teve vida político-partidária. • Pela primeira vez, o Brasil ganha alguma representatividade devido ao surgimento da democracia política. • Surgimento da democracia levou à introdução da vida político- partidária nacional. • Partidos conservadores como PSD, a UDN, o PTB e o PCB, levaram o país a uma vida partidária mais estimulante. O Brasil no século XX
  14. 14. Controle das eleições Reformas eleitorais importantes Introdução do voto secreto a partir de 1932 Voto feminino a partir de 1934 Mostraram alguma consistência e transparência, mas a realidade era outra. O controle do voto nas regiões mais pobres do país se manteve. Não houve um partido político que nascera, realmente, das demandas socioeconômicas da sociedade brasileira. O Brasil no século XX
  15. 15. • A UDN fazia de tudo para se manter na “crista da onda” do poder político. • Mantinha seu domínio no Brasil subdesenvolvido, que era superior territorialmente ao Brasil desenvolvido. • A conjuntura internacional da Guerra-Fria e a fragilidade dos partidos políticos e dos atores políticos brasileiros, facilitaram o Golpe de 1964. O Brasil no século XX
  16. 16. • Interrupção que fez asfixiar a pequena vida democrática eleitoral do Brasil contemporâneo. • O regime autoritário sobre o domínio dos militares – sempre presentes na vida política nacional – construiu um estranho mecanismo eleitoral com dois partidos políticos: a ARENA (partido de sustentação do governo) e o MDB (a dita oposição consentida). • Intuito de criar uma legitimidade junto à sociedade civil brasileira, que no entanto, nunca se consolidou. O Brasil no século XX
  17. 17. • As reformas eleitorais produzidas pelos militares, além das imposições institucionais, a exemplo do Ato Institucional de Número Cinco, fizeram com que o MDB perdesse em algumas disputas eleitorais. Lei Falcão – que regulava a propaganda partidária, prejudicando a oposição e facilitando a vida do governo. Pacote de Abril – que, dentre outras coisas, manteve o Senado com maioria pró-governo com a introdução dos senadores biônicos. O Brasil no século XX
  18. 18. • O fracasso econômico e a falta constante de legitimidade perante a sociedade civil levou o regime ao fracasso. • Resistência política reprimida e prática de atos violentos contra inocentes. • A história política brasileira perde impulso. O Brasil no século XX
  19. 19. • A transição negociada entre a elite civil e militar coloca no governo um político moderado, Tancredo Neves. • A redemocratização chega sem eleições diretas, já que a emenda não ultrapassou a ala conservadora do Congresso Nacional. O Brasil no século XX
  20. 20. • Ressurgimento da vida partidária brasileira. • PT, PMDB, PFL, PSDB, PDT, PTB, PC do B, dentre outros, fazem a primeira eleição para presidente da República, em 1989, depois de mais de 25 anos, um grande movimento que contagia todos os brasileiros que não viam a hora de poder escolher seus governantes. • Em toda a história republicana, os militares demandam poder político. O Brasil no século XX
  21. 21. O Brasil no século XX-XXI
  22. 22. O Brasil contemporâneo • A vida partidária brasileira ainda é principiante em sua essência. • Veio o regime democrático, mas os entulhos do autoritarismo foram mantidos. • A corrupção, o nepotismo, o patrimonialismo e o jeito antigo de se fazer política, ainda são encontrados fortemente na conjuntura política do nosso país.
  23. 23. Slide elaborado pelas alunas: Anne Luíza Nascimento, Celiany Moura, Gabriela Costa, Laura Belém e Maria Victória Santos, da 1ª série “B”, do Ensino Médio. Orientadas pelo professor Romulo Vieira, na disciplina de História.

×