Modulo vi a globalizção e suas consequências

243 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
243
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modulo vi a globalizção e suas consequências

  1. 1. MÓDULO VI – A GLOBALIZAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS FOTO EXTRAÍDA DE: rogeliocasado.blogspot.com © 2004 By Default
  2. 2. 6.1 – INTRODUÇÃO FOTO EXTRAÍDA DE : plterra.blogspot.complterra.blogspot.com © 2004 By Default
  3. 3. 6.1 – INTRODUÇÃO Apesar do termo Globalização ser relativamente novo, remonta ao período das grandes conquistas, ao período em que o homem a partir de suas conquistas tornava mais próximo do resultado de suas conquistas, bem como, dos conquistados. Ao contrário do que se imaginava, não é um termo ou conceito novo. © 2004 By Default
  4. 4. 6.1 – INTRODUÇÃO Quando Cristóvão Colombo deixou a Espanha em busca de novas terras, já estava praticando o fenômeno da Globalização que no seu significado mais amplo significa tornar o mundo mais próximo, mesmo com toda a distância geográfica. © 2004 By Default
  5. 5. 6.2 – Conceito Significado do Termo Globalização Foto extraída de: saladeaula.terapad.com © 2004 By Default
  6. 6. A globalização é um dos processos de aprofundamento da integração econômica, social, cultural, política, com o barateamento dos meios de produção e serviços. Foto extraída de: saladeaula.terapad.com © 2004 By Default
  7. 7. É um fenômeno atual que provoca a uniformização de numerosos aspectos da economia, da cultura e das comunicações. Processo que implica a redefinição do que consideramos como local, regional e global. © 2004 By Default
  8. 8. A globalização pressupõe não somente importação e exportação, mas também o livre comércio entre nações. Significa a integração dos meios de comunicação, dos transportes, do sistema educacional, etc. © 2004 By Default
  9. 9. 6.3 – As Dimensões da Globalização 6.3.1 - Dimensão Econômica 6.3.2 – Dimensão Política 6.3.3 – Dimensão Tecnológica 6.3.4 – Dimensão Social e Cultural 6.3.5 – Dimensão Religiosa e Educacional © 2004 By Default
  10. 10. 6.3.1 - Dimensão Econômica No campo econômico, as modificações são significativas no campo da produção e no campo da comunicação em geral. A palavra de ordem é interdependência . É abrir-se ao mercado externo e a concorrência. É estar sempre melhorando para poder competir com o mercado, seja ele nacional ou internacional. È estar sempre melhorando para poder competir com o mercado e isto só é possível se houver uma estabilidade nas economias do mundo. © 2004 By Default
  11. 11. Como isto é ou será possível? © 2004 By Default
  12. 12. A solução seria o controle do déficit público e da inflação, cujas medidas são chamadas estruturais. A curto prazo esse processo tem sido a concentração de rendas de alguns e elevação do nível de desemprego de outros, embora, a economia esteja em fase de crescimento. Para Montserrat (1995 – 78) “Trata-se de transformação qualitativa e contraditória” De um lado, desenvolvendo riscos de conseqüências imprevisíveis e de outro, propiciando o surgimento de novas formas de relações, ainda não completamente definidas. © 2004 By Default
  13. 13. 6.3.2 – Dimensão Política Segundo grandes teóricos, o mundo está vivendo período de transição entre um século que já terminou e outro que ainda não iniciou. Do ponto de vista político, nações tendem e tentam influenciar nações. As questões tecnológicas das informações abrangem ações de estado e da sociedade. Este poder não só atravessa fronteiras como também exerce a influência de um país no outro.     © 2004 By Default
  14. 14. Hoje a globalização põe em discussão muitos conceitos de ciências políticas. Hoje a produção e acumulo de riquezas independem de espaço e geografia. As nações procuram proteção por meio de blocos geopolíticos sendo parte de sua auto-determinação ou fazendo acordo por meio de proteção de organizações internacionais, tais como: a ONU, FMI, GATT, OIT, OMS, etc, aceitando as normas estipuladas por elas. © 2004 By Default
  15. 15. Os blocos ampliam a interdependência das economias dos países membros. © 2004 By Default
  16. 16. Um bloco econômico é entendido como a reunião de países em torno de alguns interesses comuns (maior liberação do comércio entre si, maior facilidade de transação comercial e financeira, se possível até chegar à união monetária, como é o caso da Europa, com o euro, desde janeiro   de 2002), sendo mantida as   instituições políticas, jurídicas,   sociais e econômicas relativamente   independentes.       © 2004 By Default
  17. 17. Há vários blocos, mas os mais importantes são:               © 2004 By Default
  18. 18.             © 2004 By Default
  19. 19. 6.3.3 – Dimensão Tecnológica A rápida evolução da tecnologia e a sua popularização tem sido fundamental na agilização do comércio e das transações financeiras entre os diversos países. © 2004 By Default
  20. 20. Um novo mundo do trabalho está surgindo, as várias tecnologias como a informática, a robótica e a engenharia mecânica e as telecomunicações estão mudando rapidamente os processos de produção de bens e serviços sob dois aspectos: Quantitativo; Qualitativo. © 2004 By Default
  21. 21. Por um lado um número cada vez menor de trabalhadores e por outro lado a qualificação exige cada vez mais uma constante renovação. Ex. Telecomunicações, Internet, Satélite de Comunicação, Reengenharia e a Gestão da   Qualidade Total.     Tudo isto permite uma integração mundial sem   precedente. © 2004 By Default
  22. 22. 6.3.4 – Dimensão Social e Cultural As transformações no campo social, no entanto não trouxe benefícios para os trabalhadores. Não foi capaz, no entanto, de estruturar uma boa distribuição de rendas e os desequilíbrios continuam entre as áreas urbanas e o rurais. © 2004 By Default
  23. 23. O desempenho estrutural persiste como resultados da modernização da produção. A automação é uma das maiores causas do desemprego,   pois, substitue a mão de obra humana pela automação   tecnológica.     No campo cultural, o que marca são as crises dos grandes relatos, cosmovisão. É o chamado pósmoderno o padrão cultural, entretanto, fortalece a pessoa e resulta o relativismo ético, ampliando o religioso de forma difusa. © 2004 By Default
  24. 24. 6.3.5 – Dimensão Religiosa e Educacional Neste campo, nota-se as mudanças no perfil da Igreja do Brasil e da America Latina, em face das  novas propostas dos   vários concílios, Vaticano II – Puebla e São   Domingo.   © 2004 By Default
  25. 25. Este dinamismo contribui para o crescimento de novas formas religiosas como católica, evangélica, petencostal e até orientais.   No campo educacional, a   tecnologia da informação tem trazido grandes   mudanças e vão trazer ainda mais mudanças   profundas na sociedade. © 2004 By Default
  26. 26. A facilidade da comunicação quebra barreiras culturais tornando o mundo mais perto. O ensino à distância é uma realidade. Hoje, “longe é um lugar que não existe” os meios de comunicação aproximam as pessoas, culturas permitindo o intercâmbio “on line”.     Este é um fator positivo da globalização,   entretanto as repercussões, conseqüências e   eficácia nas áreas econômicas e sociais só o futuro poderá dizer. © 2004 By Default
  27. 27. 6.4 – Conclusão Não dá para se falar em conclusão no processo de globalização, mas sim que as conseqüência deste processo ainda trarão muitas surpresas em todas as áreas do conhecimento humano. Fica entretanto, para reflexão, a distância que se percebe entre a cabeça tecnológica do homem e a sua cabeça social, humana.   Parece um grande paradoxo, quanto mais crescemos   tecnologicamente mas percebemos o quanto necessitamos progredir e   evoluir no campo social.   Uma coisa, entretanto não podemos negar “o constante e rápido crescimento dos processos de comunicação e a sua conseqüente transformação no “modus vivendus humano” © 2004 By Default

×