Foral de évora Diogo e Mariana Soares

483 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
483
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Foral de évora Diogo e Mariana Soares

  1. 1. A formação do concelho da nossa escola
  2. 2. Foral de Évora O primeiro Foral de Évora, datado de 1166, segundo a opinião de especialistas, embora a sua data cause alguma discussão, destinava-se a permitir a formação de um núcleo de povoamento cristão, disposto a estabelecer-se na terra e a valorizá-la após a conquista aos mouros. A mais antiga cópia que se conhece da tradução em português do texto, em latim, do primeiro Foral de Évora, é este documento, datado do século XV.
  3. 3. O que é um foral • Os Forais foram concedidos entre o século XII e o século XVI O Foral tornava um concelho livre do controlo feudal, transferindo o poder para um concelho de vizinhos (concelho), com a sua própria autonomia municipal. Por conseguinte, a população ficava direta e exclusivamente sob o domínio e jurisdição da Coroa, excluindo o senhor feudal da hierarquia do poder. • O Foral garantia terras públicas para o uso coletivo da comunidade, regulava impostos, pedágios e multas e estabelecia direitos de proteção e deveres militares dentro do serviço real. • Um pelourinho estava diretamente associada à existência de um Foral. Era erguido na praça principal da vila ou cidade quando o Foral era concedido e simboliza o poder e autoridade municipais. • Os forais entraram em decadência no século XV, tendo sido exigida pelos procuradores dos concelhos a sua reforma, o que viria a acontecer no reinado de Manuel I de Portugal.
  4. 4. TRABALHO REALIZADO POR: DIOGO PRATES Nº 9 MARIANA SOARES Nº15

×