Telessaúde para encontro saúde bucal

444 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
444
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Telessaúde para encontro saúde bucal

  1. 1. Telessaúde Brasil Redes em Mato Grosso do Sul: Situação Atual e Perspectivas Encontro Estadual de Saúde Bucal, 22 de novembro de 2012 Adélia Delfina da Motta Silva Correia, Me. CETEL, DGE, SES/MS Campo Grande, MS
  2. 2. Nossos Agradecimentos
  3. 3. Legislação • • • • Portaria 402, de 24 de fevereiro de 2010, -Institui, em âmbito nacional, o Programa Telessaúde Brasil para apoio à Estratégia de Saúde da Família no Sistema Único de Saúde, institui o Programa Nacional de Bolsas do Telessaúde Brasil e dá outras providências. Portaria nº 2546, de 27 de outubro de 2011 – Redefine e amplia o Programa Telessaúde Brasil que passa a ser denominado Programa Nacional de Telessaúde Brasil Redes (Telessaúde Brasil Redes). Portaria nº 2554, de 28 de outubro de 2011 - Institui, no Programa de Requalificação de Unidades Básicas de Saúde, o Componente de Informatização Telessaúde Brasil Redes na Atenção Básica, integrado ao Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. Portaria nº 3.084, de 23 de dezembro de 2011 - Fica estabelecido recursos financeiros destinados ao Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. Em Mato Grosso do Sul: Financiamento via Carta Acordo OPAS -24 meses Financiamento Ministério da Saúde (Portaria 3084)
  4. 4. Situação do Programa no País
  5. 5. Situação do Programa no País
  6. 6. Situação do Programa em Mato Grosso do Sul
  7. 7. Novo Portal do Telessaúde Brasil Redes
  8. 8. Nosso Portal Estadual
  9. 9. Ações em Execução em Mato Grosso do Sul • Construção e manutenção do site http://www.saude.ms.gov.br/telessaude • Manutenção da equipe • Entrega de equipamentos • Adaptações e manutenção do software de Teleconsultoria (Cessão de Uso pela UFMG) • Oficinas/treinamentos • Cadastramento dos profissionais par a Teleconsultoria • Participação em SIG/RUTE • Comitê Estadual do Programa • Oferta de teleconsultorias e ações de tele-educação • Visita técnicas • Produção Científica • Transição para o Projeto Portaria 3084
  10. 10. Coordenadoria Estadual de Telessaúde • Entrega em duas etapas de equipamentos para os 78 municípios finalizada(78 com termos publicados no D.O.E.); • IMPORTANTE REGISTRAR: cadastro não é somente para unidades que receberam equipamento mas para todas as ESF.
  11. 11. Equipamentos Encaminhados aos Municípios Infra-estrutura dos Pontos de Telessaúde (nas UBS) Sala de Telessaúde Computador com Webcam Câmera Fotográfica Digital com lente especial Sugestão de estrutura mínima de um Ponto
  12. 12. Serviços a serem ofertados de acordo com a Portaria 2546, de 27/10/2012 Teleconsultoria Telediagnóstico Telessaúde Brasil Redes Segunda Opinião Formativa (SOF) Tele-educação Portaria nº 2546, de 27 de outubro de 2011
  13. 13. A que corresponde cada um desses serviços? Teleconsultoria •Consulta registrada e realizada entre trabalhadores, profissionais e gestores da área de saúde, por meio de instrumentos de telecomunicação bidirecional, com o fim de esclarecer dúvidas sobre procedimentos clínicos, ações de saúde e questões relativas ao processo de trabalho, podendo ser de dois tipos:1.Síncrona; 2 Assíncrona Telediagnóstico •Serviço autônomo que utiliza as tecnologias da informação e comunicação (TICs) para realizar serviços de apoio ao diagnóstico através de distância e temporal. Segunda Opinião Formativa (SOF) •Resposta sistematizada, construída com base em revisão bibliográfica, nas melhores evidências científicas e clínicas e no papel ordenador da atenção básica à saúde, a perguntas originadas das teleconsultorias, e selecionadas a partir de critérios de relevância e pertinência em relação às diretrizes do SUS. Tele-educação •Conferências, aulas e cursos, ministrados por meio da utilização das tecnologias de informação e comunicação. Portaria nº 2546, de 27 de outubro de 2011
  14. 14. Veja - Edição 2259 - 7 de março de 2012
  15. 15. Teleconsultorias Como estamos fazendo? O que precisa para chegarmos ao 100% desse serviço? Sistema de Teleconsultoria Rede de Teleconsultores Profissionais Solicitantes usando o sistema Sistema de Teleconsultorias • Sistema de Teleconsultoria da UFMG •Sistema novo disponibilizado pelo Ministério da Saúde (em teste) • Disponibilização de cadastro no sistema para os profissionais de saúde, prioritariamente AB •Termo de Referência para Teleconsultorias
  16. 16. Teleconsultorias Como estamos fazendo? Sistema de Teleconsultoria
  17. 17. Teleconsultorias Como estamos fazendo? Sistema de Teleconsultoria
  18. 18. Teleconsultorias Como estamos fazendo? O que precisa para chegarmos ao 100% desse serviço? Sistema de Teleconsultoria Rede de Teleconsultores Profissionais Solicitantes usando o sistema Rede de Teleconsultores •Disponíveis médicos, odontólogos e enfermeiros: 2 médicos reguladores + 1 pneumo+ 2 pediatras+2 GO+ 1 endócrino+ 1 cirurgia vascular e geral+ 1 cardio+1 neuro+ 1psiquiatra Perspectiva de novas especialidades médicas: infecto e dermatologia 2 odontólogos: 1 SF+ 1 Pessoas com Necessidades Especiais 2 enfermeiras: 1 SF+ 1 sanitarista Perspectiva de mais um enfermeiro(obstetra) e mais um odontólogo (clínica)
  19. 19. Teleconsultorias Como estamos fazendo? O que precisa para chegarmos ao 100% desse serviço? Profissionais Solicitantes usando o Sistema • Sistema disponível e em divulgação desde agosto de 2012; Sistema de Teleconsultoria Rede de Teleconsultores • Cadastro simples e rápido, mas que não adianta de nada por si só – ou seja, não basta cadastrar é fundamental usar o sistema Profissionais Solicitantes usando o sistema •1479 Profissionais cadastrados em 31/09/2012
  20. 20. Vídeo-aula para uso do Ambiente de Teleconsultoria
  21. 21. Monitoramento e Avaliação do Sistema de Teleconsultoria Distribuição dos profissionais cadastrados no Sistema de Teleconsultoria, de acordo com a categoria profissional/função, até 21 de novembro de 2012, CETEL, SES/MS ,novembro, 2012. Distribuição dos Profissionais Cadastrados no Sistema de Teleconsultoria 9% 1% 11% 33% ACS Médico Enf ermeiro Cirurgião -Dent ist a 3% ASB Tecnico/ Auxiliar de Enf ermagem Coordenador 9% Out ros 8% 26% Fonte: Monitoramento dos Cadastros no Sistema de Teleconsultoria, CETEL/DGE/SES/MS, novembro/2012.
  22. 22. Monitoramento e Avaliação do Sistema de Teleconsultoria Situação de Profissionais Cadastrados no Sistema de Teleconsultorias 2012 1600 1480 1400 14 de stembro 21 de novembro 1325 1200 pessoas cadastradas 1508 1078 1000 784 800 600 400 377 200 0 27 de março 22 de maio 11 de junho 03 de julho datas Fonte: Monitoramento dos Cadastros no Sistema de Teleconsultoria, CETEL/DGE/SES/MS, novembro/2012.
  23. 23. Monitoramento e Avaliação do Sistema de Teleconsultoria Evolução do Número de Respostas a Teleconsultorias 250 210 200 150 82 100 22 50 20 0 2011 1º Quadr. 2012 2º Quadr. 2012 3º Quadr. 2012 Fonte: Monitoramento dos Cadastros no Sistema de Teleconsultoria, CETEL/DGE/SES/MS, novembro/2012.
  24. 24. Tele-educação– como estamos fazendo? O que precisa para chegarmos ao 100% desse serviço? Conferências •Estamos chamando de Seminários Virtuais; • Já realizamos 36 seminários virtuais; Conferências Aulas • Temas de interesse para as equipes e para as redes de atenção à saúde •Apoio total e fundamental da CAB/SES-MS Cursos •Listas de participação •Descobrindo problemas com conectividade
  25. 25. Tele-educação– como estamos fazendo? Seminários Virtuais – 1º Quadrimestre 2012 Data 15/2/2012 29/2/2012 14/3/2012 27/3/2012 11/4/2012 18/4/2012 24/4/2012 27/4/2012 Título Palestrante Karine Cavalcante da Rumos da Atenção Básica do Sul Costa Programa Nacional de Melhoria do Karine Acesso e da Qualidade da Atenção Cavalcante da Básica PMAQ - Parte I Costa Karine Cavalcante da PMAQ - Parte 2 Costa/ Charlene Telessaúde Brasil Redes:conhecendo melhor a estrutura, a gestão e o funcionamento do Programa em MS Adélia Correia Humaniza SUS na Atenção Básica Adélia Correia Feridas na Atenção Primária à Saúde - Michele Batiston 1ª Parte Borsoi Saúde Bucal na Estratégia de Saúde Marcelo da Família Kanomata Robson Yutaka Redes de Atenção à Saúde Fukuda Nº de Conexões Nº de Mun.Participantes 29 6 30 11 48 10 22 43 15 15 50 16 40 11 36 7
  26. 26. Tele-educação– como estamos fazendo? Seminários Virtuais – 2º Quadrimestre 2012 Data Título Palestrante Nº de Conexões Nº de Mun. Participantes 09/05 Feridas na APS – Parte 2 Michele Bastiton Borsoi 29 10 15/05 Pré Natal Ernesto Figueiró Filho 34 11 16/05 Visita Domiciliar Adélio Motta e Marcelo Kanomata 60 16 17/05 Ações de prevenções ao uso de álcool e drogas Gregor Burkhart 44 15 22/05 Pré Natal nas gestantes com HAS Ernesto Figueiró Filho 28 8 30/05 Manejo da febre Tatiana dos Santos 23 5 19/06 Infecções na Gestação Ernesto Figueiró Filho 20 8 22/06 Atualização Multiprofissional sobre hipertensão arterial sistêmica (HAS) e diabete Mellitus na Atenção Básica. Susane Lima Vargas 20 11 27/06 Hipertensão Arterial Sistêmica e Saúde Bucal Eduardo Ferreira da Motta 20 10 29/06 Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos Johnny Fochesatto 18 9 03/07 Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) Ernesto Figueiró Filho 16 8 05/07 Michele Bastiton Borsoi 33 9 13/07 10/08 Consulta de Enfermagem para a pessoa com HAS Consulta de Enfermagem para a pessoa com Diabetes Mellitus H1N1 Michele Bastiton Borsoi Andyane Tetila 32 19 15 5 16/08 Marcadores de Saúde Bucal no PMAQ Marcelo Kanomata 19 6 17/08 Diabetes Mellitus e Saúde Bucal Eduardo Ferreira da Motta 15 6 22/08 Tuberculose T.D.O Michele Bastiton Borsoi 31 8 24/08 Principais cuidados aos R.N Tatiana dos Santos 63 7 15 12 551 10 4 181 28/08 30/08 TOTAL Diabetes Gestacional: Diagnóstico e Manejo na AB Ernesto Figueiró Filho Diabetes Mellitus Ana Carolina 20 webconferências(Seminários Virtuais)
  27. 27. Seminários Virtuais
  28. 28. I Encontro Estadual de Telessaúde março, 2012
  29. 29. II Encontro Estadual de Telessaúde maio, 2012
  30. 30. III Encontro Estadual de Telessaúde julho, 2012
  31. 31. Encontro de Telessaúde da Macro de Campo Grande abril, 2012
  32. 32. Encontro de Telessaúde da Macro de Dourados junho, 2012
  33. 33. Encontro de Telessaúde da Macro de Três Lagoas junho, 2012
  34. 34. Tele-educação– como estamos fazendo? O que precisa para chegarmos ao 100% desse serviço? Aulas Conferências Cursos Aulas Demandas específicas dos programas; Demandas das categorias profissionais inseridas na ESF; Parte de cursos
  35. 35. Tele-educação– como estamos fazendo? O que precisa para chegarmos ao 100% desse serviço? Cursos • Ambiente virtual de Aprendizagem no Moodle; •Aprovação do Curso Introdutório para a ESF; Conferências Aulas • Conteúdo sendo produzido; •Possibilidade de vários cursos; •Formação de comunidades de práticas Cursos
  36. 36. Tele-educação– como estamos fazendo? Nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA
  37. 37. Tele-educação– como estamos fazendo?
  38. 38. Tele-educação– como estamos fazendo?
  39. 39. Participação na RUTE • Participação em dois SIGs da RUTE • SIG APS-Atenção Primária à Saúde • SIG Teleodontologia • SIG SBC –Saúde Bucal Coletiva
  40. 40. Nosso House Organ • Dois números disponíveis • Fonte de informação • Espaço de comunicação e divulgação • Formação de rede de conversação
  41. 41. Visitas Técnicas • Visita de apoio aos municípios • Verificação do equipamento • Tira-dúvidas • 23 municípios visitados em 2012
  42. 42. Artigo Publicado
  43. 43. Artigo Publicado
  44. 44. Trabalhos Premiados
  45. 45. Trabalhos Premiados
  46. 46. Trabalhos Selecionados
  47. 47. “...que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem barômetros etc. Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós.” Manoel de Barros Contato: www.saude.ms.gov.br/telessaude telessaude.ms@saude.ms.gov.br Facebook: Telessaude Sesms Twitter: @TelessaudeSesms 33458070/33458011
  48. 48. Obrigada!

×