PROF. WILLIANS MARTINS DE AMORIM - ARTES
A ARTE NA
PRÉ-HISTÓRIA
PROF. WILLIANS MARTINS DE AMORIM - ARTES
Consideramos como arte pré-histórica todas
as manifestações que se desenvolveram
...
PROF. WILLIANS MARTINS DE AMORIM - ARTES
As primeiras manifestações da Arte nos remetem
ao Paleolítico, Idade da Pedra Lascada.
Dois fatos foram muito importantes ...
Neolítico ou Idade da Pedra Polida.
Nesta época o homem atingiu um importante
grau de desenvolvimento e estabilidade.
• In...
PINTURA
A pintura pré-histórica recebeu o nome de arte
rupestre ou parietal pelo fato de ter se
desenvolvido quase que exclusivame...
A primeira característica da Arte é o pragmatismo,
ou seja, a arte produzida possuía uma utilidade,
material, cotidiana ou...
Ferramentas, armas ou figuras que envolvem situações
específicas, como a caça. Cabe lembrar que as cenas
de caça represent...
A princípio retratavam cenas envolvendo principalmente
animais, homens e mulheres e caçadas, existindo ainda a
pintura de ...
No período neolítico a pintura é utilizada como elemento
decorativo e retratando as cenas do cotidiano. A qualidade
das ob...
Por volta de 2000aC as características da pintura a
apresentavam um nível próximo à de formas escritas,
preservando porém ...
No Brasil encontramos sítios arqueológicos de pinturas
rupestres em várias regiões, entre elas: região central do
Paraíba,...
ESCULTURA
A escultura da pré-história corresponde à
chamada arte móvel e abrange tanto os objetos
religiosos e artísticos quanto os ...
As figuras femininas foram mais numerosas, sem dúvida à sua
clara relação com o culto à fecundidade e mostram uma
despropo...
ARQUITETURA
É somente no final do neolítico e início da idade dos
metais que surgem as primeiras construções de pedra.
No entanto, ess...
Existem três tipos de formações megalíticas:
As galerias cobertas, ou dólmens, espécie de
corredor que possibilita o acess...
Os menires, que era um monumento megalítico
que consistia num único bloco de pedra fincado
no solo no sentido vertical em ...
Os cromlech, que são menires dispostos em
círculo. As construções megalíticas mais
famosas são as de Stonehenge, em Salisb...
O Santuário de Stonehenge, no sul da Inglaterra, pode
ser considerado uma das primeiras obras da
arquitetura que a Históri...
Arte na pré história 131
Arte na pré história 131
Arte na pré história 131
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arte na pré história 131

425 visualizações

Publicada em

Arte na Pré-História turma 131

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte na pré história 131

  1. 1. PROF. WILLIANS MARTINS DE AMORIM - ARTES A ARTE NA PRÉ-HISTÓRIA
  2. 2. PROF. WILLIANS MARTINS DE AMORIM - ARTES Consideramos como arte pré-histórica todas as manifestações que se desenvolveram antes do surgimento das primeiras civilizações e portanto antes da escrita. No entanto isso pressupõe uma grande variedade de produção, por povos diferentes, em locais diferentes, mas com algumas características comuns. O homem introduz duas revoluções nos costumes: enterrar seus mortos e fazer pinturas.
  3. 3. PROF. WILLIANS MARTINS DE AMORIM - ARTES
  4. 4. As primeiras manifestações da Arte nos remetem ao Paleolítico, Idade da Pedra Lascada. Dois fatos foram muito importantes nesse período: o homem aprendeu a fazer o FOGO, e a utilizar PEDRAS LASCADAS, quando o homem ainda era nômade e, concebia o mundo como uma realidade única, não separando o material do espiritual, o visível do invisível. Instrumentos de pedra lascada, madeira, ossos, arco e fecha, controle do fogo, pintura e escultura.
  5. 5. Neolítico ou Idade da Pedra Polida. Nesta época o homem atingiu um importante grau de desenvolvimento e estabilidade. • Instrumentos de pedra polida, enxada e tear; início do cultivo dos campos; artesanato; cerâmica e tecidos; construção de pedra. Idade dos Metais Aparecimento da metalurgia; das cidades; invenção da roda; invenção da escrita e do arado de bois.
  6. 6. PINTURA
  7. 7. A pintura pré-histórica recebeu o nome de arte rupestre ou parietal pelo fato de ter se desenvolvido quase que exclusivamente em paredes de pedra, no interior de cavernas e grutas. PINTURA
  8. 8. A primeira característica da Arte é o pragmatismo, ou seja, a arte produzida possuía uma utilidade, material, cotidiana ou mágico-religiosa.
  9. 9. Ferramentas, armas ou figuras que envolvem situações específicas, como a caça. Cabe lembrar que as cenas de caça representadas em cavernas não descreviam uma situação vivida pelo grupo, mas possuía um caráter mágico, preparando o grupo para essa tarefa que lhes garantiria a sobrevivência.
  10. 10. A princípio retratavam cenas envolvendo principalmente animais, homens e mulheres e caçadas, existindo ainda a pintura de símbolos, com significado ainda desconhecido. Essa fase inicial é marcada pela utilização principalmente do preto e do vermelho e é considerada portanto como naturalista.
  11. 11. No período neolítico a pintura é utilizada como elemento decorativo e retratando as cenas do cotidiano. A qualidade das obras é superior, mostrando um maior grau de abstração e a utilização de outros instrumentos que não as mãos, como espátulas.
  12. 12. Por volta de 2000aC as características da pintura a apresentavam um nível próximo à de formas escritas, preservando porém seu caráter mágico ou religioso, celebrando a fecundidade ou os objetos de adoração (totens).
  13. 13. No Brasil encontramos sítios arqueológicos de pinturas rupestres em várias regiões, entre elas: região central do Paraíba, Monte Alegre, São Raimundo Nonato, Serranópolis, Lagoa Santa e Rondonópolis. A Serra da Capivara contabiliza mais de 400 lugares com sinais de ocupação pré-histórica, a maioria com pinturas, de diferentes épocas.
  14. 14. ESCULTURA
  15. 15. A escultura da pré-história corresponde à chamada arte móvel e abrange tanto os objetos religiosos e artísticos quanto os utensílios. Os temas são animais e figuras humanas. Os gêneros desenvolvidos foram a estatueta e a gravação, tanto em pedras calcárias quanto em argila ou madeira queimada.
  16. 16. As figuras femininas foram mais numerosas, sem dúvida à sua clara relação com o culto à fecundidade e mostram uma desproporção deliberada entre os genitais e as demais partes do corpo. Essas estatuetas são conhecidas entre os especialistas como Vênus. Entre elas, as mais famosas são a Vênus de Lespugne, na França, e a Vênus de Willendorf, na Áustria.
  17. 17. ARQUITETURA
  18. 18. É somente no final do neolítico e início da idade dos metais que surgem as primeiras construções de pedra. No entanto, esses monumentos colossais tinham a função de templo ou de câmaras mortuárias, não se tratando de moradia. Pelo peso dessas pedras, algumas de mais de três toneladas, acredita-se que não poderiam ter sido transportadas sem o conhecimento da alavanca.
  19. 19. Existem três tipos de formações megalíticas: As galerias cobertas, ou dólmens, espécie de corredor que possibilita o acesso a uma tumba; Eram feitas de duas ou mais pedras grandes fincadas verticalmente no chão, como se fossem paredes, e uma grande pedra que era colocada horizontalmente sobre elas, parecendo um teto.
  20. 20. Os menires, que era um monumento megalítico que consistia num único bloco de pedra fincado no solo no sentido vertical em fileira;
  21. 21. Os cromlech, que são menires dispostos em círculo. As construções megalíticas mais famosas são as de Stonehenge, em Salisbury, na Inglaterra; as da ilha de Malta e as de Carnac, na França. Todos esses monumentos têm uma função ritual, já que não serviam de habitação. O Santuário de Stonehenge
  22. 22. O Santuário de Stonehenge, no sul da Inglaterra, pode ser considerado uma das primeiras obras da arquitetura que a História registra. Ele apresenta um enorme círculo de pedras erguidas a intervalos regulares, que sustentam traves horizontais rodeando outros dois círculos interiores. No centro do último está um bloco semelhante a um altar. O conjunto está orientado para o ponto do horizonte onde nasce o sol no dia do solstício de verão, indicando que se destinava a práticas rituais de um culto solar.

×