32. O Profeta Ezequiel

8.027 visualizações

Publicada em

1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.027
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
498
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
456
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

32. O Profeta Ezequiel

  1. 1. EZEQUIEL Palavra-chave: “Sabereis que Eu Sou o Senhor” Escrito pelo próprio Ezequiel na Babilônia por volta de 570 a.c.
  2. 2. Título do livro O nome Ezequiel significa "Deus fortalece“ e não aparece em nenhum outro lugar do Velho Testamento. À semelhança de Jeremias, Ezequiel também era sacerdote. Passou os vinte e cinco primeiros anos da sua vida em Jerusalém. Estava se preparando para o trabalho sacerdotal do templo quando foi levado prisioneiro à Babilônia em 597 a.C. .
  3. 3. PROPÓSITO DO LIVRO Utilizando parábolas, sinais e símbolos, Ezequiel anuncia a palavra profética do SENHOR aos exilados na Babilônia, mostrando que o julgamento atual de Deus sobre os Seus será seguido por um futuro promissor - embora no presente sejam como ossos secos, os judeus hão de receber vida da parte do SENHOR, e seu futuro será glorioso!
  4. 4. Esboço do Livro Este livro, assim como Daniel e Apocalipse, em termos literários, pertence ao gênero "escritos apocalípticos". Dividimo-lo em quatro seções: 5.2.1 - o chamado de Ezequiel - caps. 1 a 3; 5.2.2 - o julgamento de Judá - caps. 4 a 24; 5.2.3 - o julgamento dos gentios - caps. 25 a 32; 5.2.4 - a restauração de Israel - caps. 33 a 48.
  5. 5. CONTEXTO HISTÓRICO Nos primeiros anos do exílio babilônico (593-571 a.C.). Nabucodonosor levou cativos os judeus de Jerusalém para a Babilônia em três etapas: 1) Em 605 a.C., jovens judeus escolhidos foram deportados para Babilônia, entre eles Daniel e seus três amigos; 2) Em 597 a.C., 10.000 cativos foram levados à Babilônia, estando Ezequiel entre eles; e 3) em 586 a.C. as forças de Nabucodonosor destruíram totalmente a cidade e o templo, e a maioria dos sobreviventes foi transportada à Babilônia. O ministério profético de Ezequiel ocorreu durante a hora mais tenebrosa da história do AT: os sete anos que precederam a destruição, em 586 a.C. quando morreu sua esposa(24:15-18)(593- 586 a.C.), e os quinze anos seguintes (586-571 a.C.). O livro provavelmente completou-se cerca de 570 a.C.
  6. 6. O CONTEÚDO DO LIVRO Alguns temas são usados com frequência em Ezequiel: A Santidade e a transcendência de Deus- Deus santo. O pecado é uma afronta a Sua santidade e deve ser julgado. Israel é uma nação rebelde, porém o exílio tem o propósito de produzir uma nação purificada. (6:8, 9:8, 11:12,13, 12:16) A graça e misericórdia de Deus- O Julgamento de Deus sobre judá não frustra o seu propósito quanto a eleição de Israel. Eles voltarão à sua terra . Deus estará novamente entre eles e dará ao seu povo um coração novo e um espírito novo. (36:24- 28).
  7. 7. O CONTEÚDO DO LIVRO A soberania de Deus. Deus dirige as nações e o destino não só de Israel, mas também de todas as demais nações(25-32). As palavras que Deus proferiu através do profeta se cumprirão. A responsabilidade Individual. O exílio tinha acontecido, em parte, como resultado da culpa acumulada por gerações de israelitas que tinham se rebelado contra Deus e sua lei. Mesmo que a culpa tenha uma dimensão corporativa, Ezequiel enfatizou as consequências individuais da desobediência e da transgressão. (18:1-32, 33:1-20)
  8. 8. O CONTEÚDO DO LIVRO A soberania de Deus. Deus dirige as nações e o destino não só de Israel, mas também de todas as demais nações(25-32). As palavras que Deus proferiu através do profeta se cumprirão. A responsabilidade Individual. O exílio tinha acontecido, em parte, como resultado da culpa acumulada por gerações de israelitas que tinham se rebelado contra Deus e sua lei. Mesmo que a culpa tenha uma dimensão corporativa, Ezequiel enfatizou as consequências individuais da desobediência e da transgressão. (18:1-32, 33:1-20)
  9. 9. Cristologia do Livro -A grande mensagem messiânica deste livro está na visão escatológica que Ezequiel tem a respeito da restauração de Israel. Também a própria pessoa do profeta constitui-se num tipo do Senhor Jesus, o Messias. -Ezequiel se auto intitula "filho do homem", título este que o próprio Senhor Jesus utiliza para referir-Se a Si mesmo; -Ezequiel recebeu poder para anunciar a mensagem de Deus quando o Espírito do SENHOR "caiu" sobre ele (11.5). Da mesma forma, o Senhor Jesus iniciou o Seu ministério de pregação após a descida do Espírito Santo sobre Ele (Lc 4.18,19).
  10. 10. Cristologia do Livro No capítulo 37 também vemos uma passagem messiânica, pois foi o Senhor Jesus quem veio trazer vida aos que estavam mortos em seus delitos e pecados (Ef 2:1). A igreja de Cristo é um numeroso exército (37:10). Um dia nós também deixaremos nosso exílio e estaremos na pátria que Jesus nos preparou(Jo 14, Fp 3:20,21).

×