O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

2016 3 TRI LBJ - Lição 1 - Conhecendo o livro de isaias

21.191 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados pelo Pr. Natalino das Neves
Programa Escola Dominical na WEBTV.
Acesse demais arquivos de slides e vídeos com comentários no meu blog:
http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação

2016 3 TRI LBJ - Lição 1 - Conhecendo o livro de isaias

  1. 1. TEXTO DO DIA "Vinde, então, e argui-me, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã." (Is 1.18)
  2. 2. SÍNTESE O povo de Deus havia se desviado da Lei. Então, Deus chamou Isaías para mostrar que seu julgamento estava às portas.
  3. 3. TEXTO BÍBLICO Isaías 1.1-3; 18-20; 27-31
  4. 4. INTRODUÇÃO
  5. 5. INTRODUÇÃO • O profeta Isaías teve muita ousadia em sua atuação pública. Suas profecias eram majestosas e repletas de nobreza e beleza poética. • Isaias é um dos profetas mais lidos do Antigo Testamento e considerado como profeta messiânico devido as releituras do NT. • A obra desse profeta é considerada uma das mais grandiosas produções teológicas do AT e que continua atual. • Isaias é conhecido como o evangelista do AT pelas citações no NT que são relacionadas à vida e missão de Jesus.
  6. 6. I - TEMA, DATA, AUTORIA E LOCAL
  7. 7. 1. Tema • Seu tema principal é a “Necessidade de confiar em Yahweh, o Deus da Salvação”. • Causa-consequência: Deus não permitirá a desobediência (causa) do povo da promessa e esta será tratada com a devida purificação por meio do sofrimento (consequência natural). • A importância dos temas abordados em Isaías é comprovada por meio das mais de 400 citações diretas e indiretas no NT.
  8. 8. 2. Data e autoria • O livro de Isaías foi escrito provavelmente no período este que corresponde ao tempo de ministério do profeta, que pode ser dividido em três momentos: • Na época do reinado de Joatão; • Na época do reinado de Acaz; • Na época do reinado de Ezequias; • Na época do reinado de Manassés (?). • Período, que dependendo da interpretação, pode ir de 740 a 680 a. C.
  9. 9. 2. Data e autoria • Pesquisadores modernos dividem o livro de Isaias em três épocas, com diversos autores : • Isaías 1-39 constitui o primeiro bloco de profecias. Aí boa parte dos oráculos é de Isaías. • Durante o exílio foram produzidos os capítulos 40-55 por um profeta anônimo que viveu na Babilônia, chamado de Dêutero-Isaías; e • Após o exílio, durante o século VI a.C., foram escritos os oráculos de Is 56- 66 (Trito-Isaías). • Nesta interpretação, a redação final desta obra provavelmente tenha acontecido por volta de 400 a.C., ou mais tarde ainda.
  10. 10. 3. Protagonista do Livro • Pouco se sabe sobre a vida pessoal de Isaias; • Seu nome significa “Javé é Salvação”; • Segundo Nakanose (2002, p. 10), a data provável de seu nascimento foi 760 a.C., no reino Sul (Judá), durante o reinado de U/Ozias (781-740 a.C.); • Seu pai se chamava Amós (1:1); • Tinha formação e cultura típicas de Jerusalém; • Era profeta do Templo e conselheiro do Rei (2 Rs 19:1-7); • Em 740 a. C. recebe a vocação profética (6:1-8);
  11. 11. 3. Protagonista do Livro • Após a vocação se casa com uma profetisa anônima (8:3); • Teve dois filhos, os quais recebem nomes simbólicos: Sear Jasub: “um resto voltará” (7:3); Maer Salal Has-Baz: “pronto-saque-rápida-pilhagem” (8:3c). • A data da morte de Isaias é incerta. Provavelmente foi após a morte de Ezequias (687 a. C.); • Nakanose (2002, p. 11) afirma que a tradição judaica, além de alguns pais da igreja como Justino e Tertuliano, defendem que: “Isaias foi martirizado por Manassés, que teria mandado parti-lo ao meio. Essa tradição não tem sustentação bíblica”.
  12. 12. PENSE “O profeta Isaías não fechou os olhos para a realidade de seu contexto. Será que temos os nossos olhos abertos para ver a realidade que nos cerca?” (LBJ – CPAD).
  13. 13. PONTO IMPORTANTE “O livro de Isaías é um dos livros mais instigantes do Antigo Testamento, pois suas profecias e sua mensagem, apesar de serem endereçadas para um povo especifico entre 740 e 701 a.C, são sempre atuais diante da corrupção da humanidade” (LBJ – CPAD).
  14. 14. II - OBJETIVOS DE ISAÍAS
  15. 15. Isaías queria mostrar que o julgamento de Deus estava às portas e seria terrível, mas, apesar disso, Deus levantaria um remanescente e dentre este um "rebento" e "um renovo que frutificará" (Is 11.1). O “renovo que frutificará" se trata de um remanescente que permanece fiel à Deus, independente das circunstâncias. No NT a figura é simbolicamente atribuía à Cristo.
  16. 16. 1. Anunciar o juízo de Deus • Israel e as nações vizinhas estavam em desacordo com os preceitos justos de Deus e são denunciadas pelo profeta, inclusive são chamados de surdos e cegos (Is 42.18; 43.8). • Diante da justiça e misericórdia de Deus, o povo precisava saber com clareza quais eram seus pecados e quais as consequências dessa desobediência. • Todas as pessoas terão que responder pelos seus atos à Deus. Não tem como escapar!
  17. 17. 2. Falar contra a falsa religião • O povo de Israel estava sendo governado por alguns reis que desprezaram a Palavra de Deus. • Embora alguns deles fossem bons, o povo estava corrompido. • A eles se aliaram alguns sacerdotes cujo compromisso era apenas manter a religião institucional. • Resultado: religiosidade vazia, hipócrita, ritualística e sem sentido espiritual, desvio dos caminhos do Senhor. • AP - E hoje, tem sido diferente em seu ambiente?
  18. 18. 3. Denunciar a injustiça social • O povo de Deus havia se tornado orgulhoso e egoísta como as demais nações. • Os pobres eram humilhados e explorados pelos ricos e pelos governantes (Is 10.2; 26.6; 32.7; 41.17). • O profeta anuncia que Deus, que é justo e misericordioso: • faria justiça ao pobre e explorado (Is 11.4); • lhes daria alimentação e descanso (Is 14.30), • lhes serviria de refúgio (Is 25.4); e • seria portador de boas notícias (Is 61.1).
  19. 19. 4. Anunciar o Messias • Diante da situação descrita anteriormente, a única solução possível seria o líder que se colocasse no lugar do povo e os salvasse (Is 53.11). • A vinda do Messias aponta para o caráter misericordioso e redentor de Deus, mesmo sendo o povo rebelde. • Importante ressaltar que a visão que tinham do messias no AT era diferente da visão de Jesus, no NT. • O messias que esperavam era um libertador político. Jesus vai “revelar” que ele é o Verdadeiro Messias, enviado por Deus para libertação espiritual do povo. • Por isso, sua rejeição por muitos.
  20. 20. PENSE “O orgulho e o egoísmo são como um vírus que destrói a vida de muitos. Ser orgulhoso e egoísta é ir contra a lei do amor e do serviço, contra o fruto do Espírito Santo e contra o Reino de Deus. Seja um jovem livre disso!” (LBJ – CPAD).
  21. 21. PONTO IMPORTAN TE “O profeta Isaías teve um ministério ousado e corajoso em meio ao contexto político, social e religioso em que vivia. Entregou-se a Deus para enfrentar a dura missão de ser mensageiro da justiça, do julgamento do pecado e do anúncio da esperança messiânica ao seu povo. ” (LBJ – CPAD).
  22. 22. III - CONTEÚDO DE ISAÍAS
  23. 23. • Do capítulo 1 ao 39, o enfoque de Isaías é o juízo divino sobre Judá e Jerusalém e sobre as nações vizinhas por meio da Assíria. • Na segunda e terceira parte do livro, do capítulo 40 ao 55 e 56 ao 66, respectivamente, Isaías se volta para a salvação do povo, depois da punição pelo pecado ao retornarem do cativeiro babilônico. • O NT fará uma releitura do texto, atribuindo a Jesus o título de “Servo do Senhor”, quem salvará seu povo através de seu próprio padecimento e triunfo e estabelecerá a glória futura do povo de Deus.
  24. 24. 1. Quem é o Deus de Isaías • O profeta descreve o caráter de Deus (Yahweh) de maneira brilhante: • Chama-o de Santo de Israel vinte e cinco vezes; • Ele é o Salvador, relacionando essa palavra a redenção, livramento, justiça e juízo; • Ele é o Redentor e o Único e Supremo Governante (Is 37.19); • Ele quem carrega e cuida do seu povo (Is 46.4); e • faz novos céus e nova terra (Is 65.17; 66.22).
  25. 25. 2. O Espírito de Deus • Isaías é o profeta que mais fala sobre o Espírito de Deus no AT. • Ele afirma que o Espírito do Senhor repousará sobre o "rebento de Jessé”, como ocorreu em Cristo (Is 11.1,2). • O Espírito do Senhor que no NT concede "dons" e reconhece o "fruto" do Espírito (1 Co 12.4-11; Gl 5.22). • Há promessa de um derramamento tal do Espírito que "o deserto se tornará em campo fértil" (Is 32.15) e a Palavra do Senhor não se desviará dos convertidos nem de seus filhos (Is 59.20,21);
  26. 26. 2. O Espírito de Deus • O Espírito de Deus "trará justiça às nações" (Is 42.1) e descanso ao seu povo (Is 63.14). • Jesus, na releitura de Is 61.1, afirma que o era uma referência a ele: "ungiu para pregar boas novas aos oprimidos","restaurar os de coração abatido", "proclamar liberdade aos cativos e a pôr os presos em liberdade" (Is 61.1).
  27. 27. 3. A santidade de Deus • Por meio de suas profecias, Isaías quer denunciar os pecados do governo e do povo e levá-los ao arrependimento. • A falta de arrependimento poderia trazer calamidades sobre todos, como consequências de suas atitudes. • Isaias tinha experiência da necessidade de santidade quando se chega na presença de Deus (Is 6). • Quando há arrependimento, Deus prontamente vem ao encontro do contrito como fez com o profeta (Is 6.7).
  28. 28. PENSE “O profeta anuncia que o Espírito Santo concede sabedoria, entendimento, conselho e fortaleza, conhecimento e temor do Senhor. O Espírito Santo pode capacitar qualquer jovem a ser cheio dessas qualidades, pois é desejo dEle habitar plenamente sobre seus filhos. ” (LBJ – CPAD).
  29. 29. PONTO IMPORTAN TE “Na mensagem de Isaías, Deus manifesta sua graça ao povo. Os pecados já estavam sentenciados, todos mereciam o julgamento definitivo de Deus, mas ainda assim, o anúncio de julgamento é seguido de uma mensagem de esperança.” (LBJ – CPAD).
  30. 30. "O que se destaca na profecia de Isaías é seu rico conceito acerca do Deus Eterno. Para o profeta, Deus se eleva acima de todas as coisas terrenas. Ele é 'o Senhor dos exércitos', 'o Alto e Sublime que habitou a eternidade', 'o Poderoso de Israel', 'Criador' de todas as coisas e o Eterno que fez todas as coisas. Deus dirige a história; não há outro Deus além dEle e Ele não tem nenhuma intenção de repartir sua divindade com qualquer rival humano. Ele é Deus de sabedoria e poder. Além disso, Ele é apaixonadamente ético - o Santo. A respeito dEle os serafins cantaram: 'Santo, Santo, Santo' (6.2,3). A contribuição de Isaías à fé judaico-cristã é grande e duradoura. Das suas percepções proféticas nos vieram às sementes que ao longo dos séculos geraram os conceitos mais definidos de expiação e salvação. Porque todos nós, como ovelhas, andávamos desgarrados, e o Senhor havia colocado sobre Cristo a iniquidade de todos nós, para que por meio das suas pisaduras pudéssemos ser curados. Somente com esse tipo de convicção poderemos voltar ao nosso Deus, que terá misericórdia de nós, com certeza de que Ele também nos perdoará abundantemente“. (Comentário Bíblico Beacon, 2005, p. 24-26).
  31. 31. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  32. 32. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição nos aprendemos que: • O tema principal de Isaias “Necessidade de confiar em Yahweh, o Deus da Salvação” é tão importante que ele é referenciado aproximadamente 400 vezes no NT; • Isaías tem como objetivos: anunciar a justiça/juízo de Deus, denunciar a falsa religião e a injustiça social, além de anunciar a vinda do messias libertador para o povo; • Por fim, Isaías apresenta as principais características de Deus, a atuação de seu Espírito, bem como demonstra a necessidade da santidade para se aproximar de Deus.
  33. 33. REFERÊNCIAS Comentário Bíblico Beacon. Vol 4. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. CROATTO, J. S. Isaías. Vol I: 1-39. O profeta da justiça e da fidelidade. Petrópolis: Vozes, 1989. FEINBERG, Charles L. Os profetas menores. São Paulo: Vida, 1988. LIÇÕES BÍBLICAS JOVENS. Isaias: eis-me aqui, envia-me a mim. 3º Trim, Edição Professor, Rio de Janeiro, 2016. NAKANOSE, Shigeyuki; PEDRO, Enilda de Paula. Como ler o Primeiro Isaías (Is 1-39). São Paulo: Paulus, 2002. RENDTORFF, Rolf. Antigo Testamento: uma introdução. Santo André-SP: Academia Cristã, 2009. SCHOKEL, Alonso Luís; SICRE. José Luís. Os profetas. São Paulo: Paulus, 2004. SICRE, José Luís. Profetismo em Israel. Petrópolis: Vozes, 1996. SILVA, Airton José. A voz necessária: encontro com os profetas do século VIII a.C. São Paulo: Paulus, 1998.

×