Forças

963 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
963
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Forças

  1. 1. Forças As forças podem colocar um corpo em movimento. As forças podem deformar os corpos. As forças podem alterar o estado de movimento dos corpos.
  2. 2. Embora não se vejam, sabemos que as forças existem, pelos efeitos que causam nos corpos nos quais atuam. No dia-a-dia a ideia de força está associada a esforço muscular. Força – é toda a causa capaz de alterar o estado de repouso ou de movimento de um corpo ou de deformar esse corpo.
  3. 3. As forças podem ser de natureza diversa. Forças gravíticas São forças gravíticas que fazem os planetas do Sistema Solar girarem à volta do Sol. Forças elétricas As forças elétricas podem provocar fenómenos curiosos... Forças magnéticas São forças magnéticas que fazem com que o ferro seja atraído pelo eletroíman.
  4. 4. As forças são grandezas físicas vetoriais; representam-se, por isso, por vetores. Os elementos que caracterizam uma força, F , são: • Direção – a da reta segundo a qual a força atua. • Sentido – indica a orientação da força numa dada direção; cada direção tem dois sentidos. • Intensidade – O valor da força, F, acompanhado da respetiva unidade. Unidade SI : Newton força • Ponto de aplicação – o ponto onde a (N). atua.
  5. 5. Forças à distância - Devem-se a interações entre corpos a uma certa distância. (Exº: gravíticas, elétricas e magnéticas) Forças de contacto - Resultam da interação entre corpos em contacto. Forças
  6. 6. O que acontece quando várias forças atuam sobre um corpo? Quando várias forças atuam num corpo, o corpo fica sujeito a um sistema de forças, a que corresponde uma força resultante, Fr. Quando duas forças, F1 e F2, atuam num corpo… … a força resultante, Fr, é determinada pela adição vetorial das forças componentes: Fr = F1 + F2
  7. 7. Resultante de duas forças com a mesma direção e o mesmo sentido: • Direção – a mesma das forças F1 e F2; A força resultante, Fr, tem: • Sentido – o mesmo das forças componentes; •Intensidade- igual à soma das intensidades das forças componentes. Fr = F 1 + F2 Exemplo:
  8. 8. A força resultante tem a mesma direção e o mesmo sentido das forças exercidas e tem intensidade igual à soma das intensidades das forças exercidas.
  9. 9. Resultante de duas forças com a mesma direção mas sentidos opostos: • Direção – a mesma das forças F1 e F2; A força resultante, Fr, tem: • Sentido – o da componente com maior intensidade; •Intensidade- igual à diferença das intensidades das forças componentes. Fr = F2 – F1 Exemplo:
  10. 10. A força resultante tem a mesma direção das forças exercidas, o sentido da força mais intensa e intensidade igual à diferença das intensidades das duas forças.
  11. 11. Resultante de duas forças com direções diferentes: Exemplo:
  12. 12. • Se as forças componentes fazem um ângulo de 90º: A força resultante, Fr, será representada por um vector com origem no ponto de aplicação das forças componentes e extremidade no vértice oposto do paralelogramo. • Direção e sentido determinados graficamente (regra do Neste caso, Fr terá: paralelogramo). • Intensidade – pode ser determinada pelo Teorema de Pitágoras. 2 2 2 Fr = F1 + F2
  13. 13. Quando as forças não têm a mesma direção, a força resultante é determinada geometricamente.

×