SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Leis de Newton
Observação de Galileu
• Estudou bolas rolando em
  planos inclinados.
• Quanto mais polido a
  superfície, mais a bola
  rolava.
Primeira Lei: Inércia
“Todo corpo em repouso
 ou     em     movimento
 retilíneo uniforme tende
 a permanecer em seu
 estado, a não ser que
 atue sobre ele uma
 força”
Massa e inércia são proporcionais!


Massa é proporcional à inércia de um corpo.
Segunda Lei: Equação Fundamental
A aceleração de um objeto é:                                   
                                                            F
- Diretamente proporcional à força resultante que atuante. a =
                                                               m
- Inversamente proporcional à massa

                     
 FRe sul tan te = m ⋅ a
             SOMA DE TODAS AS FORÇAS EM UMA
             DIREÇÃO
UNIDADES!

                     kg       m/s²
                (quilograma
N (Newton)
                      )

 FRe sul tan te = m ⋅ a
Quando a força resultante é zero?

   Se F     = m ⋅ a , então ou a massa é
        Re sul tan te

    zero ou a aceleração é zero.
              a=0
     (NÃO VARIA VELOCIDADE)

Equilíbrio estático: parado
Equilíbrio dinâmico: velocidade constante!
3ª Lei de Newton
“Para toda força de ação existe uma
força de reação, de mesma
intensidade, mesma direção e sentido
contrário.”
C aracterísticas do
    P mesma natureza.
      ar Ação-Reação
• Tem a
• Atuam em corpos diferentes.
• Nunca se anulam.
1. For every force
   there is an equal
   but opposite force
APLICAÇÕES
• Objetos são atraídos pela terra.
• Esta força é chamada PESO.
                P = m⋅g
O Peso de cada objeto varia em cada planeta (o
peso de um objeto na Lua é menor que na terra,
já que g é menor)
A massa do objeto não varia.
Força Normal (força de contato)
Tração (em fios)
FORÇA DE ATRITO
Fat E = µ E .N
Fat D = µ D .N
µE (“coeficiente de atrito estático”)
µD (“coeficiente de atrito dinâmico)
“µ” : letra grega (mi)
T e r m in a l
V e lo c it y
PLANO INCLINADO
            FN




    a



                 θ

                 mg
FN




a



         θ

         mg
FN
              Ff




a



         θ

         mg
P . sen θ



    P . cos θ
ELEVADOR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

O que é a Física?
O que é a Física?O que é a Física?
O que é a Física?
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
1ª lei de newton
1ª lei de newton1ª lei de newton
1ª lei de newton
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Aula 1 velocidade média
Aula 1  velocidade médiaAula 1  velocidade média
Aula 1 velocidade média
 
9 ano leis de newton
9 ano leis de newton9 ano leis de newton
9 ano leis de newton
 
Ondas
OndasOndas
Ondas
 
Trabalho e potência
Trabalho e potênciaTrabalho e potência
Trabalho e potência
 
Maquinas simples
Maquinas simplesMaquinas simples
Maquinas simples
 
Física - Lançamento Vertical
Física - Lançamento VerticalFísica - Lançamento Vertical
Física - Lançamento Vertical
 
Aula05 forças
Aula05 forçasAula05 forças
Aula05 forças
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
 
Ondulatoria
OndulatoriaOndulatoria
Ondulatoria
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
Ondas 9° ano cec
Ondas 9° ano cecOndas 9° ano cec
Ondas 9° ano cec
 
Trabalho e Energia
Trabalho e Energia Trabalho e Energia
Trabalho e Energia
 
Hidrostática
HidrostáticaHidrostática
Hidrostática
 
Impulso e Quantidade de Movimento
Impulso e Quantidade de MovimentoImpulso e Quantidade de Movimento
Impulso e Quantidade de Movimento
 

Destaque

Destaque (8)

Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
Leis de newton
Leis de newtonLeis de newton
Leis de newton
 
3ª lei de newton gizelda
3ª lei de newton   gizelda3ª lei de newton   gizelda
3ª lei de newton gizelda
 
Leis de Newton e suas aplicações
Leis de Newton e suas aplicaçõesLeis de Newton e suas aplicações
Leis de Newton e suas aplicações
 
As leis de newton pronto
As leis de newton prontoAs leis de newton pronto
As leis de newton pronto
 
Leis newton
Leis newtonLeis newton
Leis newton
 
3ª lei de newton – ação e reação
3ª lei de newton – ação e reação3ª lei de newton – ação e reação
3ª lei de newton – ação e reação
 
Física 9° ano
Física 9° anoFísica 9° ano
Física 9° ano
 

Semelhante a Leis De Newton

Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05   mecância - dinâmica - leis de newtonAula 05   mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newtonBruno San
 
Forca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batista
Forca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batistaForca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batista
Forca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batistaFernando Lucas
 
Intensivão f1 aula 02.ppt
Intensivão f1 aula 02.pptIntensivão f1 aula 02.ppt
Intensivão f1 aula 02.pptRildo Borges
 
Forcas leis newton
Forcas leis newtonForcas leis newton
Forcas leis newtonvitorandrey
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...MarcosOntonio
 
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdfFEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdfDouglasLima856606
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...MarcosOntonio
 
AULAS 2° A Karine Felix.pptx
AULAS 2° A Karine Felix.pptxAULAS 2° A Karine Felix.pptx
AULAS 2° A Karine Felix.pptxKarine Felix
 
05 Dinâmica - Leis de Newton
05 Dinâmica - Leis de Newton05 Dinâmica - Leis de Newton
05 Dinâmica - Leis de NewtonEletrons
 
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptxAULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptxKarine Felix
 
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de NewtonCiências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newtonmariana1314
 
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptxAULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptxKarine Felix
 

Semelhante a Leis De Newton (20)

13 forças da mecânica
13   forças da mecânica13   forças da mecânica
13 forças da mecânica
 
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05   mecância - dinâmica - leis de newtonAula 05   mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
 
Forca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batista
Forca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batistaForca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batista
Forca e movimento_-_prof._wagner_roberto_batista
 
Intensivão f1 aula 02.ppt
Intensivão f1 aula 02.pptIntensivão f1 aula 02.ppt
Intensivão f1 aula 02.ppt
 
8a série as leis de newton
8a série   as leis de newton8a série   as leis de newton
8a série as leis de newton
 
Forcas leis newton
Forcas leis newtonForcas leis newton
Forcas leis newton
 
12 leis de newton
12  leis de newton12  leis de newton
12 leis de newton
 
Forcas leis newton
Forcas leis newtonForcas leis newton
Forcas leis newton
 
05 daterraàlua (1)
05 daterraàlua (1)05 daterraàlua (1)
05 daterraàlua (1)
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
 
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdfFEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
 
Física força
Física  forçaFísica  força
Física força
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
AULAS 2° A Karine Felix.pptx
AULAS 2° A Karine Felix.pptxAULAS 2° A Karine Felix.pptx
AULAS 2° A Karine Felix.pptx
 
05 Dinâmica - Leis de Newton
05 Dinâmica - Leis de Newton05 Dinâmica - Leis de Newton
05 Dinâmica - Leis de Newton
 
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptxAULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
 
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de NewtonCiências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
Ciências físico químicas/ Leis do movimento ou leis de Newton
 
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptxAULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
 

Mais de Miky Mine

Gravitação Universal
Gravitação UniversalGravitação Universal
Gravitação UniversalMiky Mine
 
Movimento Circular
Movimento CircularMovimento Circular
Movimento CircularMiky Mine
 
Gráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUVGráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUVMiky Mine
 
Velocidade Escalar Média
Velocidade Escalar MédiaVelocidade Escalar Média
Velocidade Escalar MédiaMiky Mine
 

Mais de Miky Mine (6)

Gravitação Universal
Gravitação UniversalGravitação Universal
Gravitação Universal
 
Projéteis
ProjéteisProjéteis
Projéteis
 
Movimento Circular
Movimento CircularMovimento Circular
Movimento Circular
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
 
Gráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUVGráficos do MU e MUV
Gráficos do MU e MUV
 
Velocidade Escalar Média
Velocidade Escalar MédiaVelocidade Escalar Média
Velocidade Escalar Média
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 

Leis De Newton

  • 2. Observação de Galileu • Estudou bolas rolando em planos inclinados. • Quanto mais polido a superfície, mais a bola rolava.
  • 3. Primeira Lei: Inércia “Todo corpo em repouso ou em movimento retilíneo uniforme tende a permanecer em seu estado, a não ser que atue sobre ele uma força”
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Massa e inércia são proporcionais! Massa é proporcional à inércia de um corpo.
  • 8. Segunda Lei: Equação Fundamental A aceleração de um objeto é:   F - Diretamente proporcional à força resultante que atuante. a = m - Inversamente proporcional à massa   FRe sul tan te = m ⋅ a SOMA DE TODAS AS FORÇAS EM UMA DIREÇÃO
  • 9. UNIDADES! kg m/s² (quilograma N (Newton) ) FRe sul tan te = m ⋅ a
  • 10. Quando a força resultante é zero? Se F = m ⋅ a , então ou a massa é Re sul tan te zero ou a aceleração é zero. a=0 (NÃO VARIA VELOCIDADE) Equilíbrio estático: parado Equilíbrio dinâmico: velocidade constante!
  • 11. 3ª Lei de Newton “Para toda força de ação existe uma força de reação, de mesma intensidade, mesma direção e sentido contrário.”
  • 12. C aracterísticas do P mesma natureza. ar Ação-Reação • Tem a • Atuam em corpos diferentes. • Nunca se anulam.
  • 13.
  • 14.
  • 15. 1. For every force there is an equal but opposite force
  • 16. APLICAÇÕES • Objetos são atraídos pela terra. • Esta força é chamada PESO. P = m⋅g O Peso de cada objeto varia em cada planeta (o peso de um objeto na Lua é menor que na terra, já que g é menor) A massa do objeto não varia.
  • 17.
  • 18. Força Normal (força de contato)
  • 21.
  • 22. Fat E = µ E .N Fat D = µ D .N µE (“coeficiente de atrito estático”) µD (“coeficiente de atrito dinâmico) “µ” : letra grega (mi)
  • 23. T e r m in a l V e lo c it y
  • 24. PLANO INCLINADO FN a θ mg
  • 25. FN a θ mg
  • 26. FN Ff a θ mg
  • 27. P . sen θ P . cos θ