LED (Light Emitter Diode)

566 visualizações

Publicada em

1. Funcionamento

2. Análise do circuito

3. Acionamento com Arduino

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
566
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LED (Light Emitter Diode)

  1. 1. LED Light Emitter Diode Prof. Marcus Henrique Lic. em Física 1. Funcionamento 2. Análise do circuito 3. Acionamento com Arduino
  2. 2. Surgimento do LED Tudo começou com o diodo comum, retificador. Este componente permite a passagem da corrente somente em um sentido. Muito utilizado para conversão de AC para DC. Quando polarizado diretamente há passagem de corrente, o contrário não. Observando o comportamento do diodo, notou-se que na passagens de corrente era emitida luz infravermelha.
  3. 3. Junção PN e Zona de depleção
  4. 4. Junção PN e Zona de depleção Ao juntar os semicondutores, dopados positivamente e negativamente, a tendência é que alguns elétrons da parte P(positiva) e as lacunas (ausência de elétrons) da parte N (negativa) se aproximem, formando assim a zona de depleção. Mas por que um elétron não “cai” em uma lacuna?
  5. 5. Junção PN e Zona de depleção Se você observar, na zona de depleção, na junção, irá surgir um campo elétrico contrário ao campo da junção, por isso o elétron não cai em uma lacuna. Então quando colocamos uma tensão nessa junção PN é como se ajudássemos o elétron a “cair” numa lacuna. Dando assim a energia que faltava para o elétron vencer o campo elétrico contrário, então o ocorre o fluxo normal da corrente. Lembrando que o sentido do vetor campo elétrico é do positivo para o negativo.
  6. 6. A emissão de luz Para um elétron “cair” em uma lacuna ele precisa ter energia suficiente para isto, porém precisa dissipar essa energia. Então o elétron libera essa energia em fóton, luz. É deste princípio que vem a grande eficiência do LED, boa parte da energia é dissipada em luz, e a menor em calor. Lembrando que essa luz é infravermelha, ou seja, invisível ao olho humano.
  7. 7. Luz visível Com as pesquisas notou-se que o comprimento de onda diminui dependendo do material utilizado, podendo assim alcançar comprimentos visíveis.
  8. 8. Composição do LED e sua cor Você pode perceber pelo comprimento de onda que que o led vermelho precisa de uma tensão menor para conduzir enquanto o azul é o que precisa de uma tensão maior.
  9. 9. Análise do Circuito Dimensionamento do resistor Cor Vd Infravermelho 1,6 V Vermelho 1,6 V Laranja 1,8 V Amarelo 1,8 V Verde 2,1 V Azul 2,7 V R = (V - Vd)/I
  10. 10. O que é resistor? É um componente eletrônico utilizado para limitar a passagem de corrente elétrica. Esta limitação é necessária para que não queime o elemento que você está acionando, neste caso o led. Sua unidade de medida é o Ohm (Ω).
  11. 11. Código de cores
  12. 12. Referência Braga, Newton C. Como funcionam os LEDs Disponível em: < http://www.newtoncbraga.com.br/index.php/como-funciona/4076-art553> Acesso em: 04/04/2015

×