Contato: +55 (11) 3660-8200. Endereço: Rua Capivari, nº 179, Pacaembu – São Paulo (SP), CEP 01246-020. Site: www.lacerdaga...
Como explicar a Substituição Tributária?
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Como explicar a Substituição Tributária?
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Existe substituição de alguma coisa?
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Substituição do ICMS
x
Substituição na contribuição ao PIS e na
COFINS
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Regime Monofásico
Contribuição ao PIS e COFINS: tributos plurifásicos e
cumulativos.
Leis nº 10.637/02 e 10.833/03: não-cu...
Regime Monofásico
Denomina-se regime de tributação monofásica a
técnica de exigência tributária em que
determinado gravame...
Regime Monofásico
direito a crédito
Leis nº 10.637/02 e 10.833/03 (art. 3º, I, “b”):
vedavam ao contribuinte sujeito à inc...
Lei nº 11.033/04 (art. 17):
revogou a vedação existente, prescrevendo não
haver impedimento à manutenção, pelo vendedor,
d...
Regime Monofásico
direito a crédito
Lei n° 11.116/05 (art. 16):
regulamentou a forma de aproveitamento do saldo
credor dec...
Lei nº 10.637/02
PIS
Lei nº 10.833/03
COFINS
Art. 3º. Do valor apurado na forma do art. 2º a
pessoa jurídica poderá descon...
Direito a crédito
resumo da evolução legislativa
Lei nº 10.865/04
PIS/COFINS
Lei nº 11.033/04
PIS/COFINS
Modificou a redaç...
Regime Monofásico
Receita Federal - I
“As vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota zero
ou não-incidência da Cofi...
Regime Monofásico
Receita Federal - II
“Na espécie, o valor da aquisição no mercado interno, por comerciante
varejista, de...
Como interpretar a possibilidade de
manutenção dos créditos?
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
1 – O relato da minoria
Por força do que prescreve a Lei nº 11.003/04, todos os
créditos previstos pelos artigos 3º das Le...
2 – A vida como ela é...
Combinando o que prescrevem as Leis nº 10.637/02 e
10.833/03, com a inovação trazida pela Lei nº ...
Tácio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
www.lacerdagama.com.br
Abradt   2012 - Substituição tributária, antecipação de fato gerador próprio e monofasia no PIS/COFINS e no ICMS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Abradt 2012 - Substituição tributária, antecipação de fato gerador próprio e monofasia no PIS/COFINS e no ICMS

270 visualizações

Publicada em

Esta apresentação tem por objetivo discutir e trazer os conceitos de substituição tributária, bem como abordar aspectos da monofasia no PIS/COFINS e no ICMS

Publicada em: Direito
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Abradt 2012 - Substituição tributária, antecipação de fato gerador próprio e monofasia no PIS/COFINS e no ICMS

  1. 1. Contato: +55 (11) 3660-8200. Endereço: Rua Capivari, nº 179, Pacaembu – São Paulo (SP), CEP 01246-020. Site: www.lacerdagama.com.br Substituição tributária, antecipação de fato gerador próprio e monofasia no PIS/COFINS e no ICMS Tácio Lacerda Gama Mestre e Doutor em Direito do Estado pela PUC-SP Professor de Direito Tributário da PUC-SP e do IBET Diretor da ABRADT Advogado
  2. 2. Como explicar a Substituição Tributária? www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  3. 3. Como explicar a Substituição Tributária? www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  4. 4. Existe substituição de alguma coisa? www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  5. 5. Substituição do ICMS x Substituição na contribuição ao PIS e na COFINS www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  6. 6. Regime Monofásico Contribuição ao PIS e COFINS: tributos plurifásicos e cumulativos. Leis nº 10.637/02 e 10.833/03: não-cumulatividade. Duas formas de se implementar a não-cumulatividade: - Sistema de abatimento de créditos decorrentes da tributação nas etapas anteriores; - Regime monofásico de incidência. www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  7. 7. Regime Monofásico Denomina-se regime de tributação monofásica a técnica de exigência tributária em que determinado gravame incide apenas uma vez na cadeia econômica. Tributa-se toda a cadeia produtiva em uma única etapa, porém com a previsão de alíquota mais elevada. www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  8. 8. Regime Monofásico direito a crédito Leis nº 10.637/02 e 10.833/03 (art. 3º, I, “b”): vedavam ao contribuinte sujeito à incidência monofásica o crédito em relação aos bens adquiridos para revenda, tanto em sua redação original, quanto na determinada pela Lei nº 10.865/04. www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  9. 9. Lei nº 11.033/04 (art. 17): revogou a vedação existente, prescrevendo não haver impedimento à manutenção, pelo vendedor, dos créditos vinculados às operações com alíquota zero (monofásico). Regime Monofásico direito a crédito www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  10. 10. Regime Monofásico direito a crédito Lei n° 11.116/05 (art. 16): regulamentou a forma de aproveitamento do saldo credor decorrente da manutenção do crédito pelos contribuintes sujeitos ao regime monofásico. www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  11. 11. Lei nº 10.637/02 PIS Lei nº 10.833/03 COFINS Art. 3º. Do valor apurado na forma do art. 2º a pessoa jurídica poderá descontar créditos calculados em relação a: I – bens adquiridos para revenda, exceto em relação às mercadorias e aos produtos referidos nos incisos III e IV do § 3º do art. 1º. Art. 3º. Do valor apurado na forma do art. 2º a pessoa jurídica poderá descontar créditos calculados em relação a: I – bens adquiridos para revenda, exceto em relação às mercadorias e aos produtos referidos nos incisos III e IV do § 3º do art. 1º. Art. 52. (...) § 1º. A pessoa jurídica industrial que optar pelo regime de apuração previsto neste artigo poderá creditar-se dos valores das contribuições estabelecidos no art. 51, referentes às embalagens que adquirir, no período de apuração em que registrar o respectivo documento fiscal de aquisição. § 2º. Fica vedada qualquer outra utilização de crédito, além daquele de que trata o § 1º. Direito a crédito resumo da evolução legislativa
  12. 12. Direito a crédito resumo da evolução legislativa Lei nº 10.865/04 PIS/COFINS Lei nº 11.033/04 PIS/COFINS Modificou a redação das Leis nº 10.637/02 e 10.833/03, que passaram a dispor: Art. 3º. Do valor apurado na forma do art. 2º a pessoa jurídica poderá descontar créditos calculados em relação a: I – bens adquiridos para revenda, exceto em relação às mercadorias e aos produtos referidos: (...) b) no § 1º do art. 2º desta Lei; Art. 17. As vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota 0 (zero) ou não incidência da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS não impedem a manutenção, pelo vendedor, dos créditos vinculados a essas operações.
  13. 13. Regime Monofásico Receita Federal - I “As vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota zero ou não-incidência da Cofins não impedem a manutenção dos créditos, pelo vendedor, vinculados a essas operações, relativos tão-somente a períodos posteriores a 9 de agosto de 2004, data da publicação da Medida Provisória nº 206, de 2004, cujo art. 16 introduziu tal previsão legal, mantida no art. 17 da Lei nº 11.033, de 2004, uma vez que o legislador não atribuiu, expressamente, efeito retroativo ao dispositivo.” (SRRF – 4ª Região – Solução de Consulta nº 77, de 27 de setembro de 2005) www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  14. 14. Regime Monofásico Receita Federal - II “Na espécie, o valor da aquisição no mercado interno, por comerciante varejista, de veículos e autopeças de que trata a Lei nº 10.485, de 2002, e alterações posteriores, para revenda sujeita à alíquota zero, não gera direito a créditos para determinação da Contribuição para o PIS/Pasep e da COFINS a pagar no regime não-cumulativo. Inaplicável ao caso o disposto no art. 17 da Lei nº 11.033, de 2004, que prevê a manutenção de créditos vinculados às vendas efetuadas com exoneração da contribuição, tendo em conta que o art. 3º, I, “b”, da Lei nº 10.637, de 2002, e alterações, que veda expressamente a apuração de créditos em relação aos produtos ditos monofásicos, não foi revogado, ainda que tacitamente.” (SRRF – 4ª Região – Processo de Consulta nº 04, de 20 de março de 2007) www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  15. 15. Como interpretar a possibilidade de manutenção dos créditos? www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  16. 16. 1 – O relato da minoria Por força do que prescreve a Lei nº 11.003/04, todos os créditos previstos pelos artigos 3º das Leis nº 10.637/02 e nº 10.833/03 poderiam ser mantidos pelo contribuinte, afinal, o artigo 17 da mencionada lei não faz qualquer restrição: Art. 17. As vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota 0 (zero) ou não incidência da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS não impedem a manutenção, pelo vendedor, dos créditos vinculados a essas operações. www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  17. 17. 2 – A vida como ela é... Combinando o que prescrevem as Leis nº 10.637/02 e 10.833/03, com a inovação trazida pela Lei nº 11.003/04, apenas os créditos referentes aos incisos IV a IX da Lei nº 10.637/2002 e III a IX da Lei nº 10.833/2003 poderiam ser mantidos, sendo respeitada a prescrição trazida pelo art. 3º, I, “b”, das Leis nº 10.637/02 e 10.833/03. www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  18. 18. Tácio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama www.lacerdagama.com.br

×