Cotas sociais

461 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cotas sociais

  1. 1. Cotas SociaisSegundo dados fornecidos pela Pró-Reitoria de Graduação da Ufes (Prograd), o número denegros e pardos matriculados na Ufes em 2006 somam 39%, enquanto que o dos brancoscorresponde a 59%. Em cursos como Arquivologia, História, Pedagogia e Biblioteconomia, onúmero de alunos negros é superior aos brancos. Já nos cursos mais disputados edispendiosos como Medicina, Direito e Engenharia Civil, a presença de brancos é muitosuperior. Para reverter essa situação, muitas delas já adotaram o sistema de cotas raciais,respaldados pela PL 73/99 (ou Lei de Cotas), que caso seja aprovado, irá reservar 50% dasvagas nas universidades públicas aos estudantes que cursaram o ensino médio em escolasdas redes públicas, e pelo Estatuto da Igualdade Racial (projeto de lei 3.198/2000), que prevêtambém uma cota mínima de 20% para o acesso de afro-descendentes a cargos públicos e àsuniversidades. Em quase todas as propostas apresentadas ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão(Cepe) da Ufes, a reserva de vagas para negros dentro das cotas sociais esteve presente.Segundo fontes oficiais da Universidade, o recorte racial não foi feito principalmente por doismotivos: os critérios para avaliar quem são os afro-descendentes seriam muito subjetivos epropensos a fraudes e injustiças, e as cotas sociais beneficiariam os negros pobres, uma vezque grande parte da população negra é de classe baixa. Mas de acordo com a assessoria deimprensa da universidade, um recorte racial nas reservas de vagas não está totalmentedescartada. A cada dois anos, uma comissão irá avaliar os efeitos das cotas e a necessidadeou não de alterá-la. As cotas sociais não são suficientes para garantir a entrada no negro nauniversidade. A desigualdade não é apenas econômica, é também racial. E se apopulação pobre é majoritariamente negra, se deve por causa de todo um processohistórico de exclusão direcionada para a comunidade negra, a partir de toda umaideologia criada de que o branco é mais bonito, que a sua cultura é mais elevada,que a sua ciência tem mais validade.
  2. 2. Trabalho De SociologiaAlunas: Andressa Duela Valezi e Sâmara Guizum BensoniNúmeros: 04 e 30Serie: 2°AProfessora: Maria MelatoTrabalho referente a: Cotas sociais.

×