Pedologia

7.742 visualizações

Publicada em

2 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.742
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
746
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedologia

  1. 1. Pedologia: formação e tipos de solos geocontexto.blogspot.com
  2. 2. Solo Camada superficial da crosta terrestre que resulta da decomposição das rochas do subsolo
  3. 3. Elementos formadores do soloFatores de influência na formação do soloPerfil do soloFormação do soloPrincipais solos férteis do Brasil e do MundoClassificação e características dos principais solos do BrasilProcessos que contribuem para o empobrecimento do soloPreservação, conservação e correção dos solos
  4. 4. Elementos formadores de um soloMinerais determinam a textura de um solo e sua composição físico-química, determinando a fertilidadeMatéria orgânica materiais decompostos constituem o húmus, essencial à liberação de nutrientes, como o nitrogênio e o fósforoAr para o crescimento da vegetação, raízes precisam de oxigênioÁgua desenvolvimento dos vegetais devido ao gás carbônico, oxigênio e sais minerais
  5. 5. Fatores de influência na formação do soloClima determina o grau de intemperismo da rocha-matriz Presença de organismos vivos determina a presença do húmus e sua fertilidadeRelevo condiciona o movimento superficial da água, influencia os processos erosivosTempo evolução do solo está ligado a decomposição da rocha- matrizMaterial de origem determina a velocidade da decomposição e a coloração do solo
  6. 6. Perfil de um solo Dividido em camadas horizontais Textura, cor, consistência, estrutura, atividade biológica tipo de superfície, diferenciarão os horizontes
  7. 7. Formação do soloSolo aluvialSe formar a partir da deposição de sedimentostransportados de outros ambientesSolo eluvialQue se mantem no mesmo local da rocha matriz, soloformado pela alteração da rocha que se encontra abaixodele. Terra-roxaUm vez formado o solo apresentaprofundidade e propriedadesdiferenciadas
  8. 8. Principais solos férteis do Brasil e do MundoTchernozion (orgânico) - maisfértil, estepes da Ucrânia, EuropaCentral, pradarias do Canadá eEUA, pampas argentinosLoess– Europa e China, acúmulode sedimentos pela açãoeólica, constituído basicamente deargila e calcário
  9. 9. Principais solos férteis do Brasil e do Mundo Massapê– composto por gnaisse e calcário, litoral nordestino, cana-de-açúcarTerra roxa– formado dadecomposiçãobasáltica, materialmagmático, norte doPR, oeste de SP, café
  10. 10. Classificação e características dos principais solos do BrasilLatossolosProfundos, porososbem drenadosricos em ferro e alumíniopouco fértilCulturas anuais, perenes, pastagemCerrado e Amazônia
  11. 11. Argissolos fértil sofrem erosão, devido a grande diferença de textura nos horizontes A e BCambissolos pouco profundo Solos jovens Alto teor de silte (material sedimentar, menor que areia fina e maior que argila) Pouca permeabilidade 10% da área do cerrado
  12. 12. Litossolos Sertão nordestino e norte de MG Semiárido Rasos e duros, ricos em minerais em função da baixa lixiviação Requer técnicas de irrigaçãoVertissolos Massapé, 30% de argila Zona da mata
  13. 13. Processos que contribuem para oempobrecimento do solo Lixiviação – varredura dos nutrientes minerais leves pela ação da água, empobrecimento do solo Desmatamento – retirada da vegetação natural, favorece a erosão
  14. 14. Queimadas Provoca a perda dos nutrientes minerais, orgânicos e gasosos que compõem o soloExploração intensiva monocultura, sem técnicas de manejo adequadas tende a perder nutrientes, pois os vegetais consomem do solo esses elementos
  15. 15. Salinização Irrigação mal-sucedida favorece o acumulo de sais solúveis de sódio, magnésio e cálcio nos solos, reduzindo sua fertilidade Ocorre quando há excesso de evaporação da água do solo, traz para cima sais das camadas mais profundas Sal no gelo, exploração excessiva de águas subterrâneas em zonas costeiras Diminui nível de lençóis freáticos e aumenta a intrusão da água do mar
  16. 16. Desertificação - climasemiáridoÁreasáridas, semiáridas, subúmidassecas, resultante de variaçõesclimáticas, atividades humanasFormação de condições dedesértico
  17. 17. ArenizaçãoAumento de areia, provocado pelo desmatamentoNão é verificada uma redução das chuvas
  18. 18. Compactação Solo sujeito a uma pressão mecânica (máquinas, pisoteio do gado) Reduz o espaço poroso, deteriora sua estrutura, dificulta a penetração de raízes, fertilidade
  19. 19. Preservação, conservação e correção dos solos Curva de nível – plantio em curvas, infiltração da água favorecida, escoamento superficial dificultado, evita o desgaste prematura
  20. 20. TerraceamentoConstrução de terraços, evitar processoerosivo, sul e sudeste da Ásia, rizicultura
  21. 21. Rotação de culturasEvitar uso de adubação química e exaustão do soloTroca de cultura a cada novo plantioAdubação orgânicaResíduos de origem vegetal, animal, com elevado teor decomponentes orgânicosEsterco de curral, de galinha, suínos, compostos orgânicos
  22. 22. Consórcio de culturasPolicultura, plantio de diversas espécies vegetais ao mesmo tempoem um terrenoDiminui ricos de pragas, doenças e mantém o ambiente emequilíbrioCalagemAdicionar calcário a solos ácidos para torná-los propensos àagriculturaEssencial para a expansão das fronteiras agrícolas no Cerrado
  23. 23. Controle biológico de pragasTécnica em que se utiliza organismos benéficos contra osorganismos prejudiciaisintrodução no ambiente de seus inimigos naturais(insetos, pássaros, ácaros, vírus, etc.).Não prejudica a qualidade dos alimentos, nem outros seresvivos, como fazem os agrotóxicos

×