SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
Mioma
48ª Edição, Agosto de 2011
INDICE

    Pág. 3 — Orar como Jesus orou;

    Pág. 4, 5, 6 — XIX Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 6, 7, 8 — XX Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 9, 10, 11 — Assunção da Virgem Santa Maria

    Pág. 12, 13, 14— XXI Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 14, 15, 16 —XXII Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 16, 17— A Voz do Conselho Económico;

    Pág. 18 — Grupo E.D.C.F.Mioma; Curiosidades da Matemática;

    Pág. 19 — Passatempos;

     Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/
    ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do
    Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição
    do mes seguinte:

                    Em mão ou por correio, até dia 15;
               Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20.


                            Visite-nos em:
                    http://jesmioma.blogspot.com/




2
Orar como Jesus orou
As razões podem ser muitas: porque assim nos ensinaram, porque precisamos de
pedir alguma coisa, agradecer ou louvar, porque sentimos a necessidade de nos
relacionarmos com Deus; e, talvez, porque me possa sentir terapeuticamente
bem…
Tudo isso pode ser válido, mas não é suficiente. Os que seguimos Jesus, só deve-
mos ter uma razão: oramos porque Jesus orou e nos ensinou a orar.
Jesus orou...
Se a oração é uma relação do homem com Deus, toda a vida de Jesus foi uma
relação com o Pai: toda a sua vida foi oração. Ao abrir o Evangelho, vemos que
Jesus, em muitos momentos, se dirige ao Pai em oração.
Jesus ora…
. Em lugares solitários                . Durante a transfiguração
. No coração da noite                  . No templo, na sinagoga
. Durante a refeição                   . No monte das oliveiras
. Desde a cruz
Porquê orou Jesus?
Jesus orava porque… tinha necessidade de orar. Jesus precisava de, com frequên-
cia, romper a barreira dos homens e procurar no Pai o que estes não Lhe podiam
dar. Jesus sente-se procurado pelos homens, mas precisa de se encontrar na soli-
dão para desenvolver diante do Pai a sua dimensão de Filho. Por isso se dirige ao
Pai como o seu “Abbá” (Papá).
Tal como Jesus, somente se descobrirmos esta necessidade de nos sentirmos
filhos, e na medida em que a formos descobrindo, saberemos dar razão da nossa
oração.
Somente se oramos para estar com o Pai, conhecer dia a dia a sua vontade, e
realizá-la no meio dos homens, oraremos pela mesma razão que Jesus orou.
Orar em Cristo Jesus
A oração é um diálogo entre Deus e o orante. Mas Deus só nos fala através do
seu Filho. Para isso necessitamos abeirar-nos com frequência de Jesus, de conhe-
cer a sua mensagem, de O sentir vivo e presente na nossa vida, e na vida dos
nossos irmãos… Deixar que Ele nos fale.
Santa Teresa, a grande mestra de oração, olhou para Jesus como um livro vivo,
onde aprendeu a relacionar-se com Deus como uma filha se relaciona com o seu
Pai.
“Jesus estremeceu de alegria sob a acção do Espírito Santo e disse: «Bendigo-te,
ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste as coisas aos sábios e aos
inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu
agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece quem é o Filho,
senão o Pai, nem quem é o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho houver por
bem revelar-lho.»” (Lc 10, 21-22)




                                                3
DOMINGO XIX do Tempo Comum
                                  (7 de Agosto de 2011)
    LEITURA I 1 Reis 19, 9a.11-13a

                «Sai e permanece no monte à espera do Senhor»

    Leitura do Primeiro Livro dos Reis
    Naqueles dias, o profeta Elias chegou ao monte de Deus, o Horeb, e passou a
    noite numa gruta.
    O Senhor dirigiu-lhe a palavra, dizendo:
    «Sai e permanece no monte à espera do Senhor».
    Então, o Senhor passou.
    Diante d’Ele, uma forte rajada de vento fendia as montanhas e quebrava os
    rochedos; mas o Senhor não estava no vento.
    Depois do vento, sentiu-se um terramoto; mas o Senhor não estava no terra-
    moto.
    Depois do terramoto, acendeu-se um fogo; mas o Senhor não estava no fogo.
    Depois do fogo, ouviu-se uma ligeira brisa.
    Quando a ouviu, Elias cobriu o rosto com o manto, saiu e ficou à entrada da
    gruta.
    Palavra do Senhor.


    SALMO RESPONSORIAL Salmo 84 (85), 9ab-10.11-12.13-14 (R. 8)


    Refrão: Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor e dai-nos a vossa salvação.

    Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis
    e a quantos de coração a Ele se convertem.
    A sua salvação está perto dos que O temem,
    e a sua glória habitará na nossa terra.

    Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade,
    abraçaram-se a paz e a justiça.
    A fidelidade vai germinar da terra,
    e a justiça descerá do Céu.

    O Senhor dará ainda o que é bom,
    e a nossa terra produzirá os seus frutos.
    A justiça caminhará à sua frente,
    e a paz seguirá os seus passos.




4
LEITURA II Rom 9, 1-5

 «Quisera eu próprio ser separado de Cristo por amor dos meus irmãos»


Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
Em Cristo digo a verdade, não minto, e disso me dá testemunho a consciência no
Espírito Santo:
Sinto uma grande tristeza e uma dor contínua no meu coração.
Quisera eu próprio ser anátema, separado de Cristo, para bem dos meus irmãos,
que são do mesmo sangue que eu, que são israelitas, a quem pertencem a adop-
ção filial, a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas, a quem per-
tencem os Patriarcas e de quem procede Cristo segundo a carne, Ele que está aci-
ma de todas as coisas, Deus bendito por todos os séculos. Amen.
Palavra do Senhor.



ALELUIA Salmo 129 (130), 5


Refrão: Aleluia. Repete-se
Eu confio no Senhor, a minha alma espera na sua palavra. Refrão



EVANGELHO Mt 14, 22-33

                  «Manda-me ir ter contigo sobre as águas»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Depois de ter saciado a fome à multidão, Jesus obrigou os discípulos a subir para o
barco e a esperá-l’O na outra margem, enquanto Ele despedia a multidão.
Logo que a despediu, subiu a um monte, para orar a sós.
Ao cair da tarde, estava ali sozinho.
O barco ia já no meio do mar, açoitado pelas ondas, pois o vento era contrário.
Na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar.
Os discípulos, vendo-O a caminhar sobre o mar, assustaram-se, pensando que fos-
se um fantasma.
E gritaram cheios de medo.
Mas logo Jesus lhes dirigiu a palavra, dizendo:
«Tende confiança. Sou Eu. Não temais».




                                                  5
Respondeu-Lhe Pedro: «Se és Tu, Senhor, manda-me ir ter contigo sobre as águas».
    «Vem!» – disse Jesus.
    Então, Pedro desceu do barco e caminhou sobre as águas, para ir ter com Jesus.
    Mas, sentindo a violência do vento e começando a afundar-se, gritou: «Salva-me,
    Senhor!».
    Jesus estendeu-lhe logo a mão e segurou-o.
    Depois disse-lhe:
    «Homem de pouca fé, porque duvidaste?».
    Logo que subiram para o barco, o vento amainou.
    Então, os que estavam no barco prostraram-se diante de Jesus, e disseram-Lhe:
    «Tu és verdadeiramente o Filho de Deus».

    Palavra da salvação.



                              DOMINGO XX do Tempo Comum
                                    (14 de Agosto de 2011)




    LEITURA I Is 56, 1.6-7

             «Conduzirei os filhos dos estrangeiros ao meu santo monte»

    Leitura do Livro de Isaías
    Eis o que diz o Senhor:
    «Respeitai o direito, praticai a justiça, porque a minha salvação está perto, e a minha
    justiça não tardará a manifestar-se.
    Quanto aos estrangeiros que desejam unir-se ao Senhor para O servirem, para ama-
    rem o seu nome e serem seus servos, se guardarem o sábado, sem o profanarem, se
    forem fiéis à minha aliança, hei-de conduzi-los ao meu santo monte, hei-de enchê-los
    de alegria na minha casa de oração.
    Os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceites no meu altar, porque a minha
    casa será chamada ‘casa de oração para todos os povos’».

    Palavra do Senhor.




6
SALMO RESPONSORIAL Salmo 66 (67), 2-3.5.6.8 (R. 4)

Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra.

Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção,
resplandeça sobre nós a luz do seu rosto.
Na terra se conhecerão os vossos caminhos
e entre os povos a vossa salvação.

Alegrem-se e exultem as nações,
porque julgais os povos com justiça
e governais as nações sobre a terra.

Os povos Vos louvem, ó Deus,
todos os povos Vos louvem.
Deus nos dê a sua bênção,
e chegue o seu temor aos confins da terra.

LEITURA II Rom 11, 13-15.29-32

  «Os dons e o chamamento de Deus para com Israel são irrevogáveis»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
É a vós, os gentios, que eu falo:
Enquanto eu for Apóstolo dos gentios, procurarei prestigiar o meu ministério, a ver
se provoco o ciúme dos homens da minha raça e salvo alguns deles.
Porque, se da sua rejeição resultou a reconciliação do mundo, o que será a sua
reintegração senão uma ressurreição de entre os mortos?
Porque os dons e o chamamento de Deus são irrevogáveis.
Vós fostes outrora desobedientes a Deus e agora alcançastes misericórdia, devido
à desobediência dos judeus.
Assim também eles desobedecem agora, de modo que, devido à misericórdia obti-
da por vós, também eles agora alcancem misericórdia.
Efectivamente, Deus encerrou a todos na desobediência, para usar de misericórdia
para com todos.

Palavra do Senhor.




                                                 7
ALELUIA cf. Mt 4, 2


    Refrão: Aleluia. Repete-se


    Jesus proclamava o evangelho do reino e curava todas as doenças entre o

    povo. Refrão



    EVANGELHO Mt 15, 21-28

                                  «Mulher, é grande a tua fé»

    Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
    Naquele tempo,
    Jesus retirou-Se para os lados de Tiro e Sidónia.
    Então, uma mulher cananeia, vinda daqueles arredores, começou a gritar:
    «Senhor, Filho de David, tem compaixão de mim.
    Minha filha está cruelmente atormentada por um demónio».
    Mas Jesus não lhe respondeu uma palavra.
    Os discípulos aproximaram-se e pediram-Lhe:
    «Atende-a, porque ela vem a gritar atrás de nós».
    Jesus respondeu:
    «Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel».
    Mas a mulher veio prostrar-se diante d’Ele, dizendo:
    «Socorre-me, Senhor».
    Ele respondeu:
    «Não é justo que se tome o pão dos filhos para o lançar aos cachorrinhos».
    Mas ela insistiu:
    «É verdade, Senhor;
    mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus
    donos».
    Então Jesus respondeu-lhe:
    «Mulher, é grande a tua fé.
    Faça-se como desejas».
    E, a partir daquele momento, a sua filha ficou curada.

    Palavra da salvação.




8
ASSUNÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA
                                 (15 de Agosto de 2011)

LEITURA I Ap 11, 19a; 12, 1-6a.10ab


        «Uma mulher revestida de sol e com a lua debaixo dos pés»


Leitura do Apocalipse de São João
O templo de Deus abriu-se no Céu e a arca da aliança foi vista no seu templo.
Apareceu no Céu um sinal grandioso:
uma mulher revestida de sol, com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze
estrelas na cabeça.
Estava para ser mãe e gritava com as dores e ânsias da maternidade.
E apareceu no Céu outro sinal:
um enorme dragão cor de fogo, com sete cabeças e dez chifres e nas cabeças sete
diademas.
A cauda arrastava um terço das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra.
O dragão colocou-se diante da mulher que estava para ser mãe, para lhe devorar o
filho, logo que nascesse.
Ela teve um filho varão, que há-de reger todas as nações com ceptro de ferro.
O filho foi levado para junto de Deus e do seu trono e a mulher fugiu para o deser-
to, onde Deus lhe tinha preparado um lugar.
E ouvi uma voz poderosa que clamava no Céu:
«Agora chegou a salvação, o poder e a realeza do nosso Deus e o domínio do seu
Ungido».

Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 44 (45), 10.11.12.16 (R. cf. 10b)


Refrão: À vossa direita, Senhor, a Rainha do Céu, ornada do ouro mais fino.

Ou: À vossa direita, Senhor, está a Rainha do Céu.


Ao vosso encontro vêm filhas de reis,
à vossa direita está a rainha, ornada com ouro de Ofir.


Ouve, minha filha, vê e presta atenção,
esquece o teu povo e a casa de teu pai.




                                                  9
Da tua beleza se enamora o Rei;
     Ele é o teu Senhor, presta-Lhe homenagem.

     Cheias de entusiasmo e alegria,
     entram no palácio do Rei.


     LEITURA II 1 Cor 15, 20-27


        «Primeiro, Cristo, como primícias; depois os que pertencem a Cristo»


     Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
     Irmãos:
     Cristo ressuscitou dos mortos, como primícias dos que morreram.
     Uma vez que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressur-
     reição dos mortos;
     porque, do mesmo modo que em Adão todos morreram, assim também em Cristo
     serão todos restituídos à vida.
     Cada qual, porém, na sua ordem:
     primeiro, Cristo, como primícias;
     a seguir, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda.
     Depois será o fim, quando Cristo entregar o reino a Deus seu Pai depois de ter ani-
     quilado toda a soberania, autoridade e poder.
     É necessário que Ele reine, até que tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus
     pés.
     E o último inimigo a ser aniquilado é a morte, porque Deus tudo colocou debaixo
     dos seus pés.
     Mas quando se diz que tudo Lhe está submetido é claro que se exceptua Aquele que
     Lhe submeteu todas as coisas.
     Palavra do Senhor.


     ALELUIA


     Refrão: Aleluia. Repete-se



     Maria foi elevada ao Céu: alegra-se a multidão dos Anjos. Refrão




10
EVANGELHO Lc 1, 39-56


   «O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: exaltou os humildes»


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a
montanha, em direcção a uma cidade de Judá.
Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultou-lhe no seio.
Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz:
«Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.
Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor?
Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o
menino exultou de alegria no meu seio.
Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi
dito da parte do Senhor».
Maria disse então:
«A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu
Salvador, porque pôs os olhos na humildade da sua serva: de hoje em diante
me chamarão bem-aventurada todas as gerações.
O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas:
Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração
sobre aqueles que O temem.
Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos.
Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes.
Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias.
Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, como tinha prometi-
do a nossos pais, a Abraão e à sua descendência para sempre».
Maria ficou junto de Isabel cerca de três meses e depois regressou a sua casa.
Palavra da salvação.




                                              11
DOMINGO XXI do Tempo Comum
                                     (21 de Agosto de 2011)


     LEITURA I Is 22, 19-23

                 «Porei aos seus ombros a chave da casa de David»

     Leitura do Livro de Isaías
     Eis o que diz o Senhor a Chebna, administrador do palácio:
     «Vou expulsar-te do teu cargo, remover-te do teu posto.
     E nesse mesmo dia chamarei o meu servo Eliacim, filho de Elcias.
     Hei-de revesti-lo com a tua túnica, hei-de pôr-lhe à cintura a tua faixa, entregar-
     lhe nas mãos os teus poderes.
     E ele será um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá.
     Porei aos seus ombros a chave da casa de David:
     há-de abrir, sem que ninguém possa fechar;
     há-de fechar, sem que ninguém possa abrir.
     Fixá-lo-ei como uma estaca em lugar firme, e ele será um trono de glória para a
     casa de seu pai».
     Palavra do Senhor.


     SALMO RESPONSORIAL Salmo 137 (138), 1-2a.2bc-3.6. 8bc (R. 8bc)

     Refrão: Senhor, a vossa misericórdia é eterna: não abandoneis a obra das
     vossas mãos.


     Ou: Pela vossa misericórdia, não nos abandoneis, Senhor.


     De todo o coração, Senhor, eu Vos dou graças,
     porque ouvistes as palavras da minha boca.
     Na presença dos Anjos Vos hei-de cantar
     e Vos adorarei, voltado para o vosso templo santo.

     Hei-de louvar o vosso nome pela vossa bondade
     e fidelidade,
     porque exaltastes acima de tudo o vosso nome
     e a vossa promessa.
     Quando Vos invoquei, me respondestes,
     aumentastes a fortaleza da minha alma.




12
O Senhor é excelso e olha para o humilde,
ao soberbo conhece-o de longe.
Senhor, a vossa bondade é eterna,
não abandoneis a obra das vossas mãos.


LEITURA II Rom 11, 33-36

                «D’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Como é profunda a riqueza, a sabedoria e a ciência de Deus!
Como são insondáveis os seus desígnios e incompreensíveis os seus caminhos!
Quem conheceu o pensamento do Senhor?
Quem foi o seu conselheiro?
Quem Lhe deu primeiro, para que tenha de receber retribuição?
D’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas.
Glória a Deus para sempre. Amen.
Palavra do Senhor.


ALELUIA Mt 16, 18


Refrão: Aleluia. Repete-se


Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do
Inferno não prevalecerão contra ela.


EVANGELHO Mt 16, 13-20

           «Tu és Pedro, e dar-te-ei as chaves do reino dos Céus»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo,
Jesus foi para os lados de Cesareia de Filipe e perguntou aos seus discípulos:
«Quem dizem os homens que é o Filho do homem?».
Eles responderam:
«Uns dizem que é João Baptista, outros que é Elias,
outros que é Jeremias ou algum dos profetas».
Jesus perguntou: «E vós, quem dizeis que Eu sou?».
Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse:




                                                 13
«Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo».
     Jesus respondeu-lhe:
     «Feliz de ti, Simão, filho de Jonas, porque não foram a carne e o sangue que to
     revelaram, mas sim meu Pai que está nos Céus.
     Também Eu te digo: Tu és Pedro; sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e
     as portas do Inferno não prevalecerão contra ela.
     Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus:
     tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na ter-
     ra será desligado nos Céus».
     Então, Jesus ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que Ele era o
     Messias.

     Palavra da salvação.



                             DOMINGO XXII do Tempo Comum
                                    (28 de Agosto de 2011)


     LEITURA I Jer 20, 7-9

        «A palavra do Senhor tornou-se para mim ocasião de insultos ...»

     Leitura do Livro de Jeremias
     Vós me seduzistes, Senhor, e eu deixei-me seduzir;
     Vós me dominastes e vencestes.
     Em todo o tempo sou objecto de escárnio, toda a gente se ri de mim;
     porque sempre que falo é para gritar e proclamar:
     «Violência e ruína!».
     E a palavra do Senhor tornou-se para mim ocasião permanente de insultos e
     zombarias.
     Então eu disse: «Não voltarei a falar n’Ele, Não falarei mais em seu nome».
     Mas havia no meu coração um fogo ardente, comprimido dentro dos meus
     ossos.
     Procurava contê-lo, mas não podia.

     Palavra do Senhor.


     SALMO RESPONSORIAL Salmo 62 (63), 2.3-4.5-6.8-9 (R. 2b)



     Refrão: A minha alma tem sede de Vós, meu Deus.




14
Senhor, sois o meu Deus: desde a aurora Vos procuro.
A minha alma tem sede de Vós.
Por Vós suspiro,
como terra árida, sequiosa, sem água.

Quero contemplar-Vos no santuário,
para ver o vosso poder e a vossa glória.
A vossa graça vale mais do que a vida;
por isso, os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores.

Assim Vos bendirei toda a minha vida
e em vosso louvor levantarei as mãos.
Serei saciado com saborosos manjares,
e com vozes de júbilo Vos louvarei.

Porque Vos tornastes o meu refúgio,
exulto à sombra das vossas asas.
Unido a Vós estou, Senhor,
a vossa mão me serve de amparo.


LEITURA II Rom 12, 1-2

                       «Oferecei-vos como vítima viva»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Peço-vos, irmãos, pela misericórdia de Deus, que vos ofereçais a vós mesmos
como sacrifício vivo, santo, agradável a Deus, como culto espiritual.
Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos, pela renovação espiri-
tual da vossa mente, para saberdes discernir, segundo a vontade de Deus, o que é
bom, o que Lhe é agradável, o que é perfeito.
Palavra do Senhor.


ALELUIA cf. Ef 1, 17-18
Refrão: Aleluia. Repete-se


Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, ilumine os olhos do nosso cora-
ção, para sabermos a que esperança fomos chamados.




                                                  15
EVANGELHO Mt 16, 21-27

                    «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo»

     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
     Naquele tempo,
     Jesus começou a explicar aos seus discípulos que tinha de ir a Jerusalém e sofrer
     muito da parte dos anciãos, dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas; que tinha de
     ser morto e ressuscitar ao terceiro dia.
     Pedro, tomando-O à parte, começou a contestá-l’O, dizendo:
     «Deus Te livre de tal, Senhor! Isso não há-de acontecer!».
     Jesus voltou-Se para Pedro e disse-lhe:
     «Vai-te daqui, Satanás.
     Tu és para mim uma ocasião de escândalo, pois não tens em vista as coisas de Deus,
     mas dos homens».
     Jesus disse então aos seus discípulos:
     «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me.
     Pois quem quiser salvar a sua vida há-de perdê-la; mas quem perder a sua vida por
     minha causa, há-de encontrá-la.
     Na verdade, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua vida?
     Que poderá dar o homem em troca da sua vida?
     O Filho do homem há-de vir na glória de seu Pai, com os seus Anjos, e então dará a
     cada um segundo as suas obras».

     Palavra da salvação.


                             A Voz do Conselho Económico
      Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de Junho de 2011

                      Receita                                  Despesas

              Dia/Evento                                  Evento              Montante

     Ofertórios Dominicais          268,65 €      Venc. Pároco                600,00 €

     1 baptizado                     10,00 €      Evang. Voz Paróquia          36,00 €

     Festa de Santo António          60,00 €      1.ªamortização do          1.000,00 €

                                                  Empréstimo p/obras
     TOTAL                         338,65 €                                 1.636,00 €
                                                                                            -menos
                                                Saldo (receita - despesa)
                                                                                          1.297,35 €




16
Contas — Festa do Santíssimo

                 Receita                                     Despesas

 Mioma                         985,00 €      Autocarro                     250,00 €

 Afonsim                       390,00 €      Banda                         850,00 €

 Fontainhas                    205,00 €      Igreja (Flores)               300,00 €

 Lages                         355,00 €      Igreja (Limpeza)              255,00 €

 Meã                           320,00 €      Refeições                     465,00 €

 Ofertório                     265,00 €

 Quintas do Monte/Tremoa       260,00 €

 TOTAL                      2.780,00 €                                  2.120,00 €

                                          Saldo (receita - despesa)                    660,00 €



                           Contas — Festa de São Pedro

                Receita                                     Despesas
Mioma                       2.175,00 €     Autocarro                     250,00 €

                                           Banda, Conjuntos,
Outros povos da Paróquia    1.716,00 €                                  3.175,00 €
                                           Karaoke, iluminação

Leilão                       250,00 €      Sardinha                      125,00 €

Bar                         1.476,00 €     Bar                           965,63 €

Jogos                        470,00 €      Prémios                       400,00 €

Publicidade                  475,00 €      Andores e Igreja              800,00 €

Ofertório                     99,00 €      Direitos autores               84,60 €

                                           Cartazes                       73,80 €

                                           Diversos                      197,00 €

                                           Material que fica
                                           (arca frigorifica, assa-      215,00 €
                                           dores)



TOTAL                      6.661,00 €                                  6.286,03 €

                                         Saldo (receita - despesa)                    374,97 €

                                             Total entregue                           375,00 €




                                                       17
O Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da Freguesia de Mioma
                       completará os seus 25 anos em Outubro do corrente ano.
                       A comemoração irá ser faseada durante diversos momentos do ano,
                       culminando com as Bodas de Prata a 9 de Outubro, com a celebração
                     de Eucaristia de Acção de Graças e um lanche convívio.
                     Convidam-se todos os que já contribuíram para que este Grupo seja
                     o que é actualmente! Assim devem fazer a sua inscrição para o lan-
                     che convívio, até ao dia 30 de Setembro de 2011, junto de um ele-
                     mento do Grupo Etnográfico, ou para os números:
       232981368; 939395282 – Aníbal Ceia;          939395283- Sandra Gomes;
       232981514 – Isabel Santos;                   232982739 – Fausto Faro;
     O Grupo Etnográfico
                                Curiosidades da Matemática
      O que é um número capicua?
      Um número é capicua quando lido da esquerda para a direita ou da direita para a
      esquerda representa sempre o mesmo valor, como por exemplo 77, 434, 6446,
      82328. Para obter um número capicua a partir de outro, inverte-se a ordem dos alga-
      rismos e soma-se com o número dado, um número de vezes até que se encontre um
      número capicua, como por exemplo:
      Partindo do número 84: 84+48=132;132+231=363, que é um número capicua.
      Data histórica: 20/02 de 2002
      Quarta-feira, dia 20 de fevereiro de 2002 foi uma data histórica. Durante um minuto,
      houve uma conjunção de números que somente ocorre duas vezes por milênio.
      Essa conjugação ocorreu exatamente às 20 horas e 02 minutos de 20 de fevereiro do
      ano 2002, ou seja, 20:02 20/02 2002.
      É uma simetria que na matemática é chamada de capicua (algarismos que dão o
      mesmo número quando lidos da esquerda para a direita, ou vice-versa). A raridade
      deve-se ao fato de que os três conjuntos de quatro algarismos são iguais (2002) e
      simétricos em si (20:02, 20/02 e 2002).
      A última ocasião em que isso ocorreu foi às 11h11 de 11 de novembro do ano 1111,
      formando a data 11h11 11/11/1111. A próxima vez será somente às 21h12 de 21 de
      dezembro de 2112 (21h12 21/12/2112). Provavelmente não estaremos aqui para
      presenciar.
      Depois, nunca mais haverá outra capicua. Em 30 de março de 3003 não ocorrerá
      essa coincidência matemática, já que não existe a hora 30.
      Curiosidade com números de três algarismos
      Escolha um numero de três algarismos:
      Ex: 234
      Repita este numero na frente do mesmo:
      234234
      Agora divida por 13:
      234234 / 13 = 18018
      Agora divida o resultado por 11:
      18018 / 11 = 1638
      Divida novamente o resultado, só que agora por 7:
      1638 / 7 = 234
      O resultado é igual ao numero de três algarismos que você havia escolhido: 234.




18
19
2011
     = Lua cheia   = Lua nova    = Quarto crescente   = Quarto Minguante




            Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro.
                                               Com a colaboração do JES




                                                jesmioma@hotmail.com




20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Neemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveisNeemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveisRogerio Zafalão
 
A Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósito
A Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósitoA Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósito
A Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósitoPaulo Dias Nogueira
 
2021 1º trimestre jovens lição 04
2021 1º trimestre jovens lição 042021 1º trimestre jovens lição 04
2021 1º trimestre jovens lição 04Joel Silva
 
Aprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemiasAprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemiasMárcio Pereira
 
Lição bíblica 4º trim 2016 cpad
Lição bíblica 4º trim 2016 cpadLição bíblica 4º trim 2016 cpad
Lição bíblica 4º trim 2016 cpadAndrew Guimarães
 
2021 1º trimestre jovens lição 08
2021 1º trimestre jovens lição 082021 1º trimestre jovens lição 08
2021 1º trimestre jovens lição 08Joel Silva
 
2021 1º trimestre jovens lição 05
2021 1º trimestre jovens lição 052021 1º trimestre jovens lição 05
2021 1º trimestre jovens lição 05Joel Silva
 
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com DeusLição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com DeusErberson Pinheiro
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
As 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito Santo
As 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito SantoAs 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito Santo
As 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito SantoFreekidstories
 
Voz da Paróquia - Outubro 2013
Voz da Paróquia - Outubro 2013Voz da Paróquia - Outubro 2013
Voz da Paróquia - Outubro 2013jesmioma
 
A cruz, o sacerdócio de jesus e
A cruz, o sacerdócio de jesus eA cruz, o sacerdócio de jesus e
A cruz, o sacerdócio de jesus eEduardo Sousa Gomes
 

Mais procurados (20)

O ALTAR DA RESPOSTA
O ALTAR DA RESPOSTAO ALTAR DA RESPOSTA
O ALTAR DA RESPOSTA
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Neemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveisNeemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveis
 
A Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósito
A Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósitoA Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósito
A Palavra de Deus não volta vazia, ela cumpre o seu propósito
 
29 01 12
29 01 1229 01 12
29 01 12
 
2021 1º trimestre jovens lição 04
2021 1º trimestre jovens lição 042021 1º trimestre jovens lição 04
2021 1º trimestre jovens lição 04
 
Aprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemiasAprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemias
 
Lição bíblica 4º trim 2016 cpad
Lição bíblica 4º trim 2016 cpadLição bíblica 4º trim 2016 cpad
Lição bíblica 4º trim 2016 cpad
 
Neemias oração
Neemias oraçãoNeemias oração
Neemias oração
 
2021 1º trimestre jovens lição 08
2021 1º trimestre jovens lição 082021 1º trimestre jovens lição 08
2021 1º trimestre jovens lição 08
 
2021 1º trimestre jovens lição 05
2021 1º trimestre jovens lição 052021 1º trimestre jovens lição 05
2021 1º trimestre jovens lição 05
 
Neemias
NeemiasNeemias
Neemias
 
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com DeusLição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
Lição 7 - Tempo para estar a sós com Deus
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Jesus, meu modelo (jm) mm
Jesus, meu modelo (jm)   mmJesus, meu modelo (jm)   mm
Jesus, meu modelo (jm) mm
 
As 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito Santo
As 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito SantoAs 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito Santo
As 12 pedras do alicerce 2A: O Espírito Santo
 
Os sete selos do apocalípse
Os sete selos do apocalípseOs sete selos do apocalípse
Os sete selos do apocalípse
 
Voz da Paróquia - Outubro 2013
Voz da Paróquia - Outubro 2013Voz da Paróquia - Outubro 2013
Voz da Paróquia - Outubro 2013
 
A cruz, o sacerdócio de jesus e
A cruz, o sacerdócio de jesus eA cruz, o sacerdócio de jesus e
A cruz, o sacerdócio de jesus e
 
May 2 2021 5 domingo
May 2 2021   5 domingoMay 2 2021   5 domingo
May 2 2021 5 domingo
 

Destaque

Curs nr.7, 2016, drept civil.contracte
Curs nr.7, 2016, drept civil.contracteCurs nr.7, 2016, drept civil.contracte
Curs nr.7, 2016, drept civil.contracteIasmina Kim
 
Arte por vida
Arte por vidaArte por vida
Arte por vidaana perez
 
digitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellen
digitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellendigitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellen
digitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellenArjan van Nijnatten
 
Decreto nº 7794
Decreto nº 7794Decreto nº 7794
Decreto nº 7794jssilva90
 
Arte y tecnología
Arte y tecnologíaArte y tecnología
Arte y tecnologíaPamelaAlexa
 
Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo
Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo
Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo Needles Ramirez Demon
 
Bioingredients article- First bublication
Bioingredients article- First bublicationBioingredients article- First bublication
Bioingredients article- First bublicationDr Baby K C
 
Se equivocó la paloma2013
Se equivocó la paloma2013Se equivocó la paloma2013
Se equivocó la paloma2013Profe Polaca
 
Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"
Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"
Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"Sylvio Micelli
 
Ahlan, ajayi, hussin 2013 - role of governance, ethics and integrity in man...
Ahlan, ajayi, hussin   2013 - role of governance, ethics and integrity in man...Ahlan, ajayi, hussin   2013 - role of governance, ethics and integrity in man...
Ahlan, ajayi, hussin 2013 - role of governance, ethics and integrity in man...Binyamin Ajayi
 
La televisió moha i juanma
La televisió moha i juanmaLa televisió moha i juanma
La televisió moha i juanmaMohamed Asbaghi
 
Barocco en varsovia
Barocco en varsoviaBarocco en varsovia
Barocco en varsoviaProfe Polaca
 
Empreendedorismo powered by audax turismo
Empreendedorismo powered by audax   turismoEmpreendedorismo powered by audax   turismo
Empreendedorismo powered by audax turismoCarlos Serra
 

Destaque (19)

Hannah Weison Portfolio
Hannah Weison PortfolioHannah Weison Portfolio
Hannah Weison Portfolio
 
Curs nr.7, 2016, drept civil.contracte
Curs nr.7, 2016, drept civil.contracteCurs nr.7, 2016, drept civil.contracte
Curs nr.7, 2016, drept civil.contracte
 
Arte por vida
Arte por vidaArte por vida
Arte por vida
 
Consolidado
  Consolidado  Consolidado
Consolidado
 
Resistencia y Esperanza
Resistencia y Esperanza Resistencia y Esperanza
Resistencia y Esperanza
 
digitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellen
digitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellendigitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellen
digitale-agenda-vernieuwen-vertrouwen-versnellen
 
Decreto nº 7794
Decreto nº 7794Decreto nº 7794
Decreto nº 7794
 
My presentation in ed tech.
My presentation in ed tech.My presentation in ed tech.
My presentation in ed tech.
 
Arte y tecnología
Arte y tecnologíaArte y tecnología
Arte y tecnología
 
H002_FANTASTIC_REALITY_ENG
H002_FANTASTIC_REALITY_ENGH002_FANTASTIC_REALITY_ENG
H002_FANTASTIC_REALITY_ENG
 
Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo
Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo
Ejercicios de identificacion de grupos funcionales yolo
 
Bioingredients article- First bublication
Bioingredients article- First bublicationBioingredients article- First bublication
Bioingredients article- First bublication
 
Se equivocó la paloma2013
Se equivocó la paloma2013Se equivocó la paloma2013
Se equivocó la paloma2013
 
Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"
Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"
Minuta do Projeto de Lei do "Novo Iamspe"
 
Ahlan, ajayi, hussin 2013 - role of governance, ethics and integrity in man...
Ahlan, ajayi, hussin   2013 - role of governance, ethics and integrity in man...Ahlan, ajayi, hussin   2013 - role of governance, ethics and integrity in man...
Ahlan, ajayi, hussin 2013 - role of governance, ethics and integrity in man...
 
Secesja 2016 (2)
Secesja 2016 (2)Secesja 2016 (2)
Secesja 2016 (2)
 
La televisió moha i juanma
La televisió moha i juanmaLa televisió moha i juanma
La televisió moha i juanma
 
Barocco en varsovia
Barocco en varsoviaBarocco en varsovia
Barocco en varsovia
 
Empreendedorismo powered by audax turismo
Empreendedorismo powered by audax   turismoEmpreendedorismo powered by audax   turismo
Empreendedorismo powered by audax turismo
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Agosto 2011

Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015jesmioma
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011jesmioma
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Fernando Chapeiro
 
Missa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São PauloMissa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São PauloNacreto
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014jesmioma
 
Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014jesmioma
 
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.docEvangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.docssuserc7364c
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesJMVSobreiro
 
GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015
GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015
GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015Gerson G. Ramos
 
Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014jesmioma
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011jesmioma
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Fernando Chapeiro
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Agosto 2011 (20)

Vigilia Seminarios
Vigilia SeminariosVigilia Seminarios
Vigilia Seminarios
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
 
Missa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São PauloMissa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São Paulo
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
Voz da Paróquia - Fevereiro 2014
 
Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014Voz da paróquia - junho 2014
Voz da paróquia - junho 2014
 
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.docEvangelho segundo são marcos analizando 4.doc
Evangelho segundo são marcos analizando 4.doc
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
 
GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015
GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015
GGR_Jesus, o Espírito Santo e a oração_722015
 
21052012
2105201221052012
21052012
 
3 03 c_quaresma
3 03 c_quaresma3 03 c_quaresma
3 03 c_quaresma
 
Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014Voz da paróquia - maio 2014
Voz da paróquia - maio 2014
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 

Mais de Fernando Chapeiro

Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Fernando Chapeiro
 

Mais de Fernando Chapeiro (18)

Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
 
Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 

Último

Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfnestorsouza36
 

Último (8)

Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 

Voz da Paróquia - Agosto 2011

  • 2. INDICE Pág. 3 — Orar como Jesus orou; Pág. 4, 5, 6 — XIX Domingo do Tempo Comum; Pág. 6, 7, 8 — XX Domingo do Tempo Comum; Pág. 9, 10, 11 — Assunção da Virgem Santa Maria Pág. 12, 13, 14— XXI Domingo do Tempo Comum; Pág. 14, 15, 16 —XXII Domingo do Tempo Comum; Pág. 16, 17— A Voz do Conselho Económico; Pág. 18 — Grupo E.D.C.F.Mioma; Curiosidades da Matemática; Pág. 19 — Passatempos; Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mes seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http://jesmioma.blogspot.com/ 2
  • 3. Orar como Jesus orou As razões podem ser muitas: porque assim nos ensinaram, porque precisamos de pedir alguma coisa, agradecer ou louvar, porque sentimos a necessidade de nos relacionarmos com Deus; e, talvez, porque me possa sentir terapeuticamente bem… Tudo isso pode ser válido, mas não é suficiente. Os que seguimos Jesus, só deve- mos ter uma razão: oramos porque Jesus orou e nos ensinou a orar. Jesus orou... Se a oração é uma relação do homem com Deus, toda a vida de Jesus foi uma relação com o Pai: toda a sua vida foi oração. Ao abrir o Evangelho, vemos que Jesus, em muitos momentos, se dirige ao Pai em oração. Jesus ora… . Em lugares solitários . Durante a transfiguração . No coração da noite . No templo, na sinagoga . Durante a refeição . No monte das oliveiras . Desde a cruz Porquê orou Jesus? Jesus orava porque… tinha necessidade de orar. Jesus precisava de, com frequên- cia, romper a barreira dos homens e procurar no Pai o que estes não Lhe podiam dar. Jesus sente-se procurado pelos homens, mas precisa de se encontrar na soli- dão para desenvolver diante do Pai a sua dimensão de Filho. Por isso se dirige ao Pai como o seu “Abbá” (Papá). Tal como Jesus, somente se descobrirmos esta necessidade de nos sentirmos filhos, e na medida em que a formos descobrindo, saberemos dar razão da nossa oração. Somente se oramos para estar com o Pai, conhecer dia a dia a sua vontade, e realizá-la no meio dos homens, oraremos pela mesma razão que Jesus orou. Orar em Cristo Jesus A oração é um diálogo entre Deus e o orante. Mas Deus só nos fala através do seu Filho. Para isso necessitamos abeirar-nos com frequência de Jesus, de conhe- cer a sua mensagem, de O sentir vivo e presente na nossa vida, e na vida dos nossos irmãos… Deixar que Ele nos fale. Santa Teresa, a grande mestra de oração, olhou para Jesus como um livro vivo, onde aprendeu a relacionar-se com Deus como uma filha se relaciona com o seu Pai. “Jesus estremeceu de alegria sob a acção do Espírito Santo e disse: «Bendigo-te, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste as coisas aos sábios e aos inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece quem é o Filho, senão o Pai, nem quem é o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho houver por bem revelar-lho.»” (Lc 10, 21-22) 3
  • 4. DOMINGO XIX do Tempo Comum (7 de Agosto de 2011) LEITURA I 1 Reis 19, 9a.11-13a «Sai e permanece no monte à espera do Senhor» Leitura do Primeiro Livro dos Reis Naqueles dias, o profeta Elias chegou ao monte de Deus, o Horeb, e passou a noite numa gruta. O Senhor dirigiu-lhe a palavra, dizendo: «Sai e permanece no monte à espera do Senhor». Então, o Senhor passou. Diante d’Ele, uma forte rajada de vento fendia as montanhas e quebrava os rochedos; mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento, sentiu-se um terramoto; mas o Senhor não estava no terra- moto. Depois do terramoto, acendeu-se um fogo; mas o Senhor não estava no fogo. Depois do fogo, ouviu-se uma ligeira brisa. Quando a ouviu, Elias cobriu o rosto com o manto, saiu e ficou à entrada da gruta. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 84 (85), 9ab-10.11-12.13-14 (R. 8) Refrão: Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor e dai-nos a vossa salvação. Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis e a quantos de coração a Ele se convertem. A sua salvação está perto dos que O temem, e a sua glória habitará na nossa terra. Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade, abraçaram-se a paz e a justiça. A fidelidade vai germinar da terra, e a justiça descerá do Céu. O Senhor dará ainda o que é bom, e a nossa terra produzirá os seus frutos. A justiça caminhará à sua frente, e a paz seguirá os seus passos. 4
  • 5. LEITURA II Rom 9, 1-5 «Quisera eu próprio ser separado de Cristo por amor dos meus irmãos» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Em Cristo digo a verdade, não minto, e disso me dá testemunho a consciência no Espírito Santo: Sinto uma grande tristeza e uma dor contínua no meu coração. Quisera eu próprio ser anátema, separado de Cristo, para bem dos meus irmãos, que são do mesmo sangue que eu, que são israelitas, a quem pertencem a adop- ção filial, a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas, a quem per- tencem os Patriarcas e de quem procede Cristo segundo a carne, Ele que está aci- ma de todas as coisas, Deus bendito por todos os séculos. Amen. Palavra do Senhor. ALELUIA Salmo 129 (130), 5 Refrão: Aleluia. Repete-se Eu confio no Senhor, a minha alma espera na sua palavra. Refrão EVANGELHO Mt 14, 22-33 «Manda-me ir ter contigo sobre as águas» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Depois de ter saciado a fome à multidão, Jesus obrigou os discípulos a subir para o barco e a esperá-l’O na outra margem, enquanto Ele despedia a multidão. Logo que a despediu, subiu a um monte, para orar a sós. Ao cair da tarde, estava ali sozinho. O barco ia já no meio do mar, açoitado pelas ondas, pois o vento era contrário. Na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar. Os discípulos, vendo-O a caminhar sobre o mar, assustaram-se, pensando que fos- se um fantasma. E gritaram cheios de medo. Mas logo Jesus lhes dirigiu a palavra, dizendo: «Tende confiança. Sou Eu. Não temais». 5
  • 6. Respondeu-Lhe Pedro: «Se és Tu, Senhor, manda-me ir ter contigo sobre as águas». «Vem!» – disse Jesus. Então, Pedro desceu do barco e caminhou sobre as águas, para ir ter com Jesus. Mas, sentindo a violência do vento e começando a afundar-se, gritou: «Salva-me, Senhor!». Jesus estendeu-lhe logo a mão e segurou-o. Depois disse-lhe: «Homem de pouca fé, porque duvidaste?». Logo que subiram para o barco, o vento amainou. Então, os que estavam no barco prostraram-se diante de Jesus, e disseram-Lhe: «Tu és verdadeiramente o Filho de Deus». Palavra da salvação. DOMINGO XX do Tempo Comum (14 de Agosto de 2011) LEITURA I Is 56, 1.6-7 «Conduzirei os filhos dos estrangeiros ao meu santo monte» Leitura do Livro de Isaías Eis o que diz o Senhor: «Respeitai o direito, praticai a justiça, porque a minha salvação está perto, e a minha justiça não tardará a manifestar-se. Quanto aos estrangeiros que desejam unir-se ao Senhor para O servirem, para ama- rem o seu nome e serem seus servos, se guardarem o sábado, sem o profanarem, se forem fiéis à minha aliança, hei-de conduzi-los ao meu santo monte, hei-de enchê-los de alegria na minha casa de oração. Os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceites no meu altar, porque a minha casa será chamada ‘casa de oração para todos os povos’». Palavra do Senhor. 6
  • 7. SALMO RESPONSORIAL Salmo 66 (67), 2-3.5.6.8 (R. 4) Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra. Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção, resplandeça sobre nós a luz do seu rosto. Na terra se conhecerão os vossos caminhos e entre os povos a vossa salvação. Alegrem-se e exultem as nações, porque julgais os povos com justiça e governais as nações sobre a terra. Os povos Vos louvem, ó Deus, todos os povos Vos louvem. Deus nos dê a sua bênção, e chegue o seu temor aos confins da terra. LEITURA II Rom 11, 13-15.29-32 «Os dons e o chamamento de Deus para com Israel são irrevogáveis» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: É a vós, os gentios, que eu falo: Enquanto eu for Apóstolo dos gentios, procurarei prestigiar o meu ministério, a ver se provoco o ciúme dos homens da minha raça e salvo alguns deles. Porque, se da sua rejeição resultou a reconciliação do mundo, o que será a sua reintegração senão uma ressurreição de entre os mortos? Porque os dons e o chamamento de Deus são irrevogáveis. Vós fostes outrora desobedientes a Deus e agora alcançastes misericórdia, devido à desobediência dos judeus. Assim também eles desobedecem agora, de modo que, devido à misericórdia obti- da por vós, também eles agora alcancem misericórdia. Efectivamente, Deus encerrou a todos na desobediência, para usar de misericórdia para com todos. Palavra do Senhor. 7
  • 8. ALELUIA cf. Mt 4, 2 Refrão: Aleluia. Repete-se Jesus proclamava o evangelho do reino e curava todas as doenças entre o povo. Refrão EVANGELHO Mt 15, 21-28 «Mulher, é grande a tua fé» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, Jesus retirou-Se para os lados de Tiro e Sidónia. Então, uma mulher cananeia, vinda daqueles arredores, começou a gritar: «Senhor, Filho de David, tem compaixão de mim. Minha filha está cruelmente atormentada por um demónio». Mas Jesus não lhe respondeu uma palavra. Os discípulos aproximaram-se e pediram-Lhe: «Atende-a, porque ela vem a gritar atrás de nós». Jesus respondeu: «Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel». Mas a mulher veio prostrar-se diante d’Ele, dizendo: «Socorre-me, Senhor». Ele respondeu: «Não é justo que se tome o pão dos filhos para o lançar aos cachorrinhos». Mas ela insistiu: «É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos». Então Jesus respondeu-lhe: «Mulher, é grande a tua fé. Faça-se como desejas». E, a partir daquele momento, a sua filha ficou curada. Palavra da salvação. 8
  • 9. ASSUNÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA (15 de Agosto de 2011) LEITURA I Ap 11, 19a; 12, 1-6a.10ab «Uma mulher revestida de sol e com a lua debaixo dos pés» Leitura do Apocalipse de São João O templo de Deus abriu-se no Céu e a arca da aliança foi vista no seu templo. Apareceu no Céu um sinal grandioso: uma mulher revestida de sol, com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. Estava para ser mãe e gritava com as dores e ânsias da maternidade. E apareceu no Céu outro sinal: um enorme dragão cor de fogo, com sete cabeças e dez chifres e nas cabeças sete diademas. A cauda arrastava um terço das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra. O dragão colocou-se diante da mulher que estava para ser mãe, para lhe devorar o filho, logo que nascesse. Ela teve um filho varão, que há-de reger todas as nações com ceptro de ferro. O filho foi levado para junto de Deus e do seu trono e a mulher fugiu para o deser- to, onde Deus lhe tinha preparado um lugar. E ouvi uma voz poderosa que clamava no Céu: «Agora chegou a salvação, o poder e a realeza do nosso Deus e o domínio do seu Ungido». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 44 (45), 10.11.12.16 (R. cf. 10b) Refrão: À vossa direita, Senhor, a Rainha do Céu, ornada do ouro mais fino. Ou: À vossa direita, Senhor, está a Rainha do Céu. Ao vosso encontro vêm filhas de reis, à vossa direita está a rainha, ornada com ouro de Ofir. Ouve, minha filha, vê e presta atenção, esquece o teu povo e a casa de teu pai. 9
  • 10. Da tua beleza se enamora o Rei; Ele é o teu Senhor, presta-Lhe homenagem. Cheias de entusiasmo e alegria, entram no palácio do Rei. LEITURA II 1 Cor 15, 20-27 «Primeiro, Cristo, como primícias; depois os que pertencem a Cristo» Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Cristo ressuscitou dos mortos, como primícias dos que morreram. Uma vez que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressur- reição dos mortos; porque, do mesmo modo que em Adão todos morreram, assim também em Cristo serão todos restituídos à vida. Cada qual, porém, na sua ordem: primeiro, Cristo, como primícias; a seguir, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda. Depois será o fim, quando Cristo entregar o reino a Deus seu Pai depois de ter ani- quilado toda a soberania, autoridade e poder. É necessário que Ele reine, até que tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. E o último inimigo a ser aniquilado é a morte, porque Deus tudo colocou debaixo dos seus pés. Mas quando se diz que tudo Lhe está submetido é claro que se exceptua Aquele que Lhe submeteu todas as coisas. Palavra do Senhor. ALELUIA Refrão: Aleluia. Repete-se Maria foi elevada ao Céu: alegra-se a multidão dos Anjos. Refrão 10
  • 11. EVANGELHO Lc 1, 39-56 «O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: exaltou os humildes» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha, em direcção a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultou-lhe no seio. Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o menino exultou de alegria no meu seio. Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor». Maria disse então: «A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque pôs os olhos na humildade da sua serva: de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações. O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que O temem. Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos. Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, como tinha prometi- do a nossos pais, a Abraão e à sua descendência para sempre». Maria ficou junto de Isabel cerca de três meses e depois regressou a sua casa. Palavra da salvação. 11
  • 12. DOMINGO XXI do Tempo Comum (21 de Agosto de 2011) LEITURA I Is 22, 19-23 «Porei aos seus ombros a chave da casa de David» Leitura do Livro de Isaías Eis o que diz o Senhor a Chebna, administrador do palácio: «Vou expulsar-te do teu cargo, remover-te do teu posto. E nesse mesmo dia chamarei o meu servo Eliacim, filho de Elcias. Hei-de revesti-lo com a tua túnica, hei-de pôr-lhe à cintura a tua faixa, entregar- lhe nas mãos os teus poderes. E ele será um pai para os habitantes de Jerusalém e para a casa de Judá. Porei aos seus ombros a chave da casa de David: há-de abrir, sem que ninguém possa fechar; há-de fechar, sem que ninguém possa abrir. Fixá-lo-ei como uma estaca em lugar firme, e ele será um trono de glória para a casa de seu pai». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 137 (138), 1-2a.2bc-3.6. 8bc (R. 8bc) Refrão: Senhor, a vossa misericórdia é eterna: não abandoneis a obra das vossas mãos. Ou: Pela vossa misericórdia, não nos abandoneis, Senhor. De todo o coração, Senhor, eu Vos dou graças, porque ouvistes as palavras da minha boca. Na presença dos Anjos Vos hei-de cantar e Vos adorarei, voltado para o vosso templo santo. Hei-de louvar o vosso nome pela vossa bondade e fidelidade, porque exaltastes acima de tudo o vosso nome e a vossa promessa. Quando Vos invoquei, me respondestes, aumentastes a fortaleza da minha alma. 12
  • 13. O Senhor é excelso e olha para o humilde, ao soberbo conhece-o de longe. Senhor, a vossa bondade é eterna, não abandoneis a obra das vossas mãos. LEITURA II Rom 11, 33-36 «D’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Como é profunda a riqueza, a sabedoria e a ciência de Deus! Como são insondáveis os seus desígnios e incompreensíveis os seus caminhos! Quem conheceu o pensamento do Senhor? Quem foi o seu conselheiro? Quem Lhe deu primeiro, para que tenha de receber retribuição? D’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas. Glória a Deus para sempre. Amen. Palavra do Senhor. ALELUIA Mt 16, 18 Refrão: Aleluia. Repete-se Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra ela. EVANGELHO Mt 16, 13-20 «Tu és Pedro, e dar-te-ei as chaves do reino dos Céus» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, Jesus foi para os lados de Cesareia de Filipe e perguntou aos seus discípulos: «Quem dizem os homens que é o Filho do homem?». Eles responderam: «Uns dizem que é João Baptista, outros que é Elias, outros que é Jeremias ou algum dos profetas». Jesus perguntou: «E vós, quem dizeis que Eu sou?». Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse: 13
  • 14. «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo». Jesus respondeu-lhe: «Feliz de ti, Simão, filho de Jonas, porque não foram a carne e o sangue que to revelaram, mas sim meu Pai que está nos Céus. Também Eu te digo: Tu és Pedro; sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do Inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na ter- ra será desligado nos Céus». Então, Jesus ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que Ele era o Messias. Palavra da salvação. DOMINGO XXII do Tempo Comum (28 de Agosto de 2011) LEITURA I Jer 20, 7-9 «A palavra do Senhor tornou-se para mim ocasião de insultos ...» Leitura do Livro de Jeremias Vós me seduzistes, Senhor, e eu deixei-me seduzir; Vós me dominastes e vencestes. Em todo o tempo sou objecto de escárnio, toda a gente se ri de mim; porque sempre que falo é para gritar e proclamar: «Violência e ruína!». E a palavra do Senhor tornou-se para mim ocasião permanente de insultos e zombarias. Então eu disse: «Não voltarei a falar n’Ele, Não falarei mais em seu nome». Mas havia no meu coração um fogo ardente, comprimido dentro dos meus ossos. Procurava contê-lo, mas não podia. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 62 (63), 2.3-4.5-6.8-9 (R. 2b) Refrão: A minha alma tem sede de Vós, meu Deus. 14
  • 15. Senhor, sois o meu Deus: desde a aurora Vos procuro. A minha alma tem sede de Vós. Por Vós suspiro, como terra árida, sequiosa, sem água. Quero contemplar-Vos no santuário, para ver o vosso poder e a vossa glória. A vossa graça vale mais do que a vida; por isso, os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores. Assim Vos bendirei toda a minha vida e em vosso louvor levantarei as mãos. Serei saciado com saborosos manjares, e com vozes de júbilo Vos louvarei. Porque Vos tornastes o meu refúgio, exulto à sombra das vossas asas. Unido a Vós estou, Senhor, a vossa mão me serve de amparo. LEITURA II Rom 12, 1-2 «Oferecei-vos como vítima viva» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Peço-vos, irmãos, pela misericórdia de Deus, que vos ofereçais a vós mesmos como sacrifício vivo, santo, agradável a Deus, como culto espiritual. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos, pela renovação espiri- tual da vossa mente, para saberdes discernir, segundo a vontade de Deus, o que é bom, o que Lhe é agradável, o que é perfeito. Palavra do Senhor. ALELUIA cf. Ef 1, 17-18 Refrão: Aleluia. Repete-se Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, ilumine os olhos do nosso cora- ção, para sabermos a que esperança fomos chamados. 15
  • 16. EVANGELHO Mt 16, 21-27 «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, Jesus começou a explicar aos seus discípulos que tinha de ir a Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas; que tinha de ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. Pedro, tomando-O à parte, começou a contestá-l’O, dizendo: «Deus Te livre de tal, Senhor! Isso não há-de acontecer!». Jesus voltou-Se para Pedro e disse-lhe: «Vai-te daqui, Satanás. Tu és para mim uma ocasião de escândalo, pois não tens em vista as coisas de Deus, mas dos homens». Jesus disse então aos seus discípulos: «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me. Pois quem quiser salvar a sua vida há-de perdê-la; mas quem perder a sua vida por minha causa, há-de encontrá-la. Na verdade, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua vida? Que poderá dar o homem em troca da sua vida? O Filho do homem há-de vir na glória de seu Pai, com os seus Anjos, e então dará a cada um segundo as suas obras». Palavra da salvação. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de Junho de 2011 Receita Despesas Dia/Evento Evento Montante Ofertórios Dominicais 268,65 € Venc. Pároco 600,00 € 1 baptizado 10,00 € Evang. Voz Paróquia 36,00 € Festa de Santo António 60,00 € 1.ªamortização do 1.000,00 € Empréstimo p/obras TOTAL 338,65 € 1.636,00 € -menos Saldo (receita - despesa) 1.297,35 € 16
  • 17. Contas — Festa do Santíssimo Receita Despesas Mioma 985,00 € Autocarro 250,00 € Afonsim 390,00 € Banda 850,00 € Fontainhas 205,00 € Igreja (Flores) 300,00 € Lages 355,00 € Igreja (Limpeza) 255,00 € Meã 320,00 € Refeições 465,00 € Ofertório 265,00 € Quintas do Monte/Tremoa 260,00 € TOTAL 2.780,00 € 2.120,00 € Saldo (receita - despesa) 660,00 € Contas — Festa de São Pedro Receita Despesas Mioma 2.175,00 € Autocarro 250,00 € Banda, Conjuntos, Outros povos da Paróquia 1.716,00 € 3.175,00 € Karaoke, iluminação Leilão 250,00 € Sardinha 125,00 € Bar 1.476,00 € Bar 965,63 € Jogos 470,00 € Prémios 400,00 € Publicidade 475,00 € Andores e Igreja 800,00 € Ofertório 99,00 € Direitos autores 84,60 € Cartazes 73,80 € Diversos 197,00 € Material que fica (arca frigorifica, assa- 215,00 € dores) TOTAL 6.661,00 € 6.286,03 € Saldo (receita - despesa) 374,97 € Total entregue 375,00 € 17
  • 18. O Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da Freguesia de Mioma completará os seus 25 anos em Outubro do corrente ano. A comemoração irá ser faseada durante diversos momentos do ano, culminando com as Bodas de Prata a 9 de Outubro, com a celebração de Eucaristia de Acção de Graças e um lanche convívio. Convidam-se todos os que já contribuíram para que este Grupo seja o que é actualmente! Assim devem fazer a sua inscrição para o lan- che convívio, até ao dia 30 de Setembro de 2011, junto de um ele- mento do Grupo Etnográfico, ou para os números: 232981368; 939395282 – Aníbal Ceia; 939395283- Sandra Gomes; 232981514 – Isabel Santos; 232982739 – Fausto Faro; O Grupo Etnográfico Curiosidades da Matemática O que é um número capicua? Um número é capicua quando lido da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda representa sempre o mesmo valor, como por exemplo 77, 434, 6446, 82328. Para obter um número capicua a partir de outro, inverte-se a ordem dos alga- rismos e soma-se com o número dado, um número de vezes até que se encontre um número capicua, como por exemplo: Partindo do número 84: 84+48=132;132+231=363, que é um número capicua. Data histórica: 20/02 de 2002 Quarta-feira, dia 20 de fevereiro de 2002 foi uma data histórica. Durante um minuto, houve uma conjunção de números que somente ocorre duas vezes por milênio. Essa conjugação ocorreu exatamente às 20 horas e 02 minutos de 20 de fevereiro do ano 2002, ou seja, 20:02 20/02 2002. É uma simetria que na matemática é chamada de capicua (algarismos que dão o mesmo número quando lidos da esquerda para a direita, ou vice-versa). A raridade deve-se ao fato de que os três conjuntos de quatro algarismos são iguais (2002) e simétricos em si (20:02, 20/02 e 2002). A última ocasião em que isso ocorreu foi às 11h11 de 11 de novembro do ano 1111, formando a data 11h11 11/11/1111. A próxima vez será somente às 21h12 de 21 de dezembro de 2112 (21h12 21/12/2112). Provavelmente não estaremos aqui para presenciar. Depois, nunca mais haverá outra capicua. Em 30 de março de 3003 não ocorrerá essa coincidência matemática, já que não existe a hora 30. Curiosidade com números de três algarismos Escolha um numero de três algarismos: Ex: 234 Repita este numero na frente do mesmo: 234234 Agora divida por 13: 234234 / 13 = 18018 Agora divida o resultado por 11: 18018 / 11 = 1638 Divida novamente o resultado, só que agora por 7: 1638 / 7 = 234 O resultado é igual ao numero de três algarismos que você havia escolhido: 234. 18
  • 19. 19
  • 20. 2011 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com 20