SlideShare uma empresa Scribd logo
Mioma
47ª Edição, Julho de 2011
INDICE

    Pág. 3 — Fátima Jovem;

    Pág. 4 — Caminhada na Serra da Freita;

    Pág. 5, 6, 7 — XIV Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 7, 8, 9 — XV Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 9, 10, 11— XVI Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 12, 13, 14 —XVII Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 14, 15, 16 — XVIII Domingo do Tempo Comum;

    Pág. 17— A Voz do Conselho Económico;

    Pág. 18 — Grupo E.D.C.F.Mioma; Culinária;

    Pág. 19— Passatempos;

     Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/
    ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do
    Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição
    do mes seguinte:

                   Em mão ou por correio, até dia 15;
              Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20.


                             Visite-nos em:
                   http://jesmioma.blogspot.com/




2
Fátima Jovem
Nos dias 7 e 8 de Maio, alguns elementos do nosso grupo foram até Fátima para par-
ticipar no Fátima Jovem, Peregrinação Nacional de Jovens a Fátima.
Nestes dia «com Maria, enraizados em Cristo» fomos acolhidos em Casa de Maria
para com muita alegria expressarmos a nossa fé, junto de vários jovens.
Quando chegámos concentrámo-nos em três pontos de Fátima de onde partiram, em
simultâneo, muitos jovens, sempre alegres e unidos, em direcção ao Santuário.
Quando chegámos ao Santuário, juntámo-nos todos e fomos até à Capelinha das
Aparições onde tivemos uma Saudação litúrgica por D. Ilídio Leandro, Bispo da nossa
diocese, e pelo Padre Pablo Lima , Director do Departamento Nacional da Pastoral
Juvenil. Ainda na Capelinha das Aparições, todos em conjunto, lemos a Oração da
Jornada Mundial da Juventude, que irá decorrer este ano em Madrid, e onde estarão
numerosos jovens portugueses.
Em seguida, deslocámo-nos até ao parque, onde tivemos o prazer de assistir a um
concerto da Banda São Sebastião. Durante o concerto, dançamos imenso e aprende-
mos muitas músicas que expressavam a nossa felicidade em estarmos ali presentes,
como «Jovens na verdade com Maria, Jovens que têm paz e alegria».
No fim do concerto, tivemos um intervalo para descanso, oração individual e jantar.
Seguidamente, voltámos para o Santuário onde rezámos o Terço, que como nos disse
o nosso querido Beato João Paulo II, oração maravilhosa na simplicidade e na profun-
didade, e participámos na lindíssima Procissão de Velas, momento de grande emoção
e reflexão.
Já perto da meia-noite, fomos até à Igreja da Santíssima Trindade onde teve lugar a
Vigília Eucarística presidida pelo Bispo da nossa diocese. Foi dos momentos mais
intensos, onde os cânticos nos cativavam a crer, a adorar e a esperar. Recebemos
também a Bênção do Santíssimo Sacramento.
No fim da Vigília, no intuito de abrirmos os nossos corações à Jornada Mundial que se
avizinha, fomos todos para um auditório onde vimos um espectáculo sobre a história
das Jornadas. Ouvimos todos os hinos
das jornadas anteriores representados
pelas diferentes dioceses do nosso país,
e ouvimos testemunhos de jovens que
já presenciaram as várias jornadas, o
que nos criou uma grande expectativa
para a próxima onde estaremos presen-
tes.
Acabado o espectáculo fomos descan-
sar. Horas depois, acordamos fresqui-
nhos para a Eucaristia Dominical e o
encerramento do Fátima Jovem.
Encerrada a Peregrinação dos Jovens,
fomos almoçar e de tarde ainda decidi-
mos ir visitar as grutas.
Ao fim da tarde, viemos para casa com
imensa energia e força que trouxemos
da Casa da nossa Mãe para melhor pra-
ticarmos e ensinarmos os verdadeiros
valores que fazem com que a vida
tenha sentido.




                                                3
Caminhada na Serra da Freita
    No dia 21 de Maio, o nosso grupo fez uma caminhada na Frecha da Mizarela,
    uma cascata localizada na Serra da Freita, concelho de Arouca.
    Encontramo-nos, pelas oito horas, junto da nossa sede de onde partimos.
    Quando chegámos, tínhamos o Senhor Padre Luís Carlos (estagiou na Paróquia
    do Sátão e Pároco, neste momento da Paróquia de Manhouce) à nossa espera.
    Então, partimos todos juntos para a caminhada, cheios de energia.
    Em primeiro, parámos junto ao Miradouro para analisarmos o mapa, onde
    tínhamos a indicação do caminho, e observarmos a cascata de longe. Em
    seguida, descemos até ao fundo da serra, onde estivemos a descansar, a
    comer um pequeno lanche, e a apreciar o ambiente sereno que a paisagem nos
    proporcionava. Durante a caminhada, íamos tendo contacto com a Natureza,
    onde tínhamos que superar os obstáculos da vegetação envolvente. Continuá-
    mos a nossa caminhada, e quando chegámos novamente ao sítio de partida, já
    era a hora de almoço. Fizemos um almoço partilhado, proporcionando assim
    momentos de convívio entre os membros do grupo. Pela tarde decidimos ir até
    Arouca , onde estivemos num parque a descansar, e visitar as pedras paridei-
    ras! Por volta das 19 horas , alguns elementos do grupo tiveram de vir embo-
    ra , enquanto outros decidiram acampar na Serra.
    Foi um dia espectacular, com um grupo fantástico, onde tivemos contacto com
    o melhor que a Natureza nos dá!




4
DOMINGO XIV do Tempo Comum
                                  (3 de Julho de 2011)

LEITURA I Zac 9, 9-10

         «Eis o teu Rei que vem ao teu encontro, humildemente ...»

Leitura da Profecia de Zacarias
Eis o que diz o Senhor:
«Exulta de alegria, filha de Sião, solta brados de júbilo, filha de Jerusalém.
Eis o teu rei, justo e salvador, que vem ao teu encontro, humildemente montado
num jumentinho, filho duma jumenta.
Destruirá os carros de combate de Efraim e os cavalos de guerra de Jerusalém; e
será quebrado o arco de guerra.
Anunciará a paz às nações:
o seu domínio irá de um mar ao outro mar e do Rio até aos confins da terra».

Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 144 (145), 1-2.8-9.10-11.13cd-14
(R. 1 ou Aleluia)


Refrão: Louvarei para sempre o vosso nome, Senhor, meu Deus e meu Rei.
Ou: Aleluia.


Quero exaltar-Vos, meu Deus e meu Rei,
e bendizer o vosso nome para sempre.
Quero bendizer-Vos, dia após dia,
e louvar o vosso nome para sempre.

O Senhor é clemente e compassivo,
paciente e cheio de bondade.
O Senhor é bom para com todos,
e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas.

Graças Vos dêem, Senhor, todas as criaturas
e bendigam-Vos os vossos fiéis.
Proclamem a glória do vosso reino
e anunciem os vossos feitos gloriosos.




                                                  5
O Senhor é fiel à sua palavra
    e perfeito em todas as suas obras.
    O Senhor ampara os que vacilam
    e levanta todos os oprimidos.



    LEITURA II Rom 8, 9.11-13

              «Se pelo Espírito fizerdes morrer as obras da carne, vivereis»

    Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
    Irmãos:
    Vós não estais sob o domínio da carne, mas do Espírito, se é que o Espírito de Deus
    habita em vós.
    Mas se alguém não tem o Espírito de Cristo, não Lhe pertence.
    Se o Espírito d’Aquele que ressuscitou Jesus de entre os mortos habita em vós, Ele,
    que ressuscitou Cristo Jesus de entre os mortos, também dará vida aos vossos cor-
    pos mortais, pelo seu Espírito que habita em vós.
    Assim, irmãos, não somos devedores à carne, para vivermos segundo a carne.
    Se viverdes segundo a carne, morrereis; mas se pelo Espírito fizerdes morrer as
    obras da carne, vivereis.

    Palavra do Senhor.


    ALELUIA cf. Mt 11, 25
    Refrão: Aleluia. Repete-se



    Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque revelastes aos peque-
    ninos os mistérios do reino. Refrão




6
EVANGELHO Mt 11, 25-30

                      «Sou manso e humilde de coração»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, Jesus exclamou:
«Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verda-
des aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos.
Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado.
Tudo Me foi dado por meu Pai.
Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e
aquele a quem o Filho o quiser revelar.
Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim,           que sou manso e humilde de
coração, e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».
Palavra da salvação.


                          DOMINGO XV do Tempo Comum
                                (10 de Julho de 2011)




LEITURA I Is 55, 10-11

                          «A chuva faz a terra produzir»

Leitura do Livro de Isaías
Eis o que diz o Senhor:
«Assim como a chuva e a neve que descem do céu não voltam para lá sem terem
regado a terra, sem a terem fecundado e feito produzir, para que dê a semente ao
semeador e o pão para comer, assim a palavra que sai da minha boca não volta
sem ter produzido o seu efeito, sem ter cumprido a minha vontade, sem ter reali-
zado a sua missão».
Palavra do Senhor.




                                                  7
SALMO RESPONSORIAL Salmo 64 (65), 10abcd.10e-11.12-13.14 (R. Lc 8, 8)


    Refrão: A semente caiu em boa terra e deu muito fruto.


    Visitastes a terra e a regastes,
    enchendo-a de fertilidade.
    As fontes do céu transbordam em água,
    e fazeis brotar o trigo.

    Assim preparais a terra;
    regais os seus sulcos e aplanais as leivas,
    Vós a inundais de chuva
    e abençoais as sementes.

    Coroastes o ano com os vossos benefícios,
    por onde passastes brotou a abundância.
    Vicejam as pastagens do deserto,
    e os outeiros vestem-se de festa.

    Os prados cobrem-se de rebanhos,
    e os vales enchem-se de trigo.
    Tudo canta e grita de alegria.

    LEITURA II Rom 8, 18-23

                 «As criaturas esperam a revelação dos filhos de Deus»

    Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
    Irmãos:
    Eu penso que os sofrimentos do tempo presente não têm comparação com a glória
    que se há-de manifestar em nós. Na verdade, as criaturas esperam ansiosamente
    a revelação dos filhos de Deus.
    Elas estão sujeitas à vã situação do mundo, não por sua vontade, mas por vontade
    d’Aquele que as submeteu, com a esperança de que as mesmas criaturas sejam tam-
    bém libertadas da corrupção que escraviza, para receberem a gloriosa liberdade dos
    filhos de Deus.
    Sabemos que toda a criatura geme ainda agora e sofre as dores da maternidade.
    E não só ela, mas também nós, que possuímos as primícias do Espírito, gememos inte-
    riormente, esperando a adopção filial e a libertação do nosso corpo.
    Palavra do Senhor.




8
ALELUIA

Refrão: Aleluia. Repete-se


A semente é a palavra de Deus e o semeador é Cristo. Quem O encontra

viverá eternamente. Refrão



EVANGELHO Forma breve Mt 13, 1-9

                         «Saiu o semeador a semear»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele dia,
Jesus saiu de casa e foi sentar-Se à beira-mar.
Reuniu-se à sua volta tão grande multidão que teve de subir para um barco e
sentar-Se, enquanto a multidão ficava na margem.
Disse muitas coisas em parábolas, nestes termos:
«Saiu o semeador a semear. Quando semeava, caíram algumas sementes ao
longo do caminho: vieram as aves e comeram-nas.
Outras caíram em sítios pedregosos, onde não havia muita terra, e logo nasce-
ram, porque a terra era pouco profunda; mas depois de nascer o sol, queima-
ram-se e secaram, por não terem raiz.
Outras caíram entre espinhos, e os espinhos cresceram e afogaram-nas.
Outras caíram em boa terra e deram fruto: umas, cem; outras, sessenta;
outras, trinta por um.
Quem tem ouvidos, oiça».
Palavra da salvação.




                                                  9
DOMINGO XVI do Tempo Comum
                                     (17 de Julho de 2011)


     LEITURA I Sab 12, 13.16-19

                    «Após o pecado, dais lugar ao arrependimento»

     Leitura do Livro da Sabedoria
     Não há Deus, além de Vós, que tenha cuidado de todas as coisas; a ninguém tendes
     de mostrar que não julgais injustamente.
     O vosso poder é o princípio da justiça, e o vosso domínio soberano torna-Vos indul-
     gente para com todos.
     Mostrais a vossa força aos que não acreditam na vossa omnipotência e confundis a
     audácia daqueles que a conhecem.
     Mas Vós, o Senhor da força, julgais com bondade e governais-nos com muita indul-
     gência, porque sempre podeis usar da força quando quiserdes.
     Agindo deste modo, ensinastes ao vosso povo que o justo deve ser humano, e aos
     vossos filhos destes a esperança feliz de que, após o pecado, dais lugar ao arrepen-
     dimento.

     Palavra do Senhor.


     SALMO RESPONSORIAL Salmo 85 (86), 5-6.9-10.15-16a (R. 5a)


     Refrão: Senhor, sois um Deus clemente e compassivo.


     Vós, Senhor, sois bom e indulgente,
     cheio de misericórdia para com todos
     os que Vos invocam.
     Ouvi, Senhor, a minha oração,
     atendei a voz da minha súplica.

     Todos os povos que criastes virão adorar-Vos, Senhor,
     e glorificar o vosso nome,
     porque Vós sois grande e operais maravilhas,
     Vós sois o único Deus.


     Senhor, sois um Deus bondoso e compassivo,
     paciente e cheio de misericórdia e fidelidade.
     Voltai para mim os vossos olhos
     e tende piedade de mim.




10
LEITURA II Rom 8, 26-27

            «O Espírito intercede por nós com gemidos inefáveis»


Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
O Espírito Santo vem em auxílio da nossa fraqueza, porque não sabemos que
pedir nas nossas orações; mas o próprio Espírito intercede por nós com gemi-
dos inefáveis. E Aquele que vê no íntimo dos corações conhece as aspirações
do Espírito, pois é em conformidade com Deus que o Espírito intercede pelos
cristãos.

Palavra do Senhor.



ALELUIA cf. Mt 11, 25


Refrão: Aleluia. Repete-se


Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque revelastes aos

pequeninos os mistérios do reino. Refrão


EVANGELHO Forma breve Mt 13, 24-30

                   «Deixai-os crescer ambos até à ceifa»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo,
Jesus disse às multidões mais esta parábola:
«O reino dos Céus pode comparar-se a um homem que semeou boa semente
no seu campo.
Enquanto todos dormiam, veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo e foi-se
embora.
Quando o trigo cresceu e começou a espigar, apareceu também o joio.
Os servos do dono da casa foram dizer-lhe:
‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo?
Donde vem então o joio?’.
Ele respondeu-lhes: ‘Foi um inimigo que fez isso’.




                                               11
Disseram-lhe os servos:
     ‘Queres que vamos arrancar o joio?’.
     ‘Não! – disse ele – não suceda que, ao arrancardes o joio, arranqueis também o
     trigo.
     Deixai-os crescer ambos até à ceifa e, na altura da ceifa, direi aos ceifeiros:
     Apanhai primeiro o joio e atai-o em molhos para queimar; e ao trigo, recolhei-o
     no meu celeiro’».
     Palavra da salvação.



                            DOMINGO XVII do Tempo Comum
                                     (24 de Julho de 2011)

     LEITURA II 1 Reis 3, 5.7-12

                                  «Pediste a sabedoria»

     Leitura do Primeiro Livro dos Reis
     Naqueles dias,
     o Senhor apareceu em sonhos a Salomão durante a noite e disse-lhe:
     «Pede o que quiseres».
     Salomão respondeu:
     «Senhor, meu Deus, Vós fizestes reinar o vosso servo em lugar do meu pai
     David, e eu sou muito novo e não sei como proceder.
     Este vosso servo está no meio do povo escolhido, um povo imenso, inumerável,
     que não se pode contar nem calcular.
     Dai, portanto, ao vosso servo um coração inteligente, para governar o vosso
     povo, para saber distinguir o bem do mal; pois, quem poderia governar este vos-
     so povo tão numeroso?».
     Agradou ao Senhor esta súplica de Salomão e disse-lhe:
     «Porque foi este o teu pedido, e já que não pediste longa vida, nem riqueza, nem
     a morte dos teus inimigos, mas sabedoria para praticar a justiça, vou satisfazer o
     teu desejo.
     Dou-te um coração sábio e esclarecido, como nunca houve antes de ti nem have-
     rá depois de ti».
     Palavra do Senhor.




12
SALMO RESPONSORIAL Salmo 118 (119), 57.72.76-77.127-128.129
130 (R . 97a )
Refrão: Quanto amo, Senhor, a vossa lei!


Senhor, eu disse: A minha herança
é cumprir as vossas palavras.
Para mim vale mais a lei da vossa boca
do que milhões em ouro e prata.

Console-me a vossa bondade,
segundo a promessa feita ao vosso servo.
Desçam sobre mim as vossas misericórdias e viverei,
porque a vossa lei faz as minhas delícias.

Por isso, eu amo os vossos mandamentos,
mais que o ouro, o ouro mais fino.
Por isso, eu sigo todos os vossos preceitos
e detesto todo o caminho da mentira.

São admiráveis as vossas ordens,
por isso, a minha alma as observa.
A manifestação das vossas palavras ilumina
e dá inteligência aos simples.


LEITURA II Rom 8, 28-30

    «Predestinou-nos para sermos conformes à imagem do seu Filho»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
Nós sabemos que Deus concorre em tudo para o bem daqueles que O amam, dos
que são chamados, segundo o seu desígnio.
Porque os que Ele de antemão conheceu, também os predestinou para serem con-
formes à imagem de seu Filho, a fim de que Ele seja o Primogénito de muitos
irmãos.
E àqueles que predestinou, também os chamou; àqueles que chamou, também os
justificou; e àqueles que justificou, também os glorificou.

Palavra do Senhor.




                                                 13
ALELUIA cf. Mt 11, 25
     Refrão: Aleluia. Repete-se


     Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque revelastes aos

     pequeninos os mistérios do reino. Refrão



     EVANGELHO Forma breve Mt 13, 44-46

            «Vendeu tudo quanto possuía para comprar aquele campo»

     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
     Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
     «O reino dos Céus é semelhante a um tesouro escondido num campo. O homem
     que o encontrou tornou a escondê-lo e ficou tão contente que foi vender tudo
     quanto possuía e comprou aquele campo.
     O reino dos Céus é semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas.
     Ao encontrar uma de grande valor, foi vender tudo quanto possuía e comprou
     essa pérola».

     Palavra da salvação.



                          DOMINGO XVIII do Tempo Comum
                                   (31 de Julho de 2011)

     LEITURA I Is 55, 1-3

                                   «Vinde e comei»
     Leitura do Livro de Isaías
     Eis o que diz o Senhor:
     «Todos vós que tendes sede, vinde à nascente das águas.
     Vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei.
     Vinde e comprai, sem dinheiro e sem despesa, vinho e leite.
     Porque gastais o vosso dinheiro naquilo que não alimenta e o vosso trabalho
     naquilo que não sacia?
     Ouvi-Me com atenção e comereis o que é bom; saboreareis manjares suculen-
     tos.
     Prestai-Me ouvidos e vinde a Mim; escutai-Me e vivereis.
     Firmarei convosco uma aliança eterna, com as graças prometidas a David.

     Palavra do Senhor.




14
SALMO RESPONSORIAL Salmo 144 (145), 8-9.15-16.17-18 (R. cf. 16)

Refrão: Abris, Senhor, as vossas mãos e saciais a nossa fome.


O Senhor é clemente e compassivo,
paciente e cheio de bondade.
O Senhor é bom para com todos,
e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas.

Todos têm os olhos postos em Vós,
e a seu tempo lhes dais o alimento.
Abris as vossas mãos
e todos saciais generosamente.

O Senhor é justo em todos os seus caminhos
e perfeito em todas as suas obras.
O Senhor está perto de quantos O invocam,
de quantos O invocam em verdade.

LEITURA II Rom 8, 35.37-39

«Nenhuma criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que se manifes-
                        tou em Jesus Cristo»

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos:
Quem poderá separar-nos do amor de Cristo?
A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo ou a espada?
Mas em tudo isto somos vencedores, graças Àquele que nos amou.
Na verdade, eu estou certo de que nem a morte nem a vida, nem os Anjos nem os
Principados, nem o presente nem o futuro, nem as Potestades nem a altura nem a
profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus,
que se manifestou em Cristo Jesus, Nosso Senhor.
Palavra do Senhor.


ALELUIA Mt 4, 4b

Refrão: Aleluia. Repete-se


Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de

Deus.




                                                 15
EVANGELHO Mt 14, 13-21

                          «Todos comeram e ficaram saciados»

     Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
     Naquele tempo,
     quando Jesus ouviu dizer que João Baptista tinha sido morto, retirou-Se num barco
     para um local deserto e afastado.
     Mas logo que as multidões o souberam, deixando as suas cidades, seguiram-n’O por
     terra.
     Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e, cheio de compaixão, curou os
     seus doentes.
     Ao cair da tarde, os discípulos aproximaram-se de Jesus
     e disseram-Lhe:
     «Este local é deserto e a hora avançada.
     Manda embora toda esta gente, para que vá às aldeias comprar alimento».
     Mas Jesus respondeu-lhes:
     «Não precisam de se ir embora; dai-lhes vós de comer».
     Disseram-Lhe eles:
     «Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes».
     Disse Jesus: «Trazei-mos cá».
     Ordenou então à multidão que se sentasse na relva.
     Tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao Céu e recitou a bênção.
     Depois partiu os pães e deu-os aos discípulos, e os discípulos deram-nos à multidão.
     Todos comeram e ficaram saciados.
     E, dos pedaços que sobraram, encheram doze cestos.
     Ora, os que comeram eram cerca de cinco mil homens, sem contar mulheres e crian-
     ças.
     Palavra da salvação.




16
A Voz do Conselho Económico
    Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de Maio de 2011

                  Receita                                     Despesas

           Dia/Evento                                  Evento              Montante

Ofertórios Dominicais             370,81 €     Venc. Pároco                600,00 €
Missas Plurintencionais
                                  141,00 €     Evang. Voz Paróquia          36,00 €
(Mioma)
“             “   Lages           170,00 €     Cartório –Cédulas            20,00 €

“             “    Fontainhas      40,00 €     Despesas correio             34,44 €

“            “     Meã             20,00 €     Manutenção da igreja         11,00 €

2 funerais                         80,00 €

2 baptizado                        70,00 €

Festa Nossa Sr.ªFátima             60,00 €

Côngrua                            20,00 €




TOTAL                            971,81 €                                701,44 €

                                             Saldo (receita - despesa)                270,37 €


Contributos a entregar na Diocese:

•     Missas Plurintencionais :                  185,50 €
Total a entregar :                               185,50 €
SALDO REAL = 84,87 €


Ofertas para o restauro do telhado da Igreja Matriz— Mês de Junho/2011




                          Nome                        Localidade         Quantia

Transporte do mês anterior                                                    12.915,00€
Anónimo                                               Lages                        40,00€


Total de Junho                                                                     40,00€
Trasporte para o mês seguinte                                                12.955,00 €




                                                      17
O Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da Freguesia de Mioma
                      completará os seus 25 anos em Outubro do corrente ano.
                      A comemoração irá ser faseada durante diversos momentos do ano,
                      culminando com as Bodas de Prata a 9 de Outubro, com a celebração
                      de Eucaristia de Acção de Graças e um lanche convívio.
                      Convidam-se todos os que já contribuíram para que este Grupo seja
                      o que é actualmente!

                      Assim devem fazer a sua inscrição para o lanche convívio, até ao dia
     30 de Setembro de 2011, junto de um elemento do Grupo Etnográfico, ou para os
     números:

            232981368; 939395282 – Aníbal Ceia;     939395283- Sandra Gomes;

            232981514 – Isabel Santos;              232982739 – Fausto Faro;

     O Grupo Etnográfico




18
7 2 6 1 3 5 4 9 8   8 9 1 5 4 7 3 2 6




                                             5
                                                       6
                                                                       8
                                                                                 7
     4 9 1 8 6 2 3 5 7   7 6 4 3 2 1 8 9 5




                                                           6
                                                           5
                                                           7
     8 3 5 9 7 4 2 6 1   3 5 2 6 8 9 1 4 7




                                                 4 9
                                                                           9 1
     9 7 8 6 4 3 1 2 5   6 4 8 9 5 3 2 7 1
     1 5 4 2 8 9 7 3 6   1 3 7 2 6 8 4 5 9




                                                           5
                                                                   6
     2 6 3 5 1 7 8 4 9   5 2 9 7 1 4 6 3 8




                                             2
                                                       9
                                                               8
                                                                       7
                                                                                 3
     6 8 2 3 9 1 5 7 4   4 7 5 1 3 6 9 8 2




                                                           7
                                                                   3
     3 4 9 7 5 8 6 1 2   2 8 6 4 9 5 7 1 3
     5 1 7 4 2 6 9 8 3   9 1 3 8 7 2 5 6 4




                                                 6 1
                                                           4
                                                           3
                                                           2
                                                                           3 5




                                             3
                                                       4
                                                                       1
                                                                                 8
                                                                                 9
                                                                                             1
                                                                                                             8




19
                                                                                             4 7
                                                                                               2
                                                                                               4
                                                                                             3 5


                                                                                               1
                                                                                               5




                                                                                     4 9 5
                                                                                             2 6 8
                                                                                                     3 2 1




                                                                                             3
                                                                                             7




                                                                                 4
                                                                                             8 2
                                                                                               9
                                                                                             4 7
                                                                                                             6
2011
     = Lua cheia   = Lua nova    = Quarto crescente   = Quarto Minguante




            Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro.
                                               Com a colaboração do JES




                                                jesmioma@hotmail.com




20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa CristãLiturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Paulo Dias Nogueira
 
Mp missa em honra a nossa senhora aparecida
Mp   missa em honra a nossa senhora aparecidaMp   missa em honra a nossa senhora aparecida
Mp missa em honra a nossa senhora aparecida
Cynthia Janiele
 
Missa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São PauloMissa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São Paulo
Nacreto
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
Gustavo Scheffer
 
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Paulo Dias Nogueira
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano BMissa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Laurentino Lucio Filho
 
Apresentação missa para 06 05-12
 Apresentação missa para 06 05-12 Apresentação missa para 06 05-12
Apresentação missa para 06 05-12
Nacreto
 
Roteiro solenidade nossa senhora aparecida 2018
Roteiro   solenidade nossa senhora aparecida 2018Roteiro   solenidade nossa senhora aparecida 2018
Roteiro solenidade nossa senhora aparecida 2018
Rogenia
 
Folheto 1° comunhao 2012
Folheto 1° comunhao 2012Folheto 1° comunhao 2012
Folheto 1° comunhao 2012
Rogenia
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
Gustavo Scheffer
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
Gustavo Scheffer
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Gustavo Scheffer
 
Apresentação do coral
Apresentação do coralApresentação do coral
Apresentação do coral
Levi Antonio Amancio
 
Folheto de cantos 100 anos-de-vida
Folheto de cantos 100 anos-de-vidaFolheto de cantos 100 anos-de-vida
Folheto de cantos 100 anos-de-vida
torrasko
 

Mais procurados (16)

Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa CristãLiturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
 
Mp missa em honra a nossa senhora aparecida
Mp   missa em honra a nossa senhora aparecidaMp   missa em honra a nossa senhora aparecida
Mp missa em honra a nossa senhora aparecida
 
Missa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São PauloMissa São Pedro e São Paulo
Missa São Pedro e São Paulo
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
 
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano BMissa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
Missa do 16 Domingo Tempo Comum Ano B
 
Apresentação missa para 06 05-12
 Apresentação missa para 06 05-12 Apresentação missa para 06 05-12
Apresentação missa para 06 05-12
 
Roteiro solenidade nossa senhora aparecida 2018
Roteiro   solenidade nossa senhora aparecida 2018Roteiro   solenidade nossa senhora aparecida 2018
Roteiro solenidade nossa senhora aparecida 2018
 
Folheto 1° comunhao 2012
Folheto 1° comunhao 2012Folheto 1° comunhao 2012
Folheto 1° comunhao 2012
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
 
Apresentação do coral
Apresentação do coralApresentação do coral
Apresentação do coral
 
Folheto de cantos 100 anos-de-vida
Folheto de cantos 100 anos-de-vidaFolheto de cantos 100 anos-de-vida
Folheto de cantos 100 anos-de-vida
 

Destaque

PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
Dágma Zahn
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
fespiritacrista
 
Conjuncao
ConjuncaoConjuncao
Tema 6
Tema 6Tema 6
Tema 6
fern1980
 
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região
 
Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3
Estudio_27
 
Nuevoacotabas
NuevoacotabasNuevoacotabas
Nuevoacotabas
El Vagooh
 

Destaque (7)

PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
 
Conjuncao
ConjuncaoConjuncao
Conjuncao
 
Tema 6
Tema 6Tema 6
Tema 6
 
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
 
Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3
 
Nuevoacotabas
NuevoacotabasNuevoacotabas
Nuevoacotabas
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Julho 2011

Voz da Paróquia - Julho 2014
Voz da Paróquia - Julho 2014Voz da Paróquia - Julho 2014
Voz da Paróquia - Julho 2014
jesmioma
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
jesmioma
 
Jornal Balada da União
Jornal Balada da UniãoJornal Balada da União
Jornal Balada da União
Lili Nabais
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Fernando Chapeiro
 
1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT
1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT
1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT
ParoquiaSantoAntonio3
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Larissacaroline
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Sunday Portuguese New Year's Mass
Sunday Portuguese New Year's MassSunday Portuguese New Year's Mass
Sunday Portuguese New Year's Mass
MariadaSilva95
 
C 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj print
C 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj printC 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj print
C 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj print
IPEN - CNEN / SP
 

Semelhante a Voz da Paróquia - Julho 2011 (20)

Voz da Paróquia - Julho 2014
Voz da Paróquia - Julho 2014Voz da Paróquia - Julho 2014
Voz da Paróquia - Julho 2014
 
Junho 2011
Junho 2011Junho 2011
Junho 2011
 
Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011Voz da Paróquia - Junho 2011
Voz da Paróquia - Junho 2011
 
Voz da paróquia janeiro 2015
 Voz da paróquia janeiro 2015 Voz da paróquia janeiro 2015
Voz da paróquia janeiro 2015
 
Jornal Balada da União
Jornal Balada da UniãoJornal Balada da União
Jornal Balada da União
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
 
Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011Voz da Paróquia - Novembro 2011
Voz da Paróquia - Novembro 2011
 
Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
 
Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012Voz da Paróquia - Junho 2012
Voz da Paróquia - Junho 2012
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011Voz da Paróquia - Agosto 2011
Voz da Paróquia - Agosto 2011
 
1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT
1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT
1 DIA NOVENA 061222.ppt NOVENA SANTO ANT
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011Voz da Paróquia - Dezembro 2011
Voz da Paróquia - Dezembro 2011
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012Voz da Paróquia - Janeiro 2012
Voz da Paróquia - Janeiro 2012
 
Sunday Portuguese New Year's Mass
Sunday Portuguese New Year's MassSunday Portuguese New Year's Mass
Sunday Portuguese New Year's Mass
 
C 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj print
C 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj printC 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj print
C 2019 tq 02 capela ii dia 19 marco festividade sj print
 

Mais de Fernando Chapeiro

Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Fernando Chapeiro
 

Mais de Fernando Chapeiro (14)

Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012Voz da Paróquia - Maio 2012
Voz da Paróquia - Maio 2012
 
Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012Voz da Paróquia - Abril 2012
Voz da Paróquia - Abril 2012
 
Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012Voz da Paróquia - Março 2012
Voz da Paróquia - Março 2012
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
Voz da Paróquia - Fevereiro 2012
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011Voz da Paróquia - Setembro 2011
Voz da Paróquia - Setembro 2011
 
Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011Voz da Paróquia - Maio 2011
Voz da Paróquia - Maio 2011
 
Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011Voz da Paróquia - Abril 2011
Voz da Paróquia - Abril 2011
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
Voz da Paróquia - Fevereiro 2011
 
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011Voz da Paróquia - Janeiro 2011
Voz da Paróquia - Janeiro 2011
 
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010Voz da Paróquia - Dezembro 2010
Voz da Paróquia - Dezembro 2010
 
Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010Voz da Paróquia - Novembro 2010
Voz da Paróquia - Novembro 2010
 
Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010Voz da Paróquia - Outubro 2010
Voz da Paróquia - Outubro 2010
 

Último

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 

Último (11)

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 

Voz da Paróquia - Julho 2011

  • 2. INDICE Pág. 3 — Fátima Jovem; Pág. 4 — Caminhada na Serra da Freita; Pág. 5, 6, 7 — XIV Domingo do Tempo Comum; Pág. 7, 8, 9 — XV Domingo do Tempo Comum; Pág. 9, 10, 11— XVI Domingo do Tempo Comum; Pág. 12, 13, 14 —XVII Domingo do Tempo Comum; Pág. 14, 15, 16 — XVIII Domingo do Tempo Comum; Pág. 17— A Voz do Conselho Económico; Pág. 18 — Grupo E.D.C.F.Mioma; Culinária; Pág. 19— Passatempos; Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mes seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http://jesmioma.blogspot.com/ 2
  • 3. Fátima Jovem Nos dias 7 e 8 de Maio, alguns elementos do nosso grupo foram até Fátima para par- ticipar no Fátima Jovem, Peregrinação Nacional de Jovens a Fátima. Nestes dia «com Maria, enraizados em Cristo» fomos acolhidos em Casa de Maria para com muita alegria expressarmos a nossa fé, junto de vários jovens. Quando chegámos concentrámo-nos em três pontos de Fátima de onde partiram, em simultâneo, muitos jovens, sempre alegres e unidos, em direcção ao Santuário. Quando chegámos ao Santuário, juntámo-nos todos e fomos até à Capelinha das Aparições onde tivemos uma Saudação litúrgica por D. Ilídio Leandro, Bispo da nossa diocese, e pelo Padre Pablo Lima , Director do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil. Ainda na Capelinha das Aparições, todos em conjunto, lemos a Oração da Jornada Mundial da Juventude, que irá decorrer este ano em Madrid, e onde estarão numerosos jovens portugueses. Em seguida, deslocámo-nos até ao parque, onde tivemos o prazer de assistir a um concerto da Banda São Sebastião. Durante o concerto, dançamos imenso e aprende- mos muitas músicas que expressavam a nossa felicidade em estarmos ali presentes, como «Jovens na verdade com Maria, Jovens que têm paz e alegria». No fim do concerto, tivemos um intervalo para descanso, oração individual e jantar. Seguidamente, voltámos para o Santuário onde rezámos o Terço, que como nos disse o nosso querido Beato João Paulo II, oração maravilhosa na simplicidade e na profun- didade, e participámos na lindíssima Procissão de Velas, momento de grande emoção e reflexão. Já perto da meia-noite, fomos até à Igreja da Santíssima Trindade onde teve lugar a Vigília Eucarística presidida pelo Bispo da nossa diocese. Foi dos momentos mais intensos, onde os cânticos nos cativavam a crer, a adorar e a esperar. Recebemos também a Bênção do Santíssimo Sacramento. No fim da Vigília, no intuito de abrirmos os nossos corações à Jornada Mundial que se avizinha, fomos todos para um auditório onde vimos um espectáculo sobre a história das Jornadas. Ouvimos todos os hinos das jornadas anteriores representados pelas diferentes dioceses do nosso país, e ouvimos testemunhos de jovens que já presenciaram as várias jornadas, o que nos criou uma grande expectativa para a próxima onde estaremos presen- tes. Acabado o espectáculo fomos descan- sar. Horas depois, acordamos fresqui- nhos para a Eucaristia Dominical e o encerramento do Fátima Jovem. Encerrada a Peregrinação dos Jovens, fomos almoçar e de tarde ainda decidi- mos ir visitar as grutas. Ao fim da tarde, viemos para casa com imensa energia e força que trouxemos da Casa da nossa Mãe para melhor pra- ticarmos e ensinarmos os verdadeiros valores que fazem com que a vida tenha sentido. 3
  • 4. Caminhada na Serra da Freita No dia 21 de Maio, o nosso grupo fez uma caminhada na Frecha da Mizarela, uma cascata localizada na Serra da Freita, concelho de Arouca. Encontramo-nos, pelas oito horas, junto da nossa sede de onde partimos. Quando chegámos, tínhamos o Senhor Padre Luís Carlos (estagiou na Paróquia do Sátão e Pároco, neste momento da Paróquia de Manhouce) à nossa espera. Então, partimos todos juntos para a caminhada, cheios de energia. Em primeiro, parámos junto ao Miradouro para analisarmos o mapa, onde tínhamos a indicação do caminho, e observarmos a cascata de longe. Em seguida, descemos até ao fundo da serra, onde estivemos a descansar, a comer um pequeno lanche, e a apreciar o ambiente sereno que a paisagem nos proporcionava. Durante a caminhada, íamos tendo contacto com a Natureza, onde tínhamos que superar os obstáculos da vegetação envolvente. Continuá- mos a nossa caminhada, e quando chegámos novamente ao sítio de partida, já era a hora de almoço. Fizemos um almoço partilhado, proporcionando assim momentos de convívio entre os membros do grupo. Pela tarde decidimos ir até Arouca , onde estivemos num parque a descansar, e visitar as pedras paridei- ras! Por volta das 19 horas , alguns elementos do grupo tiveram de vir embo- ra , enquanto outros decidiram acampar na Serra. Foi um dia espectacular, com um grupo fantástico, onde tivemos contacto com o melhor que a Natureza nos dá! 4
  • 5. DOMINGO XIV do Tempo Comum (3 de Julho de 2011) LEITURA I Zac 9, 9-10 «Eis o teu Rei que vem ao teu encontro, humildemente ...» Leitura da Profecia de Zacarias Eis o que diz o Senhor: «Exulta de alegria, filha de Sião, solta brados de júbilo, filha de Jerusalém. Eis o teu rei, justo e salvador, que vem ao teu encontro, humildemente montado num jumentinho, filho duma jumenta. Destruirá os carros de combate de Efraim e os cavalos de guerra de Jerusalém; e será quebrado o arco de guerra. Anunciará a paz às nações: o seu domínio irá de um mar ao outro mar e do Rio até aos confins da terra». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 144 (145), 1-2.8-9.10-11.13cd-14 (R. 1 ou Aleluia) Refrão: Louvarei para sempre o vosso nome, Senhor, meu Deus e meu Rei. Ou: Aleluia. Quero exaltar-Vos, meu Deus e meu Rei, e bendizer o vosso nome para sempre. Quero bendizer-Vos, dia após dia, e louvar o vosso nome para sempre. O Senhor é clemente e compassivo, paciente e cheio de bondade. O Senhor é bom para com todos, e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas. Graças Vos dêem, Senhor, todas as criaturas e bendigam-Vos os vossos fiéis. Proclamem a glória do vosso reino e anunciem os vossos feitos gloriosos. 5
  • 6. O Senhor é fiel à sua palavra e perfeito em todas as suas obras. O Senhor ampara os que vacilam e levanta todos os oprimidos. LEITURA II Rom 8, 9.11-13 «Se pelo Espírito fizerdes morrer as obras da carne, vivereis» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Vós não estais sob o domínio da carne, mas do Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas se alguém não tem o Espírito de Cristo, não Lhe pertence. Se o Espírito d’Aquele que ressuscitou Jesus de entre os mortos habita em vós, Ele, que ressuscitou Cristo Jesus de entre os mortos, também dará vida aos vossos cor- pos mortais, pelo seu Espírito que habita em vós. Assim, irmãos, não somos devedores à carne, para vivermos segundo a carne. Se viverdes segundo a carne, morrereis; mas se pelo Espírito fizerdes morrer as obras da carne, vivereis. Palavra do Senhor. ALELUIA cf. Mt 11, 25 Refrão: Aleluia. Repete-se Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque revelastes aos peque- ninos os mistérios do reino. Refrão 6
  • 7. EVANGELHO Mt 11, 25-30 «Sou manso e humilde de coração» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verda- des aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado. Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve». Palavra da salvação. DOMINGO XV do Tempo Comum (10 de Julho de 2011) LEITURA I Is 55, 10-11 «A chuva faz a terra produzir» Leitura do Livro de Isaías Eis o que diz o Senhor: «Assim como a chuva e a neve que descem do céu não voltam para lá sem terem regado a terra, sem a terem fecundado e feito produzir, para que dê a semente ao semeador e o pão para comer, assim a palavra que sai da minha boca não volta sem ter produzido o seu efeito, sem ter cumprido a minha vontade, sem ter reali- zado a sua missão». Palavra do Senhor. 7
  • 8. SALMO RESPONSORIAL Salmo 64 (65), 10abcd.10e-11.12-13.14 (R. Lc 8, 8) Refrão: A semente caiu em boa terra e deu muito fruto. Visitastes a terra e a regastes, enchendo-a de fertilidade. As fontes do céu transbordam em água, e fazeis brotar o trigo. Assim preparais a terra; regais os seus sulcos e aplanais as leivas, Vós a inundais de chuva e abençoais as sementes. Coroastes o ano com os vossos benefícios, por onde passastes brotou a abundância. Vicejam as pastagens do deserto, e os outeiros vestem-se de festa. Os prados cobrem-se de rebanhos, e os vales enchem-se de trigo. Tudo canta e grita de alegria. LEITURA II Rom 8, 18-23 «As criaturas esperam a revelação dos filhos de Deus» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Eu penso que os sofrimentos do tempo presente não têm comparação com a glória que se há-de manifestar em nós. Na verdade, as criaturas esperam ansiosamente a revelação dos filhos de Deus. Elas estão sujeitas à vã situação do mundo, não por sua vontade, mas por vontade d’Aquele que as submeteu, com a esperança de que as mesmas criaturas sejam tam- bém libertadas da corrupção que escraviza, para receberem a gloriosa liberdade dos filhos de Deus. Sabemos que toda a criatura geme ainda agora e sofre as dores da maternidade. E não só ela, mas também nós, que possuímos as primícias do Espírito, gememos inte- riormente, esperando a adopção filial e a libertação do nosso corpo. Palavra do Senhor. 8
  • 9. ALELUIA Refrão: Aleluia. Repete-se A semente é a palavra de Deus e o semeador é Cristo. Quem O encontra viverá eternamente. Refrão EVANGELHO Forma breve Mt 13, 1-9 «Saiu o semeador a semear» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele dia, Jesus saiu de casa e foi sentar-Se à beira-mar. Reuniu-se à sua volta tão grande multidão que teve de subir para um barco e sentar-Se, enquanto a multidão ficava na margem. Disse muitas coisas em parábolas, nestes termos: «Saiu o semeador a semear. Quando semeava, caíram algumas sementes ao longo do caminho: vieram as aves e comeram-nas. Outras caíram em sítios pedregosos, onde não havia muita terra, e logo nasce- ram, porque a terra era pouco profunda; mas depois de nascer o sol, queima- ram-se e secaram, por não terem raiz. Outras caíram entre espinhos, e os espinhos cresceram e afogaram-nas. Outras caíram em boa terra e deram fruto: umas, cem; outras, sessenta; outras, trinta por um. Quem tem ouvidos, oiça». Palavra da salvação. 9
  • 10. DOMINGO XVI do Tempo Comum (17 de Julho de 2011) LEITURA I Sab 12, 13.16-19 «Após o pecado, dais lugar ao arrependimento» Leitura do Livro da Sabedoria Não há Deus, além de Vós, que tenha cuidado de todas as coisas; a ninguém tendes de mostrar que não julgais injustamente. O vosso poder é o princípio da justiça, e o vosso domínio soberano torna-Vos indul- gente para com todos. Mostrais a vossa força aos que não acreditam na vossa omnipotência e confundis a audácia daqueles que a conhecem. Mas Vós, o Senhor da força, julgais com bondade e governais-nos com muita indul- gência, porque sempre podeis usar da força quando quiserdes. Agindo deste modo, ensinastes ao vosso povo que o justo deve ser humano, e aos vossos filhos destes a esperança feliz de que, após o pecado, dais lugar ao arrepen- dimento. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 85 (86), 5-6.9-10.15-16a (R. 5a) Refrão: Senhor, sois um Deus clemente e compassivo. Vós, Senhor, sois bom e indulgente, cheio de misericórdia para com todos os que Vos invocam. Ouvi, Senhor, a minha oração, atendei a voz da minha súplica. Todos os povos que criastes virão adorar-Vos, Senhor, e glorificar o vosso nome, porque Vós sois grande e operais maravilhas, Vós sois o único Deus. Senhor, sois um Deus bondoso e compassivo, paciente e cheio de misericórdia e fidelidade. Voltai para mim os vossos olhos e tende piedade de mim. 10
  • 11. LEITURA II Rom 8, 26-27 «O Espírito intercede por nós com gemidos inefáveis» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: O Espírito Santo vem em auxílio da nossa fraqueza, porque não sabemos que pedir nas nossas orações; mas o próprio Espírito intercede por nós com gemi- dos inefáveis. E Aquele que vê no íntimo dos corações conhece as aspirações do Espírito, pois é em conformidade com Deus que o Espírito intercede pelos cristãos. Palavra do Senhor. ALELUIA cf. Mt 11, 25 Refrão: Aleluia. Repete-se Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque revelastes aos pequeninos os mistérios do reino. Refrão EVANGELHO Forma breve Mt 13, 24-30 «Deixai-os crescer ambos até à ceifa» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, Jesus disse às multidões mais esta parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a um homem que semeou boa semente no seu campo. Enquanto todos dormiam, veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo e foi-se embora. Quando o trigo cresceu e começou a espigar, apareceu também o joio. Os servos do dono da casa foram dizer-lhe: ‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde vem então o joio?’. Ele respondeu-lhes: ‘Foi um inimigo que fez isso’. 11
  • 12. Disseram-lhe os servos: ‘Queres que vamos arrancar o joio?’. ‘Não! – disse ele – não suceda que, ao arrancardes o joio, arranqueis também o trigo. Deixai-os crescer ambos até à ceifa e, na altura da ceifa, direi aos ceifeiros: Apanhai primeiro o joio e atai-o em molhos para queimar; e ao trigo, recolhei-o no meu celeiro’». Palavra da salvação. DOMINGO XVII do Tempo Comum (24 de Julho de 2011) LEITURA II 1 Reis 3, 5.7-12 «Pediste a sabedoria» Leitura do Primeiro Livro dos Reis Naqueles dias, o Senhor apareceu em sonhos a Salomão durante a noite e disse-lhe: «Pede o que quiseres». Salomão respondeu: «Senhor, meu Deus, Vós fizestes reinar o vosso servo em lugar do meu pai David, e eu sou muito novo e não sei como proceder. Este vosso servo está no meio do povo escolhido, um povo imenso, inumerável, que não se pode contar nem calcular. Dai, portanto, ao vosso servo um coração inteligente, para governar o vosso povo, para saber distinguir o bem do mal; pois, quem poderia governar este vos- so povo tão numeroso?». Agradou ao Senhor esta súplica de Salomão e disse-lhe: «Porque foi este o teu pedido, e já que não pediste longa vida, nem riqueza, nem a morte dos teus inimigos, mas sabedoria para praticar a justiça, vou satisfazer o teu desejo. Dou-te um coração sábio e esclarecido, como nunca houve antes de ti nem have- rá depois de ti». Palavra do Senhor. 12
  • 13. SALMO RESPONSORIAL Salmo 118 (119), 57.72.76-77.127-128.129 130 (R . 97a ) Refrão: Quanto amo, Senhor, a vossa lei! Senhor, eu disse: A minha herança é cumprir as vossas palavras. Para mim vale mais a lei da vossa boca do que milhões em ouro e prata. Console-me a vossa bondade, segundo a promessa feita ao vosso servo. Desçam sobre mim as vossas misericórdias e viverei, porque a vossa lei faz as minhas delícias. Por isso, eu amo os vossos mandamentos, mais que o ouro, o ouro mais fino. Por isso, eu sigo todos os vossos preceitos e detesto todo o caminho da mentira. São admiráveis as vossas ordens, por isso, a minha alma as observa. A manifestação das vossas palavras ilumina e dá inteligência aos simples. LEITURA II Rom 8, 28-30 «Predestinou-nos para sermos conformes à imagem do seu Filho» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Nós sabemos que Deus concorre em tudo para o bem daqueles que O amam, dos que são chamados, segundo o seu desígnio. Porque os que Ele de antemão conheceu, também os predestinou para serem con- formes à imagem de seu Filho, a fim de que Ele seja o Primogénito de muitos irmãos. E àqueles que predestinou, também os chamou; àqueles que chamou, também os justificou; e àqueles que justificou, também os glorificou. Palavra do Senhor. 13
  • 14. ALELUIA cf. Mt 11, 25 Refrão: Aleluia. Repete-se Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque revelastes aos pequeninos os mistérios do reino. Refrão EVANGELHO Forma breve Mt 13, 44-46 «Vendeu tudo quanto possuía para comprar aquele campo» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «O reino dos Céus é semelhante a um tesouro escondido num campo. O homem que o encontrou tornou a escondê-lo e ficou tão contente que foi vender tudo quanto possuía e comprou aquele campo. O reino dos Céus é semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas. Ao encontrar uma de grande valor, foi vender tudo quanto possuía e comprou essa pérola». Palavra da salvação. DOMINGO XVIII do Tempo Comum (31 de Julho de 2011) LEITURA I Is 55, 1-3 «Vinde e comei» Leitura do Livro de Isaías Eis o que diz o Senhor: «Todos vós que tendes sede, vinde à nascente das águas. Vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei. Vinde e comprai, sem dinheiro e sem despesa, vinho e leite. Porque gastais o vosso dinheiro naquilo que não alimenta e o vosso trabalho naquilo que não sacia? Ouvi-Me com atenção e comereis o que é bom; saboreareis manjares suculen- tos. Prestai-Me ouvidos e vinde a Mim; escutai-Me e vivereis. Firmarei convosco uma aliança eterna, com as graças prometidas a David. Palavra do Senhor. 14
  • 15. SALMO RESPONSORIAL Salmo 144 (145), 8-9.15-16.17-18 (R. cf. 16) Refrão: Abris, Senhor, as vossas mãos e saciais a nossa fome. O Senhor é clemente e compassivo, paciente e cheio de bondade. O Senhor é bom para com todos, e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas. Todos têm os olhos postos em Vós, e a seu tempo lhes dais o alimento. Abris as vossas mãos e todos saciais generosamente. O Senhor é justo em todos os seus caminhos e perfeito em todas as suas obras. O Senhor está perto de quantos O invocam, de quantos O invocam em verdade. LEITURA II Rom 8, 35.37-39 «Nenhuma criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que se manifes- tou em Jesus Cristo» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Quem poderá separar-nos do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo ou a espada? Mas em tudo isto somos vencedores, graças Àquele que nos amou. Na verdade, eu estou certo de que nem a morte nem a vida, nem os Anjos nem os Principados, nem o presente nem o futuro, nem as Potestades nem a altura nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que se manifestou em Cristo Jesus, Nosso Senhor. Palavra do Senhor. ALELUIA Mt 4, 4b Refrão: Aleluia. Repete-se Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. 15
  • 16. EVANGELHO Mt 14, 13-21 «Todos comeram e ficaram saciados» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus Naquele tempo, quando Jesus ouviu dizer que João Baptista tinha sido morto, retirou-Se num barco para um local deserto e afastado. Mas logo que as multidões o souberam, deixando as suas cidades, seguiram-n’O por terra. Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e, cheio de compaixão, curou os seus doentes. Ao cair da tarde, os discípulos aproximaram-se de Jesus e disseram-Lhe: «Este local é deserto e a hora avançada. Manda embora toda esta gente, para que vá às aldeias comprar alimento». Mas Jesus respondeu-lhes: «Não precisam de se ir embora; dai-lhes vós de comer». Disseram-Lhe eles: «Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes». Disse Jesus: «Trazei-mos cá». Ordenou então à multidão que se sentasse na relva. Tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao Céu e recitou a bênção. Depois partiu os pães e deu-os aos discípulos, e os discípulos deram-nos à multidão. Todos comeram e ficaram saciados. E, dos pedaços que sobraram, encheram doze cestos. Ora, os que comeram eram cerca de cinco mil homens, sem contar mulheres e crian- ças. Palavra da salvação. 16
  • 17. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de Maio de 2011 Receita Despesas Dia/Evento Evento Montante Ofertórios Dominicais 370,81 € Venc. Pároco 600,00 € Missas Plurintencionais 141,00 € Evang. Voz Paróquia 36,00 € (Mioma) “ “ Lages 170,00 € Cartório –Cédulas 20,00 € “ “ Fontainhas 40,00 € Despesas correio 34,44 € “ “ Meã 20,00 € Manutenção da igreja 11,00 € 2 funerais 80,00 € 2 baptizado 70,00 € Festa Nossa Sr.ªFátima 60,00 € Côngrua 20,00 € TOTAL 971,81 € 701,44 € Saldo (receita - despesa) 270,37 € Contributos a entregar na Diocese: • Missas Plurintencionais : 185,50 € Total a entregar : 185,50 € SALDO REAL = 84,87 € Ofertas para o restauro do telhado da Igreja Matriz— Mês de Junho/2011 Nome Localidade Quantia Transporte do mês anterior 12.915,00€ Anónimo Lages 40,00€ Total de Junho 40,00€ Trasporte para o mês seguinte 12.955,00 € 17
  • 18. O Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da Freguesia de Mioma completará os seus 25 anos em Outubro do corrente ano. A comemoração irá ser faseada durante diversos momentos do ano, culminando com as Bodas de Prata a 9 de Outubro, com a celebração de Eucaristia de Acção de Graças e um lanche convívio. Convidam-se todos os que já contribuíram para que este Grupo seja o que é actualmente! Assim devem fazer a sua inscrição para o lanche convívio, até ao dia 30 de Setembro de 2011, junto de um elemento do Grupo Etnográfico, ou para os números: 232981368; 939395282 – Aníbal Ceia; 939395283- Sandra Gomes; 232981514 – Isabel Santos; 232982739 – Fausto Faro; O Grupo Etnográfico 18
  • 19. 7 2 6 1 3 5 4 9 8 8 9 1 5 4 7 3 2 6 5 6 8 7 4 9 1 8 6 2 3 5 7 7 6 4 3 2 1 8 9 5 6 5 7 8 3 5 9 7 4 2 6 1 3 5 2 6 8 9 1 4 7 4 9 9 1 9 7 8 6 4 3 1 2 5 6 4 8 9 5 3 2 7 1 1 5 4 2 8 9 7 3 6 1 3 7 2 6 8 4 5 9 5 6 2 6 3 5 1 7 8 4 9 5 2 9 7 1 4 6 3 8 2 9 8 7 3 6 8 2 3 9 1 5 7 4 4 7 5 1 3 6 9 8 2 7 3 3 4 9 7 5 8 6 1 2 2 8 6 4 9 5 7 1 3 5 1 7 4 2 6 9 8 3 9 1 3 8 7 2 5 6 4 6 1 4 3 2 3 5 3 4 1 8 9 1 8 19 4 7 2 4 3 5 1 5 4 9 5 2 6 8 3 2 1 3 7 4 8 2 9 4 7 6
  • 20. 2011 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com 20