SlideShare uma empresa Scribd logo
Portugal Breve história de 800 anos de um povo
A Península Ibérica Situada no extremo sudoeste da Europa, sempre atraiu diversos povos pela generosidade das suas terras, pelo clima ameno, pela facilidade de acessos marítimos; na verdade, é um ponto de passagem obrigatório para quem se aventura no Mar Mediterrâneo!
Os Iberos  Os Iberos eram um povo moreno de estrutura média. Ficaram principalmente no sul, junto ao Mediterrâneo. Usavam o bronze para fabricar armas e escudos de defesa . As suas casas eram circulares. Este povo estava dividido em várias tribos. Conheciam a escrita, cultivavam as terras e tratavam dos animais.
Iberos ESCRITA IBERA VIDA SOCIAL GUERREIROS
Os Celtas Os Celtas, que vieram depois, no século VI a.c., procuraram terras férteis no norte do actual Portugal, faziam casas redondas e com telhados cobertos de colmo que se chamavam castros. Ficaram conhecidos com a ourivesaria que fabricavam, que era de real valia. Os povos Celtas e Iberos juntaram-se formando o povo Celtibero. Uma das suas tribos mais famosas era a dos Lusitanos que viviam entre o rio Douro e rio Tejo na Lusitânia.
 
Recursos A riqueza natural da Península, em especial minerais como cobre, prata, ouro, proporcionou a criação de colónias comerciais gregas e fenícias.  O costume da época de não navegar durante o Inverno obrigava os Iberos a conviver durante meio ano com os comerciantes cartagineses, fenícios e gregos que chegavam cada ano ás suas costas.
Os povos do Mediterrâneo GRÉCIA FENÍCIA CARTAGO PENÍNSULA IBÉRICA
Fenícios - Povo que navegava. A voracidade comercial dos fenícios fica conhecida em todo Mediterrâneo. Todos os povos conhecem o seu feroz espírito de lucro.  Eles ignoram a vida pós-morte, a justiça divina e lançam crianças no fogo em sacrifício aos seus deuses.  Os Fenícios chegaram à Península Ibérica há cerca de 3000 anos.
RUÍNAS FENÍCIAS REPRESENTAÇÃO DE CIDADE FENÍCIA NAVIOS MERCANTE DE GUERRA
A romã foi levada pelos fenícios para o Mediterrâneo de onde se difundiu para as Américas, chegando ao Brasil pelas mãos dos portugueses.  Os Fenícios eram mestres em fabricação de barcos, vidro, tecido e artesanato metalúrgico.  Comerciavam todas as "mercadorias" imagináveis,  inclusive escravos.
A ESCRITA  O alfabeto fenício
GREGOS No século VII a.C. os Gregos instalaram-se na Península Ibérica e desenvolveram a viticultura, dando uma particular atenção à arte de fazer vinho.
Os Cartagineses chegaram à Península Ibérica há cerca de 2300 anos.
Romanos No séc. III a.C., os Romanos invadiram a Península Ibérica. Inicialmente encontraram grande resistência por parte dos Lusitanos. Só mandando matar o seu chefe, Viriato, conseguiram acabar com a sua resistência.
Após a conquista procederam ao que se chamou a  Romanização .  Construíram pontes, estradas, monumentos, aquedutos, divulgaram o latim, o direito romano e desenvolveram a agricultura. Permaneceram na Península  durante vários séculos.
Os Bárbaros No séc. V, depois de Cristo, novos povos invadiram a Península Ibérica, os Vândalos, Suevos, Visigodos e Alanos, a quem os Romanos apelidavam de bárbaros. Os Visigodos tornaram-se senhores da Península com capital em Toledo e converteram-se ao  Cristianismo .
Os Muçulmanos ou Mouros No séc.VIII, deu-se a grande invasão dos Mouros que tomaram quase toda a Península, à excepção das Astúrias ao norte. A sua religião era o  Islamismo
O que nos deixaram: Artes
Agricultura – novas espécies
A água – técnicas de rega e de armazenamento
A Reconquista Cristã
A Formação de Portugal A partir das Astúrias a luta contra os Mouros continuou e com a ajuda de cavaleiros cristãos do Norte e Centro da Europa -  os Cruzados  - formaram-se na Península Ibérica reinos cristãos: Leão, Castela, Navarra e Aragão.
O rei de Castela queria alargar os seus domínios e pediu ajuda a cavaleiros franceses. De entre eles destacaram-se D.Raimundo e D.Henrique de Borgonha na luta contra os Mouros.         Como recompensa pelos serviços prestados D. Henrique casou com D.Teresa, filha do rei de Leão e recebeu o Condado Portucalense para defender e administrar. Do casamento entre D. Henrique e D. Teresa nasceu D. Afonso Henriques.         O maior desejo do Conde D.Henrique era transformar o Condado num reino independente, mas morreu sem o conseguir.
D Afonso Henriques lutou contra a mãe, D.Teresa, pela posse do Condado e venceu-- a na batalha de S. Mamede. Começou então, em 1128, a governar.
Para defender o território lutou contra os Mouros na batalha de Ourique e a partir daí considerou-se rei de Portugal. Como queria a independência do Condado Portucalense, D. Afonso Henriques lutou contra o seu primo D.Afonso VII, rei de Leão e Castela e venceu-o na batalha de Valdevez, em 1140. A pedido de D. Afonso VII foi assinada a paz.          Em 1143 realizou-se a Conferência de Zamora.  Aí foi declarada a independência do Condado Portucalense que passou a chamar-se Reino de Portugal e a D. Afonso Henriques foi-lhe dado o título de rei.
Para alargar o território o rei lutou contra os Mouros e conquistou algumas cidades entre as quais Santarém e Lisboa.         Os sucessores de D. Afonso Henriques continuaram as lutas e finalmente em 1249, D. Afonso III, conquistou o Algarve.
A sociedade - como viviam os portugueses? a sociedade estava dividida em três grupos sociais: o clero,  a nobreza  e o povo
O Clero - padres,  monges, freiras… O Clero dedicava-se ao ensino da religião cristã. Vivia em Conventos, nos Mosteiros,  nas igrejas, nas Sés e Catedrais. A sua alimentação era como a dos nobres.
A Nobreza A  nobreza  tinha soldados, explorava a agricultura e a caça e aplicava os impostos ao povo. Vivia em palácios simples e alimentava-se de carne, peixe, ovos e queijos.
O Povo O povo vivia em casas pobres à volta dos castelos. Alimentava-se de legumes, pão e fruta. Trabalhava na agricultura para os nobres
Reis da 1.ª Dinastia - Afonsina
D. Dinis,  0 Lavrador   Nasceu a 9 de Outubro de 1261 e subiu ao trono a 16 de Fevereiro de 1279. Quando o rei D. Dinis subiu ao trono, já tinham acabado as lutas com os Mouros. Assim, D. Dinis pôde reinar em paz, Ficou até conhecido como O Lavrador, porque tomou medidas para desenvolver a agricultura. Preocupou-se também com o comércio dentro do país, criando feiras, e apoiou o comércio entre Portugal e outros países da Europa, protegendo muito os mercadores.
D. Dinis era muito culto. Foi ele quem ordenou que todos os documentos oficiais passassem a ser escritos em Português. Fundou a primeira Universidade Portuguesa. Na sua corte havia sempre grande animação e ele próprio fazia versos muito bonitos. Casou com D. Isabel de Aragão que ficou conhecida como a Rainha Santa Isabel.
Crise de 1383- 1385 D. Fernando morreu sem deixar filho varão, apenas uma filha casada com o rei de Castela; este achou-se com direito ao trono de Portugal e invadiu o nosso país. Mas foi derrotado pelo novo rei, D.João I e o seu general, Nuno Álvares Pereira
Novos rumos Em paz com Castela, os portugueses viram-se para a procura de novos mundos, através de conquistas em África; procuravam-se também riquezas pois Portugal estava pobre depois da guerra com Castela
Conquistas em África Várias cidades foram conquistadas mas os produtos que aí chagavam foram desviados pelos mouros; as cidades deixaram de ser importantes, só davam despesas.
Nova estratégia Portugal vira-se então para o mar, procurando alcançar riquezas do Oriente; sucedem-se as viagens, cada vez mais longas.
 
Riquezas de África De África chegam: - ouro e pedras preciosas (diamantes, rubis, esmeraldas),  - escravos
A procura da Índia Vasco da Gama atinge a Índia; daí vêm riquezas como: especiarias, tecidos raros e ricos como a seda… Depois são vendidos na Europa por bom dinheiro. Portugal enriquece.
Chegada ao Brasil Padrão
O Império Português

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península IbéricaOs Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica
HistN
 
Ppt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastiasPpt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastias
Ministry of Education (Brazil)
 
A Reconquista na Península Ibérica
 A Reconquista na Península Ibérica A Reconquista na Península Ibérica
A Reconquista na Península Ibérica
martamariafonseca
 
O mundo muçulmano em expansão
O mundo muçulmano em expansãoO mundo muçulmano em expansão
O mundo muçulmano em expansão
cattonia
 
A história de portugal
A história de portugalA história de portugal
A história de portugal
telmascapelo
 
Conseq expansao
Conseq expansaoConseq expansao
Conseq expansao
cattonia
 
Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalense
Luisa Jesus
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Rainha Maga
 
Descobrimentos motivos
Descobrimentos motivosDescobrimentos motivos
Descobrimentos motivos
Maria Gomes
 
Romanos na Península Ibérica
Romanos na Península IbéricaRomanos na Península Ibérica
Romanos na Península Ibérica
Isabel Mendinhos
 
Romanos
Romanos Romanos
Romanos
armindabeatriz
 
Cultura na idade média
Cultura na idade médiaCultura na idade média
Cultura na idade média
HCA_10I
 
Conseq expansao
Conseq expansaoConseq expansao
Conseq expansao
cattonia
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
ana2643232
 
Guerra da reconquista e a formação de portugal
Guerra da reconquista e a formação de portugalGuerra da reconquista e a formação de portugal
Guerra da reconquista e a formação de portugal
rafaforte
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de Portugal
HistN
 
Reis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª DinastiaReis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª Dinastia
khistoria
 
Os Romanos em Portugal
Os Romanos em PortugalOs Romanos em Portugal
Os Romanos em Portugal
Diogo Mota
 
Os muçulmanos
Os muçulmanosOs muçulmanos
Os muçulmanos
cruchinho
 
A história de Portugal
A história de PortugalA história de Portugal

Mais procurados (20)

Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península IbéricaOs Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica
 
Ppt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastiasPpt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastias
 
A Reconquista na Península Ibérica
 A Reconquista na Península Ibérica A Reconquista na Península Ibérica
A Reconquista na Península Ibérica
 
O mundo muçulmano em expansão
O mundo muçulmano em expansãoO mundo muçulmano em expansão
O mundo muçulmano em expansão
 
A história de portugal
A história de portugalA história de portugal
A história de portugal
 
Conseq expansao
Conseq expansaoConseq expansao
Conseq expansao
 
Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalense
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
 
Descobrimentos motivos
Descobrimentos motivosDescobrimentos motivos
Descobrimentos motivos
 
Romanos na Península Ibérica
Romanos na Península IbéricaRomanos na Península Ibérica
Romanos na Península Ibérica
 
Romanos
Romanos Romanos
Romanos
 
Cultura na idade média
Cultura na idade médiaCultura na idade média
Cultura na idade média
 
Conseq expansao
Conseq expansaoConseq expansao
Conseq expansao
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
 
Guerra da reconquista e a formação de portugal
Guerra da reconquista e a formação de portugalGuerra da reconquista e a formação de portugal
Guerra da reconquista e a formação de portugal
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de Portugal
 
Reis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª DinastiaReis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª Dinastia
 
Os Romanos em Portugal
Os Romanos em PortugalOs Romanos em Portugal
Os Romanos em Portugal
 
Os muçulmanos
Os muçulmanosOs muçulmanos
Os muçulmanos
 
A história de Portugal
A história de PortugalA história de Portugal
A história de Portugal
 

Destaque

Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Álvaro Maurício
 
Portugal notas do banco de portugal - 001
Portugal   notas do banco de portugal - 001Portugal   notas do banco de portugal - 001
Portugal notas do banco de portugal - 001
atilahab
 
T3 massamá
T3 massamáT3 massamá
T3 massamá
MarioRemax
 
AçO
AçOAçO
A vida de D. João IV
 A vida de D. João IV A vida de D. João IV
A vida de D. João IV
blog-eic
 
Da UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João VDa UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João V
Sandra Sousa
 
Os reis de portugal marta
Os reis de portugal martaOs reis de portugal marta
Os reis de portugal marta
Ministério da Educação
 
As Dinastias
As DinastiasAs Dinastias
As Dinastias
guest22c5e7
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
khistoria
 
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricaOs primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
paulasalvador
 

Destaque (10)

Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
 
Portugal notas do banco de portugal - 001
Portugal   notas do banco de portugal - 001Portugal   notas do banco de portugal - 001
Portugal notas do banco de portugal - 001
 
T3 massamá
T3 massamáT3 massamá
T3 massamá
 
AçO
AçOAçO
AçO
 
A vida de D. João IV
 A vida de D. João IV A vida de D. João IV
A vida de D. João IV
 
Da UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João VDa UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João V
 
Os reis de portugal marta
Os reis de portugal martaOs reis de portugal marta
Os reis de portugal marta
 
As Dinastias
As DinastiasAs Dinastias
As Dinastias
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
 
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricaOs primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
 

Semelhante a Um Pouco de História de Portugal

Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..pptPower P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
PaulaAlexandraAlves1
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Cabiamar
 
Apresenta‡æo 1§s povos
Apresenta‡æo 1§s povosApresenta‡æo 1§s povos
Apresenta‡æo 1§s povos
Li Tagarelinhas
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
lmmj
 
História de portugal1
História de portugal1História de portugal1
História de portugal1
EB Foros de Amora
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
belinhas
 
Historia de portugal
Historia de portugalHistoria de portugal
Historia de portugal
Gabriel Pereira
 
Primeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugalPrimeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugal
Hugo Ferreira
 
Século XIV até século XVI
Século XIV até século XVISéculo XIV até século XVI
Século XIV até século XVI
Catarina Sequeira
 
Historia de portugal
Historia de portugalHistoria de portugal
Historia de portugal
Sinziana Socol
 
História de Portugal
História de PortugalHistória de Portugal
História de Portugal
Vitor Matias
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
davidetavares
 
História resumos
História resumosHistória resumos
História resumos
meggytoscano
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Maria Ferreira
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Carolina Magalhães
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Carolina Magalhães
 
Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal
Sonia Valente
 
Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9
Annarrocha
 
Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9
Sandra Madeira
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
Lucilia Fonseca
 

Semelhante a Um Pouco de História de Portugal (20)

Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..pptPower P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
 
Apresenta‡æo 1§s povos
Apresenta‡æo 1§s povosApresenta‡æo 1§s povos
Apresenta‡æo 1§s povos
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
História de portugal1
História de portugal1História de portugal1
História de portugal1
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
 
Historia de portugal
Historia de portugalHistoria de portugal
Historia de portugal
 
Primeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugalPrimeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugal
 
Século XIV até século XVI
Século XIV até século XVISéculo XIV até século XVI
Século XIV até século XVI
 
Historia de portugal
Historia de portugalHistoria de portugal
Historia de portugal
 
História de Portugal
História de PortugalHistória de Portugal
História de Portugal
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
 
História resumos
História resumosHistória resumos
História resumos
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal
 
Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9
 
Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9Histria de-portugal-1222350041054449-9
Histria de-portugal-1222350041054449-9
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
 

Mais de Ministério da Educação

Frações
Frações Frações
Ee 1 ciclo
Ee 1 cicloEe 1 ciclo
O sapo apaixonado
O sapo apaixonadoO sapo apaixonado
O sapo apaixonado
Ministério da Educação
 
Desequilibrio ambiental
Desequilibrio ambientalDesequilibrio ambiental
Desequilibrio ambiental
Ministério da Educação
 
Qualidade do ambiente proximo
Qualidade do ambiente proximoQualidade do ambiente proximo
Qualidade do ambiente proximo
Ministério da Educação
 
Poluiçao da água
Poluiçao da águaPoluiçao da água
Poluiçao da água
Ministério da Educação
 
Poluiçao da água
Poluiçao da águaPoluiçao da água
Poluiçao da água
Ministério da Educação
 
Rui pedro trabalho monarquia a republica
Rui pedro trabalho monarquia a republicaRui pedro trabalho monarquia a republica
Rui pedro trabalho monarquia a republica
Ministério da Educação
 
Trabalho de kelyta e cláudia
Trabalho de kelyta e cláudiaTrabalho de kelyta e cláudia
Trabalho de kelyta e cláudia
Ministério da Educação
 
Angulos
AngulosAngulos
A qulidade do ambiente próximo
A qulidade do ambiente próximoA qulidade do ambiente próximo
A qulidade do ambiente próximo
Ministério da Educação
 
A democracia
A democraciaA democracia
121 pesca
121 pesca121 pesca
A república portuguesa
A república portuguesaA república portuguesa
A república portuguesa
Ministério da Educação
 
1 republica 25 abril
1 republica 25 abril1 republica 25 abril
1 republica 25 abril
Ministério da Educação
 
2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
Ministério da Educação
 
I ª dinastia
I ª dinastiaI ª dinastia
Os graus adjetivos
Os graus adjetivosOs graus adjetivos
Os graus adjetivos
Ministério da Educação
 
Matilde martins grau dos adjetivos
Matilde martins grau dos adjetivosMatilde martins grau dos adjetivos
Matilde martins grau dos adjetivos
Ministério da Educação
 
Os graus dos adjetivos 1
Os graus dos adjetivos 1Os graus dos adjetivos 1
Os graus dos adjetivos 1
Ministério da Educação
 

Mais de Ministério da Educação (20)

Frações
Frações Frações
Frações
 
Ee 1 ciclo
Ee 1 cicloEe 1 ciclo
Ee 1 ciclo
 
O sapo apaixonado
O sapo apaixonadoO sapo apaixonado
O sapo apaixonado
 
Desequilibrio ambiental
Desequilibrio ambientalDesequilibrio ambiental
Desequilibrio ambiental
 
Qualidade do ambiente proximo
Qualidade do ambiente proximoQualidade do ambiente proximo
Qualidade do ambiente proximo
 
Poluiçao da água
Poluiçao da águaPoluiçao da água
Poluiçao da água
 
Poluiçao da água
Poluiçao da águaPoluiçao da água
Poluiçao da água
 
Rui pedro trabalho monarquia a republica
Rui pedro trabalho monarquia a republicaRui pedro trabalho monarquia a republica
Rui pedro trabalho monarquia a republica
 
Trabalho de kelyta e cláudia
Trabalho de kelyta e cláudiaTrabalho de kelyta e cláudia
Trabalho de kelyta e cláudia
 
Angulos
AngulosAngulos
Angulos
 
A qulidade do ambiente próximo
A qulidade do ambiente próximoA qulidade do ambiente próximo
A qulidade do ambiente próximo
 
A democracia
A democraciaA democracia
A democracia
 
121 pesca
121 pesca121 pesca
121 pesca
 
A república portuguesa
A república portuguesaA república portuguesa
A república portuguesa
 
1 republica 25 abril
1 republica 25 abril1 republica 25 abril
1 republica 25 abril
 
2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
 
I ª dinastia
I ª dinastiaI ª dinastia
I ª dinastia
 
Os graus adjetivos
Os graus adjetivosOs graus adjetivos
Os graus adjetivos
 
Matilde martins grau dos adjetivos
Matilde martins grau dos adjetivosMatilde martins grau dos adjetivos
Matilde martins grau dos adjetivos
 
Os graus dos adjetivos 1
Os graus dos adjetivos 1Os graus dos adjetivos 1
Os graus dos adjetivos 1
 

Um Pouco de História de Portugal

  • 1. Portugal Breve história de 800 anos de um povo
  • 2. A Península Ibérica Situada no extremo sudoeste da Europa, sempre atraiu diversos povos pela generosidade das suas terras, pelo clima ameno, pela facilidade de acessos marítimos; na verdade, é um ponto de passagem obrigatório para quem se aventura no Mar Mediterrâneo!
  • 3. Os Iberos Os Iberos eram um povo moreno de estrutura média. Ficaram principalmente no sul, junto ao Mediterrâneo. Usavam o bronze para fabricar armas e escudos de defesa . As suas casas eram circulares. Este povo estava dividido em várias tribos. Conheciam a escrita, cultivavam as terras e tratavam dos animais.
  • 4. Iberos ESCRITA IBERA VIDA SOCIAL GUERREIROS
  • 5. Os Celtas Os Celtas, que vieram depois, no século VI a.c., procuraram terras férteis no norte do actual Portugal, faziam casas redondas e com telhados cobertos de colmo que se chamavam castros. Ficaram conhecidos com a ourivesaria que fabricavam, que era de real valia. Os povos Celtas e Iberos juntaram-se formando o povo Celtibero. Uma das suas tribos mais famosas era a dos Lusitanos que viviam entre o rio Douro e rio Tejo na Lusitânia.
  • 6.  
  • 7. Recursos A riqueza natural da Península, em especial minerais como cobre, prata, ouro, proporcionou a criação de colónias comerciais gregas e fenícias. O costume da época de não navegar durante o Inverno obrigava os Iberos a conviver durante meio ano com os comerciantes cartagineses, fenícios e gregos que chegavam cada ano ás suas costas.
  • 8. Os povos do Mediterrâneo GRÉCIA FENÍCIA CARTAGO PENÍNSULA IBÉRICA
  • 9. Fenícios - Povo que navegava. A voracidade comercial dos fenícios fica conhecida em todo Mediterrâneo. Todos os povos conhecem o seu feroz espírito de lucro. Eles ignoram a vida pós-morte, a justiça divina e lançam crianças no fogo em sacrifício aos seus deuses. Os Fenícios chegaram à Península Ibérica há cerca de 3000 anos.
  • 10. RUÍNAS FENÍCIAS REPRESENTAÇÃO DE CIDADE FENÍCIA NAVIOS MERCANTE DE GUERRA
  • 11. A romã foi levada pelos fenícios para o Mediterrâneo de onde se difundiu para as Américas, chegando ao Brasil pelas mãos dos portugueses. Os Fenícios eram mestres em fabricação de barcos, vidro, tecido e artesanato metalúrgico. Comerciavam todas as "mercadorias" imagináveis, inclusive escravos.
  • 12. A ESCRITA O alfabeto fenício
  • 13. GREGOS No século VII a.C. os Gregos instalaram-se na Península Ibérica e desenvolveram a viticultura, dando uma particular atenção à arte de fazer vinho.
  • 14. Os Cartagineses chegaram à Península Ibérica há cerca de 2300 anos.
  • 15. Romanos No séc. III a.C., os Romanos invadiram a Península Ibérica. Inicialmente encontraram grande resistência por parte dos Lusitanos. Só mandando matar o seu chefe, Viriato, conseguiram acabar com a sua resistência.
  • 16. Após a conquista procederam ao que se chamou a Romanização . Construíram pontes, estradas, monumentos, aquedutos, divulgaram o latim, o direito romano e desenvolveram a agricultura. Permaneceram na Península durante vários séculos.
  • 17. Os Bárbaros No séc. V, depois de Cristo, novos povos invadiram a Península Ibérica, os Vândalos, Suevos, Visigodos e Alanos, a quem os Romanos apelidavam de bárbaros. Os Visigodos tornaram-se senhores da Península com capital em Toledo e converteram-se ao Cristianismo .
  • 18. Os Muçulmanos ou Mouros No séc.VIII, deu-se a grande invasão dos Mouros que tomaram quase toda a Península, à excepção das Astúrias ao norte. A sua religião era o Islamismo
  • 19. O que nos deixaram: Artes
  • 21. A água – técnicas de rega e de armazenamento
  • 23. A Formação de Portugal A partir das Astúrias a luta contra os Mouros continuou e com a ajuda de cavaleiros cristãos do Norte e Centro da Europa - os Cruzados - formaram-se na Península Ibérica reinos cristãos: Leão, Castela, Navarra e Aragão.
  • 24. O rei de Castela queria alargar os seus domínios e pediu ajuda a cavaleiros franceses. De entre eles destacaram-se D.Raimundo e D.Henrique de Borgonha na luta contra os Mouros.         Como recompensa pelos serviços prestados D. Henrique casou com D.Teresa, filha do rei de Leão e recebeu o Condado Portucalense para defender e administrar. Do casamento entre D. Henrique e D. Teresa nasceu D. Afonso Henriques.         O maior desejo do Conde D.Henrique era transformar o Condado num reino independente, mas morreu sem o conseguir.
  • 25. D Afonso Henriques lutou contra a mãe, D.Teresa, pela posse do Condado e venceu-- a na batalha de S. Mamede. Começou então, em 1128, a governar.
  • 26. Para defender o território lutou contra os Mouros na batalha de Ourique e a partir daí considerou-se rei de Portugal. Como queria a independência do Condado Portucalense, D. Afonso Henriques lutou contra o seu primo D.Afonso VII, rei de Leão e Castela e venceu-o na batalha de Valdevez, em 1140. A pedido de D. Afonso VII foi assinada a paz.         Em 1143 realizou-se a Conferência de Zamora. Aí foi declarada a independência do Condado Portucalense que passou a chamar-se Reino de Portugal e a D. Afonso Henriques foi-lhe dado o título de rei.
  • 27. Para alargar o território o rei lutou contra os Mouros e conquistou algumas cidades entre as quais Santarém e Lisboa.         Os sucessores de D. Afonso Henriques continuaram as lutas e finalmente em 1249, D. Afonso III, conquistou o Algarve.
  • 28. A sociedade - como viviam os portugueses? a sociedade estava dividida em três grupos sociais: o clero, a nobreza e o povo
  • 29. O Clero - padres, monges, freiras… O Clero dedicava-se ao ensino da religião cristã. Vivia em Conventos, nos Mosteiros, nas igrejas, nas Sés e Catedrais. A sua alimentação era como a dos nobres.
  • 30. A Nobreza A nobreza tinha soldados, explorava a agricultura e a caça e aplicava os impostos ao povo. Vivia em palácios simples e alimentava-se de carne, peixe, ovos e queijos.
  • 31. O Povo O povo vivia em casas pobres à volta dos castelos. Alimentava-se de legumes, pão e fruta. Trabalhava na agricultura para os nobres
  • 32. Reis da 1.ª Dinastia - Afonsina
  • 33. D. Dinis, 0 Lavrador Nasceu a 9 de Outubro de 1261 e subiu ao trono a 16 de Fevereiro de 1279. Quando o rei D. Dinis subiu ao trono, já tinham acabado as lutas com os Mouros. Assim, D. Dinis pôde reinar em paz, Ficou até conhecido como O Lavrador, porque tomou medidas para desenvolver a agricultura. Preocupou-se também com o comércio dentro do país, criando feiras, e apoiou o comércio entre Portugal e outros países da Europa, protegendo muito os mercadores.
  • 34. D. Dinis era muito culto. Foi ele quem ordenou que todos os documentos oficiais passassem a ser escritos em Português. Fundou a primeira Universidade Portuguesa. Na sua corte havia sempre grande animação e ele próprio fazia versos muito bonitos. Casou com D. Isabel de Aragão que ficou conhecida como a Rainha Santa Isabel.
  • 35. Crise de 1383- 1385 D. Fernando morreu sem deixar filho varão, apenas uma filha casada com o rei de Castela; este achou-se com direito ao trono de Portugal e invadiu o nosso país. Mas foi derrotado pelo novo rei, D.João I e o seu general, Nuno Álvares Pereira
  • 36. Novos rumos Em paz com Castela, os portugueses viram-se para a procura de novos mundos, através de conquistas em África; procuravam-se também riquezas pois Portugal estava pobre depois da guerra com Castela
  • 37. Conquistas em África Várias cidades foram conquistadas mas os produtos que aí chagavam foram desviados pelos mouros; as cidades deixaram de ser importantes, só davam despesas.
  • 38. Nova estratégia Portugal vira-se então para o mar, procurando alcançar riquezas do Oriente; sucedem-se as viagens, cada vez mais longas.
  • 39.  
  • 40. Riquezas de África De África chegam: - ouro e pedras preciosas (diamantes, rubis, esmeraldas), - escravos
  • 41. A procura da Índia Vasco da Gama atinge a Índia; daí vêm riquezas como: especiarias, tecidos raros e ricos como a seda… Depois são vendidos na Europa por bom dinheiro. Portugal enriquece.
  • 42. Chegada ao Brasil Padrão