SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Tipos de Flauta
Existem basicamente dois tipos de digitação na flauta doce. A germância e a barroca. E
mesmo estes dois tipos são muito similares, sendo diferentes apenas nas notas FA e FA#.
A digitação barroca foi a primeira digitação a se popularizar, no ínicio do sucesso da flauta
doce, muitos séculos atrás. Durante um tempo a flauta doce foi esquecida e na Alemanha
ela foi re-descoberta e uma nova digitação, que facilitava a escala de DÓ Maior foi criada.
Esta digitação germânica facilitava algumas notas, porém, complicava outras. Hoje em dia
a flauta doce mais vendida é a modelo soprano, que pode ser encontrada nas duas
versões, germânica e barroca. Não é comum encontrar os outros modelos de flautas doce
sendo vendidas no modelo germânico, apenas no barroco.
Muitos não sabem, mas existem vários tipos de flauta doce.
 sopranino - sons agudíssimos
 soprano - sons agudos, a mais popular, fazendo com que muitos pensem que só ela
é a "flauta-doce".
 alto ou contralto - sons agudos e médios
 tenor - sons médios e graves.
 baixo - sons graves e gravíssimos.
 contra-baixo - sons gravíssimos. As flautas doce são afinadas em DÓ e em FÁ :
DIGITAÇÃO GERMÂNICA FLAUTAS EM DO
do
do#
ou
reb
re
re#
ou
mib
mi fa
fa#
ou
solb
sol
sol#
ou
lab
la
la#
ou
sib
si
DO DO RE RE# MI FA FA# SO SO LA LA SI
# ou
REb
ou
MIb
ou
SO
Lb
L L#
ou
LA
b
# ou
SIb
DIGITAÇÃO BARROCA FLAUTAS EM DO
do
do#
ou
reb
re
re#
ou
mib
mi fa
fa#
ou
solb
sol
sol#
ou
lab
la
la#
ou
sib
si
DO
DO
# ou
REb
RE
RE#
ou
MIb
MI FA
FA#
ou
SO
Lb
SO
L
SO
L#
ou
LA
b
LA
LA
# ou
SIb
SI
DICAS PARA TOCAR FLAUTA DOCE
Articulação.
Você pode tocar a flauta doce apenas assoprando, porém, se tocar articulando um som as
notas tendem a sair mais limpas e afinadas.
Experimente tocar falando a sílaba TU ou invés de simplesmente assoprar.
Notas Graves. ( do , re )
Estas notas são muito dificeis para o iniciante tocar porque ele tende a assoprar nas notas
graves igual ao que ele faz nas notas altas.
O que ocorre é que com um assopro muito forte as notas graves "apitam".
O correto não é assoprar como se estivesse apagando uma vela e sim assoprar como se
estivesse enchendo uma bola de sabão.
É quase uma "baforada" ao invés de um assopro.
Notas Agudas. ( DO, RE, MI, FA, SOL )
Não é necessário colocar mais força do que o assopro normal para tocar estas notas.
Quando se faz isso o som fica muito alto e muito estridente, fazendo até o gato sair da
sala.
Na medida que tocar as notas mais altas continue com o mesmo assopro, sem estourar os
pulmões.
Lembre-se, esta flauta é para ter um som doce e não estridente.
Notas Agudíssimas. ( LA , SI )
Se você já toca articulando estas notas irão sair com mais facilidade, mas, se você não
articula não vai sair nada.
As notas acima do SOL da segunda oitava só vão sair se você tocar elas golpeando com a
língua no início do assopro.
Tente tocar estas notas articulando, e as outras também.
Método para Tocar Flauta Doce Soprano/Tenor - Mönkemeyer
Neste método você vai encontrar todos os passos necessários para tornar-se um flautista
que não vai envergonhar a classe. Estude, mesmo quando parecer chato e cansativo, pois
a recompensa vai brilhar no final.
Dicas do Mestre Ivan Meyer - Parte 01
VOU TE CONTAR O SEGREDINHO DO DEDÃO ESQUERDO OK
Amigos vou dar uma opinião pessoal sobre o uso do dedão esquerdo na flauta dôce !
Procure desenvolver uma técnica onde não exista movimento de pulinhos para se fazer as
oitavas e passagens rápidas de notas agudas para notas graves .
Vou falar só do Dedão ok
Olhe para ele de frente, bem para a unha e imagine que é a cabeça de uma vaquinha
onde tem as orelhas e o chifre, pois bem tampe o orifício da flauta com o polegar na
posição de 08:00 hs ,imagine a flauta reta em posição de 06:00horas e coloque o dedão
na posição de 08:00hs .
Bom feche o orifício do polegar com a posição do dedo onde teria o chifrinho do lado
esquerdo ou seja na quina esquerda do dedão . Então sem tocar olhe para a flauta com a
posição de sol , olhe para o seu dedão ...
Deixe seu dedo com uma posição como se estivesse marcando no relógio 15:40hs
fechando o orifício da flauta com a quina do dedo porem mais em direção a polpa do dedo
ou seja sem colocar o orifício perto da unha ,tendo exatamente o orifício nas costa da unha
,mas na quina do dedão (no chifrinho he,he )
Agora vem o segredinho , use o seu dedo de uma forma que ele faça um efeito de mola
ou seja ,ele estava na posição de 15:40 fechando o orifício da flauta ,então para poder
abrir ,iremos trabalhar o movimento do polegar sem tirar o mesmo sobre o orifício ,usando
um efeito de molinha (tensão e relaxanento ).
Repare então que na posição de 15:40hs temos o orifício fechado e que na posição do
polegar esquerdo em 14:45 temos o polegar tencionado (ficando reto ) e abrindo o orifício !
Eu hoje tenho o movimento do dedão muito reduzido ,quase não se move para fazer uma
oitava ,na verdade eu mantenho a posição de 15:40 no dedão e faço uma pequena
pressão para baixo ,como se quisesse enconstar o meio do dedão na flauta e assim uso a
própria carne do dedão como uma cartilagem que pressionada abre ,relaxando fecha e
sem movimentar o dedão e isso facilita muito para poder tocar rápido e ter agudos
precisos !
Difícil explicar escrevendo mas tenta aí que vai ser legal !
Dicas do Mestre Ivan Meyer - Parte 02
* Toque cada nota da escala de C articulando com ta-te-ti-to-
tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...... mantendo o som por pelo
menos 10 segundos Depois de dois dias, aumente para 15 segundos. Depois de mais dois
dias, tente manter o sopro por 20 segundos.
*Procure exercícios de respiração
*POLEGAR ESQUERDO - Exercícios: neste exercícios você vai usar somente as notas Mi,
Sol e Lá !
faça o seguinte exercício:
Posicione os dedos para a nota Mí da primeira oitava. Mantendo o sopro de uma nota
longa, (sopre por 10 a 15 segundos, pelo menos), abra uma freesta no furo do polegar
esquerdo - apenas o polegar esquerdo será usado - deixando abrir apenas 1/4 ou 1/3 do
furo, de forma que o som se trasnformará no mí da segunda oitava. Faça isso várias vezes
durante os 10 a 15 segundos ( Mi1,Mi2,Mi1,Mi2,...,Mi1,Mi2 - o número após a nota
representa a oitava).
Repita esse exercício com as notas Sol e Lá ! Repita o exercíco pelo menos 10 vezes em
cada nota. Vá memorizando os posicionamentos.
Como incremento ao exercício anterior, entre cada uma das notas, toque a nota ré da
segunda oitava - ou seja: no Mí por exemplo - toque o Mi1, Ré2, Mí2, Ré2, Mi1 ( o n°
representa a oitava) - Faça a mesma coisa com as notas Sol e Lá !
*Normalmente com a intensidade de sopro da nota E2 pode-se tocar até o Bb2
* Você está respirando muitas vezes no meido de uma frase. Normalmente quando
tocamos músicas que o povo conhece, respiramos nos mesmos pontos em que uima
pessoa cantando respira !
Às vezes eliminanos alguns pontos de respiração !
* Faça o exercício de notas longas na flauta doce, mas da seguinte forma:
Faça a escala de Dó, nas duas oitavas.
Em cada nota você pronunciará as articulações:
ta-te-ti-to-tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu~~~~~~~~~~
onde ~~~~~é vibrato. Se ficar complicado fazer o vibrato, deixe ele para depois.
Faça isso para cada nota da escala de C.
Depois, faça o mesmo para a escala de C# ( ou Db )
* treine todas as escalas maiores de forma normal
* É necessário ter as escalas na ponta dos dedos - em todos os tons
* É importante conhecer as escalas pentatônicas em todos os tons
* grande parte do aprendizado vem do ouvir ! Por isso é fundamental você escutar muta
música tocada na flauta, e também em outros instrumentos.
* É necessário ter a consciência do campo harmônico - em resumo: saber que acorde está
sendo tocado e utilizar as notas da escala da tônica do acorde
* Normalmente a criatividade vem como um fruto dos treinamentos e principalmente ouvir
exemplos e músicas;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostilha de flauta transversal ccb
Apostilha de flauta transversal   ccbApostilha de flauta transversal   ccb
Apostilha de flauta transversal ccb
Daniel Siqueira
 
Osvaldo lacerda compendio de teoria musical
Osvaldo lacerda   compendio de teoria musicalOsvaldo lacerda   compendio de teoria musical
Osvaldo lacerda compendio de teoria musical
Valdene Silva
 
Clarinete partitura - solos clássicos para clarinete soprano sib
Clarinete   partitura - solos clássicos para clarinete soprano sibClarinete   partitura - solos clássicos para clarinete soprano sib
Clarinete partitura - solos clássicos para clarinete soprano sib
José Aparecido Sabaine
 
Metodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdf
Metodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdfMetodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdf
Metodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdf
Nando Costa
 

Mais procurados (20)

Escalas maiores e menores
Escalas maiores e menoresEscalas maiores e menores
Escalas maiores e menores
 
Apostilha de flauta transversal ccb
Apostilha de flauta transversal   ccbApostilha de flauta transversal   ccb
Apostilha de flauta transversal ccb
 
Apostila de Teoria musical
Apostila de Teoria musicalApostila de Teoria musical
Apostila de Teoria musical
 
Osvaldo lacerda compendio de teoria musical
Osvaldo lacerda   compendio de teoria musicalOsvaldo lacerda   compendio de teoria musical
Osvaldo lacerda compendio de teoria musical
 
Apostila Teoria Musical
Apostila Teoria MusicalApostila Teoria Musical
Apostila Teoria Musical
 
Clarinete método - da capo - joel barbosa
Clarinete   método - da capo - joel barbosaClarinete   método - da capo - joel barbosa
Clarinete método - da capo - joel barbosa
 
Metodo para violino schmoll - (brasil)
Metodo para violino   schmoll - (brasil)Metodo para violino   schmoll - (brasil)
Metodo para violino schmoll - (brasil)
 
Regencia
RegenciaRegencia
Regencia
 
Apostila violino-iniciantes
Apostila violino-iniciantesApostila violino-iniciantes
Apostila violino-iniciantes
 
Apostila - Leitura Ritmica
Apostila - Leitura RitmicaApostila - Leitura Ritmica
Apostila - Leitura Ritmica
 
Clarinete partitura - solos clássicos para clarinete soprano sib
Clarinete   partitura - solos clássicos para clarinete soprano sibClarinete   partitura - solos clássicos para clarinete soprano sib
Clarinete partitura - solos clássicos para clarinete soprano sib
 
Apostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoApostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancado
 
Curso de violao
Curso de violaoCurso de violao
Curso de violao
 
Metodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdf
Metodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdfMetodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdf
Metodo de-violao-erudito-minhas-primeiras-notas-ao-violao-vol-1-pdf
 
Abc musical
Abc musicalAbc musical
Abc musical
 
Evangelização - Apostila de Música - Teoria Musical Infantil
Evangelização - Apostila de Música - Teoria Musical InfantilEvangelização - Apostila de Música - Teoria Musical Infantil
Evangelização - Apostila de Música - Teoria Musical Infantil
 
Metodo para trompete almeida dias
Metodo para trompete   almeida diasMetodo para trompete   almeida dias
Metodo para trompete almeida dias
 
Apostila infantil - Teoria Musical
Apostila infantil - Teoria MusicalApostila infantil - Teoria Musical
Apostila infantil - Teoria Musical
 
Meu piano é divertido- volume 1.pdf
Meu piano é divertido- volume 1.pdfMeu piano é divertido- volume 1.pdf
Meu piano é divertido- volume 1.pdf
 
Digitação do clarinete pdf - nomenclatura do clarinete
Digitação do clarinete pdf - nomenclatura do clarineteDigitação do clarinete pdf - nomenclatura do clarinete
Digitação do clarinete pdf - nomenclatura do clarinete
 

Destaque

Os Instrumentos na Idade Média
Os Instrumentos na Idade MédiaOs Instrumentos na Idade Média
Os Instrumentos na Idade Média
rcarvalho83
 
Princípios básicos da música para a juventude vol 2
Princípios básicos da música para a juventude vol 2Princípios básicos da música para a juventude vol 2
Princípios básicos da música para a juventude vol 2
Oillu Louzada
 
Iniciação em flauta doce
Iniciação em flauta doceIniciação em flauta doce
Iniciação em flauta doce
Erasmo Costa
 
Vamos tocar flauta doce vol 1 helle tirler
Vamos tocar flauta doce vol 1   helle tirlerVamos tocar flauta doce vol 1   helle tirler
Vamos tocar flauta doce vol 1 helle tirler
Angélica Dos Santos
 
Minha doce flauta doce vol 01
Minha doce flauta doce vol 01Minha doce flauta doce vol 01
Minha doce flauta doce vol 01
Arnaldo Alves
 
Teoria musical princípios básicos da música para a juventude - vol 2
Teoria musical   princípios básicos da música para a juventude - vol 2Teoria musical   princípios básicos da música para a juventude - vol 2
Teoria musical princípios básicos da música para a juventude - vol 2
Leandro Silva
 

Destaque (18)

A história da flauta doce
A história da flauta doceA história da flauta doce
A história da flauta doce
 
Flautas
FlautasFlautas
Flautas
 
As partes da flauta doce
As partes da flauta doceAs partes da flauta doce
As partes da flauta doce
 
Os Instrumentos na Idade Média
Os Instrumentos na Idade MédiaOs Instrumentos na Idade Média
Os Instrumentos na Idade Média
 
Fabiano
FabianoFabiano
Fabiano
 
Apostila flauta doce - anglo prof cintia
Apostila flauta doce - anglo prof cintiaApostila flauta doce - anglo prof cintia
Apostila flauta doce - anglo prof cintia
 
Princípios básicos da música para a juventude vol 2
Princípios básicos da música para a juventude vol 2Princípios básicos da música para a juventude vol 2
Princípios básicos da música para a juventude vol 2
 
Flauta doce respiração
Flauta doce   respiraçãoFlauta doce   respiração
Flauta doce respiração
 
Notas na flauta bisel
Notas na flauta biselNotas na flauta bisel
Notas na flauta bisel
 
Iniciação em flauta doce
Iniciação em flauta doceIniciação em flauta doce
Iniciação em flauta doce
 
Coletânea de peças para flauta de bisel
Coletânea de peças para flauta de biselColetânea de peças para flauta de bisel
Coletânea de peças para flauta de bisel
 
Vamos tocar flauta doce vol 1 helle tirler
Vamos tocar flauta doce vol 1   helle tirlerVamos tocar flauta doce vol 1   helle tirler
Vamos tocar flauta doce vol 1 helle tirler
 
Metodo livre para flauta doce
Metodo livre para flauta doceMetodo livre para flauta doce
Metodo livre para flauta doce
 
Ensinando figuras de rítmo e valores musicais de forma divertida!
Ensinando figuras de rítmo e valores musicais de forma divertida!Ensinando figuras de rítmo e valores musicais de forma divertida!
Ensinando figuras de rítmo e valores musicais de forma divertida!
 
Minha doce flauta doce vol 01
Minha doce flauta doce vol 01Minha doce flauta doce vol 01
Minha doce flauta doce vol 01
 
Bohumil Med - Teoria Musical
Bohumil Med - Teoria MusicalBohumil Med - Teoria Musical
Bohumil Med - Teoria Musical
 
Teoria musical princípios básicos da música para a juventude - vol 2
Teoria musical   princípios básicos da música para a juventude - vol 2Teoria musical   princípios básicos da música para a juventude - vol 2
Teoria musical princípios básicos da música para a juventude - vol 2
 
Album de partituras para flauta doce
Album de partituras para flauta doceAlbum de partituras para flauta doce
Album de partituras para flauta doce
 

Semelhante a Tipos de flauta

3metodoviolaootaniel ricardo-
3metodoviolaootaniel ricardo-3metodoviolaootaniel ricardo-
3metodoviolaootaniel ricardo-
Saulo Gomes
 
Metodo violao otaniel ricardo
Metodo violao otaniel ricardoMetodo violao otaniel ricardo
Metodo violao otaniel ricardo
Saulo Gomes
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musical
Saulo Gomes
 
Apostila de violao
Apostila de violaoApostila de violao
Apostila de violao
Júlio Rocha
 
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Tony Baixista
 
Aprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violãoAprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violão
Carlos Eugênio
 
Curso de violão
Curso de violãoCurso de violão
Curso de violão
Nando Costa
 

Semelhante a Tipos de flauta (20)

3metodoviolaootaniel ricardo-
3metodoviolaootaniel ricardo-3metodoviolaootaniel ricardo-
3metodoviolaootaniel ricardo-
 
Metodo de violao-otaniel ricardo
Metodo de violao-otaniel ricardoMetodo de violao-otaniel ricardo
Metodo de violao-otaniel ricardo
 
Metodo violao otaniel ricardo
Metodo violao otaniel ricardoMetodo violao otaniel ricardo
Metodo violao otaniel ricardo
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musical
 
Apostila violão basico
Apostila violão basicoApostila violão basico
Apostila violão basico
 
Apostiladas posiçoesdanotasnaflautatransversal
Apostiladas posiçoesdanotasnaflautatransversalApostiladas posiçoesdanotasnaflautatransversal
Apostiladas posiçoesdanotasnaflautatransversal
 
Ebook teclas-magicas
Ebook teclas-magicasEbook teclas-magicas
Ebook teclas-magicas
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Curso de violão simples e completo, com varios solinho
Curso de violão simples e completo, com varios solinhoCurso de violão simples e completo, com varios solinho
Curso de violão simples e completo, com varios solinho
 
Viola iniciante
Viola inicianteViola iniciante
Viola iniciante
 
Apostila de violao
Apostila de violaoApostila de violao
Apostila de violao
 
Curso - Teoria Musical
Curso - Teoria MusicalCurso - Teoria Musical
Curso - Teoria Musical
 
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
 
Curso de teoria musical prof. eduardo feldberg
Curso de teoria musical   prof. eduardo feldbergCurso de teoria musical   prof. eduardo feldberg
Curso de teoria musical prof. eduardo feldberg
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musical
 
Aprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violãoAprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violão
 
Apostila partituras 1_final
Apostila partituras 1_finalApostila partituras 1_final
Apostila partituras 1_final
 
Curso de teoria musical de eduardo feldberg
Curso de teoria musical de eduardo feldbergCurso de teoria musical de eduardo feldberg
Curso de teoria musical de eduardo feldberg
 
Como Aprender a Tocar Violão
Como Aprender a Tocar ViolãoComo Aprender a Tocar Violão
Como Aprender a Tocar Violão
 
Curso de violão
Curso de violãoCurso de violão
Curso de violão
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 

Último (20)

Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

Tipos de flauta

  • 1. Tipos de Flauta Existem basicamente dois tipos de digitação na flauta doce. A germância e a barroca. E mesmo estes dois tipos são muito similares, sendo diferentes apenas nas notas FA e FA#. A digitação barroca foi a primeira digitação a se popularizar, no ínicio do sucesso da flauta doce, muitos séculos atrás. Durante um tempo a flauta doce foi esquecida e na Alemanha ela foi re-descoberta e uma nova digitação, que facilitava a escala de DÓ Maior foi criada. Esta digitação germânica facilitava algumas notas, porém, complicava outras. Hoje em dia a flauta doce mais vendida é a modelo soprano, que pode ser encontrada nas duas versões, germânica e barroca. Não é comum encontrar os outros modelos de flautas doce sendo vendidas no modelo germânico, apenas no barroco. Muitos não sabem, mas existem vários tipos de flauta doce.  sopranino - sons agudíssimos  soprano - sons agudos, a mais popular, fazendo com que muitos pensem que só ela é a "flauta-doce".  alto ou contralto - sons agudos e médios  tenor - sons médios e graves.  baixo - sons graves e gravíssimos.  contra-baixo - sons gravíssimos. As flautas doce são afinadas em DÓ e em FÁ :
  • 2. DIGITAÇÃO GERMÂNICA FLAUTAS EM DO do do# ou reb re re# ou mib mi fa fa# ou solb sol sol# ou lab la la# ou sib si DO DO RE RE# MI FA FA# SO SO LA LA SI
  • 3. # ou REb ou MIb ou SO Lb L L# ou LA b # ou SIb DIGITAÇÃO BARROCA FLAUTAS EM DO do do# ou reb re re# ou mib mi fa fa# ou solb sol sol# ou lab la la# ou sib si DO DO # ou REb RE RE# ou MIb MI FA FA# ou SO Lb SO L SO L# ou LA b LA LA # ou SIb SI DICAS PARA TOCAR FLAUTA DOCE Articulação. Você pode tocar a flauta doce apenas assoprando, porém, se tocar articulando um som as notas tendem a sair mais limpas e afinadas. Experimente tocar falando a sílaba TU ou invés de simplesmente assoprar. Notas Graves. ( do , re ) Estas notas são muito dificeis para o iniciante tocar porque ele tende a assoprar nas notas graves igual ao que ele faz nas notas altas. O que ocorre é que com um assopro muito forte as notas graves "apitam". O correto não é assoprar como se estivesse apagando uma vela e sim assoprar como se estivesse enchendo uma bola de sabão. É quase uma "baforada" ao invés de um assopro. Notas Agudas. ( DO, RE, MI, FA, SOL ) Não é necessário colocar mais força do que o assopro normal para tocar estas notas. Quando se faz isso o som fica muito alto e muito estridente, fazendo até o gato sair da sala. Na medida que tocar as notas mais altas continue com o mesmo assopro, sem estourar os pulmões. Lembre-se, esta flauta é para ter um som doce e não estridente.
  • 4. Notas Agudíssimas. ( LA , SI ) Se você já toca articulando estas notas irão sair com mais facilidade, mas, se você não articula não vai sair nada. As notas acima do SOL da segunda oitava só vão sair se você tocar elas golpeando com a língua no início do assopro. Tente tocar estas notas articulando, e as outras também. Método para Tocar Flauta Doce Soprano/Tenor - Mönkemeyer Neste método você vai encontrar todos os passos necessários para tornar-se um flautista que não vai envergonhar a classe. Estude, mesmo quando parecer chato e cansativo, pois a recompensa vai brilhar no final. Dicas do Mestre Ivan Meyer - Parte 01 VOU TE CONTAR O SEGREDINHO DO DEDÃO ESQUERDO OK Amigos vou dar uma opinião pessoal sobre o uso do dedão esquerdo na flauta dôce ! Procure desenvolver uma técnica onde não exista movimento de pulinhos para se fazer as oitavas e passagens rápidas de notas agudas para notas graves . Vou falar só do Dedão ok Olhe para ele de frente, bem para a unha e imagine que é a cabeça de uma vaquinha onde tem as orelhas e o chifre, pois bem tampe o orifício da flauta com o polegar na posição de 08:00 hs ,imagine a flauta reta em posição de 06:00horas e coloque o dedão na posição de 08:00hs . Bom feche o orifício do polegar com a posição do dedo onde teria o chifrinho do lado esquerdo ou seja na quina esquerda do dedão . Então sem tocar olhe para a flauta com a posição de sol , olhe para o seu dedão ... Deixe seu dedo com uma posição como se estivesse marcando no relógio 15:40hs fechando o orifício da flauta com a quina do dedo porem mais em direção a polpa do dedo ou seja sem colocar o orifício perto da unha ,tendo exatamente o orifício nas costa da unha ,mas na quina do dedão (no chifrinho he,he ) Agora vem o segredinho , use o seu dedo de uma forma que ele faça um efeito de mola ou seja ,ele estava na posição de 15:40 fechando o orifício da flauta ,então para poder abrir ,iremos trabalhar o movimento do polegar sem tirar o mesmo sobre o orifício ,usando um efeito de molinha (tensão e relaxanento ). Repare então que na posição de 15:40hs temos o orifício fechado e que na posição do polegar esquerdo em 14:45 temos o polegar tencionado (ficando reto ) e abrindo o orifício ! Eu hoje tenho o movimento do dedão muito reduzido ,quase não se move para fazer uma oitava ,na verdade eu mantenho a posição de 15:40 no dedão e faço uma pequena pressão para baixo ,como se quisesse enconstar o meio do dedão na flauta e assim uso a
  • 5. própria carne do dedão como uma cartilagem que pressionada abre ,relaxando fecha e sem movimentar o dedão e isso facilita muito para poder tocar rápido e ter agudos precisos ! Difícil explicar escrevendo mas tenta aí que vai ser legal ! Dicas do Mestre Ivan Meyer - Parte 02 * Toque cada nota da escala de C articulando com ta-te-ti-to- tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...... mantendo o som por pelo menos 10 segundos Depois de dois dias, aumente para 15 segundos. Depois de mais dois dias, tente manter o sopro por 20 segundos. *Procure exercícios de respiração *POLEGAR ESQUERDO - Exercícios: neste exercícios você vai usar somente as notas Mi, Sol e Lá ! faça o seguinte exercício: Posicione os dedos para a nota Mí da primeira oitava. Mantendo o sopro de uma nota longa, (sopre por 10 a 15 segundos, pelo menos), abra uma freesta no furo do polegar esquerdo - apenas o polegar esquerdo será usado - deixando abrir apenas 1/4 ou 1/3 do furo, de forma que o som se trasnformará no mí da segunda oitava. Faça isso várias vezes durante os 10 a 15 segundos ( Mi1,Mi2,Mi1,Mi2,...,Mi1,Mi2 - o número após a nota representa a oitava). Repita esse exercício com as notas Sol e Lá ! Repita o exercíco pelo menos 10 vezes em cada nota. Vá memorizando os posicionamentos. Como incremento ao exercício anterior, entre cada uma das notas, toque a nota ré da segunda oitava - ou seja: no Mí por exemplo - toque o Mi1, Ré2, Mí2, Ré2, Mi1 ( o n° representa a oitava) - Faça a mesma coisa com as notas Sol e Lá ! *Normalmente com a intensidade de sopro da nota E2 pode-se tocar até o Bb2 * Você está respirando muitas vezes no meido de uma frase. Normalmente quando tocamos músicas que o povo conhece, respiramos nos mesmos pontos em que uima
  • 6. pessoa cantando respira ! Às vezes eliminanos alguns pontos de respiração ! * Faça o exercício de notas longas na flauta doce, mas da seguinte forma: Faça a escala de Dó, nas duas oitavas. Em cada nota você pronunciará as articulações: ta-te-ti-to-tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu~~~~~~~~~~ onde ~~~~~é vibrato. Se ficar complicado fazer o vibrato, deixe ele para depois. Faça isso para cada nota da escala de C. Depois, faça o mesmo para a escala de C# ( ou Db ) * treine todas as escalas maiores de forma normal * É necessário ter as escalas na ponta dos dedos - em todos os tons * É importante conhecer as escalas pentatônicas em todos os tons * grande parte do aprendizado vem do ouvir ! Por isso é fundamental você escutar muta música tocada na flauta, e também em outros instrumentos. * É necessário ter a consciência do campo harmônico - em resumo: saber que acorde está sendo tocado e utilizar as notas da escala da tônica do acorde * Normalmente a criatividade vem como um fruto dos treinamentos e principalmente ouvir exemplos e músicas;