SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
TEORIAS DA EDUCAÇÃO
Profº Drº André Guimarães
Discentes: Eliana da Silva Ribeiro
Wanda Borges
Wendy Brown
(2019)
NAS RUÍNAS DO NEOLIBERALISMO: a ascensão da
política antidemocrática no Ocidente
Imagens da internet
1955
TÓPICOS DE REFLEXÃO
1. Conceito de “O Político”;
2. A antipolítica Neoliberal;
3. Milton Friedman;
4. Friedrich Hayek;
5. Os Ordoliberais;
6. O que deu errado?
CAPÍTULO 2
A POLÍTICA DEVE SER DESTRONADA
Imagem da internet
A POLÍTICA DEVE SER DESTRONADA
Hoje, os únicos detentores de poder, sem controle
legal que os ate e movidos pelas necessidades
políticas de uma máquina obstinada, são os assim
chamados legisladores. Mas essa forma
predominante de democracia é, em última
análise, autodestrutiva, pois impõe aos governos
tarefas sobre os quais uma opinião acordada da
maioria não existe e nem pode existir. Portanto, é
necessário restringir esses poderes para proteger
a democracia contra si mesma.
Friedrich Hayek, “The Dethronement of Politics”
Imagem da Internet
•“Teatro de deliberações, poderes, ações e valores no qual a
existência comum é pensada, moldada e governada” (p. 68);
•“O político refere-se ao traçado das coordenadas da justiça,
ordem, segurança, ecologia, urgências e emergências” (p.68);
• “Acima de tudo, somente o político resguarda a
possibilidade da democracia” (p. 69);
2. O QUE É AFINAL “O POLÍTICO”?
DESCONFIANÇAS NEOLIBERAIS
• Gestão, lei e tecnocracia no lugar de deliberação;
• Desdemocratizar o político.
Em resumo
A demonização neoliberal do “estatismo” preparou o
terreno para a ascensão da direita antidemocrática.
Imagem
da
Internet
• Milton Friedman e Friedrich Hayek colocam o político como um domínio
perigosamente autoexpansivo que tinha de ser atado com firmeza e conformado
aos propósitos neoliberais ( p. 74-75);
• Os Ordoliberais defendiam a construção de um Estado forte para a ordem e a
estabilidade econômica, conferindo-lhe uma forma tecnocrática, isolando-o das
demandas democráticas (p. 75);
• Porém, todos consideravam as liberdades individuais, o mercado e a
moralidade tradicional, como elementos ameaçados pelos interesses e
poderes coercitivos, ingovernáveis e arbitrários abrigados pelo político
(p.75).
3. AANTIPOLÍTICA NEOLIBERAL
Friedman, Hayek e os ordoliberais
Dentre os intelectuais neoliberais fundadores, somente Friedman promove a causa da economia neoliberal por meio
da “democracia”, vagamente definida como “liberdade política” ou “liberdade individual”;
Para ele qualquer tipo de exercício do poder político, incluindo o da maioria popular, ameaça a liberdade tanto na
vida econômica quanto na política;
Porém, reconhece que alguma medida do poder político é necessária para manter as “regras do jogo” quanto a
arbitragem para os mercados ( leis de propriedade e direito contratual, política monetária etc.).
(1912-2006)
Imagem
da
internet
3. Milton Friedman
(1899-1992)
• A soberania popular ameaça a liberdade individual, licencia o governo ilimitado e confere
supremacia justamente ao domínio que precisa ser controlado, o político. Ela permite que o poder
legislativo fique completamente descontrolado, excedendo seu papel de formular regras universais
de justiça, e assim expande inevitavelmente os poderes do Estado administrativo. Sob o manto da
soberania popular, as legislaturas adotam a promoção do "interesse público" como seu mandato (p.
84);
• Para Hayek e os neoliberais a soberania popular e o poder ilimitado do Estado é um desastre para o
projeto econômico neoliberal, que é preciso colocar limites radicais no político e rebaixar a
democracia. Pois o que mais interessa para o neoliberalismo é um governo (Estado) devoto ao
mercado e não um governo para o povo.
4. FRIEDRICH HAYEK
Imagem
da
internet
• O liberalismo, diz Hayek, está preocupado em “limitar”, os poderes coercitivos de todo o
governo", enquanto a democracia “limita” o governo apenas de acordo com a opinião da
maioria. O liberalismo é comprometido com uma forma particular de governo (mercado),
enquanto a democracia é com o “povo.”
• O liberalismo “aceita” o governo da maioria como um “método de decisão”, mas não
como uma autoridade sobre o que a decisão deveria ser". Para o democrata, "o fato da
maioria querer algo é base suficiente para considerá-lo bom". No liberalismo não é assim.
• Para Hayek, a democracia e o liberalismo têm opostos radicalmente diferentes. O oposto da
democracia é o autoritarismo, poder político concentrado. Mas não necessariamente
ilimitado. O oposto do liberalismo é o totalitarismo, o controle total de todos os aspectos
da vida. Isso faz com que o autoritarismo seja compatível com uma sociedade liberal - com a
liberdade, a moral tradicional, uma esfera privada protegida. (p. 88) Ex: Chile
HAYEK
Tensões e oposições entre Liberalismo e Democracia
• Em relação aos ordoliberais Brown concentrou-se em sua preocupação em construir um
Estado forte e tecnocrático, sua ansiedade em relação à democracia e sua defesa do
liberalismo autoritário.
• Assim como Friedman e Hayek, os ordos também compartilham da desconfiança no
político.
• Os ordos buscam desdemocratizar o Estado e substituí-lo por outro, pela expertise
técnica, dirigido por autoridades competentes e devotado aos princípios de uma
economia competitiva e liberalizada.
• A “constituição econômica” cujo objetivo é devotar Estado ao liberalismo econômico
(mercado)
• Os Estado sociais para os ordoliberais
• a democracia é a raiz do problema neoliberal ( causa danos
5. OS ORDOLIBERAlS
•
• A democratização do mundo e o consequente desencadeamento dos poderes
demoníacos dos povos.
• A destruição dos estados liberais foi provocado pelas massas que exigiam
intervencionismo e Estado econômico. Esse intervencionismo estatal levou ao inverso
do que as massas haviam buscados: enfraquecimento do Estado e a desorganização da
economia.
• Assim, o Estado ordo ideal deve ser autônomo em relação à economia, mas dedicado a
ela; em contraste, o Estado econômico ou Estado social é integrado a economia minando
a autonomia e a capacidade política e distorcendo os mercados.
• .
Segundo o ordoliberal Eucken
• ordem global de fluxo e acumulação de capital livres;
• Pela moralidade tradicional;
• Pelo mercado;
• Por Estados orientados para esses projetos.
6. O sonho neoliberal - O que deu errado?
Nações organizadas:
• Segundo Brown por Will Callisson esse destronamento saiu dos trilhos quando:
• O ataque ao poder político resultou num déficit tanta na teoria quanto na prática
neoliberal;
• Deixando o projeto neoliberal vulnerável tanto no domínio contínuo do capital, quanto
nas finanças;
• Os neoliberais ficaram impossibilitados de perceber ou antecipar a metamorfose do
neoliberalismo diante de poderes políticos vigaristas, ex: as rebeliões
antidemocráticas;
• Tantos os intelectuais fundadores do neoliberalismo e os economistas elaboradores de
políticas e os tecnocratas, todos eram apegados a antipolítica. Foram incapazes de
considerar o político, tentaram removê-lo e caíram no erro dos marxistas.
• Quatro décadas de neoliberalismo resultou em uma cultura política antidemocrática.
• A democracia rebaixada e diminuída, desacredita o político e desorienta a população
quanto ao significado ou valor da democracia.
Por que o destronamento da política neoliberal saiu tão fragorosamente dos
trilhos, o que ele deixou de considerar, ou de levar em conta, ou que o
envenenou de fora?
• .Junção do neoliberalismo com o conservadorismo- que
vai conceber espaço para a ascensão da política
antidemocrática no ocidente.
Mateusz Morawiecki Naftali Bennett Jair Bolsonaro
Donald Trump
Imagens da Internet
Resultado da metamorfose do neoliberalismo
REFERÊNCIA
• BROWN, Wendy. Nas Ruinas do Liberalismo: a ascensão da política
antidemocrática no ocidente. Editora Filosófica Politeia. São Paulo,
2021.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a SLIDES TEORIA DA EDUCAÇÃO A POLITTICA DEVE SER DESTRONADA.pptx

Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
saaah10
 
Cidadania moderna
Cidadania modernaCidadania moderna
Cidadania moderna
Maira Conde
 

Semelhante a SLIDES TEORIA DA EDUCAÇÃO A POLITTICA DEVE SER DESTRONADA.pptx (20)

Estado 02
Estado 02Estado 02
Estado 02
 
Autoritarismo.pptx
Autoritarismo.pptxAutoritarismo.pptx
Autoritarismo.pptx
 
Democracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadaniaDemocracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadania
 
Liberalismo clássico e contemporâneo
Liberalismo clássico e contemporâneoLiberalismo clássico e contemporâneo
Liberalismo clássico e contemporâneo
 
Aula 17 - Democracia e ditadura
Aula 17 - Democracia e ditaduraAula 17 - Democracia e ditadura
Aula 17 - Democracia e ditadura
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
 
Aula estado dominação_poder
Aula estado dominação_poderAula estado dominação_poder
Aula estado dominação_poder
 
Instituto de ciências sociais Democracia e ditadura por Bobbio
Instituto de ciências sociais Democracia e ditadura por BobbioInstituto de ciências sociais Democracia e ditadura por Bobbio
Instituto de ciências sociais Democracia e ditadura por Bobbio
 
Democracia e Ditadura: Extraído de Bobbio
Democracia e Ditadura: Extraído de BobbioDemocracia e Ditadura: Extraído de Bobbio
Democracia e Ditadura: Extraído de Bobbio
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
 
COMO MORREM AS DEMOCRACIAS.docx
COMO MORREM AS DEMOCRACIAS.docxCOMO MORREM AS DEMOCRACIAS.docx
COMO MORREM AS DEMOCRACIAS.docx
 
Iluminismo 2012
Iluminismo 2012Iluminismo 2012
Iluminismo 2012
 
Revisão de filosofia politica
Revisão de filosofia politicaRevisão de filosofia politica
Revisão de filosofia politica
 
Aulão Humanas.pptx
Aulão Humanas.pptxAulão Humanas.pptx
Aulão Humanas.pptx
 
Ciência Política -Síntese teórica.pdf
Ciência Política -Síntese teórica.pdfCiência Política -Síntese teórica.pdf
Ciência Política -Síntese teórica.pdf
 
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdfSlides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
 
Cidadania moderna
Cidadania modernaCidadania moderna
Cidadania moderna
 
Totalitarismo e Autoritarismo
Totalitarismo e AutoritarismoTotalitarismo e Autoritarismo
Totalitarismo e Autoritarismo
 
Estado 02
Estado 02Estado 02
Estado 02
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
LeandroLima265595
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 

SLIDES TEORIA DA EDUCAÇÃO A POLITTICA DEVE SER DESTRONADA.pptx

  • 1. TEORIAS DA EDUCAÇÃO Profº Drº André Guimarães Discentes: Eliana da Silva Ribeiro Wanda Borges
  • 2. Wendy Brown (2019) NAS RUÍNAS DO NEOLIBERALISMO: a ascensão da política antidemocrática no Ocidente Imagens da internet 1955
  • 3. TÓPICOS DE REFLEXÃO 1. Conceito de “O Político”; 2. A antipolítica Neoliberal; 3. Milton Friedman; 4. Friedrich Hayek; 5. Os Ordoliberais; 6. O que deu errado? CAPÍTULO 2 A POLÍTICA DEVE SER DESTRONADA Imagem da internet
  • 4. A POLÍTICA DEVE SER DESTRONADA Hoje, os únicos detentores de poder, sem controle legal que os ate e movidos pelas necessidades políticas de uma máquina obstinada, são os assim chamados legisladores. Mas essa forma predominante de democracia é, em última análise, autodestrutiva, pois impõe aos governos tarefas sobre os quais uma opinião acordada da maioria não existe e nem pode existir. Portanto, é necessário restringir esses poderes para proteger a democracia contra si mesma. Friedrich Hayek, “The Dethronement of Politics” Imagem da Internet
  • 5. •“Teatro de deliberações, poderes, ações e valores no qual a existência comum é pensada, moldada e governada” (p. 68); •“O político refere-se ao traçado das coordenadas da justiça, ordem, segurança, ecologia, urgências e emergências” (p.68); • “Acima de tudo, somente o político resguarda a possibilidade da democracia” (p. 69); 2. O QUE É AFINAL “O POLÍTICO”?
  • 6. DESCONFIANÇAS NEOLIBERAIS • Gestão, lei e tecnocracia no lugar de deliberação; • Desdemocratizar o político. Em resumo A demonização neoliberal do “estatismo” preparou o terreno para a ascensão da direita antidemocrática. Imagem da Internet
  • 7. • Milton Friedman e Friedrich Hayek colocam o político como um domínio perigosamente autoexpansivo que tinha de ser atado com firmeza e conformado aos propósitos neoliberais ( p. 74-75); • Os Ordoliberais defendiam a construção de um Estado forte para a ordem e a estabilidade econômica, conferindo-lhe uma forma tecnocrática, isolando-o das demandas democráticas (p. 75); • Porém, todos consideravam as liberdades individuais, o mercado e a moralidade tradicional, como elementos ameaçados pelos interesses e poderes coercitivos, ingovernáveis e arbitrários abrigados pelo político (p.75). 3. AANTIPOLÍTICA NEOLIBERAL Friedman, Hayek e os ordoliberais
  • 8. Dentre os intelectuais neoliberais fundadores, somente Friedman promove a causa da economia neoliberal por meio da “democracia”, vagamente definida como “liberdade política” ou “liberdade individual”; Para ele qualquer tipo de exercício do poder político, incluindo o da maioria popular, ameaça a liberdade tanto na vida econômica quanto na política; Porém, reconhece que alguma medida do poder político é necessária para manter as “regras do jogo” quanto a arbitragem para os mercados ( leis de propriedade e direito contratual, política monetária etc.). (1912-2006) Imagem da internet 3. Milton Friedman
  • 9. (1899-1992) • A soberania popular ameaça a liberdade individual, licencia o governo ilimitado e confere supremacia justamente ao domínio que precisa ser controlado, o político. Ela permite que o poder legislativo fique completamente descontrolado, excedendo seu papel de formular regras universais de justiça, e assim expande inevitavelmente os poderes do Estado administrativo. Sob o manto da soberania popular, as legislaturas adotam a promoção do "interesse público" como seu mandato (p. 84); • Para Hayek e os neoliberais a soberania popular e o poder ilimitado do Estado é um desastre para o projeto econômico neoliberal, que é preciso colocar limites radicais no político e rebaixar a democracia. Pois o que mais interessa para o neoliberalismo é um governo (Estado) devoto ao mercado e não um governo para o povo. 4. FRIEDRICH HAYEK Imagem da internet
  • 10. • O liberalismo, diz Hayek, está preocupado em “limitar”, os poderes coercitivos de todo o governo", enquanto a democracia “limita” o governo apenas de acordo com a opinião da maioria. O liberalismo é comprometido com uma forma particular de governo (mercado), enquanto a democracia é com o “povo.” • O liberalismo “aceita” o governo da maioria como um “método de decisão”, mas não como uma autoridade sobre o que a decisão deveria ser". Para o democrata, "o fato da maioria querer algo é base suficiente para considerá-lo bom". No liberalismo não é assim. • Para Hayek, a democracia e o liberalismo têm opostos radicalmente diferentes. O oposto da democracia é o autoritarismo, poder político concentrado. Mas não necessariamente ilimitado. O oposto do liberalismo é o totalitarismo, o controle total de todos os aspectos da vida. Isso faz com que o autoritarismo seja compatível com uma sociedade liberal - com a liberdade, a moral tradicional, uma esfera privada protegida. (p. 88) Ex: Chile HAYEK Tensões e oposições entre Liberalismo e Democracia
  • 11. • Em relação aos ordoliberais Brown concentrou-se em sua preocupação em construir um Estado forte e tecnocrático, sua ansiedade em relação à democracia e sua defesa do liberalismo autoritário. • Assim como Friedman e Hayek, os ordos também compartilham da desconfiança no político. • Os ordos buscam desdemocratizar o Estado e substituí-lo por outro, pela expertise técnica, dirigido por autoridades competentes e devotado aos princípios de uma economia competitiva e liberalizada. • A “constituição econômica” cujo objetivo é devotar Estado ao liberalismo econômico (mercado) • Os Estado sociais para os ordoliberais • a democracia é a raiz do problema neoliberal ( causa danos 5. OS ORDOLIBERAlS
  • 12. • • A democratização do mundo e o consequente desencadeamento dos poderes demoníacos dos povos. • A destruição dos estados liberais foi provocado pelas massas que exigiam intervencionismo e Estado econômico. Esse intervencionismo estatal levou ao inverso do que as massas haviam buscados: enfraquecimento do Estado e a desorganização da economia. • Assim, o Estado ordo ideal deve ser autônomo em relação à economia, mas dedicado a ela; em contraste, o Estado econômico ou Estado social é integrado a economia minando a autonomia e a capacidade política e distorcendo os mercados. • . Segundo o ordoliberal Eucken
  • 13. • ordem global de fluxo e acumulação de capital livres; • Pela moralidade tradicional; • Pelo mercado; • Por Estados orientados para esses projetos. 6. O sonho neoliberal - O que deu errado? Nações organizadas:
  • 14. • Segundo Brown por Will Callisson esse destronamento saiu dos trilhos quando: • O ataque ao poder político resultou num déficit tanta na teoria quanto na prática neoliberal; • Deixando o projeto neoliberal vulnerável tanto no domínio contínuo do capital, quanto nas finanças; • Os neoliberais ficaram impossibilitados de perceber ou antecipar a metamorfose do neoliberalismo diante de poderes políticos vigaristas, ex: as rebeliões antidemocráticas; • Tantos os intelectuais fundadores do neoliberalismo e os economistas elaboradores de políticas e os tecnocratas, todos eram apegados a antipolítica. Foram incapazes de considerar o político, tentaram removê-lo e caíram no erro dos marxistas. • Quatro décadas de neoliberalismo resultou em uma cultura política antidemocrática. • A democracia rebaixada e diminuída, desacredita o político e desorienta a população quanto ao significado ou valor da democracia. Por que o destronamento da política neoliberal saiu tão fragorosamente dos trilhos, o que ele deixou de considerar, ou de levar em conta, ou que o envenenou de fora?
  • 15. • .Junção do neoliberalismo com o conservadorismo- que vai conceber espaço para a ascensão da política antidemocrática no ocidente. Mateusz Morawiecki Naftali Bennett Jair Bolsonaro Donald Trump Imagens da Internet Resultado da metamorfose do neoliberalismo
  • 16. REFERÊNCIA • BROWN, Wendy. Nas Ruinas do Liberalismo: a ascensão da política antidemocrática no ocidente. Editora Filosófica Politeia. São Paulo, 2021.