SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
✔ Por Cynthia Funchal – http://aulasdelpt.blogspot.com
São  palavras  que  estão  diretamente  relacionadas  ao 
nome.  Podem  substituí­lo,  referir­se  a  ele  ou  mesmo 
acompanhá­lo,  qualificando­o.  Ou  seja,  “os  pronomes 
desempenham  na  oração  as  funções  equivalentes  às 
exercidas pelos elementos nominais” (CUNHA, Celso).
Os pronomes permitem que o enunciador se refira a si 
próprio  e  aos  personagens  do  ato  comunicativo  como 
participantes do discurso, não como indivíduos.
● Pronomes substantivos: representam um substantivo.
● Pronomes  adjetivos:  modificam  ou  determinam  um 
sustantivo.
PRONOMESPRONOMES
Substituem  os  substantivos  e  fazem  referência  às 
pessoas do discurso. Sendo assim, temos:
PRONOMES PESSOAISPRONOMES PESSOAIS
Singular:
● 1ª pessoa: indivíduo que fala
● 2ª pessoa: indivíduo com quem se fala
● 3ª pessoa: indivíduo ou coisa de que se fala
Plural:
● 1ª pessoa: conjunto de indivíduos que inclui quem fala
● 2ª pessoa: indivíduos com quem se fala
● 3ª pessoa: indivíduos ou coisas de que se fala 
PRONOMES PESSOAISPRONOMES PESSOAIS
RETOS OBLÍQUOS
Àtonos Tônicos
Singular 1ª Eu me mim, comigo
2ª Tu te ti, contigo
3ª Ele/Ela o, a, lhe ele, ela
Plural 1ª Nós nos nós, conosco
2ª Vós vos vós, convosco
3ª Eles/Elas os, as, lhes eles, elas
Obs: se (àtono), si e consigo (tônicos) são pronomes reflexivos em 3ª pessoa (ou 2ª, 
quando considerado o “você” como pronome pessoal).
● RETOS: Função de sujeito ou predicativo.
● OBLÍQUOS:
● Átonos: Função de objeto (direto ou indireto) ou adjunto;
● Tônicos: Função de complemento ou adjunto.
Os  pronomes  o,  a,  os,  as,  quando  enclíticos  (ou  seja, 
após o verbo), apresentam as seguintes variações:
VARIAÇÕESVARIAÇÕES
Verbo termina em vogal ou semivogal: mantêm­se as formas.
Eu esperei­o.
Verbo termina em ­M, ­ÃO ou ­ÕE (sons nasais): acrescenta­se o “n” ­ no, 
na, nos, nas.
Dão+o=Dão­no / Visitem+as=Visitem­nas / Põe+o=Põe­no
Verbo termina em consoante ­R, ­S ou ­Z: Essas terminações 
desaparecem, acrescentando­se o “l” os pronomes: lo, la, los, las.
Cortar+a=Cortá­la / Trouxemos+o=Trouxemo­lo / Fez+os=Fê­los / 
Quis+o=Qui­lo.
Obs: Nesse momento, é importante lembrar­se das regras de acentuação
➔ Sujeito: “Nós fizemos uma boa viagem”.
➔ Predicativo: “As árvores somos nós”.
➔ Sujeito acusativo: sujeito de uma oração subordinada que 
exerce  função  de  objeto  de  um  verbo  causativo  (mandar, 
deixar, fazer) ou de um verbo sensitivo (ver, sentir, ouvir) que 
esteja no gerúndio ou infinitivo. Os pronomes oblíquos àtonos, 
nesse caso, podem exercer função de sujeito.
Mandei­o sair da frente.
Deixaram­me ficar naquele lugar.
Viram­nos pulando o muro.
Senti­a puxar meus celos.
Ouvi­os cantando alegremente.
Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
➔ Objeto  direto:  “Eles  sempre  reservam  os  melhores 
produtos e oferecem­nos aos amigos.”. 
➔ Objeto indireto: “Entreguei­lhe as cartas”, “Faça­me um 
favor?”. 
✔ Obs. 1: Os pronomes o, a, os e as, quando na função de objeto, serão 
sempre  diretos.  Os  pronomes  lhe  e  lhe,  quando  objetos,  serão 
sempre indiretos, por já ter uma preposição “subentendida”. Quanto 
aos pronome me, te, nos e vos, sua função irá depender da regência 
do verbo, podendo ser tanto objetos diretos quanto indiretos.
✔ Obs.  2:  O  uso  dos  pronomes  retos  na  função  de  objeto  é  um 
fenômeno  mais  frequente  nas  variações  coloquial  e  informal  da 
língua. Na norma padrão, apenas os pronomes oblíquos irão exercer 
essa função.
Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
➔ Adjunto  adnominal:  pronomes  me,  te,  lhe,  nos,  vos  e  lhes 
quando  indicam  posse.  “Cortaram­me  os  cabelos”,  “Se  quiser, 
beijo­lhe os pés”, “Multou­nos os carros”. 
➔ Complemento nominal: pronomes me, te, lhe, nos, vos e lhes, 
ou  pronomes  oblíquos  tônicos  quanto  precedidos  de  preposição. 
“Tu me és fiel?”, “Tenho­lhe muito mais respeito do que tem por 
mim”, “Tenho medo de ti”, “Não há acusações contra mim”.
Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
Os pronomes me, te, lhe, nos, vos e lhes podem combinar­se com os pronomes o, 
os, a, as, dando origem a formas como mo, mos, ma, mas; to, tos, ta, tas; lho, 
lhos,  lha,  lhas;  no­lo,  no­los,  no­la,  no­las;  vo­lo,  vo­los,  vo­la,  vo­las.  Essas 
construções são usadas, principalmente, quando tanto o objeto direto quanto o 
indireto são substituídos por pronome.
­ Trouxeste o pacote? ­ Sim, entreguei­to há pouco.
­ Não contaram a novidade a vocês? ­ Não, não no­la contaram.
Os pronomes me, te, lhe, nos, vos e lhes podem combinar­se com os pronomes o, 
os, a, as, dando origem a formas como mo, mos, ma, mas; to, tos, ta, tas; lho, 
lhos,  lha,  lhas;  no­lo,  no­los,  no­la,  no­las;  vo­lo,  vo­los,  vo­la,  vo­las.  Essas 
construções são usadas, principalmente, quando tanto o objeto direto quanto o 
indireto são substituídos por pronome.
­ Trouxeste o pacote? ­ Sim, entreguei­to há pouco.
­ Não contaram a novidade a vocês? ­ Não, não no­la contaram.
➔ Adjunto  adverbial:  “Ele  carregava  os  documentos 
consigo”, “Vou à festa com ela”.
As  formas  “conosco”  e  “convosco”  podem  ser  substituídas 
por  “com  nós”  e  “com  vós”  quando  os  pronomes  são 
reforçados com numeral ou palavras como outros, mesmos, 
próprios, todos, ambos.
Você terá de viajar com nós todos.
Estávamos com vós outros quando chegaram as notícias.
Ele disse que iria com nós três.
✔
Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
➔ Pronomes  reflexivos:  Embora  exerçam  função  de 
objeto,  referem­se  ao  sujeito  da  oração  ou  ao  agente  da 
ação  verbal.  “Eu  não  me  vanglorio  disso”,  “Ela  olhou­se 
no espelho”, “Olhei para mim”, “Conhece a ti mesmo”. “Vi­
a machucando­se na escada”.
➔ Verbos  Pronominais:  Verbos  que  apenas  são 
conjugados    com  a  presença  de  um  pronome  (parte 
integrante  do  verbo),  como  arrepender­se,  queixar­se, 
ater­se, suicidar­se*. “Nunca me arrependo do que falo e 
não me queixo de ninguém”.
*  Apesar  de  sua  origem  etimológica  (sui  –  si  mesmo,  cida  – 
que mata), o verbo “suicidar” é pronominal.
Pronomes reflexivos e verbos pronominaisPronomes reflexivos e verbos pronominais
➔ Pronomes  reflexivos:  Embora  exerçam  função  de 
objeto,  referem­se  ao  sujeito  da  oração  ou  ao  agente  da 
ação  verbal.  “Eu  não  me  vanglorio  disso”,  “Ela  olhou­se 
no espelho”, “Olhei para mim”, “Conhece a ti mesmo”. “Vi­
a machucando­se na escada”.
➔ Verbos  Pronominais:  Verbos  que  apenas  são 
conjugados    com  a  presença  de  um  pronome  (parte 
integrante  do  verbo),  como  arrepender­se,  queixar­se, 
ater­se, suicidar­se*. “Nunca me arrependo do que falo e 
não me queixo de ninguém”.
*  Apesar  de  sua  origem  etimológica  (sui  –  si  mesmo,  cida  – 
que mata), o verbo “suicidar” é pronominal.
Pronomes reflexivos e verbos pronominaisPronomes reflexivos e verbos pronominais
Palavras  e  locuções  que  valem  como  pronomes  pessoais, 
demonstrando um certo grau de formalidade ou hierarquia. Levam 
o verbo na 3ª pessoa, mesmo quando designam a pessoa com quem 
se  fala  (2ª),  por  ser  uma  forma  indireta  de  nos  dirigirmos  ao 
interlocutor. Quando não se trata de “senhor/a” ou “você*”, também 
utilizamos o feminino.
“Vossa senhoria parece muito cansada”.
Também são pronomes de tratamento as formas “o senhor”, “a 
senhora” e “você” (variação de vossa mercê) quando nos referimos 
ao interlocutor.
* Você é amplamente utilizado no Português do Brasil, sendo, muitas 
vezes,  considerado  não  um  pronome  de  tratamento,  mas  um  pronome 
pessoal. O mesmo acontece com o “tu”, utilizado com mais frequência no 
sul do país ou em locais da região norte, ou “a gente”, para se referir a 
nós.
PRONOMES DE TRATAMENTOPRONOMES DE TRATAMENTO
PRONOMES DE TRATAMENTOPRONOMES DE TRATAMENTO
Vossa x Sua: Quando nos referimos diretamente à pessoa, utilizamos o 
vossa. Quando estamos falando sobre ela, como uma 3ª pessoa, usamos 
sua.
Espero que V. Ex.ª, Senhor Ministro, compareça ao encontro.
Os  membros  da  C.P.I.  encontraram­se  com  Sua  Ex.ª,  o  Senhor 
Presidente da República.
Pronomes  que  acrescentam  a  ideia  de  posse  ou  coisa 
possuída.
PRONOMES POSSESSIVOSPRONOMES POSSESSIVOS
Na língua corrente, são comuns as variações do “seu” com 
o uso da preposição “de” + pronome, como “dele(s)/dela(s)” 
ou “de você (s)”.
Indicam  ou  explicitam  a  posição  de  uma  determinada 
palavra em relação a outras ou ao contexto. Ocorre em termos 
de espaço, tempo ou discurso.
➔ Espaço:
Este carro (aqui). Perto de quem fala.
Esse carro (aí). Perto da pessoa com quem se fala.
Aquele carro (lá). Afastado de quem fala e da pessoa com 
quem se fala.
➔ Tempo:
Este ano está sendo ótimo. Presente.
Esse ano que passou foi razoável. Passado próximo.
Aquele ano foi terrível. Passado distante.
PRONOMES DEMONSTRATIVOSPRONOMES DEMONSTRATIVOS
➔ Discurso:
João,  Pedro  e  Roberto  são  ótimos  filhos.  Este  é  arquiteto, 
esse  é  médico  e  aquele  é  engenheiro.  Este=Roberto  / 
Este=Pedro / Aquele=João. 
Dentro  do  discurso,  também,  os  pronomes  demonstrativos 
podem  fazer  referência    termos  que  já  foram  citados 
(esse/essa/isso)  ou  termos  que  ainda  serão  mencionados 
(este/esta/isto).
Juliana não fez a prova. Isso é um absurdo!
Não lhe confiarei isto: meu maior segredo.
PRONOMES DEMONSTRATIVOSPRONOMES DEMONSTRATIVOS
Palavras que se referem à terceira pessoa do discurso, dando um 
sentido  vago  e  impreciso,  ou  expressando  uma  quantidade 
indeterminada.  Podem  ser  substantivos  (como  algo,  quem  ou 
alguém) ou adjetivos (como cada, muitos, certo etc.).
PRONOMES INDEFINIDOSPRONOMES INDEFINIDOS
Representam nomes já mencionados no discurso, com os quais 
se relacionam. São utilizados, principalmente, para manter a 
progressão textual e evitar repetições.
PRONOMES RELATIVOSPRONOMES RELATIVOS
➔ O  que  é  o  pronome  relativo  de  maior  emprego,  sendo 
considerado  universal.  Quando  seu  antecedente  for  um 
substantivo, pode ser substituído por o/a qual ou os/as 
quais. “O trabalho que eu fiz (=o qual)”, “A cantora que 
veio hoje é ótima (=a qual)”.
➔ O/a  qual,  os/as  quais:  São  exclusivamente  pronomes 
relativos e podem ser utilizados para se referir a pessoa 
ou coisa por motivos de clareza (evitar ambiguidades) ou 
após determinadas preposições.
Ao voltar do Rio, visitei o sítio, o qual me deixou encantado 
(o uso do “que” geraria ambiguidade).
Essas são conclusões sobre as quais pairam dúvidas (o “que” 
não poderia ser utilizado após a preposição “sobre”).
PRONOMES RELATIVOSPRONOMES RELATIVOS
➔ Os pronomes  cujo(s) e  cuja(s)  não concordam com  seu 
antecedente,  mas  com  o  consequente.  Poderia  ser 
equivalente a do/a qual ou da/as quais.
Este é o livro cuja capa foi melhor desenhada.
➔ Quanto  é  relativo  quando  tem  por  antecedente  um 
pronome indefinido (tanto e tudo).
Ele fez tudo quanto foi necessário.
➔ Onde,  quando  relativo,  sempre  possui  antecedente  e  só 
pode ser usado quando indica lugar.
A casa onde eu morava foi assaltada.
➔ Na indicação de tempo, utiliza­se quando ou em que.
Sinto  falta  da  época  em  que  (quando)  morávamos  no 
interior de Minas Gerais.
PRONOMES RELATIVOSPRONOMES RELATIVOS
São usados na formulação de perguntas, sejam diretas ou 
indiretas.  Referem­se  à  3ª  pessoa  do  discurso,  de  forma 
imprecisa.
➔ Obs: o pronome “quem” é utilizado para se referir apenas a 
pessoas. Para coisa, animais ou objetos, utiliza­se o “que”.
PRONOMES INTERROGATIVOSPRONOMES INTERROGATIVOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°pAula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Adjetivo 7º ano
Adjetivo 7º anoAdjetivo 7º ano
Adjetivo 7º ano
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Hifen
HifenHifen
Hifen
 
Interjeição
InterjeiçãoInterjeição
Interjeição
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Slide pronomes
Slide  pronomesSlide  pronomes
Slide pronomes
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e Homônimas
 
Os tipos de discurso
Os tipos de discursoOs tipos de discurso
Os tipos de discurso
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 

Semelhante a Slides pronomes

Pronomes da Língua Portuguesa
Pronomes da Língua PortuguesaPronomes da Língua Portuguesa
Pronomes da Língua PortuguesaKauana Manika
 
Português-Pronome
Português-PronomePortuguês-Pronome
Português-PronomeJaicinha
 
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8  Especial: PronomesCefet/Coltec Aula 8  Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: PronomesProfFernandaBraga
 
pronuous-personal-possessives-reflexives.pdf
pronuous-personal-possessives-reflexives.pdfpronuous-personal-possessives-reflexives.pdf
pronuous-personal-possessives-reflexives.pdfVernicaReis16
 
Aula sobre pronomes
Aula sobre pronomesAula sobre pronomes
Aula sobre pronomesLeYa
 
Pronomes Pessoais
Pronomes PessoaisPronomes Pessoais
Pronomes PessoaisLeYa
 
Parcial de Lucrecia Grigolato presentacion
Parcial de Lucrecia Grigolato presentacionParcial de Lucrecia Grigolato presentacion
Parcial de Lucrecia Grigolato presentacionlucrecia1991
 
Aula 3 - Gramática Normativa: Pronome I
Aula 3 - Gramática Normativa: Pronome IAula 3 - Gramática Normativa: Pronome I
Aula 3 - Gramática Normativa: Pronome ITio Hatiro
 
Termos relacionado aos verbos
Termos relacionado aos verbosTermos relacionado aos verbos
Termos relacionado aos verbosScarlatyTeixeira
 
Apresentação1 pronomes
Apresentação1 pronomesApresentação1 pronomes
Apresentação1 pronomesRquel las
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbalRebeca Kaus
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbalRebeca Kaus
 

Semelhante a Slides pronomes (20)

Pronomes da Língua Portuguesa
Pronomes da Língua PortuguesaPronomes da Língua Portuguesa
Pronomes da Língua Portuguesa
 
Português-Pronome
Português-PronomePortuguês-Pronome
Português-Pronome
 
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8  Especial: PronomesCefet/Coltec Aula 8  Especial: Pronomes
Cefet/Coltec Aula 8 Especial: Pronomes
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
 
Pronomes 2
Pronomes 2Pronomes 2
Pronomes 2
 
pronuous-personal-possessives-reflexives.pdf
pronuous-personal-possessives-reflexives.pdfpronuous-personal-possessives-reflexives.pdf
pronuous-personal-possessives-reflexives.pdf
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
 
Aula sobre pronomes
Aula sobre pronomesAula sobre pronomes
Aula sobre pronomes
 
Pronomes Pessoais
Pronomes PessoaisPronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
 
Parcial de Lucrecia Grigolato presentacion
Parcial de Lucrecia Grigolato presentacionParcial de Lucrecia Grigolato presentacion
Parcial de Lucrecia Grigolato presentacion
 
Pronome simplificado
Pronome simplificadoPronome simplificado
Pronome simplificado
 
7.4 pronomes
7.4   pronomes7.4   pronomes
7.4 pronomes
 
7 161029234052
7 1610292340527 161029234052
7 161029234052
 
Aula 3 - Gramática Normativa: Pronome I
Aula 3 - Gramática Normativa: Pronome IAula 3 - Gramática Normativa: Pronome I
Aula 3 - Gramática Normativa: Pronome I
 
Tipos de Sujeito
Tipos de SujeitoTipos de Sujeito
Tipos de Sujeito
 
quadrinhos nao apagar.pptx
quadrinhos nao apagar.pptxquadrinhos nao apagar.pptx
quadrinhos nao apagar.pptx
 
Termos relacionado aos verbos
Termos relacionado aos verbosTermos relacionado aos verbos
Termos relacionado aos verbos
 
Apresentação1 pronomes
Apresentação1 pronomesApresentação1 pronomes
Apresentação1 pronomes
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
 

Mais de Cynthia Funchal

Parágrafos expositivo x argumentativo
Parágrafos   expositivo x argumentativoParágrafos   expositivo x argumentativo
Parágrafos expositivo x argumentativoCynthia Funchal
 
Concordância verbal e concordância nominal
Concordância verbal e concordância nominalConcordância verbal e concordância nominal
Concordância verbal e concordância nominalCynthia Funchal
 
Pontuação em redação
Pontuação em redaçãoPontuação em redação
Pontuação em redaçãoCynthia Funchal
 
Coesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCoesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCynthia Funchal
 
Modernismo 2ª fase (Poesia)
Modernismo  2ª fase (Poesia)Modernismo  2ª fase (Poesia)
Modernismo 2ª fase (Poesia)Cynthia Funchal
 
Parnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e SimbolismoParnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e SimbolismoCynthia Funchal
 
Proposta de redação carta argumentativa
Proposta de redação carta argumentativaProposta de redação carta argumentativa
Proposta de redação carta argumentativaCynthia Funchal
 
Adjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento Nominal
Adjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento NominalAdjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento Nominal
Adjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento NominalCynthia Funchal
 
Tipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuaisTipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuaisCynthia Funchal
 
Arcadismo no brasil - autores e obras
Arcadismo no brasil  - autores e obrasArcadismo no brasil  - autores e obras
Arcadismo no brasil - autores e obrasCynthia Funchal
 
Conclusão - Dissertação
Conclusão - DissertaçãoConclusão - Dissertação
Conclusão - DissertaçãoCynthia Funchal
 
Conclusao - Dissertação (ENEM)
Conclusao - Dissertação (ENEM)Conclusao - Dissertação (ENEM)
Conclusao - Dissertação (ENEM)Cynthia Funchal
 

Mais de Cynthia Funchal (20)

Parágrafos expositivo x argumentativo
Parágrafos   expositivo x argumentativoParágrafos   expositivo x argumentativo
Parágrafos expositivo x argumentativo
 
Concordância verbal e concordância nominal
Concordância verbal e concordância nominalConcordância verbal e concordância nominal
Concordância verbal e concordância nominal
 
Pontuação em redação
Pontuação em redaçãoPontuação em redação
Pontuação em redação
 
Coesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCoesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativos
 
Modernismo 1ª fase
Modernismo 1ª faseModernismo 1ª fase
Modernismo 1ª fase
 
Modernismo 2ª fase (Poesia)
Modernismo  2ª fase (Poesia)Modernismo  2ª fase (Poesia)
Modernismo 2ª fase (Poesia)
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Parnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e SimbolismoParnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e Simbolismo
 
Planejamento de texto
Planejamento de textoPlanejamento de texto
Planejamento de texto
 
Proposta de redação carta argumentativa
Proposta de redação carta argumentativaProposta de redação carta argumentativa
Proposta de redação carta argumentativa
 
Planejamento de texto
Planejamento de textoPlanejamento de texto
Planejamento de texto
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Adjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento Nominal
Adjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento NominalAdjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento Nominal
Adjunto adverbial, Adjunto adnominal e Complemento Nominal
 
Tipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuaisTipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuais
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Arcadismo no brasil - autores e obras
Arcadismo no brasil  - autores e obrasArcadismo no brasil  - autores e obras
Arcadismo no brasil - autores e obras
 
Conclusão - Dissertação
Conclusão - DissertaçãoConclusão - Dissertação
Conclusão - Dissertação
 
Conclusao - Dissertação (ENEM)
Conclusao - Dissertação (ENEM)Conclusao - Dissertação (ENEM)
Conclusao - Dissertação (ENEM)
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Resumo e resenha
Resumo e resenhaResumo e resenha
Resumo e resenha
 

Slides pronomes

  • 2. São  palavras  que  estão  diretamente  relacionadas  ao  nome.  Podem  substituí­lo,  referir­se  a  ele  ou  mesmo  acompanhá­lo,  qualificando­o.  Ou  seja,  “os  pronomes  desempenham  na  oração  as  funções  equivalentes  às  exercidas pelos elementos nominais” (CUNHA, Celso). Os pronomes permitem que o enunciador se refira a si  próprio  e  aos  personagens  do  ato  comunicativo  como  participantes do discurso, não como indivíduos. ● Pronomes substantivos: representam um substantivo. ● Pronomes  adjetivos:  modificam  ou  determinam  um  sustantivo. PRONOMESPRONOMES
  • 3. Substituem  os  substantivos  e  fazem  referência  às  pessoas do discurso. Sendo assim, temos: PRONOMES PESSOAISPRONOMES PESSOAIS Singular: ● 1ª pessoa: indivíduo que fala ● 2ª pessoa: indivíduo com quem se fala ● 3ª pessoa: indivíduo ou coisa de que se fala Plural: ● 1ª pessoa: conjunto de indivíduos que inclui quem fala ● 2ª pessoa: indivíduos com quem se fala ● 3ª pessoa: indivíduos ou coisas de que se fala 
  • 4. PRONOMES PESSOAISPRONOMES PESSOAIS RETOS OBLÍQUOS Àtonos Tônicos Singular 1ª Eu me mim, comigo 2ª Tu te ti, contigo 3ª Ele/Ela o, a, lhe ele, ela Plural 1ª Nós nos nós, conosco 2ª Vós vos vós, convosco 3ª Eles/Elas os, as, lhes eles, elas Obs: se (àtono), si e consigo (tônicos) são pronomes reflexivos em 3ª pessoa (ou 2ª,  quando considerado o “você” como pronome pessoal). ● RETOS: Função de sujeito ou predicativo. ● OBLÍQUOS: ● Átonos: Função de objeto (direto ou indireto) ou adjunto; ● Tônicos: Função de complemento ou adjunto.
  • 5. Os  pronomes  o,  a,  os,  as,  quando  enclíticos  (ou  seja,  após o verbo), apresentam as seguintes variações: VARIAÇÕESVARIAÇÕES Verbo termina em vogal ou semivogal: mantêm­se as formas. Eu esperei­o. Verbo termina em ­M, ­ÃO ou ­ÕE (sons nasais): acrescenta­se o “n” ­ no,  na, nos, nas. Dão+o=Dão­no / Visitem+as=Visitem­nas / Põe+o=Põe­no Verbo termina em consoante ­R, ­S ou ­Z: Essas terminações  desaparecem, acrescentando­se o “l” os pronomes: lo, la, los, las. Cortar+a=Cortá­la / Trouxemos+o=Trouxemo­lo / Fez+os=Fê­los /  Quis+o=Qui­lo. Obs: Nesse momento, é importante lembrar­se das regras de acentuação
  • 6. ➔ Sujeito: “Nós fizemos uma boa viagem”. ➔ Predicativo: “As árvores somos nós”. ➔ Sujeito acusativo: sujeito de uma oração subordinada que  exerce  função  de  objeto  de  um  verbo  causativo  (mandar,  deixar, fazer) ou de um verbo sensitivo (ver, sentir, ouvir) que  esteja no gerúndio ou infinitivo. Os pronomes oblíquos àtonos,  nesse caso, podem exercer função de sujeito. Mandei­o sair da frente. Deixaram­me ficar naquele lugar. Viram­nos pulando o muro. Senti­a puxar meus celos. Ouvi­os cantando alegremente. Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
  • 7. ➔ Objeto  direto:  “Eles  sempre  reservam  os  melhores  produtos e oferecem­nos aos amigos.”.  ➔ Objeto indireto: “Entreguei­lhe as cartas”, “Faça­me um  favor?”.  ✔ Obs. 1: Os pronomes o, a, os e as, quando na função de objeto, serão  sempre  diretos.  Os  pronomes  lhe  e  lhe,  quando  objetos,  serão  sempre indiretos, por já ter uma preposição “subentendida”. Quanto  aos pronome me, te, nos e vos, sua função irá depender da regência  do verbo, podendo ser tanto objetos diretos quanto indiretos. ✔ Obs.  2:  O  uso  dos  pronomes  retos  na  função  de  objeto  é  um  fenômeno  mais  frequente  nas  variações  coloquial  e  informal  da  língua. Na norma padrão, apenas os pronomes oblíquos irão exercer  essa função. Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
  • 8. ➔ Adjunto  adnominal:  pronomes  me,  te,  lhe,  nos,  vos  e  lhes  quando  indicam  posse.  “Cortaram­me  os  cabelos”,  “Se  quiser,  beijo­lhe os pés”, “Multou­nos os carros”.  ➔ Complemento nominal: pronomes me, te, lhe, nos, vos e lhes,  ou  pronomes  oblíquos  tônicos  quanto  precedidos  de  preposição.  “Tu me és fiel?”, “Tenho­lhe muito mais respeito do que tem por  mim”, “Tenho medo de ti”, “Não há acusações contra mim”. Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais Os pronomes me, te, lhe, nos, vos e lhes podem combinar­se com os pronomes o,  os, a, as, dando origem a formas como mo, mos, ma, mas; to, tos, ta, tas; lho,  lhos,  lha,  lhas;  no­lo,  no­los,  no­la,  no­las;  vo­lo,  vo­los,  vo­la,  vo­las.  Essas  construções são usadas, principalmente, quando tanto o objeto direto quanto o  indireto são substituídos por pronome. ­ Trouxeste o pacote? ­ Sim, entreguei­to há pouco. ­ Não contaram a novidade a vocês? ­ Não, não no­la contaram. Os pronomes me, te, lhe, nos, vos e lhes podem combinar­se com os pronomes o,  os, a, as, dando origem a formas como mo, mos, ma, mas; to, tos, ta, tas; lho,  lhos,  lha,  lhas;  no­lo,  no­los,  no­la,  no­las;  vo­lo,  vo­los,  vo­la,  vo­las.  Essas  construções são usadas, principalmente, quando tanto o objeto direto quanto o  indireto são substituídos por pronome. ­ Trouxeste o pacote? ­ Sim, entreguei­to há pouco. ­ Não contaram a novidade a vocês? ­ Não, não no­la contaram.
  • 9. ➔ Adjunto  adverbial:  “Ele  carregava  os  documentos  consigo”, “Vou à festa com ela”. As  formas  “conosco”  e  “convosco”  podem  ser  substituídas  por  “com  nós”  e  “com  vós”  quando  os  pronomes  são  reforçados com numeral ou palavras como outros, mesmos,  próprios, todos, ambos. Você terá de viajar com nós todos. Estávamos com vós outros quando chegaram as notícias. Ele disse que iria com nós três. ✔ Funções dos pronomes pessoaisFunções dos pronomes pessoais
  • 10. ➔ Pronomes  reflexivos:  Embora  exerçam  função  de  objeto,  referem­se  ao  sujeito  da  oração  ou  ao  agente  da  ação  verbal.  “Eu  não  me  vanglorio  disso”,  “Ela  olhou­se  no espelho”, “Olhei para mim”, “Conhece a ti mesmo”. “Vi­ a machucando­se na escada”. ➔ Verbos  Pronominais:  Verbos  que  apenas  são  conjugados    com  a  presença  de  um  pronome  (parte  integrante  do  verbo),  como  arrepender­se,  queixar­se,  ater­se, suicidar­se*. “Nunca me arrependo do que falo e  não me queixo de ninguém”. *  Apesar  de  sua  origem  etimológica  (sui  –  si  mesmo,  cida  –  que mata), o verbo “suicidar” é pronominal. Pronomes reflexivos e verbos pronominaisPronomes reflexivos e verbos pronominais
  • 11. ➔ Pronomes  reflexivos:  Embora  exerçam  função  de  objeto,  referem­se  ao  sujeito  da  oração  ou  ao  agente  da  ação  verbal.  “Eu  não  me  vanglorio  disso”,  “Ela  olhou­se  no espelho”, “Olhei para mim”, “Conhece a ti mesmo”. “Vi­ a machucando­se na escada”. ➔ Verbos  Pronominais:  Verbos  que  apenas  são  conjugados    com  a  presença  de  um  pronome  (parte  integrante  do  verbo),  como  arrepender­se,  queixar­se,  ater­se, suicidar­se*. “Nunca me arrependo do que falo e  não me queixo de ninguém”. *  Apesar  de  sua  origem  etimológica  (sui  –  si  mesmo,  cida  –  que mata), o verbo “suicidar” é pronominal. Pronomes reflexivos e verbos pronominaisPronomes reflexivos e verbos pronominais
  • 12. Palavras  e  locuções  que  valem  como  pronomes  pessoais,  demonstrando um certo grau de formalidade ou hierarquia. Levam  o verbo na 3ª pessoa, mesmo quando designam a pessoa com quem  se  fala  (2ª),  por  ser  uma  forma  indireta  de  nos  dirigirmos  ao  interlocutor. Quando não se trata de “senhor/a” ou “você*”, também  utilizamos o feminino. “Vossa senhoria parece muito cansada”. Também são pronomes de tratamento as formas “o senhor”, “a  senhora” e “você” (variação de vossa mercê) quando nos referimos  ao interlocutor. * Você é amplamente utilizado no Português do Brasil, sendo, muitas  vezes,  considerado  não  um  pronome  de  tratamento,  mas  um  pronome  pessoal. O mesmo acontece com o “tu”, utilizado com mais frequência no  sul do país ou em locais da região norte, ou “a gente”, para se referir a  nós. PRONOMES DE TRATAMENTOPRONOMES DE TRATAMENTO
  • 14. Pronomes  que  acrescentam  a  ideia  de  posse  ou  coisa  possuída. PRONOMES POSSESSIVOSPRONOMES POSSESSIVOS Na língua corrente, são comuns as variações do “seu” com  o uso da preposição “de” + pronome, como “dele(s)/dela(s)”  ou “de você (s)”.
  • 15. Indicam  ou  explicitam  a  posição  de  uma  determinada  palavra em relação a outras ou ao contexto. Ocorre em termos  de espaço, tempo ou discurso. ➔ Espaço: Este carro (aqui). Perto de quem fala. Esse carro (aí). Perto da pessoa com quem se fala. Aquele carro (lá). Afastado de quem fala e da pessoa com  quem se fala. ➔ Tempo: Este ano está sendo ótimo. Presente. Esse ano que passou foi razoável. Passado próximo. Aquele ano foi terrível. Passado distante. PRONOMES DEMONSTRATIVOSPRONOMES DEMONSTRATIVOS
  • 16. ➔ Discurso: João,  Pedro  e  Roberto  são  ótimos  filhos.  Este  é  arquiteto,  esse  é  médico  e  aquele  é  engenheiro.  Este=Roberto  /  Este=Pedro / Aquele=João.  Dentro  do  discurso,  também,  os  pronomes  demonstrativos  podem  fazer  referência    termos  que  já  foram  citados  (esse/essa/isso)  ou  termos  que  ainda  serão  mencionados  (este/esta/isto). Juliana não fez a prova. Isso é um absurdo! Não lhe confiarei isto: meu maior segredo. PRONOMES DEMONSTRATIVOSPRONOMES DEMONSTRATIVOS
  • 17. Palavras que se referem à terceira pessoa do discurso, dando um  sentido  vago  e  impreciso,  ou  expressando  uma  quantidade  indeterminada.  Podem  ser  substantivos  (como  algo,  quem  ou  alguém) ou adjetivos (como cada, muitos, certo etc.). PRONOMES INDEFINIDOSPRONOMES INDEFINIDOS
  • 19. ➔ O  que  é  o  pronome  relativo  de  maior  emprego,  sendo  considerado  universal.  Quando  seu  antecedente  for  um  substantivo, pode ser substituído por o/a qual ou os/as  quais. “O trabalho que eu fiz (=o qual)”, “A cantora que  veio hoje é ótima (=a qual)”. ➔ O/a  qual,  os/as  quais:  São  exclusivamente  pronomes  relativos e podem ser utilizados para se referir a pessoa  ou coisa por motivos de clareza (evitar ambiguidades) ou  após determinadas preposições. Ao voltar do Rio, visitei o sítio, o qual me deixou encantado  (o uso do “que” geraria ambiguidade). Essas são conclusões sobre as quais pairam dúvidas (o “que”  não poderia ser utilizado após a preposição “sobre”). PRONOMES RELATIVOSPRONOMES RELATIVOS
  • 20. ➔ Os pronomes  cujo(s) e  cuja(s)  não concordam com  seu  antecedente,  mas  com  o  consequente.  Poderia  ser  equivalente a do/a qual ou da/as quais. Este é o livro cuja capa foi melhor desenhada. ➔ Quanto  é  relativo  quando  tem  por  antecedente  um  pronome indefinido (tanto e tudo). Ele fez tudo quanto foi necessário. ➔ Onde,  quando  relativo,  sempre  possui  antecedente  e  só  pode ser usado quando indica lugar. A casa onde eu morava foi assaltada. ➔ Na indicação de tempo, utiliza­se quando ou em que. Sinto  falta  da  época  em  que  (quando)  morávamos  no  interior de Minas Gerais. PRONOMES RELATIVOSPRONOMES RELATIVOS
  • 21. São usados na formulação de perguntas, sejam diretas ou  indiretas.  Referem­se  à  3ª  pessoa  do  discurso,  de  forma  imprecisa. ➔ Obs: o pronome “quem” é utilizado para se referir apenas a  pessoas. Para coisa, animais ou objetos, utiliza­se o “que”. PRONOMES INTERROGATIVOSPRONOMES INTERROGATIVOS