SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Sinfonia de Outono...  É outono...  a mágica estação do ano em que a natureza revela um especial esplendor. Calmamente vou adentrando a alameda de plátanos dourados.  Um tapete amarelo-avermelhado espalha-se a meus pés...
...por onde sigo pisando tão calmamente,  como num caminho perfeito,  num vagar calculado,  com o firme propósito de saborear esses momentos  de pura e encantadora magia... Um cenário perfeito  para reflexões e versos que me me vêm à mente...
Imagino se existe um portal no paraíso...  então este deve ser o portal do paraíso...
Longos soluços dos violinos de outono Ferem meu coração com langor monótono... E choro, quando ouço,  ofegando,  bater a hora, lembrando os dias,  as alegrias e ais de outrora. E vou-me ao vento que, num tormento  me transporta de cá para lá,  como faz a folha morta. (Verlaine)
"O amor muda como as folhas das árvores no outono. E, se eu for capaz de entender isto, serei capaz de amar." (Emily Brönte)
O renovar das estações é necessário à natureza, assim como o renovar da esperança em nossos corações
Que nossas almas possam refletir a paz do universo  como o reflexo das árvores  numa tarde límpida de outono...
Explosão de alegria, profusão de cores, Como foi um dia  a explosão de meus amores...
Folhas de outono...  Nas árvores, nos ares, no chão.  Folhas de outono em sua derradeira e incomparável glória,  exalando um aroma adocicado, de flutuante despedida
O arvoredo transpira as carícias dos ninhos, e o vento a cirandar na curva das estradas eleva o folharéu no espaço em redemoinhos... (Araujo Jorge)
Há um córrego a levar as folhas secas em bando... - e à aragem que soluça entre as ramas curvadas, parece que o arvoredo em coro está chorando!...  (Araujo Jorge)
Prossigo,  relembrando os melancólicos outonos que já vivi... As diferentes primaveras que vivenciei - ternas, intensas, fortes, coloridas... E os verões...  Quantos verões ardentes, sedentos, apaixonantes... E novas reflexões me vêm à mente...
Meu olhar repousa  sobre uma dessas pequeninas folhas de outono,  que insiste em permanecer no ar,  como se ainda lhe restasse uma leve esperança  de não esmorecer de vez no chão úmido,  salpicado por centenas de outras folhinhas em decomposição, já se entregando ao ciclo implacável da natureza
Explosão de alegria, fascinante profusão de cores, Como foi um dia a explosão de meus amores...
As folhas ao cair, evocam a brevidade dos nossos dias.  O outono das pinceladas de azul-água,  a coloração acinzenta do céu e a timidez e sofrimento das árvores despidas,  imploram-nos  uma introspecção e reflexão  sobre  este viver cíclico, sempre em transformação e  numa velocidade alucinante. (A.Canotilho)
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Caminho devagar...  saboreio cada instante... A sabedoria do peregrino consiste - não em chegar depressa a seu destino -  mas em apreciar as belezas do caminho ...
Áureos tons da natureza.... paleta das mãos de Deus...  tanto amor, tanta beleza, preenchendo os olhos meus ...
As correntezas da vida e os restos do meu amor resvalam numa descida... como a da fonte e da flor...  (Vicente de Carvalho)
A folhinha, finalmente, repousa sobre o chão.  De repente,  não a percebo mais;  ela misturou-se aos infinitos outros pontos amarelos  do chão de outono...  entregou-se a seu inevitável destino  de participar do processo de transformação da natureza,  para um dia retornar em alguma paisagem, como a lembrar-me que...
...a vida se move em ciclos  de fazer e desfazer, que sentimentos arrefecem, que ardentes paixões esfriam,  que toda glória é efêmera... mas que os ciclos favorecem  o renascer da esperança - e esse, sim, é duradouro... é eterno em todos os corações humanos...  ORIZA MARTINS
Música-Seeds of love:Lorena Mckennett Formatação-Ivane Martins Texto-Oriza Martins Texto e figuras tirados do site da autora http ://www. orizamartins .com/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poemas de Fernando Pessoa
Poemas de Fernando PessoaPoemas de Fernando Pessoa
Poemas de Fernando Pessoa
lucilafiorini
 
Chuva de novembro marcia portella
Chuva de novembro marcia portellaChuva de novembro marcia portella
Chuva de novembro marcia portella
Luzia Gabriele
 
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
O Ciclista
 

Mais procurados (19)

Alma Inquieta
Alma InquietaAlma Inquieta
Alma Inquieta
 
Feras da Poetica
Feras da PoeticaFeras da Poetica
Feras da Poetica
 
Alma inquieta - Olavo Bilac
Alma inquieta - Olavo BilacAlma inquieta - Olavo Bilac
Alma inquieta - Olavo Bilac
 
Folhas em versos
Folhas em versosFolhas em versos
Folhas em versos
 
Poemas de Fernando Pessoa
Poemas de Fernando PessoaPoemas de Fernando Pessoa
Poemas de Fernando Pessoa
 
Vinicius de Moraes
Vinicius de MoraesVinicius de Moraes
Vinicius de Moraes
 
Chuva de novembro marcia portella
Chuva de novembro marcia portellaChuva de novembro marcia portella
Chuva de novembro marcia portella
 
Coprifuoco
CoprifuocoCoprifuoco
Coprifuoco
 
Soneto de outono, outono da vida, outon...ânsias
Soneto de outono, outono da vida, outon...ânsiasSoneto de outono, outono da vida, outon...ânsias
Soneto de outono, outono da vida, outon...ânsias
 
Fernando pessoa poema
Fernando pessoa   poemaFernando pessoa   poema
Fernando pessoa poema
 
Encontro com a Poesia
Encontro com a PoesiaEncontro com a Poesia
Encontro com a Poesia
 
95
9595
95
 
Orlando ulisses
Orlando ulissesOrlando ulisses
Orlando ulisses
 
Cade as borboletas
Cade as borboletasCade as borboletas
Cade as borboletas
 
Biblioteca Global - Ponte entre Culturas
Biblioteca Global - Ponte entre CulturasBiblioteca Global - Ponte entre Culturas
Biblioteca Global - Ponte entre Culturas
 
A flor do amor
A flor do amorA flor do amor
A flor do amor
 
Fernando pessoa ortónimo e heterónimos
Fernando pessoa ortónimo e heterónimos Fernando pessoa ortónimo e heterónimos
Fernando pessoa ortónimo e heterónimos
 
Matéria e espírito
Matéria e espíritoMatéria e espírito
Matéria e espírito
 
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
 

Destaque

Ana cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanol
Ana cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanolAna cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanol
Ana cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanol
icgfmconference
 
Tradutor juramentado servicos_consulares
Tradutor juramentado servicos_consularesTradutor juramentado servicos_consulares
Tradutor juramentado servicos_consulares
juramentado05
 

Destaque (20)

Outono
OutonoOutono
Outono
 
História outono
História outonoHistória outono
História outono
 
Uma Aventura no Outono
Uma Aventura no OutonoUma Aventura no Outono
Uma Aventura no Outono
 
História de outono
História de outonoHistória de outono
História de outono
 
"O João e o outono"
"O João e o outono""O João e o outono"
"O João e o outono"
 
As Quatro Estações
As Quatro EstaçõesAs Quatro Estações
As Quatro Estações
 
O outono
O outonoO outono
O outono
 
Musicas De Outono
Musicas De OutonoMusicas De Outono
Musicas De Outono
 
Ana cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanol
Ana cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanolAna cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanol
Ana cristina bittar de oliveira icgfm xbrl in brazil government espanol
 
Pedido de información de Aramis castro
Pedido de información de Aramis castroPedido de información de Aramis castro
Pedido de información de Aramis castro
 
Tradutores juramentado serviços consulares
Tradutores juramentado serviços consularesTradutores juramentado serviços consulares
Tradutores juramentado serviços consulares
 
Traduto
TradutoTraduto
Traduto
 
Dial6 cdr modelo_carta
Dial6 cdr modelo_cartaDial6 cdr modelo_carta
Dial6 cdr modelo_carta
 
Pedido de Informação do Transporte Público
Pedido de Informação do Transporte PúblicoPedido de Informação do Transporte Público
Pedido de Informação do Transporte Público
 
Tradutor juramentado servicos_consulares
Tradutor juramentado servicos_consularesTradutor juramentado servicos_consulares
Tradutor juramentado servicos_consulares
 
Carta
CartaCarta
Carta
 
Conselho tutelar
Conselho tutelarConselho tutelar
Conselho tutelar
 
Carta a la ENS LV “Sofía Spangenberg”
Carta a la ENS LV “Sofía Spangenberg”Carta a la ENS LV “Sofía Spangenberg”
Carta a la ENS LV “Sofía Spangenberg”
 
Estações do ano
Estações do anoEstações do ano
Estações do ano
 
Carta a la directora general de la oficina de relaciones consulares
Carta a la directora general de la oficina de relaciones consularesCarta a la directora general de la oficina de relaciones consulares
Carta a la directora general de la oficina de relaciones consulares
 

Semelhante a Sinfonia De Outono (20)

Contemp novembro__19
Contemp  novembro__19Contemp  novembro__19
Contemp novembro__19
 
Contemp setembro__10
Contemp  setembro__10Contemp  setembro__10
Contemp setembro__10
 
Contemp agosto__07
Contemp  agosto__07Contemp  agosto__07
Contemp agosto__07
 
Contemp julho__25
Contemp  julho__25Contemp  julho__25
Contemp julho__25
 
Contemp julho__25
Contemp  julho__25Contemp  julho__25
Contemp julho__25
 
8
88
8
 
Contemp junho_13
Contemp  junho_13Contemp  junho_13
Contemp junho_13
 
Mestresda poesiapps
Mestresda poesiappsMestresda poesiapps
Mestresda poesiapps
 
Espumas flutuantes
Espumas flutuantesEspumas flutuantes
Espumas flutuantes
 
Mestres da poesia
Mestres da poesiaMestres da poesia
Mestres da poesia
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
Mestres Da Poesia Pps 2a EdiçãO(Fmm Prod)
Mestres Da Poesia Pps 2a EdiçãO(Fmm Prod)Mestres Da Poesia Pps 2a EdiçãO(Fmm Prod)
Mestres Da Poesia Pps 2a EdiçãO(Fmm Prod)
 
Mestres Da Poesia
Mestres Da PoesiaMestres Da Poesia
Mestres Da Poesia
 
Mestres da Poesia
Mestres da PoesiaMestres da Poesia
Mestres da Poesia
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 

Sinfonia De Outono

  • 1. Sinfonia de Outono... É outono... a mágica estação do ano em que a natureza revela um especial esplendor. Calmamente vou adentrando a alameda de plátanos dourados. Um tapete amarelo-avermelhado espalha-se a meus pés...
  • 2. ...por onde sigo pisando tão calmamente, como num caminho perfeito, num vagar calculado, com o firme propósito de saborear esses momentos de pura e encantadora magia... Um cenário perfeito para reflexões e versos que me me vêm à mente...
  • 3. Imagino se existe um portal no paraíso... então este deve ser o portal do paraíso...
  • 4. Longos soluços dos violinos de outono Ferem meu coração com langor monótono... E choro, quando ouço, ofegando, bater a hora, lembrando os dias, as alegrias e ais de outrora. E vou-me ao vento que, num tormento me transporta de cá para lá, como faz a folha morta. (Verlaine)
  • 5. "O amor muda como as folhas das árvores no outono. E, se eu for capaz de entender isto, serei capaz de amar." (Emily Brönte)
  • 6. O renovar das estações é necessário à natureza, assim como o renovar da esperança em nossos corações
  • 7. Que nossas almas possam refletir a paz do universo como o reflexo das árvores numa tarde límpida de outono...
  • 8. Explosão de alegria, profusão de cores, Como foi um dia a explosão de meus amores...
  • 9. Folhas de outono... Nas árvores, nos ares, no chão. Folhas de outono em sua derradeira e incomparável glória, exalando um aroma adocicado, de flutuante despedida
  • 10. O arvoredo transpira as carícias dos ninhos, e o vento a cirandar na curva das estradas eleva o folharéu no espaço em redemoinhos... (Araujo Jorge)
  • 11. Há um córrego a levar as folhas secas em bando... - e à aragem que soluça entre as ramas curvadas, parece que o arvoredo em coro está chorando!... (Araujo Jorge)
  • 12. Prossigo, relembrando os melancólicos outonos que já vivi... As diferentes primaveras que vivenciei - ternas, intensas, fortes, coloridas... E os verões... Quantos verões ardentes, sedentos, apaixonantes... E novas reflexões me vêm à mente...
  • 13. Meu olhar repousa sobre uma dessas pequeninas folhas de outono, que insiste em permanecer no ar, como se ainda lhe restasse uma leve esperança de não esmorecer de vez no chão úmido, salpicado por centenas de outras folhinhas em decomposição, já se entregando ao ciclo implacável da natureza
  • 14. Explosão de alegria, fascinante profusão de cores, Como foi um dia a explosão de meus amores...
  • 15. As folhas ao cair, evocam a brevidade dos nossos dias. O outono das pinceladas de azul-água, a coloração acinzenta do céu e a timidez e sofrimento das árvores despidas, imploram-nos uma introspecção e reflexão sobre este viver cíclico, sempre em transformação e numa velocidade alucinante. (A.Canotilho)
  • 16.
  • 17. Caminho devagar... saboreio cada instante... A sabedoria do peregrino consiste - não em chegar depressa a seu destino - mas em apreciar as belezas do caminho ...
  • 18. Áureos tons da natureza.... paleta das mãos de Deus... tanto amor, tanta beleza, preenchendo os olhos meus ...
  • 19. As correntezas da vida e os restos do meu amor resvalam numa descida... como a da fonte e da flor... (Vicente de Carvalho)
  • 20. A folhinha, finalmente, repousa sobre o chão. De repente, não a percebo mais; ela misturou-se aos infinitos outros pontos amarelos do chão de outono... entregou-se a seu inevitável destino de participar do processo de transformação da natureza, para um dia retornar em alguma paisagem, como a lembrar-me que...
  • 21. ...a vida se move em ciclos de fazer e desfazer, que sentimentos arrefecem, que ardentes paixões esfriam, que toda glória é efêmera... mas que os ciclos favorecem o renascer da esperança - e esse, sim, é duradouro... é eterno em todos os corações humanos... ORIZA MARTINS
  • 22. Música-Seeds of love:Lorena Mckennett Formatação-Ivane Martins Texto-Oriza Martins Texto e figuras tirados do site da autora http ://www. orizamartins .com/