SlideShare uma empresa Scribd logo
Em cada fruto a morte amadurece


Em cada fruto a morte amadurece,
deixando inteira, por legado,
uma semente virgem que estremece
logo que o vento a tenha desnudado.



   Eugénio de andrade – As mãos e os frutos – 1948
Somos folhas breves onde dormem


Somos folhas breves onde dormem
aves de sombra e solidão.
Somos só folhas e o seu rumor.


Inseguros, incapazes de ser flor,
até a brisa nos perturba e faz tremer.
Por isso a cada gesto que fazemos
Cada ave se transforma noutro ser.



  Eugénio Andrade - As mãos e os frutos-1948
“As árvores e os frutos” (Resumo)

(…) Só as tuas mãos trazem os frutos.
Só elas despem a mágoa
destes olhos, choupos meus,
carregados de sombra e rasos de água.


Só elas são estrelas
penduradas nos meus dedos.
- Ó mãos da minha alma,
flores abertas aos meus segredos (…)


                       Eugénio de Andrade
Olhos postos na Terra; tu virás


Olhos postos na terra, tu virás
no ritmo da própria primavera,
e como as flores e os animais abrirás
nas mãos de quem te espera.



Eugénio de Andrade - As Mãos e os Frutos - 1948
Se eu, ainda que ninguém
                 (16-
                 (16-9-1933)
Se eu, ainda que ninguém,
Pudesse ter sobre a face
Aquele clarão fugaz
Que aquelas árvores têm,
Teria aquela alegria
Que as coisas têm de fora,
Porque a alegria é da hora;
Vai com o sol quando esfria.
Qualquer coisa me valera
Melhor que a vida que tenho
Ter esta vida de estranho
Que só do sol me viera!
                               Fernando Pessoa
Frutos

Pêssegos, peras, laranjas,
morangos, cerejas, figos,
maçãs, melão, melancia,
ó música de meus sentidos,
pura delícia da língua;
deixai-me agora falar
do fruto que me fascina,
pelo sabor, pela cor,
pelo aroma da sílabas:
tangerina, tangerina


                        Eugénio de Andrade
Se eu me sentir sono
Se eu me sentir sono,
E quiser dormir,
Naquele abandono
Que é o não sentir,
Quero que aconteça
Quando eu estiver
Pousando a cabeça,
Não num chão qualquer,
Mas onde sob ramos
Uma árvore faz
A sombra em que bebamos,
A sombra da paz.
                        Fernando Pessoa-1934
Velhas Árvores
Olha estas velhas árvores, mais belas
Do que as árvores novas, mais amigas: Tanto
mais belas quanto mais antigas, Vencedoras da
idade e das procelas... O homem, a fera, e o inseto,
à sombra delas
Vivem, livres de fomes e fadigas;
E em seus galhos abrigam-se as cantigas
E os amores das aves tagarelas.

Não choremos, amigo, a mocidade!
Envelheçamos rindo! envelheçamos
Como as árvores fortes envelhecem:

Na glória da alegria e da bondade,
Agasalhando os pássaros nos ramos,
Dando sombra e consolo aos que padecem!
                             Olavo Bilac, in "Poesias"
Árvore, cujo pomo, belo e brando


Árvore, cujo pomo, belo e brando,
natureza de leite e sangue pinta,
onde a pureza, de vergonha tinta,
está virgíneas faces imitando;
(…)
Que pois me emprestas doce e idóneo abrigo
a meu contentamento, e favoreces
com teu suave cheiro minha glória,
se não te celebrar como mereces,
cantando-te, sequer farei contigo
doce, nos casos tristes, a memória.


                           Luís Vaz de Camões
Árvores do Alentejo
Horas mortas? Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido? e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a bênção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro e giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!
Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
- Também ando a gritar, morta de sede, pedindo a Deus
a minha gota de água.


                                            Florbela Espanca
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida
2012 04-14 - textos dramat verde vida

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monsaraz
MonsarazMonsaraz
Monsaraz
BiaEsteves
 
Monsaraz
MonsarazMonsaraz
Monsaraz
Umberto Pacheco
 
Alma inquieta - Olavo Bilac
Alma inquieta - Olavo BilacAlma inquieta - Olavo Bilac
Alma inquieta - Olavo Bilac
GuilhermeGVPG
 
Dia da árvore 04
Dia da árvore 04Dia da árvore 04
Dia da árvore 04
Giselda morais rodrigues do
 
Meus oito anos
Meus oito anosMeus oito anos
Meus oito anos
Gois_Coordenador
 
Viagem
ViagemViagem
Viagem
ViagemViagem
Viagem
Amadeu Wolff
 
Monsaraz Alentejo
Monsaraz AlentejoMonsaraz Alentejo
Monsaraz Alentejo
BiaEsteves
 
POESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICO
POESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICOPOESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICO
POESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICO
Daniel Amaral
 
00 viagem
00    viagem00    viagem
00 viagem
luzberto
 
Viagem
ViagemViagem
Viagem
ViagemViagem
Viagem.
Viagem.Viagem.
Viagem.
armelindo
 
Vinicius de Moraes
Vinicius de MoraesVinicius de Moraes
Vinicius de Moraes
Diego Fernando
 
Aula 24 simbolismo
Aula 24   simbolismoAula 24   simbolismo
Aula 24 simbolismo
Mauro Marcel
 
Alma Inquieta
Alma InquietaAlma Inquieta
Alma Inquieta
elibs_brasil
 
SóSó

Mais procurados (17)

Monsaraz
MonsarazMonsaraz
Monsaraz
 
Monsaraz
MonsarazMonsaraz
Monsaraz
 
Alma inquieta - Olavo Bilac
Alma inquieta - Olavo BilacAlma inquieta - Olavo Bilac
Alma inquieta - Olavo Bilac
 
Dia da árvore 04
Dia da árvore 04Dia da árvore 04
Dia da árvore 04
 
Meus oito anos
Meus oito anosMeus oito anos
Meus oito anos
 
Viagem
ViagemViagem
Viagem
 
Viagem
ViagemViagem
Viagem
 
Monsaraz Alentejo
Monsaraz AlentejoMonsaraz Alentejo
Monsaraz Alentejo
 
POESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICO
POESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICOPOESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICO
POESIAS DE DANIEL D'AMARAL - O FLORAL POÉTICO
 
00 viagem
00    viagem00    viagem
00 viagem
 
Viagem
ViagemViagem
Viagem
 
Viagem
ViagemViagem
Viagem
 
Viagem.
Viagem.Viagem.
Viagem.
 
Vinicius de Moraes
Vinicius de MoraesVinicius de Moraes
Vinicius de Moraes
 
Aula 24 simbolismo
Aula 24   simbolismoAula 24   simbolismo
Aula 24 simbolismo
 
Alma Inquieta
Alma InquietaAlma Inquieta
Alma Inquieta
 
SóSó
 

Destaque

Geometria AnalíTica
Geometria AnalíTicaGeometria AnalíTica
Geometria AnalíTica
guestc9b47a
 
Big Blog Analysis
Big Blog AnalysisBig Blog Analysis
Big Blog Analysis
Henrique Dias
 
Acta constitucion
Acta constitucionActa constitucion
Acta constitucion
lancord2000
 
Well system
Well system   Well system
Well system
qifey
 
Movilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TAC
Movilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TACMovilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TAC
Movilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TAC
Rosa Cristina Parra Lozano
 
Hot Potatoes.Luis Ernesto
Hot Potatoes.Luis ErnestoHot Potatoes.Luis Ernesto
Hot Potatoes.Luis Ernesto
guest9f56032
 
Texto alvarez
Texto alvarezTexto alvarez
Texto alvarez
claudia murta
 
MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011
MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011
MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011
Airton Lastori
 
Green Computing
Green ComputingGreen Computing
Green Computing
kenya_iemoet
 
2012 01-27 - dia do holocausto
2012 01-27 - dia do holocausto2012 01-27 - dia do holocausto
2012 01-27 - dia do holocausto
O Ciclista
 
2012 04-24 - receita márcia
2012 04-24 - receita márcia2012 04-24 - receita márcia
2012 04-24 - receita márcia
O Ciclista
 
2010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B3
2010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B32010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B3
2010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B3
O Ciclista
 
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
O Ciclista
 
2011 08-14 - mudar o mundo
2011 08-14 - mudar o mundo2011 08-14 - mudar o mundo
2011 08-14 - mudar o mundo
O Ciclista
 
2011 06-14 - diário inês castro
2011 06-14 - diário inês castro2011 06-14 - diário inês castro
2011 06-14 - diário inês castro
O Ciclista
 
WhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessi
WhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessiWhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessi
WhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessi
Marco Gasparetto
 
Carnaval 2010/2011
Carnaval 2010/2011Carnaval 2010/2011
Carnaval 2010/2011
mundodacrianca
 
Apresentação mapa da mina
Apresentação mapa da minaApresentação mapa da mina
Apresentação mapa da mina
claudia murta
 
2011 06-20 - adeus primavera
2011 06-20 - adeus primavera2011 06-20 - adeus primavera
2011 06-20 - adeus primavera
O Ciclista
 

Destaque (20)

Geometria AnalíTica
Geometria AnalíTicaGeometria AnalíTica
Geometria AnalíTica
 
Big Blog Analysis
Big Blog AnalysisBig Blog Analysis
Big Blog Analysis
 
Psicologia educativa
Psicologia educativaPsicologia educativa
Psicologia educativa
 
Acta constitucion
Acta constitucionActa constitucion
Acta constitucion
 
Well system
Well system   Well system
Well system
 
Movilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TAC
Movilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TACMovilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TAC
Movilizacion y redes sociales FLISoL Cúcuta - TIC TAC
 
Hot Potatoes.Luis Ernesto
Hot Potatoes.Luis ErnestoHot Potatoes.Luis Ernesto
Hot Potatoes.Luis Ernesto
 
Texto alvarez
Texto alvarezTexto alvarez
Texto alvarez
 
MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011
MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011
MySQL replicação e cluster - GUOB Tech Day 2011
 
Green Computing
Green ComputingGreen Computing
Green Computing
 
2012 01-27 - dia do holocausto
2012 01-27 - dia do holocausto2012 01-27 - dia do holocausto
2012 01-27 - dia do holocausto
 
2012 04-24 - receita márcia
2012 04-24 - receita márcia2012 04-24 - receita márcia
2012 04-24 - receita márcia
 
2010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B3
2010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B32010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B3
2010 11-19 trabalhos LP7º A1 e B3
 
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
 
2011 08-14 - mudar o mundo
2011 08-14 - mudar o mundo2011 08-14 - mudar o mundo
2011 08-14 - mudar o mundo
 
2011 06-14 - diário inês castro
2011 06-14 - diário inês castro2011 06-14 - diário inês castro
2011 06-14 - diário inês castro
 
WhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessi
WhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessiWhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessi
WhyMCA12 - Android Tools e la gestione di progetti complessi
 
Carnaval 2010/2011
Carnaval 2010/2011Carnaval 2010/2011
Carnaval 2010/2011
 
Apresentação mapa da mina
Apresentação mapa da minaApresentação mapa da mina
Apresentação mapa da mina
 
2011 06-20 - adeus primavera
2011 06-20 - adeus primavera2011 06-20 - adeus primavera
2011 06-20 - adeus primavera
 

Semelhante a 2012 04-14 - textos dramat verde vida

Poemas sobre árvores e as florestas
Poemas sobre árvores e as florestas Poemas sobre árvores e as florestas
Poemas sobre árvores e as florestas
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
áRvores
áRvoresáRvores
áRvores
G. Gomes
 
Poemas so século xx
Poemas so século xxPoemas so século xx
Poemas so século xx
tildocas
 
Poetas da I República
Poetas da I RepúblicaPoetas da I República
Poetas da I República
anapaulaoliveira
 
Portfolio digital fabio2
Portfolio digital fabio2Portfolio digital fabio2
Portfolio digital fabio2
Dulce Gomes
 
Poemas de Olavo Bilac
Poemas de Olavo BilacPoemas de Olavo Bilac
Poemas de Olavo Bilac
Max Pessanha
 
Mestresda poesiapps
Mestresda poesiappsMestresda poesiapps
Mestresda poesiapps
Ariana Martins
 
Arvoredos
ArvoredosArvoredos
Arvoredos
BibJoseRegio
 
Augusto dos anjos_eu_e_outros_poemas
Augusto dos anjos_eu_e_outros_poemasAugusto dos anjos_eu_e_outros_poemas
Augusto dos anjos_eu_e_outros_poemas
ericasilveira
 
95
9595
Lira dos vinte anos álvares de azevedo
Lira dos vinte anos   álvares de azevedoLira dos vinte anos   álvares de azevedo
Lira dos vinte anos álvares de azevedo
Monica Recusani
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
Gina Vidal
 
POETAS E POESIA
POETAS E POESIAPOETAS E POESIA
POETAS E POESIA
Washington Ferreira
 
Poetas e poesia
Poetas e poesiaPoetas e poesia
Poetas e poesia
Sandrine Saraiva
 
L'odore del mio sempre
L'odore del mio sempreL'odore del mio sempre
L'odore del mio sempre
UNED
 
AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)
AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)
AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)
luisprista
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
escola
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
Helena
 
Poemas de Maria do Carmo Marino Schneider
Poemas de Maria do Carmo Marino SchneiderPoemas de Maria do Carmo Marino Schneider
Poemas de Maria do Carmo Marino Schneider
Renata Bomfim
 
21 de março - Poesia, Floresta, Árvore
21 de março - Poesia, Floresta, Árvore21 de março - Poesia, Floresta, Árvore
21 de março - Poesia, Floresta, Árvore
Dores Pinto
 

Semelhante a 2012 04-14 - textos dramat verde vida (20)

Poemas sobre árvores e as florestas
Poemas sobre árvores e as florestas Poemas sobre árvores e as florestas
Poemas sobre árvores e as florestas
 
áRvores
áRvoresáRvores
áRvores
 
Poemas so século xx
Poemas so século xxPoemas so século xx
Poemas so século xx
 
Poetas da I República
Poetas da I RepúblicaPoetas da I República
Poetas da I República
 
Portfolio digital fabio2
Portfolio digital fabio2Portfolio digital fabio2
Portfolio digital fabio2
 
Poemas de Olavo Bilac
Poemas de Olavo BilacPoemas de Olavo Bilac
Poemas de Olavo Bilac
 
Mestresda poesiapps
Mestresda poesiappsMestresda poesiapps
Mestresda poesiapps
 
Arvoredos
ArvoredosArvoredos
Arvoredos
 
Augusto dos anjos_eu_e_outros_poemas
Augusto dos anjos_eu_e_outros_poemasAugusto dos anjos_eu_e_outros_poemas
Augusto dos anjos_eu_e_outros_poemas
 
95
9595
95
 
Lira dos vinte anos álvares de azevedo
Lira dos vinte anos   álvares de azevedoLira dos vinte anos   álvares de azevedo
Lira dos vinte anos álvares de azevedo
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
 
POETAS E POESIA
POETAS E POESIAPOETAS E POESIA
POETAS E POESIA
 
Poetas e poesia
Poetas e poesiaPoetas e poesia
Poetas e poesia
 
L'odore del mio sempre
L'odore del mio sempreL'odore del mio sempre
L'odore del mio sempre
 
AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)
AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)
AntóNio GedeãO (ExposiçãO Pelo 9 º Ano De 2006 2007)
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
Poemas de Maria do Carmo Marino Schneider
Poemas de Maria do Carmo Marino SchneiderPoemas de Maria do Carmo Marino Schneider
Poemas de Maria do Carmo Marino Schneider
 
21 de março - Poesia, Floresta, Árvore
21 de março - Poesia, Floresta, Árvore21 de março - Poesia, Floresta, Árvore
21 de março - Poesia, Floresta, Árvore
 

Mais de O Ciclista

1 trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
1   trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h1   trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
1 trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
O Ciclista
 
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
O Ciclista
 
Palestra de matemática alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
Palestra de matemática   alguns números pela vida fora incluindo um porco far...Palestra de matemática   alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
Palestra de matemática alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
O Ciclista
 
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
O Ciclista
 
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
O Ciclista
 
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gabyPiódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
O Ciclista
 
Anadia miguel dias francisco
Anadia   miguel dias franciscoAnadia   miguel dias francisco
Anadia miguel dias francisco
O Ciclista
 
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
O Ciclista
 
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
O Ciclista
 
2015 09-14 - receção alunos
2015 09-14 - receção alunos2015 09-14 - receção alunos
2015 09-14 - receção alunos
O Ciclista
 
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
O Ciclista
 
2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto
O Ciclista
 
2015 01-16 - tróia - catarina
2015 01-16 - tróia - catarina2015 01-16 - tróia - catarina
2015 01-16 - tróia - catarina
O Ciclista
 
2015 01-15 - guimarães - ana
2015 01-15 - guimarães - ana2015 01-15 - guimarães - ana
2015 01-15 - guimarães - ana
O Ciclista
 
2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme
O Ciclista
 
2015 01-13 - madeira - bruno
2015 01-13 - madeira - bruno2015 01-13 - madeira - bruno
2015 01-13 - madeira - bruno
O Ciclista
 
2015 01-02 - exposição temporária
2015 01-02 - exposição temporária2015 01-02 - exposição temporária
2015 01-02 - exposição temporária
O Ciclista
 
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
O Ciclista
 
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
O Ciclista
 
2014 12-09 - joao e ana
2014 12-09 - joao e ana2014 12-09 - joao e ana
2014 12-09 - joao e ana
O Ciclista
 

Mais de O Ciclista (20)

1 trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
1   trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h1   trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
1 trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
 
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
 
Palestra de matemática alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
Palestra de matemática   alguns números pela vida fora incluindo um porco far...Palestra de matemática   alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
Palestra de matemática alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
 
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
 
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
 
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gabyPiódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
 
Anadia miguel dias francisco
Anadia   miguel dias franciscoAnadia   miguel dias francisco
Anadia miguel dias francisco
 
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
 
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
 
2015 09-14 - receção alunos
2015 09-14 - receção alunos2015 09-14 - receção alunos
2015 09-14 - receção alunos
 
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
 
2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto
 
2015 01-16 - tróia - catarina
2015 01-16 - tróia - catarina2015 01-16 - tróia - catarina
2015 01-16 - tróia - catarina
 
2015 01-15 - guimarães - ana
2015 01-15 - guimarães - ana2015 01-15 - guimarães - ana
2015 01-15 - guimarães - ana
 
2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme
 
2015 01-13 - madeira - bruno
2015 01-13 - madeira - bruno2015 01-13 - madeira - bruno
2015 01-13 - madeira - bruno
 
2015 01-02 - exposição temporária
2015 01-02 - exposição temporária2015 01-02 - exposição temporária
2015 01-02 - exposição temporária
 
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
 
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
 
2014 12-09 - joao e ana
2014 12-09 - joao e ana2014 12-09 - joao e ana
2014 12-09 - joao e ana
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 

2012 04-14 - textos dramat verde vida

  • 1. Em cada fruto a morte amadurece Em cada fruto a morte amadurece, deixando inteira, por legado, uma semente virgem que estremece logo que o vento a tenha desnudado. Eugénio de andrade – As mãos e os frutos – 1948
  • 2. Somos folhas breves onde dormem Somos folhas breves onde dormem aves de sombra e solidão. Somos só folhas e o seu rumor. Inseguros, incapazes de ser flor, até a brisa nos perturba e faz tremer. Por isso a cada gesto que fazemos Cada ave se transforma noutro ser. Eugénio Andrade - As mãos e os frutos-1948
  • 3. “As árvores e os frutos” (Resumo) (…) Só as tuas mãos trazem os frutos. Só elas despem a mágoa destes olhos, choupos meus, carregados de sombra e rasos de água. Só elas são estrelas penduradas nos meus dedos. - Ó mãos da minha alma, flores abertas aos meus segredos (…) Eugénio de Andrade
  • 4. Olhos postos na Terra; tu virás Olhos postos na terra, tu virás no ritmo da própria primavera, e como as flores e os animais abrirás nas mãos de quem te espera. Eugénio de Andrade - As Mãos e os Frutos - 1948
  • 5. Se eu, ainda que ninguém (16- (16-9-1933) Se eu, ainda que ninguém, Pudesse ter sobre a face Aquele clarão fugaz Que aquelas árvores têm, Teria aquela alegria Que as coisas têm de fora, Porque a alegria é da hora; Vai com o sol quando esfria. Qualquer coisa me valera Melhor que a vida que tenho Ter esta vida de estranho Que só do sol me viera! Fernando Pessoa
  • 6. Frutos Pêssegos, peras, laranjas, morangos, cerejas, figos, maçãs, melão, melancia, ó música de meus sentidos, pura delícia da língua; deixai-me agora falar do fruto que me fascina, pelo sabor, pela cor, pelo aroma da sílabas: tangerina, tangerina Eugénio de Andrade
  • 7. Se eu me sentir sono Se eu me sentir sono, E quiser dormir, Naquele abandono Que é o não sentir, Quero que aconteça Quando eu estiver Pousando a cabeça, Não num chão qualquer, Mas onde sob ramos Uma árvore faz A sombra em que bebamos, A sombra da paz. Fernando Pessoa-1934
  • 8. Velhas Árvores Olha estas velhas árvores, mais belas Do que as árvores novas, mais amigas: Tanto mais belas quanto mais antigas, Vencedoras da idade e das procelas... O homem, a fera, e o inseto, à sombra delas Vivem, livres de fomes e fadigas; E em seus galhos abrigam-se as cantigas E os amores das aves tagarelas. Não choremos, amigo, a mocidade! Envelheçamos rindo! envelheçamos Como as árvores fortes envelhecem: Na glória da alegria e da bondade, Agasalhando os pássaros nos ramos, Dando sombra e consolo aos que padecem! Olavo Bilac, in "Poesias"
  • 9. Árvore, cujo pomo, belo e brando Árvore, cujo pomo, belo e brando, natureza de leite e sangue pinta, onde a pureza, de vergonha tinta, está virgíneas faces imitando; (…) Que pois me emprestas doce e idóneo abrigo a meu contentamento, e favoreces com teu suave cheiro minha glória, se não te celebrar como mereces, cantando-te, sequer farei contigo doce, nos casos tristes, a memória. Luís Vaz de Camões
  • 10. Árvores do Alentejo Horas mortas? Curvada aos pés do Monte A planície é um brasido? e, torturadas, As árvores sangrentas, revoltadas, Gritam a Deus a bênção duma fonte! E quando, manhã alta, o sol posponte A oiro e giesta, a arder, pelas estradas, Esfíngicas, recortam desgrenhadas Os trágicos perfis no horizonte! Árvores! Corações, almas que choram, Almas iguais à minha, almas que imploram Em vão remédio para tanta mágoa! Árvores! Não choreis! Olhai e vede: - Também ando a gritar, morta de sede, pedindo a Deus a minha gota de água. Florbela Espanca