SlideShare uma empresa Scribd logo
Contexto
Cultura de doação em desenvolvimento
As organizações têm capacidade para acelerar
essa mudança: pedir mais e pedir melhor
Classe média é muito importante
Confiança é a chave
A cultura de doação está
em desenvolvimento no Brasil
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000
%doadores
PIB per capitaPPP
Doaçãoerenda
Fontes: World GivingIndex e FMI.
A cultura de doação está
em desenvolvimento no Brasil
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000
%doadores
PIB per capitaPPP
Doaçãoerenda- AméricaLatina
Fontes: World GivingIndex e FMI.
Chile
Paraguai
Haiti
A cultura de doação está
em desenvolvimento no Brasil
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000
%doadores
PIB per capitaPPP
Doaçãoerenda- Ásia
Fontes: World GivingIndex e FMI.
Myanmar
Tailândia
Indonésia
Classe média é muito importante no Brasil:
90% mais pobres representam 70% das doações
17%
53%
24%
6%
0%
10%
20%
30%
40%
50%
60%
50%maispobres (até
R$ 1 mil / mês)- 27
milhões de famílias
40%de renda média
(R$ 1 mil a6 mil) - 25
milhões de famílias
10%maisricos (acima
deR$ 6 mil / mês)-
5,5 milhões de
famílias
Composiçãodasdoaçõesdasfamílias
Fonte: POF/IBGE.Elaboração: DOAR.
1%maisricos (acima
deR$ 20 mil / mês)-
500 mil famílias
As organizações têm capacidade para acelerar essa
mudança: elas devem pedir mais e pedir melhor
Nãotem
dinheiro
58%
Ninguém
solicitou
doação
49%
Não confia
nas
organizações
32%
Édever do
governo
16%
Évoluntário
3%
Outra
42%
Razõesparanãodoar noBrasil
Fonte: IDIS/Ipsos2014.
Pedir melhor significa comprovar que é melhor,
e conquistar a confiança do doador
“Gostaria de contribuir
para nossa organização?”
“Nossa causa é
importante: temos mais de
100 crianças atendidas”
“Nossa organização é
idônea, competente e
transparente: publicamos
mensalmente nossas contas
em nosso website”
Instituto DOAR – ações para ampliação da
cultura de doação no Brasil
16/mai/14
28-30/nov/13
#diadedoar#givingtuesday #undiaparadar
30/nov/13 - 02/dez/14
Instituto DOAR – ações para ampliação da
cultura de doação no Brasil
16/mai/14
28-30/nov/13
#diadedoar#givingtuesday #undiaparadar
30/nov/13 - 02/dez/14
Instituto DOAR – ações para ampliação da
cultura de doação no Brasil
16/mai/14
28-30/nov/13
#diadedoar#givingtuesday #undiaparadar
30/nov/13 - 02/dez/14
Instituto DOAR – ações para ampliação da
cultura de doação no Brasil
 44 critérios, com processo
de comprovação por meio
eletrônico
 80% dos critérios
atendidos (60% garantem
uma segunda oportunidade)
 Relatório, certificado e
selo online
 Acessível: avaliação anual
com custo de 450 reais
a) Incentivar e reconhecer
 Mecanismo para estimular
o fortalecimento das
organizações
 Promover as
organizações com gestão e
transparência adequadas,
destacando-as das demais
 Estimular a confiança dos
apoiadores, ampliando a
captação de recursos
A Certificação tem duas funções principais
b) Um guia para as
organizações
 Definirem e alinharem
seus objetivos
 Realizarem diagnósticos
 Definirem ações a serem
tomadas
 Aperfeiçoarem seus
processos
A Certificação é uma sinalização
positiva para o doador
A organização deve buscar atender
os critérios de uma certificação com
o objetivo de conquistar
a aprovação dos doadores,
e não apenas a aprovação da
certificadora.
A Certificação é uma sinalização
positiva para o doador
A experiência do Prêmio
Bem Eficiente
1. As 50 instituições de caridade
mais bem administradas do ano
dobraram a sua renda de
donativos nos três anos seguintes.
2. Em média receberam R$
2.000.000,00 de donativos
adicionais no triênio seguinte.
3. A maioria do dinheiro adicional
veio de pessoas que nunca haviam
doado antes.
A Certificação é um processo objetivo para
a organização que busca o aprimoramento
A experiência do Prêmio
Bem Eficiente
4. As Instituições de caridade que
não receberam o prêmio, mas
apresentaram os dados exigidos,
tiveram um aumento de 30% em
doações.
5. O prêmio trouxe para casa a
mensagem de que as instituições
de caridade teriam, como todo
mundo, que se esforçar para se
tornarem mais eficientes.
Certificado de Gestão de Transparência:
Inspirado em Padrões internacionais
“International Committee on Fundraising Organizations”
Associação das agências nacionais de monitoramento
“The purpose of ICFO is to ensure that fundraising for
charitable purposes is being organized and performed in a
satisfactory manner and that the administration of the
collected funds is adequate. ICFO and its members look
after the interests of donors.”
“O objetivo ICFO é garantir que a captação de reursos para
fins de caridade seja organizada e realizada de forma
satisfatória e que a administração dos recursos arrecadados
seja adequada. O ICFO e seus membros cuidam dos
interesses dos doadores.”
Certificado de Gestão de Transparência:
Inspirado em Padrões internacionais
15 organizações
em 14 países
Certificado de Gestão de Transparência:
adaptado à realidade brasileira
Os critérios variam bastante, de acordo com a
realidade do terceiro setor em cada país.
O DOAR fez uso das experiências nacionais e
internacionais, adaptando a certificação à
realidade brasileira: consulta ao código de ética
da ABCR, às iniciativas de transparência do GIFE
e da ABONG e às diretrizes de governança do
IBGC.
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Causa e estratégia de atuação – Quais os propósitos
da organização e quais os meios utilizados para atingi-
los?
Representação e responsabilidade – Quem representa
a organização? Eles cumprem suas responsabilidades?
Gestão e planejamento – As ações são executadas de
forma ordenada e previamente planejada?
Estratégia de financiamento– A organização está
preparada para receber os recursos?
Prestação de contas e comunicação – A prestação de
contas à sociedade é satisfatória?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Sim
97%
Não
3%
01. Suaorganizaçãopossui umamissãobem
definida?
Causa e estratégia de atuação – Quais os propósitos
da organização e quais os meios utilizados para atingi-
los?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Causa e estratégia de atuação – Quais os propósitos
da organização e quais os meios utilizados para atingi-
los?
Sim
87%
Não
13%
02. Suaorganizaçãocontacomumadescriçãoclara
de todososseusprogramas,projetos, etc.?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Representação e responsabilidade – Quem representa
a organização? Eles cumprem suas responsabilidades?
Sim
76%
Não
24%
03. Aassembleiageral desuaorganizaçãocumpre
suasatribuições?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Representação e responsabilidade – Quem representa
a organização? Eles cumprem suas responsabilidades?
Sim
49%
Não
51%
04. Osnomese cargosdosmembrosdosconselhos
e da diretoriasãopublicadosemseuwebsite?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Gestão e planejamento – As ações são executadas de
forma ordenada e previamente planejada?
Sim
73%
Não
27%
05. Suaorganizaçãoparticipade fórunse/ou
grupos(formaisouinformais)?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Gestão e planejamento – As ações são executadas de
forma ordenada e previamente planejada?
Sim
78%
Não
22%
06. Suaorganizaçãodispõedeplano(s)estratégico
e/ouoperacional?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Sim
50%
Não
50%
07. Suaorganizaçãocontacomumaequipe própria
dedicadaexclusivamenteàcaptação?
Estratégia de financiamento– A organização está
preparada para receber os recursos?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Sim
36%
Não
64%
08. Suaorganizaçãopublicarelatóriosanuaise as
demonstraçõesfinanceirasemseuwebsite?
Prestação de contas e comunicação – A prestação de
contas à sociedade é satisfatória?
Critérios do Certificado de Gestão de Transparência
Confiança!
!
Sim
72%
Não
28%
09. Você acreditaquesuaorganizaçãoestápronta
parapassar emumprocessode certificação?
Critérios do Certificado de Gestão de TransparênciaOBRIGADO!
www. institutodoar.org
douglas@institutodoar.org

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Selo Doar

Festival 2018 - Certificação de Organizações
Festival 2018 - Certificação de OrganizaçõesFestival 2018 - Certificação de Organizações
Festival 2018 - Certificação de OrganizaçõesABCR
 
Laboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & Kickante
Laboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & KickanteLaboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & Kickante
Laboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & KickanteKickante
 
Laboratório de financiamento coletivo
Laboratório de financiamento coletivoLaboratório de financiamento coletivo
Laboratório de financiamento coletivoMobiliza Consultoria
 
(Transformar) Captação - 4
(Transformar) Captação - 4(Transformar) Captação - 4
(Transformar) Captação - 4Ink_conteudos
 
Palestra Captacao de Recursos e Parcerias
Palestra Captacao de Recursos e ParceriasPalestra Captacao de Recursos e Parcerias
Palestra Captacao de Recursos e ParceriasElinaudo Barbosa
 
Festival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza Pardo
Festival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza PardoFestival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza Pardo
Festival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza PardoABCR
 
Como Captar Recursos no 3º Setor?
Como Captar Recursos no 3º Setor?Como Captar Recursos no 3º Setor?
Como Captar Recursos no 3º Setor?Allan Vieira
 
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...ABCR
 
fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...
fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...
fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...ABCR
 
Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...
Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...
Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...IDIS
 
(Transformar) planejamento estratégico 1
(Transformar) planejamento estratégico   1(Transformar) planejamento estratégico   1
(Transformar) planejamento estratégico 1Ink_conteudos
 
Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.
Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.
Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.Mobiliza Consultoria
 
FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt
FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.pptFNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt
FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.pptPedro Luis Moraes
 
Festival ABCR 2015
Festival ABCR 2015Festival ABCR 2015
Festival ABCR 2015Kickante
 

Semelhante a Selo Doar (20)

Festival 2018 - Certificação de Organizações
Festival 2018 - Certificação de OrganizaçõesFestival 2018 - Certificação de Organizações
Festival 2018 - Certificação de Organizações
 
Laboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & Kickante
Laboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & KickanteLaboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & Kickante
Laboratório de Financiamento Coletivo - Mobiliza & Kickante
 
Laboratório de financiamento coletivo
Laboratório de financiamento coletivoLaboratório de financiamento coletivo
Laboratório de financiamento coletivo
 
(Transformar) Captação - 4
(Transformar) Captação - 4(Transformar) Captação - 4
(Transformar) Captação - 4
 
Processo de validação da os e sua importância para o financiador (celina yama...
Processo de validação da os e sua importância para o financiador (celina yama...Processo de validação da os e sua importância para o financiador (celina yama...
Processo de validação da os e sua importância para o financiador (celina yama...
 
Captaçaoderecursos1
Captaçaoderecursos1Captaçaoderecursos1
Captaçaoderecursos1
 
Captaçaoderecursos1
Captaçaoderecursos1Captaçaoderecursos1
Captaçaoderecursos1
 
Palestra Captacao de Recursos e Parcerias
Palestra Captacao de Recursos e ParceriasPalestra Captacao de Recursos e Parcerias
Palestra Captacao de Recursos e Parcerias
 
Festival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza Pardo
Festival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza PardoFestival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza Pardo
Festival 2016 - Imposto de renda Pessoa Física - Amalia Sangueza Pardo
 
Transparência e Compliance no Terceiro Setor
Transparência e Compliance no Terceiro SetorTransparência e Compliance no Terceiro Setor
Transparência e Compliance no Terceiro Setor
 
Como Captar Recursos no 3º Setor?
Como Captar Recursos no 3º Setor?Como Captar Recursos no 3º Setor?
Como Captar Recursos no 3º Setor?
 
Oficina femama sul
Oficina femama sulOficina femama sul
Oficina femama sul
 
Abcr Apresentacao
Abcr ApresentacaoAbcr Apresentacao
Abcr Apresentacao
 
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
 
fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...
fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...
fabcr 22_apresentação_Auditoria como instrumento de Marketing na captação de ...
 
Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...
Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...
Investimento Social Privado - Apresentação Encontro de Investidores Sociais d...
 
(Transformar) planejamento estratégico 1
(Transformar) planejamento estratégico   1(Transformar) planejamento estratégico   1
(Transformar) planejamento estratégico 1
 
Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.
Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.
Como começar "do zero" um programa de captação de recursos com indivíduos.
 
FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt
FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.pptFNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt
FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt
 
Festival ABCR 2015
Festival ABCR 2015Festival ABCR 2015
Festival ABCR 2015
 

Mais de Marcelo Estraviz

Mais de Marcelo Estraviz (20)

Capt cordoba
Capt cordobaCapt cordoba
Capt cordoba
 
Congreso Aefundraising Madrid - Marcelo Estraviz - Brasil
Congreso Aefundraising Madrid - Marcelo Estraviz - BrasilCongreso Aefundraising Madrid - Marcelo Estraviz - Brasil
Congreso Aefundraising Madrid - Marcelo Estraviz - Brasil
 
10 coisas
10 coisas10 coisas
10 coisas
 
Oficina Avançada de Captação de Recursos
Oficina Avançada de Captação de Recursos  Oficina Avançada de Captação de Recursos
Oficina Avançada de Captação de Recursos
 
Recaudación de Recursos Uruguay
Recaudación de Recursos UruguayRecaudación de Recursos Uruguay
Recaudación de Recursos Uruguay
 
Cultura de Doação: O que isso tem a ver com o captador?
Cultura de Doação: O que isso tem a ver com o captador?Cultura de Doação: O que isso tem a ver com o captador?
Cultura de Doação: O que isso tem a ver com o captador?
 
Oficina mobilização gife 2015
Oficina mobilização gife 2015Oficina mobilização gife 2015
Oficina mobilização gife 2015
 
Oficinaintensiva2015
Oficinaintensiva2015Oficinaintensiva2015
Oficinaintensiva2015
 
Capt depto2015
Capt depto2015Capt depto2015
Capt depto2015
 
Capt bcn
Capt bcnCapt bcn
Capt bcn
 
Capt mexico
Capt mexicoCapt mexico
Capt mexico
 
Palestra voluntariado
Palestra voluntariadoPalestra voluntariado
Palestra voluntariado
 
Capt fgv
Capt fgvCapt fgv
Capt fgv
 
Captacao uspleste
Captacao usplesteCaptacao uspleste
Captacao uspleste
 
Capt web-3h-mexico
Capt web-3h-mexicoCapt web-3h-mexico
Capt web-3h-mexico
 
Capt mp brasilia
Capt mp brasiliaCapt mp brasilia
Capt mp brasilia
 
Capt web-1h
Capt web-1hCapt web-1h
Capt web-1h
 
Que hace una_organizacion_exitosa
Que hace una_organizacion_exitosaQue hace una_organizacion_exitosa
Que hace una_organizacion_exitosa
 
Propuestas colaboracion empresas
Propuestas colaboracion empresasPropuestas colaboracion empresas
Propuestas colaboracion empresas
 
Principios organizacion eventos_captacion_fondos
Principios organizacion eventos_captacion_fondosPrincipios organizacion eventos_captacion_fondos
Principios organizacion eventos_captacion_fondos
 

Selo Doar

  • 1.
  • 2. Contexto Cultura de doação em desenvolvimento As organizações têm capacidade para acelerar essa mudança: pedir mais e pedir melhor Classe média é muito importante Confiança é a chave
  • 3. A cultura de doação está em desenvolvimento no Brasil 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000 %doadores PIB per capitaPPP Doaçãoerenda Fontes: World GivingIndex e FMI.
  • 4. A cultura de doação está em desenvolvimento no Brasil 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000 %doadores PIB per capitaPPP Doaçãoerenda- AméricaLatina Fontes: World GivingIndex e FMI. Chile Paraguai Haiti
  • 5. A cultura de doação está em desenvolvimento no Brasil 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 0 10.000 20.000 30.000 40.000 50.000 60.000 %doadores PIB per capitaPPP Doaçãoerenda- Ásia Fontes: World GivingIndex e FMI. Myanmar Tailândia Indonésia
  • 6. Classe média é muito importante no Brasil: 90% mais pobres representam 70% das doações 17% 53% 24% 6% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 50%maispobres (até R$ 1 mil / mês)- 27 milhões de famílias 40%de renda média (R$ 1 mil a6 mil) - 25 milhões de famílias 10%maisricos (acima deR$ 6 mil / mês)- 5,5 milhões de famílias Composiçãodasdoaçõesdasfamílias Fonte: POF/IBGE.Elaboração: DOAR. 1%maisricos (acima deR$ 20 mil / mês)- 500 mil famílias
  • 7. As organizações têm capacidade para acelerar essa mudança: elas devem pedir mais e pedir melhor Nãotem dinheiro 58% Ninguém solicitou doação 49% Não confia nas organizações 32% Édever do governo 16% Évoluntário 3% Outra 42% Razõesparanãodoar noBrasil Fonte: IDIS/Ipsos2014.
  • 8. Pedir melhor significa comprovar que é melhor, e conquistar a confiança do doador “Gostaria de contribuir para nossa organização?” “Nossa causa é importante: temos mais de 100 crianças atendidas” “Nossa organização é idônea, competente e transparente: publicamos mensalmente nossas contas em nosso website”
  • 9. Instituto DOAR – ações para ampliação da cultura de doação no Brasil 16/mai/14 28-30/nov/13 #diadedoar#givingtuesday #undiaparadar 30/nov/13 - 02/dez/14
  • 10. Instituto DOAR – ações para ampliação da cultura de doação no Brasil 16/mai/14 28-30/nov/13 #diadedoar#givingtuesday #undiaparadar 30/nov/13 - 02/dez/14
  • 11. Instituto DOAR – ações para ampliação da cultura de doação no Brasil 16/mai/14 28-30/nov/13 #diadedoar#givingtuesday #undiaparadar 30/nov/13 - 02/dez/14
  • 12. Instituto DOAR – ações para ampliação da cultura de doação no Brasil  44 critérios, com processo de comprovação por meio eletrônico  80% dos critérios atendidos (60% garantem uma segunda oportunidade)  Relatório, certificado e selo online  Acessível: avaliação anual com custo de 450 reais
  • 13. a) Incentivar e reconhecer  Mecanismo para estimular o fortalecimento das organizações  Promover as organizações com gestão e transparência adequadas, destacando-as das demais  Estimular a confiança dos apoiadores, ampliando a captação de recursos A Certificação tem duas funções principais b) Um guia para as organizações  Definirem e alinharem seus objetivos  Realizarem diagnósticos  Definirem ações a serem tomadas  Aperfeiçoarem seus processos
  • 14. A Certificação é uma sinalização positiva para o doador A organização deve buscar atender os critérios de uma certificação com o objetivo de conquistar a aprovação dos doadores, e não apenas a aprovação da certificadora.
  • 15. A Certificação é uma sinalização positiva para o doador A experiência do Prêmio Bem Eficiente 1. As 50 instituições de caridade mais bem administradas do ano dobraram a sua renda de donativos nos três anos seguintes. 2. Em média receberam R$ 2.000.000,00 de donativos adicionais no triênio seguinte. 3. A maioria do dinheiro adicional veio de pessoas que nunca haviam doado antes.
  • 16. A Certificação é um processo objetivo para a organização que busca o aprimoramento A experiência do Prêmio Bem Eficiente 4. As Instituições de caridade que não receberam o prêmio, mas apresentaram os dados exigidos, tiveram um aumento de 30% em doações. 5. O prêmio trouxe para casa a mensagem de que as instituições de caridade teriam, como todo mundo, que se esforçar para se tornarem mais eficientes.
  • 17. Certificado de Gestão de Transparência: Inspirado em Padrões internacionais “International Committee on Fundraising Organizations” Associação das agências nacionais de monitoramento “The purpose of ICFO is to ensure that fundraising for charitable purposes is being organized and performed in a satisfactory manner and that the administration of the collected funds is adequate. ICFO and its members look after the interests of donors.” “O objetivo ICFO é garantir que a captação de reursos para fins de caridade seja organizada e realizada de forma satisfatória e que a administração dos recursos arrecadados seja adequada. O ICFO e seus membros cuidam dos interesses dos doadores.”
  • 18. Certificado de Gestão de Transparência: Inspirado em Padrões internacionais 15 organizações em 14 países
  • 19. Certificado de Gestão de Transparência: adaptado à realidade brasileira Os critérios variam bastante, de acordo com a realidade do terceiro setor em cada país. O DOAR fez uso das experiências nacionais e internacionais, adaptando a certificação à realidade brasileira: consulta ao código de ética da ABCR, às iniciativas de transparência do GIFE e da ABONG e às diretrizes de governança do IBGC.
  • 20. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Causa e estratégia de atuação – Quais os propósitos da organização e quais os meios utilizados para atingi- los? Representação e responsabilidade – Quem representa a organização? Eles cumprem suas responsabilidades? Gestão e planejamento – As ações são executadas de forma ordenada e previamente planejada? Estratégia de financiamento– A organização está preparada para receber os recursos? Prestação de contas e comunicação – A prestação de contas à sociedade é satisfatória?
  • 21. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Sim 97% Não 3% 01. Suaorganizaçãopossui umamissãobem definida? Causa e estratégia de atuação – Quais os propósitos da organização e quais os meios utilizados para atingi- los?
  • 22. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Causa e estratégia de atuação – Quais os propósitos da organização e quais os meios utilizados para atingi- los? Sim 87% Não 13% 02. Suaorganizaçãocontacomumadescriçãoclara de todososseusprogramas,projetos, etc.?
  • 23. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Representação e responsabilidade – Quem representa a organização? Eles cumprem suas responsabilidades? Sim 76% Não 24% 03. Aassembleiageral desuaorganizaçãocumpre suasatribuições?
  • 24. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Representação e responsabilidade – Quem representa a organização? Eles cumprem suas responsabilidades? Sim 49% Não 51% 04. Osnomese cargosdosmembrosdosconselhos e da diretoriasãopublicadosemseuwebsite?
  • 25. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Gestão e planejamento – As ações são executadas de forma ordenada e previamente planejada? Sim 73% Não 27% 05. Suaorganizaçãoparticipade fórunse/ou grupos(formaisouinformais)?
  • 26. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Gestão e planejamento – As ações são executadas de forma ordenada e previamente planejada? Sim 78% Não 22% 06. Suaorganizaçãodispõedeplano(s)estratégico e/ouoperacional?
  • 27. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Sim 50% Não 50% 07. Suaorganizaçãocontacomumaequipe própria dedicadaexclusivamenteàcaptação? Estratégia de financiamento– A organização está preparada para receber os recursos?
  • 28. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Sim 36% Não 64% 08. Suaorganizaçãopublicarelatóriosanuaise as demonstraçõesfinanceirasemseuwebsite? Prestação de contas e comunicação – A prestação de contas à sociedade é satisfatória?
  • 29. Critérios do Certificado de Gestão de Transparência Confiança! ! Sim 72% Não 28% 09. Você acreditaquesuaorganizaçãoestápronta parapassar emumprocessode certificação?
  • 30. Critérios do Certificado de Gestão de TransparênciaOBRIGADO! www. institutodoar.org douglas@institutodoar.org